Abbott do Brasil Trombofob Gel

200UI/g, caixa contendo 1 bisnaga com 40g de gel de uso dermatológico

Princípio ativo
:
Heparina Sódica
Classe Terapêutica
:
Terapia Antivaricosa Tópica
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Dispensação Sob Prescrição Médica Restrito a Hospitais)
Categoria
:
Anticoagulante
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Hematologia e Nefrologia

Bula do medicamento

Trombofob Gel, para o que é indicado e para o que serve?

Trombofob® Gel (heparina sódica) é indicado para o tratamento de:

  • <li>Flebites (inflama&#xE7;&#xE3;o nas paredes das veias) e tromboflebites superficiais (inflama&#xE7;&#xE3;o da veia junto &#xE0; forma&#xE7;&#xE3;o de um trombo);</li> <li>Dores nas pernas relacionadas a varizes;</li> <li>Tenossinovites (inflama&#xE7;&#xE3;o da bainha do tend&#xE3;o onde o m&#xFA;sculo se liga ao osso);</li> <li>Dores ap&#xF3;s escleroterapia venosa (tratamento de varizes);</li> <li>Hematomas;</li> <li>Distens&#xF5;es;</li> <li>Les&#xF5;es leves oriundas da pr&#xE1;tica esportiva;</li> <li>Flebites p&#xF3;s-inje&#xE7;&#xE3;o endovenosa e ven&#xF3;clise (inje&#xE7;&#xE3;o na veia ou pun&#xE7;&#xE3;o da veia);</li> <li>Estases venosas (diminui&#xE7;&#xE3;o da circula&#xE7;&#xE3;o do sangue) nas extremidades.</li>

Quais as contraindicações do Trombofob Gel?

Trombofob®&nbsp;Gel é contraindicado em pacientes com tendência a hemorragias, hipersensibilidade à substância ativa ou aos componentes da fórmula e em casos de intolerância aos anticoagulantes.

Como usar o Trombofob Gel?

Para uso tópico.

Após a limpeza prévia da região, aplicar uma fina camada de Trombofob®&nbsp;Gel sobre as partes afetadas e vizinhas, várias vezes ao dia, sem friccionar ou massagear.

Nas afecções cutâneas abertas, como por exemplo, nas úlceras provocadas pelas varizes ou lesões traumáticas sangrentas, aplicar o gel ao redor da lesão, mas não diretamente sobre a ferida. Evite o contato de Trombofob®&nbsp;Gel com mucosas (tecido que reveste cavidades do corpo como a boca, ânus e parede vaginal, por exemplo), especialmente a conjuntiva ocular (tecido que forra a parte interna das pálpebras). Devido à presença de álcool na fórmula, este medicamento não pode ser usado em mucosas.

Aguardar a secagem completa do produto na pele antes de vestir meias ou roupas.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação do seu médio ou cirurgião dentista.

Como o Trombofob Gel funciona?

Trombofob®&nbsp;Gel exerce efeito relaxante sobre a musculatura dos vasos, melhorando, desta forma, a circulação sanguínea.

Trombofob®&nbsp;Gel possui propriedades antiedematosas (diminuição de inchaços) e antiinflamatórias, melhora a circulação sanguínea local e produz, consequentemente, um rápido alívio da dor.

O emprego de Trombofob®&nbsp;Gel oferece a vantagem de penetração instantânea da heparina nos locais afetados e o processo de cura é iniciado diretamente.

Trombofob®&nbsp;Gel, após aplicação tópica nas zonas afetadas, exerce agradável efeito refrescante, não resseca a pele, não é gorduroso, nem pegajoso.

O tempo médio estimado para o início da ação terapêutica de Trombofob®&nbsp;Gel pode variar de acordo com as características específicas de cada paciente.

Quais cuidados devo ter ao usar o Trombofob Gel?

O produto deve ser usado com cuidado em pacientes que apresentem manifestações alérgicas.

O aparecimento de prurido (coceira), com formação ou não de pequenas bolhas locais, num período de 48h, sugere um processo alérgico a um dos componentes da fórmula. Neste caso, o tratamento com o produto deve ser interrompido.

Este produto não deve ser usado no tratamento de hemorroidas.

Categoria de risco: C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Trombofob Gel?

Relatos de reações alérgicas da pele com o uso tópico de heparina são muito raros. Entretanto, os componentes básicos do gel podem causar reações de hipersensibilidade em pessoas propensas, especialmente quando existe histórico de hipersensibilidade devido a exposição anterior.

A ocorrência de prurido (coceira), com ou sem a formação de vesículas locais (pequenas bolhas), dentro de um período de 48 horas, sugere processo alérgico a um dos componentes da fórmula.&nbsp;Nesses casos, o tratamento com este produto deve ser descontinuado.

No caso de Trombofob®&nbsp;Gel ser aplicado em áreas extensas da pele, efeitos sistêmicos na coagulação do sangue (como intensificação do sangramento menstrual) não podem ser descartados.

Experiência Pós-comercialização

A seguinte reação adversa foi relatada:
  • <li>Vermelhid&#xE3;o.</li>

Informe ao seu médico, cirurgião dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Trombofob Gel?

Caso se esqueça de utilizar Trombofob®&nbsp;Gel, utilize tão logo se lembre. Não são necessárias ações especiais em caso de esquecimento da aplicação.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou se seu médico, ou cirurgião dentista.

Qual a composição do Trombofob Gel?

Cada g de Trombofob®&nbsp;Gel 200 U/g contém:

200 U de heparina sódica.

Excipientes: carbopol 980, softigen 767, álcool etílico, essência de água de colônia, polissorbato 60, dietanolamina, água desmineralizada.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Trombofob Gel maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com efeitos sistêmicos através do uso tópico de produtos com heparina.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Trombofob Gel com outros remédios?

Não são conhecidas, até o momento, interações medicamentosas devido ao uso de&nbsp;Trombofob®&nbsp;Gel com outros medicamentos.

Informe ao seu médico ou cirurgião dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Qual a ação da substância do Trombofob Gel (Heparina Sódica)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Injet&#xE1;vel</h3> <p>Heparina &#xE9; um agente <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/antitrombotico\" target=\"_blank\">antitromb&#xF3;tico</a> com efic&#xE1;cia no tratamento e preven&#xE7;&#xE3;o do tromboembolismo venoso e na <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-cardiovascular-circulacao/angina/c\" target=\"_blank\">angina</a> de pr&#xE9;-infarto. H&#xE1; muitas evid&#xEA;ncias de que a heparina seja &#xFA;til na preven&#xE7;&#xE3;o da reoclus&#xE3;o da art&#xE9;ria coron&#xE1;ria ap&#xF3;s a terapia trombol&#xED;tica para o infarto agudo do mioc&#xE1;rdio da parede anterior.<sup>1</sup></p> <p>Andrew <em>et al</em>., realizaram estudo prospectivo de coorte, com o objetivo de determinar os fatores epidemiol&#xF3;gicos, resposta cl&#xED;nica e laboratorial de pacientes pedi&#xE1;tricos que receberam heparina por 10 meses. Sessenta e cinco crian&#xE7;as foram inclu&#xED;das; 30 crian&#xE7;as tiveram trombose venosa profunda e/ou embolia pulmonar; 11 tinham trombos arteriais; e os 24 restantes receberam heparina de forma profil&#xE1;tica, para doen&#xE7;a card&#xED;aca cong&#xEA;nita. Vinte e nove (45%) dos 65 pacientes tinham menos de 1 ano de idade e 22 (34%) tinham 10 anos ou mais. A terapia com heparina foi iniciada com bolus de 50 U/kg de heparina administrado ao longo de 10 minutos, seguido de terapia de manuten&#xE7;&#xE3;o de 20 U/kg/h. Sessenta e oito por cento das crian&#xE7;as atingiram um n&#xED;vel m&#xED;nimo de tromboplastina parcial ativada (TTPA) por 24 h e 81% por 48 h. Para todas as crian&#xE7;as, os valores de TTPA estavam dentro da faixa terap&#xEA;utica 43% do tempo. A quantidade m&#xE9;dia de heparina necess&#xE1;ria para manter os valores terap&#xEA;uticos de TTPA para foi de 22 U/kg/h para crian&#xE7;as, 28 U/ kg/h para lactentes menores de 1 ano e 20 U/kg/h para o restante. Epis&#xF3;dios de sangramento foram raros (2%) e leves. A heparina se mostrou eficaz e administra&#xE7;&#xE3;o na popula&#xE7;&#xE3;o pedi&#xE1;trica deve ser feita com cautela e relacionadas a condi&#xE7;&#xE3;o cl&#xED;nica e com a idade do paciente.<sup>2</sup></p> <p>Estudo prospectivo, comparativo, duplamente encoberto e aleatorizado, realizado com o objetivo de avaliar o desempenho cl&#xED;nico e a seguran&#xE7;a de heparina em pacientes portadores de IRC (insufici&#xEA;ncia renal cr&#xF4;nica) em programa de hemodi&#xE1;lise (tr&#xEA;s vezes por semana), mostrou que para os par&#xE2;metros estudados (atividade anti Xa e TTPa, volume do filtro capilar, forma&#xE7;&#xE3;o de fibrina no capilar), heparina foi eficaz e n&#xE3;o inferior ao medicamento refer&#xEA;ncia usado como comparador, na preven&#xE7;&#xE3;o de trombos no circuito dial&#xED;tico. Com 30 pacientes tratados com heparina e 32 tratados com o comparador, da mesma forma os medicamentos se mostraram igualmente seguros, se considerados a perda de sangue durante a di&#xE1;lise, rea&#xE7;&#xF5;es al&#xE9;rgicas, febre e surgimento de hematomas, antes, durante e ap&#xF3;s a di&#xE1;lise e ocorr&#xEA;ncia de plaquetopenia ap&#xF3;s o procedimento dial&#xED;tico. As medica&#xE7;&#xF5;es foram administradas em 12 sess&#xF5;es consecutivas de di&#xE1;lise, sendo que em 5 delas foram colhidos os dados para as avalia&#xE7;&#xF5;es de efic&#xE1;cia e seguran&#xE7;a.<sup>3</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias:</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1. Hyers TM. Heparin Therapy. Regimens and Treatment Considerations. Drugs. 1992; 44(5): 738-749.<br> 2. Andrew M, Marzinotto V, Massicotte P, Blanchette V, Ginsberg J, Brill-Edwards P, Burrows P, Benson L, Williams W, David M, et al. Heparin therapy in pediatric patients: a prospective cohort study. Pediatr Res. 1994 Jan;35(1):78-83.<br> 3. Estudo Cl&#xED;nico de Efeito Farmacodin&#xE2;mico e N&#xE3;o Inferioridade Cl&#xED;nica do F&#xE1;rmaco heparina S&#xF3;dica produzido pelo Laborat&#xF3;rio Crist&#xE1;lia. HEPCRI0907.</br></br></span></p> <h3>Gel</h3> <h4>Um estudo realizado com 102 indiv&#xED;duos avaliou a efetividade de heparina nas seguintes condi&#xE7;&#xF5;es:</h4> <ul> <li>Tromboflebite superficial aguda na coxa superior e inferior, s&#xED;ndromes p&#xF3;s-tromb&#xF3;ticas (principalmente edemas p&#xF3;stromb&#xF3;ticos), &#xFA;lcera de perna (venosa e p&#xF3;s-tromb&#xF3;tica), ap&#xF3;s finaliza&#xE7;&#xE3;o da s&#xE9;rie de tratamento (cura da tromboflebite, dissolu&#xE7;&#xE3;o dos edemas, cicatriza&#xE7;&#xE3;o da &#xFA;lcera) e adapta&#xE7;&#xE3;o das meias el&#xE1;sticas. O tratamento foi realizado de modo que a aplica&#xE7;&#xE3;o de heparina&amp;nbsp;era feita em combina&#xE7;&#xE3;o com bandagens de compress&#xE3;o ou com compress&#xE3;o atrav&#xE9;s de meias el&#xE1;sticas. Em inflama&#xE7;&#xF5;es agudas foi aplicada somente uma camada fina e suave do preparado; incha&#xE7;os e regi&#xF5;es ulcerosas foram massageados com heparina e depois, ap&#xF3;s o tratamento da ferida, empregada bandagem de compress&#xE3;o.</li> </ul> <p>Aproximadamente metade dos pacientes recebeu bandagens por 4 a 7 dias, enquanto os demais tiveram tratamento das regi&#xF5;es lesionadas duas vezes ao dia com heparina e em seguida bandagens de compress&#xE3;o ou usaram meias el&#xE1;sticas.</p> <h4>Foram utilizados os seguintes crit&#xE9;rios como par&#xE2;metro para avalia&#xE7;&#xE3;o da efici&#xEA;ncia:</h4> <ul> <li>Tempo em que objetivamente desapareceram os sintomas da doen&#xE7;a e tempo em que foi constatada melhora subjetiva. Os resultados foram classificados pelos m&#xE9;dicos como &#x201C;Muito Bom&#x201D;, &#x201C;Bom&#x201D;, &#x201C;Satisfat&#xF3;rio&#x201D; ou &#x201C;Sem Sucesso&#x201D;.</li> </ul> <p>Das 102 pessoas tratadas com heparina, 61 casos apresentaram resultado &#x201C;Muito Bom&#x201D;, 31 pacientes tiveram resultado &#x201C;Bom&#x201D; e em 8 o resultado foi considerado &#x201C;Satisfat&#xF3;rio. N&#xE3;o houve &#xEA;xito com a terapia em somente 2 casos com &#xFA;lceras nas pernas e &#xFA;lcera varicosa. A toler&#xE2;ncia ao preparado pode ser classificada como excelente. Por parte dos pacientes foi constantemente ressaltado o efeito agradavelmente refrescante e principalmente o perfume. A observa&#xE7;&#xE3;o comprovou que, atrav&#xE9;s do tratamento combinado de heparina com as bandagens de compress&#xE3;o ou meias el&#xE1;sticas pode ser obtida uma cura mais r&#xE1;pida (Marx, 1971).</p> <p>Em outro estudo, o heparina foi avaliado em 117 pacientes que sofreram acidentes de diversos tipos, durante 2 meses. O gel foi aplicado 3 vezes ao dia atrav&#xE9;s de leve fric&#xE7;&#xE3;o. No caso de &#xFA;lcera na perna, foi aplicado somente na regi&#xE3;o ao redor. As contus&#xF5;es foram tratadas adicionalmente com irradia&#xE7;&#xE3;o de ondas curtas, 3 vezes por semana. A reabsor&#xE7;&#xE3;o do heparina foi r&#xE1;pida e quase completa. Os pacientes elogiaram o efeito refrescante inicial, o aroma refrescante e a caracter&#xED;stica do preparado de n&#xE3;o ser oleoso e conseguentementen&#xE3;o provocamanchas nos tecidos (roupas) dos pacientes estudados. Clinicamente foi observada uma reabsor&#xE7;&#xE3;o surpreendentemente r&#xE1;pida dos hematomas e edemas. As inflama&#xE7;&#xF5;es apresentaram r&#xE1;pida diminui&#xE7;&#xE3;o e as distens&#xF5;es musculares e conjuntivas logo se resolveram. Tamb&#xE9;m foi observada uma cicatriza&#xE7;&#xE3;o muito boa e r&#xE1;pida das &#xFA;lceras (Colombel, 1971).</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1. Marx R. Pesquisa sobre o efeito do Thrombofob&#xAE; Gel em conjunto com <a href=\"https://consultaremedios.com.br/ortopedia/meias-de-compressao/c\" target=\"_blank\">meias de compress&#xE3;o</a> pneum&#xE1;tica intermitente ou meias el&#xE1;sticas em indica&#xE7;&#xF5;es flebol&#xF3;gicas. Allgemeinmedizin 1971; 47(5): S249-50.<br> 2. Colombel M. Trombophob Gel in de Unfallchirurgie. Allgemeinmedizin 1971; 47 (22):S129-30.</br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Injet&#xE1;vel</h3> <h4>Farmacodin&#xE2;mica</h4> <p>A heparina consiste em 10-15 cadeias de polissacar&#xED;deos ligadas a uma prote&#xED;na central, formando proteinoglicano de alto peso molecular, encontrado no interior dos mast&#xF3;citos de muitos tecidos animais, incluindo pulm&#xF5;es, <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/figado/c\" target=\"_blank\">f&#xED;gado</a> e intestino. Isenta de atividade intr&#xED;nseca anticoagulante, atua intermediada por um componente end&#xF3;geno plasm&#xE1;tico, chamado co-fator de heparina. Em sua presen&#xE7;a, a antitrombrina III sofre mudan&#xE7;as que torna seu s&#xED;tio reacional mais acess&#xED;vel a proteases, inativando rapidamente os fatores de coagula&#xE7;&#xE3;o XIIa, XIa, Xa, IXa e trombina II. A heparina modifica a velocidade da rea&#xE7;&#xE3;o trombina antitrombina III, complexando-se com a protease e o inibidor. O consumo de cofator explica o efeito trombog&#xEA;nico da heparina ap&#xF3;s o uso prolongado. Em concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas reduzidas, obtidas com esquemas de baixas doses (minidoses), a heparina antagoniza parcialmente a hiperatividade dos fatores X e II em algumas situa&#xE7;&#xF5;es como estase venosa. Esse efeito embasa as indica&#xE7;&#xF5;es profil&#xE1;ticas da heparina. Liga-se tamb&#xE9;m aos receptores de plaquetas, inibindo sua fun&#xE7;&#xE3;o, o que explica parte dos seus efeitos pr&#xF3;-hemorr&#xE1;gicos.</p> <p>Al&#xE9;m dos seus efeitos anticoagulantes, promove a redu&#xE7;&#xE3;o de lip&#xED;deos do plasma, atrav&#xE9;s do est&#xED;mulo &#xE0; libera&#xE7;&#xE3;o da lipoprote&#xED;na lipase. A heparina tamb&#xE9;m suprime a secre&#xE7;&#xE3;o de aldosterona, resultando em perda gradativa de s&#xF3;dio e reten&#xE7;&#xE3;o de pot&#xE1;ssio.</p> <p>Os efeitos da heparina contra o embolismo pulmonar podem n&#xE3;o estar totalmente relacionados &#xE0; a&#xE7;&#xE3;o anticoagulante. A redu&#xE7;&#xE3;o do broncoespasmo pode ser resultado da inibi&#xE7;&#xE3;o da libera&#xE7;&#xE3;o de <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/serotonina/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">serotonina</a> das plaquetas. A heparina n&#xE3;o possui propriedades fibrinol&#xED;ticas e, portanto, n&#xE3;o &#xE9; capaz de promover a lise de trombos j&#xE1; estabelecidos.</p> <p>Em resumo, sua atividade anticoagulante &#xE9; vari&#xE1;vel porque sua atividade e depura&#xE7;&#xE3;o dependem do comprimento da cadeia. As mol&#xE9;culas maiores s&#xE3;o eliminadas da circula&#xE7;&#xE3;o mais rapidamente do que os menores. Al&#xE9;m do mais, as mol&#xE9;culas menores t&#xEA;m maior atividade contra o fator Xa do que contra o <a href=\"https://consultaremedios.com.br/fator-ii-fator-vii-fator-ix-fator-x-de-coagulacao/bula\" target=\"_blank\">fator II</a>. O tempo de sangramento &#xE9; geralmente afetado pela heparina. O tempo de coagula&#xE7;&#xE3;o &#xE9; prolongado por doses terap&#xEA;uticas completas de heparina, entretanto, na maioria das vezes, doses baixas de heparina utilizadas profilaticamente n&#xE3;o alteram o TTPA.</p> <h4>Farmacocin&#xE9;tica</h4> <p>A heparina n&#xE3;o &#xE9; absorvida por vias enterais. Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o intravenosa o efeito ocorre imediatamente. Utilizando-se o tempo de ativa&#xE7;&#xE3;o da coagula&#xE7;&#xE3;o como indicador de atividade da heparina, tem-se que 25,7% da atividade anticoagulante &#xE9; perdida entre 2 e 20 minutos ap&#xF3;s dose em bolus. A administra&#xE7;&#xE3;o subcut&#xE2;nea produz efeito mais prolongado, com in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o entre 20-30 minutos e picos plasm&#xE1;ticos de 0,02-0,08 UI/mL ap&#xF3;s 2-4 horas. A absor&#xE7;&#xE3;o intramuscular &#xE9; irregular e associada &#xE0; dor e forma&#xE7;&#xE3;o de hematoma.</p> <p>A heparina liga-se &#xE0;s lipoprote&#xED;nas de baixa densidade, globulinas (incluindo alfa-globulina antitrombina III) e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/fibrinogenio/bula\" target=\"_blank\">fibrinog&#xEA;nio</a>. N&#xE3;o atravessa a placenta, nem &#xE9; excretada no leite materno. O volume de distribui&#xE7;&#xE3;o &#xE9; cerca de 5,5% do peso corporal (70 mL/kg), correspondendo &#xE0; extens&#xE3;o de volume do plasma, o que sugere que a sua distribui&#xE7;&#xE3;o esteja confinada ao espa&#xE7;o intravascular. &#xC9; parcialmente metabolizada no f&#xED;gado pela enzima heparinase, sofrendo N-dessulfata&#xE7;&#xE3;o, e pelo sistema ret&#xED;culo endotelial (RE). Sugere-se que o f&#xE1;rmaco seja transportado do plasma para o interior do RE por fagocitose, sendo este seu principal mecanismo de elimina&#xE7;&#xE3;o. A meia-vida varia entre 30-180 minutos e &#xE9; dose-dependente (30 minutos para uma dose de 25 unidades/kg e 150 minutos para dose de 400 unidades/kg). Em pacientes com insufici&#xEA;ncia renal cr&#xF4;nica, a heparina apresenta elevado tempo de meia vida.</p> <p>Pacientes com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica podem apresentar aumento ou diminui&#xE7;&#xE3;o do tempo de meia-vida. A heparina &#xE9; excretada pela urina; at&#xE9; 50% de uma dose podem ser eliminados em forma inalterada, sobretudo quando se injetam doses elevadas. Alguns produtos de degrada&#xE7;&#xE3;o possuem atividade anticoagulante. N&#xE3;o &#xE9; removida por hemodi&#xE1;lise.</p> <p>O tempo de sangramento &#xE9; geralmente afetado pela heparina. Tempo de coagula&#xE7;&#xE3;o &#xE9; prolongado por doses terap&#xEA;uticas completas de heparina, entretanto, na maioria das vezes, doses baixas de heparina utilizadas profilaticamente n&#xE3;o alteram o TTPA.</p> <h3>Gel</h3> <p>A heparina &#xE9; uma subst&#xE2;ncia anticoagulante, normalmente encontrada no organismo, sendo definida comomucopolissacar&#xED;deo polissulfatado, relacionada ao &#xE1;cido mucoitin-sulf&#xFA;rico, de alto teor de enxofre. A heparina inibe a a&#xE7;&#xE3;o da trombina, impedindo a convers&#xE3;o do fibrinog&#xEA;nio na rede de fibrina que forma os co&#xE1;gulos.</p> <p>A heparina assemelha-se, quimicamente, &#xE0;s subst&#xE2;ncias b&#xE1;sicas mesenquimais: <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/acido-hialuronico/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">&#xE1;cido hialur&#xF4;nico</a>, &#xE1;cido mucoit&#xED;nico sulf&#xFA;rico e &#xE1;cido condroitin sulf&#xFA;rico. Estas subst&#xE2;ncias apresentam-se constitu&#xED;das de mol&#xE9;culas de elevado peso molecular e dispostas em longas cadeias; fixam-se &#xE0;s mucoprote&#xED;nas, o que explica a sua alta efic&#xE1;cia fisiol&#xF3;gica.</p> <p>A heparina prolonga o tempo de coagula&#xE7;&#xE3;o e favorece a fibrin&#xF3;lise; al&#xE9;m disso, dissolve trombos localizados e evita a forma&#xE7;&#xE3;o de novos co&#xE1;gulos. Ademais, a heparina tem a&#xE7;&#xE3;o antiflog&#xED;stica e normaliza a consist&#xEA;ncia de tecidos endurecidos, por um processo de hidrata&#xE7;&#xE3;o. Acelera a absor&#xE7;&#xE3;o de co&#xE1;gulos sangu&#xED;neos e estimula a regenera&#xE7;&#xE3;o do tecido conjuntivo. Finalmente, produz vasodilata&#xE7;&#xE3;o e melhora a circula&#xE7;&#xE3;o sangu&#xED;nea, combatendo manifesta&#xE7;&#xF5;es de estase.</p> <p>N&#xE3;o h&#xE1; altera&#xE7;&#xE3;o significativa da heparinemia quando a heparina &#xE9; aplicada sobre a derme. Os tempos de coagula&#xE7;&#xE3;o e de sangramento aumentam apenas na regi&#xE3;o em que &#xE9; aplicado o produto. Por isso, a aplica&#xE7;&#xE3;o t&#xF3;pica de heparina n&#xE3;o exige os cuidados da heparinoterapia ou cumarinoterapia por via sist&#xEA;mica.</p> <p>Pelo seu efeito antiinflamat&#xF3;rio, a heparina tem acentuado efeito antiexsudativo. Exerce efeito relaxante sobre a musculatura vascular, melhorando, desta forma, a circula&#xE7;&#xE3;o sangu&#xED;nea. heparina cont&#xE9;m heparina natural concentrada.</p> <p>Aplicada topicamente, penetra de forma r&#xE1;pida na pele e inicia diretamente o processo de cura do tecido afetado.</p> <p>Heparina estimula a fibrin&#xF3;lise e possui propriedades antiedematosas e antiinflamat&#xF3;rias; melhora a circula&#xE7;&#xE3;o sangu&#xED;nea local e produz, consequentemente, um r&#xE1;pido al&#xED;vio da dor.</p> <p>Heparina, ap&#xF3;s aplica&#xE7;&#xE3;o t&#xF3;pica nas zonas afetadas, exerce agrad&#xE1;vel efeito refrescante; n&#xE3;o resseca a pele, n&#xE3;o &#xE9; gorduroso nem pegajoso.O tempo m&#xE9;dio estimado para o in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o terap&#xEA;utica de heparina pode variar de acordo com as caracter&#xED;sticas espec&#xED;ficas de cada paciente.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Trombofob Gel?

Trombofob®&nbsp;Gel deve ser conservado em temperatura ambiente (15-30ºC).

Se armazenado nas condições indicadas, o medicamento se manterá próprio para consumo pelo prazo de validade impresso na embalagem externa.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamentos com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas e organolépticas

Trombofob®&nbsp;Gel 200 U/g apresenta-se como um gel incolor com odor característico.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Trombofob Gel

Trombofob® Gel (heparina sódica) gel de 200 U/g

Embalagem com 1 bisnaga de 40 g.

Uso tópico.

Uso adulto e pediátrico.

Dizeres Legais do Trombofob Gel

M.S.: 1.0553.0323

Farm. Resp.:
Graziela Fiorini Soares
CRF-RJ nº 7475

Fabricado por:
Abbott Laboratórios do Brasil Ltda
Rio de Janeiro - RJ
Indústria Brasileira


Registrado por:
Abbott Laboratórios do Brasil Ltda
Rua Michigan, 735
São Paulo - SP
CNPJ 56.998.701/0001-16



Central de Relacionamento com o Cliente
0800 703 1050

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

Fabricante: Abbott do Brasil

© 2021 Medicamento Lab.