Aché Diosmin

450mg + 50mg, caixa com 60 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado 

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido 

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado 

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido 

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido 

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido 

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado 

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 15 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor abacaxi)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

450mg + 50mg, caixa com 30 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

450mg + 50mg, caixa com 10 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 30 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor laranja/limão)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 15 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor laranja/limão)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 30 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor abacaxi)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 7 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor abacaxi)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 7 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor laranja/limão)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

900mg + 100mg, caixa com 10 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

900mg + 100mg, caixa com 30 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

450mg + 50mg, caixa com 60 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 15 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor abacaxi)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

450mg + 50mg, caixa com 30 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

450mg + 50mg, caixa com 10 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 30 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor laranja/limão)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 15 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor laranja/limão)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 30 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor abacaxi)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 7 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor abacaxi)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

SDU 900mg + 100mg, caixa com 7 sachês com 5g de granulado para solução oral (sabor laranja/limão)

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

900mg + 100mg, caixa com 10 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

900mg + 100mg, caixa com 30 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Diosmina + Hesperidina
Classe Terapêutica
:
Vasoprotetores Sistêmicos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Sistema Cardiovascular (Circulação)
Especialidade
:
Angiologia e Cirurgia Vascular, Cardiologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Diosmin, para o que é indicado e para o que serve?

Diosmin é indicado no tratamento sintomático das varizes e de outros sintomas relacionados à insuficiência venosa crônica como:

Dor nas pernas, sensação de queimação, inchaços, etc.

Diosmin é indicado no tratamento dos sintomas relacionados à insuficiência venosa do plexo hemorroidário (hemorroidas) como:

Dor, inchaço local, sensação de queimação, sangramento.

Quais as contraindicações do Diosmin?

Comprimido revestido / Granulado&nbsp;

Embora não se conheça, até o momento, nenhuma contraindicação absoluta para o uso de Diosmin, o mesmo deve ser evitado em pacientes que apresentem reações alérgicas a quaisquer componentes da sua formulação.

Exclusivo comprimido revestido: este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Como usar o Diosmin?

Comprimido&nbsp;

Você deve usar Diosmin apenas sob orientação médica.

A via de administração de Diosmin é oral.

A posologia usual é de 2 comprimidos revestidos ao dia: um pela manhã e outro à noite, de preferência durante as refeições.

Nas crises hemorroidárias, a dose deve ser aumentada para 2 comprimidos, 3 vezes ao dia, por 4 dias seguido de 2 comprimidos, 2 vezes ao dia, por 3 dias.

O uso de Diosmin por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Granulado&nbsp;

Você deve usar Diosmin SDU apenas sob a orientação médica.

A via de administração de Diosmin SDU é oral.

Diosmin SDU deve ser dispersado em 1 copo com aproximadamente de 250 ml de água em temperatura ambiente e ingerido logo em seguida. O produto em água formará uma suspensão de coloração bege.

Nos quadros de varizes e de sintomas relacionados à insuficiência venosa, a posologia usual de Diosmin SDU é de 1 sachê ao dia, de preferência pela manhã.

Nos quadros de crise hemorroidária a dose usual é de 1 sachê 3 vezes ao dia por 4 dias, retornando a posologia de 1 sachê ao dia, por mais 3 dias, ou conforme orientação médica.

O uso de Diosmin SDU por via de administração não recomendada pode acarretar riscos de reações desagradáveis e falta de efeito clínico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Diosmin funciona?

Diosmin atua sobre as veias do sistema circulatório, diminuindo a distensibilidade e a estase venosa (dificuldade de circulação do sangue), melhorando o tônus venoso; na microcirculação, normaliza a permeabilidade e reforça a resistência dos vasos capilares, o que resulta em uma diminuição do edema (inchaço) de origem venosa.

Quais cuidados devo ter ao usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

A administração de Diosmin para o tratamento sintomático de crise hemorroidária aguda não substitui o tratamento específico e seu uso deve ser feito por um curto tempo. Caso os sintomas não regridam rapidamente ou se agravem, o médico deverá ser avisado.

Gravidez e lactação

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco-benefício.

As substâncias ativas de Diosmin foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Em razão da ausência de dados extensos sobre a passagem deste medicamento para o leite materno, a amamentação não é recomendada durante o tratamento.

Este medicamento não deve utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeito na capacidade dirigir veículos e operar máquinas

Aapesar de não haverem estudos específicos avaliando o efeito desta medicação sobre a habilidade de dirigir veículos e operar máquinas, baseando-se no mecanismo de ação e no perfil de segurança, não é esperado ocorrer influência significativa sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas.

Granulado

Não há, até o momento, dados sobre o uso de Diosmin SDU em portadores de insuficiência hepática ou renal. Caso você tenha antecedente ou esteja em tratamento por doenças que afetam os rins e o fígado, avise seu médico antes de iniciar o tratamento com este medicamento.

Os estudos realizados em animais de laboratório não demonstraram toxicidade em relação às funções de reprodução. Ainda assim, o uso de Diosmin SDU em gestantes e lactantes deverá ser cauteloso, considerando risco / benefício.

As substâncias ativas de Diosmin SDU foram avaliadas, através de estudos clínicos, em pacientes grávidas no último trimestre de gestação e que apresentavam quadro de crise hemorroidária. O medicamento foi considerado eficaz e seguro nesta fase gestacional.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin.

No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos). Dor musculoesquelética foi relatada em estudo clínico com o produto, com frequência de 3,2%.

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem frequência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados, ainda, sintomas como: tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Granulado

Raramente ocorrem reações desagradáveis com o uso de Diosmin SDU. No entanto, a administração do produto poderá ocasionar reações comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) como:

Cefaleia (dor de cabeça), náuseas, dor abdominal, dispepsia, diarreia, insônia, sonolência e mialgia (dor nos músculos).

A literatura cita ainda as seguintes reações adversas, sem freqüência conhecidas:

Cansaço, vômito, dor epigástrica e alterações na pele, não obrigando nunca a interrupção do tratamento.

Existem casos relatados de eczema (doença de pele na qual surge lesões sob forma de placas, manchas ou bolhas) e pitiríase rósea após administração oral de formulações contendo diosmina e hesperidina. Esses efeitos, porém, regridem completamente após descontinuação da medicação.

Foram relatados ainda sintomas como tontura, vertigem, ansiedade e fadiga ao tratamento com diosmina e hesperidina.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Diosmin?

Comprimido revestido&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Não é recomendável dobrar a dose de Diosmin em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Granulado&nbsp;

Caso você esqueça de tomar uma das doses de Diosmin SDU, deverá fazer uso da mesma assim que lembrar, exceto nos casos em que o horário da próxima dose já esteja muito próximo. Em nenhuma hipótese a dose de Diosmin SDU deve ser dobrada em caso de esquecimento de uma das tomadas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Diosmin?

Cada comprimido revestido de Diosmin contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">450 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">50 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: crospovidona, dióxido de silício, dióxido de titânio, estearato de magnésio, laurilsulfato de sódio, manitol, Opadry II, povidona, vermelho Ponceau 4R laca (corante) e azul de indigotina laca de alumínio (corante).

Diosmin SDU sabor laranja/limão

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de laranja, dióxido de silício, manitol, polpa desidratada de limão, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Diosmin SDU sabor abacax

Cada sachê de Diosmin SDU contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Fra&#xE7;&#xE3;o flavonoica purificada, sob forma micronizada de diosmina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">900 mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:204px\">Flavonoides expressos em hesperidina</td> <td style=\"text-align:center; width:200px\">100 mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: ácido cítrico, aroma de abacaxi, dióxido de silício, manitol, sacarina sódica di-hidratada, sorbitol e sucralose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Diosmin maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Diosmin.&nbsp;

Caso isso ocorra, procure imediatamente um Serviço Médico de Emergência e informe, se possível, o número de doses tomadas e o horário. Baseado no perfil de efeitos adversos observados em doses habituais é possível que ocorram manifestações gastrointestinais mais intensas como náuseas, vômitos, dor abdominal, diarreia e cefaleia.&nbsp;

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.&nbsp;

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.&nbsp;

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Diosmin com outros remédios?

Não há relatos de interações medicamentosas com as substâncias ativas do produto Diosmin.

Não há referência a restrições de uso do produto junto com alimentos.

Não há informação sobre alterações de exames laboratoriais pelas substâncias ativas deste medicamento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Diosmin (Diosmina + Hesperidina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica dos membros inferiores</h3> <p>Em estudo duplo-cego placebo controlado incluindo 160 pacientes (134 mulheres e 26 homens), a efic&#xE1;cia da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada dos flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000 mg por dois meses, foi dirigida aos sintomas (desconforto, peso, dor, c&#xE3;imbras noturnas, sensa&#xE7;&#xE3;o de incha&#xE7;o, vermelhid&#xE3;o/cianose, calor/queima&#xE7;&#xE3;o, sinais cl&#xED;nicos (condi&#xE7;&#xE3;o da pele, dist&#xFA;rbios tr&#xF3;ficos)) e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">edema</a> da perna. Desde o primeiro m&#xEA;s, a intensidade m&#xE1;xima dos sintomas foi significativamente reduzida do grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada purificada dos flavon&#xF3;ides comparado ao grupo placebo.&amp;nbsp;<sup>1</sup></p> <p>Um estudo multic&#xEA;ntrico internacional envolvendo 5052 pacientes com dura&#xE7;&#xE3;o de 2 anos, com pacientes sintom&#xE1;ticos para insufic&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica (C0s &#x2013; C4 &#x2013; Classifica&#xE7;&#xE3;o Cl&#xED;nica CEAP) com ou sem refluxo venoso, divididos em grupos, placebo e grupo de tratamento ativo. O tratamento ativo consistiu na administra&#xE7;&#xE3;o da fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg. Durante o tratamento com a fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides todos os sintomas (dor, peso nas pernas, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/parestesia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">formigamento</a> e c&#xE3;imbras) apresentaram uma forte melhora, sobretudo no grupo com refluxo venoso, em compara&#xE7;&#xE3;o ao outro grupo. A avalia&#xE7;&#xE3;o do &#xED;ndice de Qualidade de Vida foi significativamente melhorada independente do grupo, com ou sem refluxo venoso. A melhora significativa e progressiva dos sinais de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica se refletiu em altera&#xE7;&#xF5;es significativas na classifica&#xE7;&#xE3;o CEAP, i.e., de est&#xE1;gios mais severos para est&#xE1;gios mais leves. A melhora cl&#xED;nica cont&#xED;nua acompanhou o per&#xED;odo de tratamento durante 6 meses, com melhora progressiva tamb&#xE9;m dos &#xED;ndices de qualidade de vida de todos os pacientes.&amp;nbsp;<sup>2</sup></p> <p>Em estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, controlado, randomizado, 140 pacientes portadores de insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c\" target=\"_blank\">&#xFA;lcera</a> de perna foram divididos em dois grupos, tratamento de compress&#xE3;o associado a medicamento t&#xF3;pico; e este tratamento associado &#xE0; fra&#xE7;&#xE3;o purificada micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg por 24 semanas. O percentual de pacientes com &#xFA;lcera de perna cicatrizada ao t&#xE9;rmino do per&#xED;odo de tratamento foi definitivamente maior no grupo tratado com os flavonoides.&amp;nbsp;<sup>3</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no tratamento da insufici&#xEA;ncia venosa do plexo hemorroid&#xE1;rio</h3> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, placebo controlado, 90 pacientes (49 no grupo fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides e 41 no grupo placebo) com crise hemorroid&#xE1;ria aguda foram tratados durante 7 dias no seguinte esquema: 3000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante os primeiros 4 dias e, em seguida, 2000 mg de fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides diariamente durante 3 dias (Jiang, 2006). Os crit&#xE9;rios de efic&#xE1;cia foram avaliados conforme evolu&#xE7;&#xE3;o dos sinais e sintomas (dor e edema, os mais frequentemente reportados), sangramento, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-tenesmo-sintomas-tratamento-causas-prevencao-e-mais/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">tenesmo</a>, prurido, secre&#xE7;&#xE3;o de muco, e prolapso. A efic&#xE1;cia do tratamento em D4 foi significativamente melhor no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides, com melhora da dor (p = 0,01) e do sangramento (p = 0,01). Estes resultados foram ainda mais pronunciados em D7, com uma melhora significativa nos seguintes par&#xE2;metros: dor (p &lt;0,001), edema (p = 0,01), sangramento (p = 0,02), e tenesmo (p = 0,02). A efic&#xE1;cia global do tratamento avaliada pelo paciente foi considerada como muito boa ou boa em 75.6% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o micronizada versus 39% dos pacientes no grupo placebo (p = 0.007). A avalia&#xE7;&#xE3;o dos investigadores alcan&#xE7;ou uma efic&#xE1;cia muito boa ou boa em 75.5% dos pacientes no grupo da fra&#xE7;&#xE3;o de flavon&#xF3;ides versus 39% no grupo placebo (p = 0,006).&amp;nbsp;<sup>4</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de safenectomia</h3> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, prospectivo e randomizado, com 181 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides). Os pacientes tratados com a fra&#xE7;&#xE3;o micronizada de flavon&#xF3;ides obtiveram uma maior redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor e menor consumo de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c\" target=\"_blank\">analg&#xE9;sicos</a> no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio, al&#xE9;m de uma redu&#xE7;&#xE3;o do tamanho dos hematomas e melhora dos sintomas associados &#xE0; doen&#xE7;a venosa cr&#xF4;nica (diminui&#xE7;&#xE3;o do edema, c&#xE3;imbras, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-fadiga-muscular-cronica-adrenal-etc-e-como-tratar/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">fadiga</a> dos membros inferiores e sensa&#xE7;&#xE3;o de pernas pesadas).&amp;nbsp;<sup>5</sup></p> <p>Estudo aberto, multic&#xEA;ntrico, n&#xE3;o randomizado, envolvendo 245 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a extirpa&#xE7;&#xE3;o da veia safena (safenectomia) foram divididos em dois grupos, grupo tratado com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000mg no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia e grupo controle (pacientes n&#xE3;o tratados com diosmina + hesperidina). Os pacientes tratados com diosmina + hesperidina no per&#xED;odo pr&#xE9; e p&#xF3;s-operat&#xF3;rio de safenectomia obtiveram uma redu&#xE7;&#xE3;o da intensidade da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, redu&#xE7;&#xE3;o dos hematomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios, acelera&#xE7;&#xE3;o da reabsor&#xE7;&#xE3;o dos hematomas e aumento da toler&#xE2;ncia ao exerc&#xED;cio no per&#xED;odo p&#xF3;s-operat&#xF3;rio.&amp;nbsp;<sup>6</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio dos sinais e sintomas p&#xF3;s-operat&#xF3;rios de hemorroidectomia</h3> <p>Estudo cl&#xED;nico prospectivo e randomizado, envolvendo 112 pacientes enquadrados no terceiro ou quarto est&#xE1;gio de sintomas provenientes da patologia de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/hemorroidas/c\" target=\"_blank\">hemorroidas</a> e com indica&#xE7;&#xE3;o cir&#xFA;rgica para a retirada da veia hemorroidal, foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle). De acordo com os resultados obtidos, os pacientes tratados com o medicamento diosmina + hesperidina micronizada 500 mg, apresentaram uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa no sintoma da dor p&#xF3;s-operat&#xF3;ria do que os pacientes do grupo controle que n&#xE3;o foram tratados com diosmina + hesperidina 500 mg. Al&#xE9;m disso, pode-se ainda observar um menor consumo de analg&#xE9;sicos e um menor per&#xED;odo de hospitaliza&#xE7;&#xE3;o no grupo tratado com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg conforme os resultados descritos no estudo.&amp;nbsp;<sup>7</sup></p> <p>Estudo cl&#xED;nico cego e randomizado foi realizado envolvendo 86 pacientes com indica&#xE7;&#xE3;o para procedimento cir&#xFA;rgico devido ao crit&#xE9;rio de inclus&#xE3;o: est&#xE1;gio III e IV do quadro patol&#xF3;gico de hemorr&#xF3;idas. Os pacientes envolvidos no estudo foram randomizados em dois grupos (grupo tratamento e grupo controle) e os resultados obtidos demonstraram que os pacientes tratados com diosmina + hesperidina micronizada 500 mg apresentaram diminui&#xE7;&#xE3;o estatisticamente significativa dos seguintes sintomas: dor, sangramento, peso e prurido ap&#xF3;s a realiza&#xE7;&#xE3;o da cirurgia do que no grupo controle de pacientes que n&#xE3;o foram tratados com 500 mg de diosmina + hesperidina micronizada.&amp;nbsp;<sup>8</sup></p> <h3>Efic&#xE1;cia no al&#xED;vio da dor p&#xE9;lvica cr&#xF4;nica associada &#xE0; S&#xED;ndrome da Congest&#xE3;o P&#xE9;lvica</h3> <p>Revis&#xE3;o de estudos cl&#xED;nicos (estudo cl&#xED;nico duplo-cego, randomizado e cruzado, envolvendo 10 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva e estudo cl&#xED;nico envolvendo 20 mulheres com diagn&#xF3;stico de S&#xED;ndrome P&#xE9;lvica Congestiva) demostrou que pacientes tratadas com diosmina + hesperidina na dose di&#xE1;ria de 1000 mg apresentaram melhora na frequ&#xEA;ncia e gravidade da dor p&#xE9;lvica, a partir do segundo m&#xEA;s de tratamento com diosmina + hesperidina quando comparadas com pacientes tratadas com placebo (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a>).&amp;nbsp;<sup>9</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 -&amp;nbsp;Gilly, R.; Pillion, G.; Frileux, C.: Evaluation of a new vasoactive micronized flavonoid fraction (S 5682) in symptomatic disturbances of the venolymphatic circulation of the lower limb: a double-blind, placebo-controlled study. Phlebology 1994; 9: 67-70.<br> 2 -&amp;nbsp;Jantet, G.: Cronic venous insuffiency: Worldwide results of the RELIEF study. Angiology 2002; 51 (1): 245-256.<br> 3 -&amp;nbsp;Glinski, W: The beneficial augmentative effect of micronised purified flavonoid fraction (MPFF) on the healing of leg ulcers: An open, multicentre, controlled, randomised study. Phlebology 1999; 14 (4):151-157.<br> 4 -&amp;nbsp;Jiang Z. M., Cao J. D. The impact of micronized purified flavonoid fraction on the treatment of acute haemorrhoidal epidoses. Current Medical Research and Opinion 2006;22.<br> 5 -&amp;nbsp;Veverkov&#xE1; L., Jedlicka, V.; Wechsler, J.; Kalac, J. Analysis of the various procedures used in great saphenous Diosmina + Hesperidina surgery in the Czech Repubublic and benefit of Daflon<sup>&#xAE; </sup>500mg to postoperative symptoms. Phlebolymphology 2006; 13: 193-199.<br> 6 -&amp;nbsp;Pokrovsky A.V, Saveljev, V. S.; Kirienko, A. I.; Bogachev, V. Y.; Zolotukhin, I. A.: Stripping of the great saphenous Diosmina + Hesperidina under micronized purified flavonoid under micronized purified flavonoid fraction (MPFF) protection (results of the Russian multicenter controlled trial DEFANCE). Phlebolymphology 2008; 15(2): 45-51.<br> 7 -&amp;nbsp;Colak T, Akca, T.; Dirlik, M.; Kanik, A.; Dag, A.; Aydin, S.: Micronized Flavonoids in pain control after hemorrhoidectomy: a prospective randomized controlled study. Surgery Today 2003; 33: 828-832.<br> 8 -&amp;nbsp;Ba-bai-ke-re, M.; Huang, H.; Re, W.; Fan, K.; Chu, H.; Ai, E.; Li-Mu, M.; Wang, Y.; Wen, H. How we can improve patients&#x2019; comfort after Milligan-Morgan open haemorrhoidectomy. World J Gastroenterol 2011; 17: 1448-1456.<br> 9 -&amp;nbsp;Burak F.; Gunduz, T.; Simsek, M.; Taskin, O.: Chronic pelvic pain associated with pelvic congestion syndrome and the benefit of Daflon 500 mg: a review. Phlebolymphology 2009; 16(3): 290-294.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades farmacol&#xF3;gicas</h3> <p>Diosmina + Hesperidina &#xE9; um agente venot&#xF4;nico e vasculoprotetor.</p> <h3>Propriedades farmacodin&#xE2;micas</h3> <h4>Efeitos no t&#xF4;nus venoso</h4> <p>Atr&#xE1;ves do aumento do t&#xF4;nus venoso e consequentemente redu&#xE7;&#xE3;o da capacit&#xE2;ncia venosa, distensibilidade e estase, Diosmina + Hesperidina reduz a hiperpress&#xE3;o venosa presente em pacientes com insufici&#xEA;ncia venosa cr&#xF4;nica.</p> <h4>Efeitos na microcircula&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Diosmina + Hesperidina atua reduzindo a express&#xE3;o de algumas mol&#xE9;culas de ades&#xE3;o endoteliais e consequentemente inibe a ativa&#xE7;&#xE3;o, migra&#xE7;&#xE3;o e ades&#xE3;o de leuc&#xF3;citos, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o na libera&#xE7;&#xE3;o de mediadores inflamat&#xF3;rios e com isso uma redu&#xE7;&#xE3;o na hipermeabilidade capilar.</p> <h4>Efeitos ao n&#xED;vel linf&#xE1;tico</h4> <p>&#xC0; n&#xED;vel linf&#xE1;tico, Diosmina + Hesperidina atua aumentando o fluxo e a <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/drenagem-linfatica/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">drenagem linf&#xE1;tica</a>, o qual leva a uma redu&#xE7;&#xE3;o do edema.</p> <h3>Propriedades farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o oral de 14C-diosmina radiomarcada em 12 volunt&#xE1;rios saud&#xE1;veis, observou-se que h&#xE1; uma r&#xE1;pida absor&#xE7;&#xE3;o pela mucosa digestiva, sendo a diosmina transformada em diosmetina. A diosmetina apresenta uma r&#xE1;pida distribui&#xE7;&#xE3;o seguida de uma lenta elimina&#xE7;&#xE3;o, tendo uma meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o de 11 horas com excre&#xE7;&#xE3;o essencialmente fecal (80%) e urin&#xE1;ria de aproximadamente 14%. A diosmetina apresenta uma forte metaboliza&#xE7;&#xE3;o, sendo rapidamente e extensivamente, degradada a &#xE1;cidos fen&#xF3;licos.</p> <p>O tempo para in&#xED;cio da a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 1 hora ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o &#xFA;nica de 1000mg de diosmina + hesperidina, com aumento do t&#xF4;nus venoso.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Diosmin?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30º C). Proteger da luz e umidade.&nbsp;

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.&nbsp;

Características físicas e organolépticas

Comprimido revestido

Comprimido revestido oblongo liso de revestimento na cor rosa e núcleo de cor bege.

Granulado&nbsp;

Os granulados de Diosmin SDU sabor abacaxi apresentam cor bege com aroma de abacaxi.

Os granulados de Diosmin SDU sabor laranja/limão apresentam cor bege com pontos bege escuro e aroma de laranja/limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.&nbsp;

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Diosmin

Comprimidos revestidos 450 mg + 50 mg

Embalagens com 10, 30 ou 60 comprimidos.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor laranja/limão)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Granulado 900 mg + 100 mg (sabor abacaxi)

Embalagens com 7, 15, 30 e 60 sachês de 5g.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Diosmin

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\"><strong>Comprimido revestido</strong></td> <td style=\"text-align:center; width:181px\"><strong>Granulado</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:208px\">MS - 1.0573.0248</td> <td style=\"text-align:center; width:181px\">MS - 1.0573.0383</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo − SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira




Fabricado e embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos − SP

Ou

Embalado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Cabo de Santo Agostinho − PE

Venda sob prescrição médica.&nbsp;&nbsp;

Fabricante: Aché

© 2021 Medicamento Lab.