Baxter Cloreto de sódio 0,9% Baxter

9mg/mL, caixa com 1 bolsa com 2000mL de solução para irrigação

Princípio ativo
:
Cloreto De Sódio
Classe Terapêutica
:
Soluções de Cloreto Sódio
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Dispensação Sob Prescrição Médica Restrito a Hospitais)
Categoria
:
Outros
Especialidade
:
Otorrinolaringologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Cloreto de sódio 0,9% Baxter, para o que é indicado e para o que serve?

Solução injetável

A solução injetável de Cloreto de Sódio 0,9% é utilizada para o restabelecimento de fluido e eletrólitos. A solução também é utilizada como repositora de água e eletrólitos em caso de alcalose metabólica de grau moderado, em carência de sódio e como veículo ou diluente para medicamentos.

Solução fisiológica

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação é indicada para todas as irrigações em geral, para lavar cavidades, órgãos e articulações no intra-operatório de procedimentos cirúrgicos diversos e diluição.

Quais as contraindicações do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

A solução de Cloreto de Sódio 0,9% não deve ser utilizada em casos de hipernatremia (excesso de sódio no sangue), retenção hídrica (água) e hipercloremia (excesso de cloreto no sangue). A solução deverá ser administrada com cautela em pacientes com disfunção renal grave, insuficiência cardíaca congestiva (ICC), doenças cardiopulmonares, hipertensão intracraniana (com ou sem inchaço) e pacientes que estão fazendo uso de corticosteroides.

Solução fisiológica

Este medicamento não deve ser utilizado para injeção. Uma solução de eletrólitos não deve ser usada para irrigação durante procedimentos eletrocirúrgicos.

Este medicamento é contraindicado para o uso injetável.

Como usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

A solução somente deve ter uso intravenoso e individualizado.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Não administrar a solução a menos que esteja clara e selo intacto.

Recomenda-se a troca do equipo de administração a cada 24 horas.

Ao introduzir aditivos deve ser utilizada uma técnica asséptica.

Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos. Não armazene soluções contendo aditivos.

Incompatibilidades

Os aditivos podem ser incompatíveis com Cloreto de Sódio a 0,9%.

A compatibilidade dos aditivos com Cloreto de Sódio a 0,9% deve ser avaliada antes da adição.

Aditivos conhecidos ou determinados como incompatíveis não devem ser utilizados.

Antes de adicionar uma substância ou medicamento, verifique se é solúvel e / ou estável em água e se a faixa de pH do Cloreto de Sódio a 0,9% é apropriada.

As instruções de uso do medicamento a ser adicionado e outras literaturas relevantes devem ser consultadas.

Ao introduzir aditivos ao Cloreto de Sódio 0,9%, é necessário utilizar uma técnica asséptica.

Após a adição, verifique uma possível mudança de cor e / ou o aparecimento de precipitados, complexos insolúveis ou cristais.

Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos. Não armazene soluções contendo aditivos.

Apenas para uso único.

Descartar qualquer porção não utilizada

Não perfurar a embalagem, pois há comprometimento da esterilidade do produto e risco de contaminação.

Para abrir

Segurar o invólucro protetor (sobrebolsa) com ambas as mãos, rasgando-o no sentido do picote, de cima para baixo, e retirar a bolsa contendo solução. Pequenas gotículas entre a bolsa e a sobrebolsa podem estar presentes e é característica do produto e processo produtivo. Alguma opacidade do plástico da bolsa pode ser observada devido ao processo de esterilização. Isto é normal e não afeta a qualidade ou segurança da solução. A opacidade irá diminuir gradualmente.

Verificar se existem vazamentos mínimos comprimindo a embalagem primária com firmeza.

Se for observado vazamento de solução descartar a bolsa, pois a sua esterilidade pode estar comprometida.

No preparo e administração das soluções parenterais, devem ser seguidas as recomendações da Comissão de Controle de Infecção em Serviços de Saúde quanto a: desinfecção do ambiente e de superfícies, higienização das mãos, uso de EPIs e desinfecção de ampolas, frascos, pontos de adição dos medicamentos e conexões das linhas de infusão.

Nota: Manter a bolsa em seu invólucro protetor (sobrebolsa) até o momento do uso.

Preparação para Administração
{"tag":"ol","value":" <li>Remover o protetor do tubo de sa&#xED;da da solu&#xE7;&#xE3;o no fundo da embalagem;</li> <li>Fazer a assepsia da embalagem prim&#xE1;ria utilizando &#xE1;lcool 70%;</li> <li>Suspender a embalagem pela al&#xE7;a de sustenta&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Conectar o equipo de infus&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o. Consultar as instru&#xE7;&#xF5;es de uso do equipo;</li> <li>Administrar a solu&#xE7;&#xE3;o, por gotejamento cont&#xED;nuo, conforme prescri&#xE7;&#xE3;o m&#xE9;dica.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea0bfe454a90008b4ca9c/original_ringer-2.PNG?1520345279\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}

Se for necessária medicação suplementar, seguir as instruções descritas a seguir antes de preparar a solução Cloreto de Sódio 0,9% para administração.

Para adição de medicamentos

Atenção: Verificar se há incompatibilidade entre o medicamento e a solução e, quando for o caso, se há incompatibilidade entre os medicamentos.

Apenas as embalagens que possuem dois sítios, um sítio para o equipo e um sítio próprio para a administração de medicamentos, poderão permitir a adição de medicamentos nas soluções parenterais.

Quando introduzir aditivos na solução de Cloreto de Sódio a 0,9%, a técnica asséptica deve ser usada. Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos e não armazene soluções que contenham aditivos.

Para administração de medicamentos antes da administração da solução parenteral
{"tag":"ol","value":" <li>Preparar o s&#xED;tio de inje&#xE7;&#xE3;o fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar uma seringa com agulha est&#xE9;ril de calibre 19 a 22 para perfurar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos e injetar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>P&#xF3;s liofilizados devem ser reconstitu&#xED;dos/suspendidos no diluente est&#xE9;ril e apirog&#xEA;nico adequado antes de ser adicionados &#xE0; solu&#xE7;&#xE3;o parenteral.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Para administração de medicamentos durante a administração da solução parenteral
{"tag":"ol","value":" <li>Fechar a <a href=\"https://consultaremedios.com.br/maquiagem/acessorios/pinca/c\" target=\"_blank\">pin&#xE7;a</a> do equipo de infus&#xE3;o;</li> <li>Preparar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos, fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar seringa com agulha est&#xE9;ril para perfurar o s&#xED;tio e adicionar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Prosseguir a administra&#xE7;&#xE3;o.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Dosagem
  • <li>Cloreto de S&#xF3;dio 0,9% &#xE9; para infus&#xE3;o intravenosa. Quando outros eletr&#xF3;litos ou medicamentos forem adicionados a esta solu&#xE7;&#xE3;o, a dosagem e a taxa de infus&#xE3;o tamb&#xE9;m dever&#xE3;o ser ditadas pelo regime de dosagem das adi&#xE7;&#xF5;es.</li> <li>A dosagem, taxa e dura&#xE7;&#xE3;o da administra&#xE7;&#xE3;o devem ser individualizadas e adaptadas de acordo com a indica&#xE7;&#xE3;o para uso, idade do paciente, peso, estado clinico, necessidades de l&#xED;quidos e eletr&#xF3;litos, e do tratamento concomitante, e com a resposta cl&#xED;nica e laboratorial de cada paciente.</li>

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Solução fisiológica

A solução deve ser usada para irrigação.

A dosagem deve ser determinada por um médico e é dependente da idade, do peso, das condições clínicas do paciente, do medicamento diluído em solução e das dosagens séricas laboratoriais de eletrólitos.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Não perfurar a embalagem, pois há comprometimento da esterilidade do produto e risco de contaminação.

Para abrir

Segurar o invólucro protetor com ambas as mãos, rasgando-o no sentido do picote, de cima para baixo, e retirar a bolsa contendo solução. Pode ser observada alguma opacidade do plástico devido à absorção de umidade durante o processo de esterilização. Isto é normal e não afeta a qualidade ou segurança da solução. A opacidade irá diminuir gradualmente.

Verificar se existem vazamentos mínimos comprimindo a embalagem primária com firmeza. Se for observado vazamento de solução descartar a embalagem, pois a sua esterilidade pode estar comprometida.

O preparo e administração devem ser seguidos as recomendações da Comissão de Controle de Infecção em Serviços de Saúde quanto a: desinfecção do ambiente e superfícies, higienização das mãos, uso de EPIs e desinfecção de ampolas, frascos, pontos de adição dos medicamentos e conexões das linhas de infusão.

Nota: Após a abertura do invólucro protetor, a solução deverá ser utilizada em até 30 dias.

Preparação para Administração
{"tag":"ol","value":" <li>Remover o protetor de pl&#xE1;stico do tubo de sa&#xED;da da solu&#xE7;&#xE3;o no fundo da embalagem;</li> <li>Fazer a assepsia da embalagem prim&#xE1;ria utilizando &#xE1;lcool 70%;</li> <li>Suspender a embalagem pela al&#xE7;a de sustenta&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Conectar o equipo para irriga&#xE7;&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o. Consultar as instru&#xE7;&#xF5;es de uso do equipo.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea0bfe454a90008b4ca9c/original_ringer-2.PNG?1520345279\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}

Se for necessário adicionar antibióticos ou outros medicamentos, seguir as instruções descritas a seguir antes de preparar a solução cloreto de sódio 0,9% para irrigação.

Para adição de medicamentos

Atenção: Verificar se há incompatibilidade entre o medicamento e a solução e, quando for o caso, se há incompatibilidade entre os medicamentos.

Apenas as embalagens que possuem dois sítios, um sítio para o equipo e um sítio próprio para a administração de medicamentos, poderão permitir a adição de medicamentos nas soluções de irrigação.

Para administração de medicamentos na Solução Fisiológica para irrigação - Baxter
{"tag":"ol","value":" <li>Preparar o s&#xED;tio de inje&#xE7;&#xE3;o fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar uma seringa com agulha est&#xE9;ril para perfurar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos e injetar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>P&#xF3;s liofilizados devem ser reconstitu&#xED;dos/suspendidos no diluente est&#xE9;ril e apirog&#xEA;nico adequado antes de serem adicionados &#xE0; solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Dosagem
  • <li>A dose &#xE9; dependente da capacidade ou &#xE1;rea de superf&#xED;cie da estrutura a ser irrigada e da natureza do procedimento. Quando usado como diluente ou ve&#xED;culo para outras drogas, o preparo e administra&#xE7;&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o parenteral devem obedecer &#xE0; prescri&#xE7;&#xE3;o, precedida de criteriosa avalia&#xE7;&#xE3;o, pelo farmac&#xEA;utico, da compatibilidade f&#xED;sico-qu&#xED;mica e da intera&#xE7;&#xE3;o medicamentosa que possam ocorrer entre os seus componentes.</li>

Em caso de dúvidas, procure a orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Como o Cloreto de sódio 0,9% Baxter funciona?

Solução injetável

O sódio é o principal cátion e o cloreto o principal ânion do fluido extracelular. Os níveis de sódio normalmente determinam o volume do fluido extracelular; o sódio é um importante regulador da osmolaridade, do equilíbrio ácido-base e auxilia na estabilização do potencial de membrana das células.

Os íons de sódio circulam através da membrana celular por meio de vários mecanismos de transporte, dentre eles a bomba de sódio (Na – K – ATPase). O sódio também desempenha importante papel na neurotransmissão, na eletrofisiologia cardíaca e no metabolismo renal.

O excesso de sódio é excretado principalmente pelo rim, pequenas porções pelas fezes e através da sudorese. O Cloreto de Sódio 0,9% é fundamental para manter o equilíbrio sódio potássio e contribuir para a recuperação da manutenção da volemia.

Solução fisiológica

A solução de irrigação exerce uma ação de limpeza mecânica para irrigação estéril das cavidades do corpo, tecidos ou feridas, cateteres uretrais internos e tubos de drenagens cirúrgicas e para lavagem, enxágüe ou imersão de curativos cirúrgicos, instrumentos e materiais de laboratório. A solução também serve como diluente ou veículo para drogas utilizadas para irrigação ou outras preparações farmacêuticas.

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação fornece uma irrigação salina isotônica idêntica à composição da solução de cloreto de sódio 0,9% para injeção.

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação é considerada comumente compatível com tecidos e órgãos vivos.

Quais cuidados devo ter ao usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

Reações de hipersensibilidade

Reações de hipersensibilidade/infusão, incluindo hipotensão, febre, tremores, calafrios, urticária, erupção cutânea e prurido, foram relatados com Cloreto de Sódio 0,9%.

Parar a infusão imediatamente se surgirem sinais ou sintomas de desenvolvimento de reações de hipersensibilidade. Contramedidas terapêuticas adequadas devem ser instituídas como clinicamente indicado.

Risco de fluidos e/ou sobrecarga de solutos e distúrbios eletrolíticos
Dependendo do volume e velocidade de infusão, a administração intravenosa de Cloreto de Sódio 0,9% pode causar:
  • <li>Flu&#xED;do e/ou sobrecarga de solutos resulta em sobrecarga de flu&#xED;dos/hipervolemia (excesso de fluidos no sangue) e, por exemplo, estados congestionados, incluindo <a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/" rel="noopener" target="_blank">edema</a> perif&#xE9;rico e central;</li> <li>Dist&#xFA;rbios eletrol&#xED;ticos clinicamente relevantes e desequil&#xED;brio &#xE1;cido-base.</li>
Distúrbios eletrolíticos clinicamente relevantes e desequilíbrio ácido-base

Em geral, o risco de estados de diluição é inversamente proporcional à concentração de eletrólito de Cloreto de Sódio a 0,9% e adições. O risco de sobrecarga de soluto causando estados congestionadas é diretamente proporcional às concentrações de eletrólitos de Cloreto de Sódio 0,9% e adições.

A avaliação e testes laboratoriais periódicos e determinações clínicas podem ser necessários para monitorar as alterações no equilíbrio de fluidos, concentração de eletrólitos e equilíbrio ácido-base durante a terapia parenteral prolongada ou sempre que o estado do paciente ou a taxa de administração garantirem tal avaliação.

Uso em pacientes com risco de retenção de sódio, sobrecarga de fluidos e edema
Cloreto de Sódio 0,9% deve ser utilizada com especial cuidado, em sua totalidade, em pacientes com ou em risco de:
  • <li>Hipernatremia (excesso de s&#xF3;dio no sangue), hipercloremia (excesso de cloreto no sangue), acidose metab&#xF3;lica, hipervolemia (excesso de fluidos no sangue), condi&#xE7;&#xF5;es que podem causar reten&#xE7;&#xE3;o de s&#xF3;dio, sobrecarga de fluidos e edema (central e perif&#xE9;rico), tais como pacientes com: <ul> <li>Hiperaldosteronismo prim&#xE1;rio (produ&#xE7;&#xE3;o em excesso do horm&#xF4;nio aldosterona pela supra renal);</li> <li>Hiperaldosteronismo secund&#xE1;rio (grande atividade do sistema renina-angiotensina-aldosterona produzindo em excesso aldosterona), associado com, por exemplo: <ul> <li>Hipertens&#xE3;o;</li> <li>Insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca congestiva;</li> <li>Doen&#xE7;a Hep&#xE1;tica (incluindo <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/cirrose/c" target="_blank">cirrose</a>);</li> <li>Doen&#xE7;a Renal (incluindo estenose da art&#xE9;ria renal e nefroesclerose);</li> <li>Pr&#xE9;-ecl&#xE2;mpsia.</li> </ul> </li> </ul> </li>

Os medicamentos que podem aumentar o risco de retenção de sódio e fluido, tais como os corticosteroides.

Risco de Hiponatremia

A monitorização do sódio sérico é importante para todos os fluidos. Cloreto de Sódio 0,9% tem uma osmolaridade de 308 mOsm/L.

Deve-se utilizar infusão de alto volume sob monitorização específica em pacientes com insuficiência cardíaca ou pulmonar, e em pacientes com liberação não osmótica de vasopressina (incluindo SIHAD), devido ao risco de hiponatremia adquirida no hospital.

A hiponatremia aguda pode levar à encefalopatia hiponatrêmica aguda (edema cerebral) caracterizada por dor de cabeça, náusea, convulsões, letargia e vômitos. Pacientes com edema cerebral apresentam risco particular de lesão cerebral grave, irreversível e com risco de vida.

Uso em pacientes com grave insuficiência renal

Cloreto de Sódio 0,9% deve ser administrado com especial cuidado, em sua totalidade, para os pacientes com insuficiência renal grave. Em tais pacientes a administração de Cloreto de Sódio a 0,9% pode resultar na retenção de sódio.

Risco de Embolia por Ar

Não conectar recipientes plásticos flexíveis em série, a fim de evitar a embolia gasosa devido à possibilidade de ar residual contido no recipiente primário.

A pressurização de soluções intravenosas contidas em recipientes de plástico flexíveis, para aumentar as taxas de fluxo podem resultar na embolia de ar, se o ar residual no recipiente não está totalmente evacuado antes da administração.

O uso de administração intravenosa ventilada na posição aberta pode resultar em embolia por ar. Administração intravenosa ventilada na posição aberta não deverá ser usada com recipientes plásticos flexíveis.

Uso em Pacientes Pediátricos

As concentrações de eletrólitos do plasma devem ser cuidadosamente monitorizadas na população pediátrica, por causa de sua capacidade diminuída para regular fluidos e eletrólitos.

Uso em Pacientes Idosos

Ao selecionar o tipo de solução para perfusão e o volume / taxa de infusão para um paciente idoso, considerar que estes tipos de pacientes geralmente são mais propensos a ter doenças cardíacas, renais, hepáticas e outras doenças ou terapia medicamentosa concomitante.

Gravidez, amamentação e fertilidade

Não existem dados suficientes sobre a utilização de Cloreto de Sódio 0,9% em mulheres grávidas ou lactantes.

Seu médico e\ou farmacêutico deverá considerar cuidadosamente os riscos e benefícios potenciais para cada paciente específico antes de administrar Cloreto de Sódio 0,9%.

Categoria “C” de risco na gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeitos sobre a capacidade de dirigir e utilizar máquinas

Não há informações sobre os efeitos do Cloreto de Sódio 0,9% sobre a capacidade de dirigir ou operar máquinas.

Solução fisiológica

Solução para irrigação. Não usar para injeção.

A dosagem deve ser determinada por um médico e é dependente da idade, do peso, das condições clínicas do paciente, do medicamento diluído em solução e das dosagens séricas laboratoriais de eletrólitos.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Fluídos para irrigação demonstraram que entram na circulação sistêmica em volumes relativamente grande; assim, cada uma dessas irrigações deve ser considerada como uma droga sistêmica. A absorção em grandes quantidades pode causar sobrecarga de fluidos e/ou solutos, resultando na diluição nas concentrações séricas de eletrólitos, hiper-hidratação, estados congestionados ou edema pulmonar.

O risco do estado de diluição é inversamente proporcional às concentrações de eletrólitos de soluções parenterais administradas. O risco de sobrecarga de soluto causa o estado de congestão com edema periférico e pulmonar diretamente proporcional à concentração de eletrólitos de cada solução.

Este produto é uma solução de eletrólitos em água para injeção estéril e apirogênica e destina-se para irrigação estéril, lavagem, enxágüe e diluição.

Gravidez

Estudos da reprodução animal não demonstram que as soluções de cloreto de sódio 0,9% possam interferir no desenvolvimento fetal, durante a lactação e amamentação.

Categoria de risco na gravidez: C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

As seguintes reações adversas foram notificadas na experiência pós-comercialização:
  • <li>Transtornos do <a href="https://consultaremedios.com.br/sistema-imunologico/c" target="_blank">sistema imunol&#xF3;gico</a>:&amp;nbsp;Rea&#xE7;&#xF5;es de hipersensibilidade / infus&#xE3;o, incluindo hipotens&#xE3;o (queda da press&#xE3;o arterial), pirexia (febre), tremor, arrepios, urtic&#xE1;ria, erup&#xE7;&#xE3;o cut&#xE2;nea, prurido;</li> <li>Desordens gerais e condi&#xE7;&#xF5;es do local de administra&#xE7;&#xE3;o:&amp;nbsp;Rea&#xE7;&#xF5;es no local da perfus&#xE3;o, tais como eritema no local de infus&#xE3;o, <a href="https://minutosaudavel.com.br/estrias/" rel="noopener" target="_blank">estrias</a> no local da inje&#xE7;&#xE3;o, sensa&#xE7;&#xE3;o de ardor, urtic&#xE1;ria no local de infus&#xE3;o.</li>
Os eventos adversos a seguir não foram relatados com este produto, porém podem ocorrer:
  • <li>Hipernatremia (aumento de s&#xF3;dio no sangue), acidose metab&#xF3;lica hiperclor&#xEA;mica (diminui&#xE7;&#xE3;o do pH sangu&#xED;neo devido ao aumento de cloreto), hiponatremia (diminui&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o de s&#xF3;dio no sangue) (podendo ser assintom&#xE1;tica) e encefalopatia hiponatr&#xEA;mica.</li>

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Solução fisiológica

A absorção em grandes quantidades pode causar sobrecarga de fluidos e/ou solutos, resultando na diluição nas concentrações séricas de eletrólitos, hiper-hidratação, estados congestionados ou edema pulmonar.

O risco de sobrecarga de soluto causa o estado de congestão com edema periférico e pulmonar diretamente proporcional à concentração de eletrólitos de cada solução.

Possíveis efeitos adversos recorrentes da irrigação das cavidades do corpo, tecidos ou tubo e cateteres internos são evitados quando os procedimentos são adequadamente seguidos.

Tubos de drenagem ou cateteres deslocados podem conduzir a irrigação ou infiltração em estruturas ou cavidades não planejadas. Pressão ou volume excessivo durante a irrigação de cavidades fechadas pode causar distensão indevida ou ruptura do tecido. Contaminação acidental por descuido da técnica pode transmitir infecção.

Informe ao seu médico, cirurgião- dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável /&nbsp;Solução fisiológica

Cada 100 mL de solução de cloreto de sódio contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"width:609px\"> <p style=\"text-align:center\"><strong>Nome do Componente</strong></p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"><strong>Quantidade</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Cloreto de s&#xF3;dio</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>0,9 g</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p><a href=\"https://consultaremedios.com.br/produtos-hospitalares/agua-para-injetaveis-diluentes/c\" target=\"_blank\">&#xC1;gua para injet&#xE1;veis</a> q.s.p.</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>100 mL</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}
Concentração iônica (mEq/L)
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p><strong>Nome</strong></p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"><strong>Concentra&#xE7;&#xE3;o I&#xF4;nica</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>S&#xF3;dio</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>154 mEq/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Cloreto</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>154 mEq/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Osmolaridade</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>308 mOsm/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>pH</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>4,5 &#x2013; 7,0</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Cloreto de sódio 0,9% Baxter maior do que a recomendada?

Solução injetável

A infusão de grandes volumes pode ocasionar hipernatremia (excesso de sódio no sangue - o que pode ocasionar manifestações do Sistema Nervoso Central, incluindo convulsões, coma, edema cerebral e morte) e sobrecarga de sódio (que pode levar a edema central e /ou periférico).

Na avaliação de uma sobredosagem, quaisquer aditivos na solução também devem ser considerados. Os efeitos de uma sobredosagem pode exigir atenção médica imediata e do tratamento.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – VigiMed, disponível em http://portal.anvisa.gov.br/vigimed, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Solução fisiológica

No caso de hiper-hidratação ou sobrecarga de soluto, re-avaliar o paciente e instituir as medidas corretivas apropriadas.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Cloreto de sódio 0,9% Baxter com outros remédios?

Solução injetável

Aconselha-se precaução em pacientes tratados com lítio. A liberação renal de sódio e lítio pode ser aumentada durante a administração de Cloreto de Sódio 0,9%. A administração de Cloreto de Sódio a 0,9%, pode resultar em níveis diminuídos de lítio.

Recomenda-se precaução quando se administra Cloreto de Sódio 0,9% a doentes tratados com fármacos, levando a um aumento do efeito da vasopressina. Os fármacos listados abaixo aumentam o efeito da vasopressina, levando à redução da excreção de água livre de eletrólitos renais e podem aumentar o risco de hiponatremia após o tratamento com administração intravenosa de fluidos.

  • <li>Drogas que estimulam a libera&#xE7;&#xE3;o de vasopressina, como <a href="https://consultaremedios.com.br/clorpropamida/bula" target="_blank">clorpropamida</a>, clofibrato, <a href="https://consultaremedios.com.br/carbamazepina/bula" target="_blank">carbamazepina</a>, vincristina, inibidores seletivos da recapta&#xE7;&#xE3;o da <a href="https://minutosaudavel.com.br/serotonina/" rel="noopener" target="_blank">serotonina</a> (ISRSs), 3,4-metilenodioxi-N-metanfetamina, <a href="https://consultaremedios.com.br/ifosfamida/bula" target="_blank">ifosfamida</a>, antipsic&#xF3;ticos, opioides;</li> <li>Drogas que potenciam a a&#xE7;&#xE3;o da vasopressina, como clorpropamida, antiinflamat&#xF3;rios n&#xE3;o ester&#xF3;ides (AINEs), <a href="https://consultaremedios.com.br/ciclofosfamida/bula" target="_blank">ciclofosfamida</a>;</li> <li>An&#xE1;logos da vasopressina, como desmopressina, <a href="https://consultaremedios.com.br/ocitocina/bula" target="_blank">ocitocina</a>, vasopressina e terlipressina.</li>

Recomenda-se precaução quando se administra Cloreto de Sódio 0,9% a doentes tratados com fármacos que possam aumentar o risco de hiponatremia, tais como diuréticos e antiepilépticos (por exemplo, oxacarbazepina).

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Solução fisiológica

Devem ser avaliadas as características da compatibilidade dos outros medicamentos que serão diluídos ou dissolvidos na solução de cloreto de sódio 0,9%. Há incompatibilidade desta solução com anfotericina B, ocorrendo precipitação desta substância e com o glucagon. Consultar um farmacêutico sempre que necessário.

Reações adversas a medicamentos

Possíveis efeitos adversos recorrentes da irrigação das cavidades do corpo, tecidos ou tubo e cateteres internos são evitados quando os procedimentos são adequadamente seguidos.

Tubos de drenagem ou cateteres deslocados podem conduzir a irrigação ou infiltração em estruturas ou cavidades não planejadas. Pressão ou volume excessivo durante a irrigação de cavidades fechadas pode causar distensão indevida ou ruptura do tecido. Contaminação acidental por descuido da técnica pode transmitir infecção.

Caso alguma reação adversa ocorra, descontinuar a irrigação, avaliar o paciente, instituir a terapêutica apropriada e segregar o restante da solução para exame, se necessário.

Qual a ação da substância do Cloreto de sódio 0,9% Baxter (Cloreto de Sódio)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>Relatos de estudos com solu&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica de Cloreto de S&#xF3;dio t&#xEA;m demonstrado resultados de efic&#xE1;cia. Estudos demonstraram que o uso de solu&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica de NaCl aumentou a depura&#xE7;&#xE3;o mucociliar e a frequ&#xEA;ncia da movimenta&#xE7;&#xE3;o ciliar.</p> <p>Os autores realizaram um estudo duplo-cego aleatorizado para comparar o efeito da limpeza nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica 3,5% <em>versus</em> solu&#xE7;&#xE3;o salina normal (0,9%) na <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/sinusite/c\" target=\"_blank\">sinusite</a> cr&#xF4;nica. Foram estudados trinta pacientes portadores de sinusite cr&#xF4;nica com idades entre 3 a 16 anos.</p> <p>Eles foram divididos aleatoriamente em dois grupos de tratamento comparados pela idade e gravidade da doen&#xE7;a. Cada indiv&#xED;duo foi tratado com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica ou solu&#xE7;&#xE3;o salina normal por 4 semanas. Todos os pacientes foram avaliados por dados cl&#xED;nicos (<a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/tosse/c\" target=\"_blank\">tosse</a> e secre&#xE7;&#xF5;es nasais/gotejamento p&#xF3;s-nasal) e por dados radiol&#xF3;gicos no in&#xED;cio do estudo e ap&#xF3;s 4 semanas.</p> <table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\"><strong>Estudo com</strong></p> </td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\"><strong>Solu&#xE7;&#xE3;o Salina Hipert&#xF4;nica</strong></td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\"><strong>Solu&#xE7;&#xE3;o Salina Normal</strong></td> </tr> <tr> <td colspan=\"1\" rowspan=\"2\"> <p style=\"text-align:center\">Portadores de sinusite cr&#xF4;nica idade 3 a 16 anos (4 semanas)</p> </td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\">(3,5%) (HS)</td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\">(0,9%) (NS)</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center\">Resultados iniciais &#xB1;desvio padr&#xE3;o</td> <td style=\"text-align:center\">Resultados finais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</td> <td style=\"text-align:center\">Resultados iniciais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</td> <td> <p style=\"text-align:center\">Resultados finais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Tosse</p> </td> <td style=\"text-align:center\">3,6 &#xB1; 0,51</td> <td style=\"text-align:center\">1,6 &#xB1; 0,74</td> <td style=\"text-align:center\">3,53 &#xB1; 0,52</td> <td> <p style=\"text-align:center\">3,33 &#xB1; 0,49</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Secre&#xE7;&#xE3;o nasal</p> </td> <td style=\"text-align:center\">2,86 &#xB1; 0,35</td> <td style=\"text-align:center\">1,6 &#xB1; 0,74</td> <td style=\"text-align:center\">2,66 &#xB1; 0,49</td> <td> <p style=\"text-align:center\">1,53&#xB1;0,83</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Dados Radiol&#xF3;gicos</p> </td> <td style=\"text-align:center\">8,06 &#xB1; 1,28</td> <td style=\"text-align:center\">2,66 &#xB1; 1,04</td> <td style=\"text-align:center\">8,13&#xB1; 1,25</td> <td> <p style=\"text-align:center\">7,86 &#xB1; 0,91</p> </td> </tr> </tbody> </table> <p>O grupo HS melhorou significativamente em todas as avalia&#xE7;&#xF5;es (tosse, secre&#xE7;&#xE3;o nasal e radiol&#xF3;gicos). Vide quadro acima. Enquanto que o grupo NS apresentou melhora significativa na secre&#xE7;&#xE3;o nasal, mas n&#xE3;o houve mudan&#xE7;a significativa nos valores de tosse e radiol&#xF3;gicos.</p> <p>A limpeza nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica &#xE9;, portanto, eficaz no tratamento da sinusite cr&#xF4;nica.<sup>1</sup></p> <p>Outro estudo teve o objetivo de determinar a efic&#xE1;cia do uso da irriga&#xE7;&#xE3;o nasal puls&#xE1;til com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica no tratamento da doen&#xE7;a sinunasal. Foi realizado um estudo cl&#xED;nico controlado prospectivo sendo arrolados 211 pacientes da Cl&#xED;nica de Disfun&#xE7;&#xE3;o Nasal da Universidade de Calif&#xF3;rnia, San Diego, CA, com doen&#xE7;a sinunasal (incluindo <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/rinite-alergica/c\" target=\"_blank\">rinite al&#xE9;rgica</a>, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/rinite/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">rinite</a> da idade, rinite atr&#xF3;fica e gotejamento p&#xF3;s-nasal) e 20 pacientes saud&#xE1;veis como controle.</p> <p>Os pacientes irrigaram suas cavidades nasais usando solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica com o aparelho Water Pik usando um adaptador nasal dispon&#xED;vel comercialmente, duas vezes ao dia por 3 a 6 semanas. Os pacientes avaliaram os sintomas espec&#xED;ficos da doen&#xE7;a e completaram um question&#xE1;rio sobre o conforto da autoadministra&#xE7;&#xE3;o antes da interven&#xE7;&#xE3;o. Os pacientes que usaram a irriga&#xE7;&#xE3;o nasal para o tratamento da doen&#xE7;a sinunasal experimentaram melhora estatisticamente significativa em 23 dos 30 sintomas nasais tabelados. A melhora tamb&#xE9;m foi medida pelo &#xED;ndice global do estado de sa&#xFA;de usando a escala de qualidade do bem estar.<sup>2</sup></p> <p>Irriga&#xE7;&#xF5;es nasais t&#xEA;m sido usadas por s&#xE9;culos sem qualquer dado cient&#xED;fico para determinar a sua efic&#xE1;cia. Por 10 anos, o autor utilizou irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica em pacientes com sinusite cr&#xF4;nica e aguda e em pacientes submetidos &#xE0; cirurgia dos seios paranasais. Um estudo &#xFA;nico foi realizado usando volunt&#xE1;rios sem qualquer doen&#xE7;a sinunasal. Os pacientes serviram como controle utilizando a depura&#xE7;&#xE3;o da sacarina antes de utilizar qualquer irriga&#xE7;&#xE3;o nasal. Os pacientes que dosaram uma das duas solu&#xE7;&#xF5;es para irrigar suas narinas - solu&#xE7;&#xE3;o salina normal tamponadaforam retestados. Em outra ocasi&#xE3;o, o teste controle foi repetido, seguido por irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o alternativa e um segundo teste da depura&#xE7;&#xE3;o de sacarina.</p> <p>Os resultados mostraram que a irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica tamponada aumenta o tempo de tr&#xE2;nsito mucociliar da sacarina, enquanto que a solu&#xE7;&#xE3;o salina normal n&#xE3;o teve efeito semelhante. Irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica &#xE9; importante para o tratamento de doen&#xE7;as sinunasais, cr&#xF4;nica e p&#xF3;s-cir&#xFA;rgica. Melhora do tempo de tr&#xE2;nsito mucociliar <em>versus</em> solu&#xE7;&#xE3;o salina normal (melhora em 3,1 minutos comparado&amp;nbsp;com 0,14 minutos; P=0,02, e melhora de 17% comparado com 2%, P=0,013). Irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica pode ser usada em pacientes cr&#xF4;nicos e ap&#xF3;s cirurgia dos seios paranasais.</p> <p>Pacientes com outras causas de rinites, incluindo sinusite aguda tamb&#xE9;m podem ser beneficiados com irriga&#xE7;&#xE3;o nasal desta solu&#xE7;&#xE3;o.<sup>3</sup></p> <p>Outro estudo cujo objetivo foi determinar o efeito da irriga&#xE7;&#xE3;o nasal nos sintomas sinunasais utilizou 150 pacientes adultos com sintomas de sinusite cr&#xF4;nica, recrutados da comunidade e distribu&#xED;dos em 1 dos 3 grupos de tratamento: irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com seringa em bulbo, irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com frasco de irriga&#xE7;&#xE3;o nasal , ou tratamento controle com massagem reflexol&#xF3;gica. Os grupos 1 e 2 realizaram irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica diariamente com 1 aparelho por 2 semanas e depois com outro aparelho por 2 semanas. O grupo 3 realizou massagem reflexol&#xF3;gica diariamente por 2 semanas.</p> <p>Os dados prospectivos coletados inclu&#xED;ram resultados de curta dura&#xE7;&#xE3;o com medica&#xE7;&#xE3;o pr&#xE9; - tratamento, resultados de pr&#xE9; e p&#xF3;s-tratamento rinossinusite, uso di&#xE1;rio de medica&#xE7;&#xE3;o, efic&#xE1;cia do tratamento, e prefer&#xEA;ncia pelo m&#xE9;todo de irriga&#xE7;&#xE3;o. Houve melhora significativa e equivalente nos resultados da avalia&#xE7;&#xE3;o da rinosinusite ap&#xF3;s duas semanas de interven&#xE7;&#xE3;o em cada grupo de tratamento; 35% relataram a diminui&#xE7;&#xE3;o do uso de medica&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>A irriga&#xE7;&#xE3;o nasal di&#xE1;ria usando a seringa em bulbo, frasco de irriga&#xE7;&#xE3;o nasal e massagem reflexol&#xF3;gica foram igualmente eficazes e resultaram na melhora dos sintomas da sinusite cr&#xF4;nica em mais de 70% dos pacientes. O uso de medica&#xE7;&#xE3;o diminuiu em aproximadamente um ter&#xE7;o dos participantes que n&#xE3;o respeitaram a interven&#xE7;&#xE3;o. Os resultados deste estudo sugerem que a irriga&#xE7;&#xE3;o de solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica atrav&#xE9;s de seringa ou dos frascos s&#xE3;o m&#xE9;todos eficazes no al&#xED;vio da doen&#xE7;a sinunasal.<sup>4</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias bibliogr&#xE1;ficas: </strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1. Shoseyov D, Bibi H, Shai P, et al. Treatment with hypertonic saline versus normal saline nasal wash of pediatric chronic sinusits. J Allergy Clin Immunol. 1998; 101(5): 602-5.<br> 2. Tomooka LT, Murphy C, Davidson TM. Clinical study and literature review of nasal irrigation.Laryngoscope. 2000;110(7):1189-93.<br> 3. Talbot AR, Herr T, Parsons DS. Mucociliary clearance and buffered saline solution. Laryngoscope. 1997;107:500-3.<br> 4. Heatley DG, Connell KE, Kille TL, et al. Nasal irrigation for the alleviation of sinonasal symptoms. Otolaryngol Head Neck Surg. 2001;125:44-8.</br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas&amp;nbsp;</h2> <hr> <p>Cloreto de S&#xF3;dio &#xE9; um medicamento com concentra&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica (3%) de cloreto de s&#xF3;dio, est&#xE9;ril e isento de conservantes. Tem como objetivo, auxiliar na remo&#xE7;&#xE3;o mec&#xE2;nica da secre&#xE7;&#xE3;o e das bact&#xE9;rias e tamb&#xE9;m na fluidez do muco, descongestionando a via nasal, aumentando, portanto, a permeabilidade da via respirat&#xF3;ria. N&#xE3;o &#xE9; absorvido pela mucosa nasal.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

A exposição de produtos farmacêuticos ao calor deve ser evitada. Conservar o produto à temperatura ambiente (15˚C a 30˚C).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem

Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Características do medicamento

Solução injetável
  • <li>Solu&#xE7;&#xE3;o injet&#xE1;vel &#x2013; l&#xED;mpida, est&#xE9;ril e apirog&#xEA;nica.</li>

Prazo de validade: 12 meses após a data de fabricação para bolsas plásticas flexíveis Viaflex de 50 mL e de 100 mL.

Não armazenar as soluções parenterais adicionadas de medicamentos.

Solução fisiológica
  • <li>Solu&#xE7;&#xE3;o Fisiol&#xF3;gica &#xE9; uma solu&#xE7;&#xE3;o L&#xED;mpida.</li>

Prazo de validade: 24 meses após a data de fabricação para bolsas plásticas flexíveis Viaflex 2000 mL e 3000 mL.

Após a abertura do invólucro protetor, a solução deve ser utilizada em até 30 dias.

Apresentações do Cloreto de sódio 0,9% Baxter

Solução injetável

Bolsa plástica flexível Viaflex de 50 mL e 100 mL.

Via intravenosa e individualizada.

Uso adulto e pediátrico.

Solução fisiológica

Bolsa plástica flexível incolor contendo 2000 mL ou 3000 mL.

Via de administração: irrigação.

Uso adulto e pediátrico.

Dizeres Legais do Cloreto de sódio 0,9% Baxter

Solução injetável / Solução fisiológica

SAC
08000 12 5522

Viaflex e Baxter são marcas de Baxter International Inc.

Uso restrito a hospitais.

Venda sob prescrição médica.

Exclusivo solução injetável

M.S - 1.06830.189

Farm. Resp.:
Thais Emboaba de Oliveira
CRF-SP N°: 91.247

Registrado por:
Baxter Hospitalar Ltda
Av. Dr. Chucri Zaidan, 1.240 – Torre B
12º andar – Conj. 1201 e 1204
São Paulo/SP
CNPJ 49.351.786/0001-80




Fabricado e Embalado por:
Baxter SA de CV
Av de Los 50, n º2, Jiutepec, México

Exclusivo solução fisiológica

M.S - 1.0683.0180

Farm. Resp.:
Luiz Gustavo Tancsik
CRF/SP: 67.982.

Registrado por:
Baxter Hospitalar Ltda
Rua Henri Dunant, 1.383 - Torre B, 12º andar, conj. 1201 e 1204
São Paulo – SP – Brasil
CNPJ: 49.351.786/0001-80



Fabricado e embalado por:
Baxter Hospitalar Ltda
Avenida Engenheiro Eusébio Stevaux, 2555 - São Paulo - SP - Brasil
CNPJ 49.351.786/0002-61
Indústria Brasileira



© Copyright Baxter Hospitalar Ltda. 2010. Todos os direitos reservados.

9mg/mL, caixa com 1 bolsa com 3000mL de solução para irrigação

Princípio ativo
:
Cloreto De Sódio
Classe Terapêutica
:
Soluções de Cloreto Sódio
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Dispensação Sob Prescrição Médica Restrito a Hospitais)
Categoria
:
Outros
Especialidade
:
Otorrinolaringologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Cloreto de sódio 0,9% Baxter, para o que é indicado e para o que serve?

Solução injetável

A solução injetável de Cloreto de Sódio 0,9% é utilizada para o restabelecimento de fluido e eletrólitos. A solução também é utilizada como repositora de água e eletrólitos em caso de alcalose metabólica de grau moderado, em carência de sódio e como veículo ou diluente para medicamentos.

Solução fisiológica

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação é indicada para todas as irrigações em geral, para lavar cavidades, órgãos e articulações no intra-operatório de procedimentos cirúrgicos diversos e diluição.

Quais as contraindicações do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

A solução de Cloreto de Sódio 0,9% não deve ser utilizada em casos de hipernatremia (excesso de sódio no sangue), retenção hídrica (água) e hipercloremia (excesso de cloreto no sangue). A solução deverá ser administrada com cautela em pacientes com disfunção renal grave, insuficiência cardíaca congestiva (ICC), doenças cardiopulmonares, hipertensão intracraniana (com ou sem inchaço) e pacientes que estão fazendo uso de corticosteroides.

Solução fisiológica

Este medicamento não deve ser utilizado para injeção. Uma solução de eletrólitos não deve ser usada para irrigação durante procedimentos eletrocirúrgicos.

Este medicamento é contraindicado para o uso injetável.

Como usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

A solução somente deve ter uso intravenoso e individualizado.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Não administrar a solução a menos que esteja clara e selo intacto.

Recomenda-se a troca do equipo de administração a cada 24 horas.

Ao introduzir aditivos deve ser utilizada uma técnica asséptica.

Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos. Não armazene soluções contendo aditivos.

Incompatibilidades

Os aditivos podem ser incompatíveis com Cloreto de Sódio a 0,9%.

A compatibilidade dos aditivos com Cloreto de Sódio a 0,9% deve ser avaliada antes da adição.

Aditivos conhecidos ou determinados como incompatíveis não devem ser utilizados.

Antes de adicionar uma substância ou medicamento, verifique se é solúvel e / ou estável em água e se a faixa de pH do Cloreto de Sódio a 0,9% é apropriada.

As instruções de uso do medicamento a ser adicionado e outras literaturas relevantes devem ser consultadas.

Ao introduzir aditivos ao Cloreto de Sódio 0,9%, é necessário utilizar uma técnica asséptica.

Após a adição, verifique uma possível mudança de cor e / ou o aparecimento de precipitados, complexos insolúveis ou cristais.

Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos. Não armazene soluções contendo aditivos.

Apenas para uso único.

Descartar qualquer porção não utilizada

Não perfurar a embalagem, pois há comprometimento da esterilidade do produto e risco de contaminação.

Para abrir

Segurar o invólucro protetor (sobrebolsa) com ambas as mãos, rasgando-o no sentido do picote, de cima para baixo, e retirar a bolsa contendo solução. Pequenas gotículas entre a bolsa e a sobrebolsa podem estar presentes e é característica do produto e processo produtivo. Alguma opacidade do plástico da bolsa pode ser observada devido ao processo de esterilização. Isto é normal e não afeta a qualidade ou segurança da solução. A opacidade irá diminuir gradualmente.

Verificar se existem vazamentos mínimos comprimindo a embalagem primária com firmeza.

Se for observado vazamento de solução descartar a bolsa, pois a sua esterilidade pode estar comprometida.

No preparo e administração das soluções parenterais, devem ser seguidas as recomendações da Comissão de Controle de Infecção em Serviços de Saúde quanto a: desinfecção do ambiente e de superfícies, higienização das mãos, uso de EPIs e desinfecção de ampolas, frascos, pontos de adição dos medicamentos e conexões das linhas de infusão.

Nota: Manter a bolsa em seu invólucro protetor (sobrebolsa) até o momento do uso.

Preparação para Administração
{"tag":"ol","value":" <li>Remover o protetor do tubo de sa&#xED;da da solu&#xE7;&#xE3;o no fundo da embalagem;</li> <li>Fazer a assepsia da embalagem prim&#xE1;ria utilizando &#xE1;lcool 70%;</li> <li>Suspender a embalagem pela al&#xE7;a de sustenta&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Conectar o equipo de infus&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o. Consultar as instru&#xE7;&#xF5;es de uso do equipo;</li> <li>Administrar a solu&#xE7;&#xE3;o, por gotejamento cont&#xED;nuo, conforme prescri&#xE7;&#xE3;o m&#xE9;dica.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea0bfe454a90008b4ca9c/original_ringer-2.PNG?1520345279\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}

Se for necessária medicação suplementar, seguir as instruções descritas a seguir antes de preparar a solução Cloreto de Sódio 0,9% para administração.

Para adição de medicamentos

Atenção: Verificar se há incompatibilidade entre o medicamento e a solução e, quando for o caso, se há incompatibilidade entre os medicamentos.

Apenas as embalagens que possuem dois sítios, um sítio para o equipo e um sítio próprio para a administração de medicamentos, poderão permitir a adição de medicamentos nas soluções parenterais.

Quando introduzir aditivos na solução de Cloreto de Sódio a 0,9%, a técnica asséptica deve ser usada. Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos e não armazene soluções que contenham aditivos.

Para administração de medicamentos antes da administração da solução parenteral
{"tag":"ol","value":" <li>Preparar o s&#xED;tio de inje&#xE7;&#xE3;o fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar uma seringa com agulha est&#xE9;ril de calibre 19 a 22 para perfurar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos e injetar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>P&#xF3;s liofilizados devem ser reconstitu&#xED;dos/suspendidos no diluente est&#xE9;ril e apirog&#xEA;nico adequado antes de ser adicionados &#xE0; solu&#xE7;&#xE3;o parenteral.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Para administração de medicamentos durante a administração da solução parenteral
{"tag":"ol","value":" <li>Fechar a <a href=\"https://consultaremedios.com.br/maquiagem/acessorios/pinca/c\" target=\"_blank\">pin&#xE7;a</a> do equipo de infus&#xE3;o;</li> <li>Preparar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos, fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar seringa com agulha est&#xE9;ril para perfurar o s&#xED;tio e adicionar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Prosseguir a administra&#xE7;&#xE3;o.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Dosagem
  • <li>Cloreto de S&#xF3;dio 0,9% &#xE9; para infus&#xE3;o intravenosa. Quando outros eletr&#xF3;litos ou medicamentos forem adicionados a esta solu&#xE7;&#xE3;o, a dosagem e a taxa de infus&#xE3;o tamb&#xE9;m dever&#xE3;o ser ditadas pelo regime de dosagem das adi&#xE7;&#xF5;es.</li> <li>A dosagem, taxa e dura&#xE7;&#xE3;o da administra&#xE7;&#xE3;o devem ser individualizadas e adaptadas de acordo com a indica&#xE7;&#xE3;o para uso, idade do paciente, peso, estado clinico, necessidades de l&#xED;quidos e eletr&#xF3;litos, e do tratamento concomitante, e com a resposta cl&#xED;nica e laboratorial de cada paciente.</li>

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Solução fisiológica

A solução deve ser usada para irrigação.

A dosagem deve ser determinada por um médico e é dependente da idade, do peso, das condições clínicas do paciente, do medicamento diluído em solução e das dosagens séricas laboratoriais de eletrólitos.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Não perfurar a embalagem, pois há comprometimento da esterilidade do produto e risco de contaminação.

Para abrir

Segurar o invólucro protetor com ambas as mãos, rasgando-o no sentido do picote, de cima para baixo, e retirar a bolsa contendo solução. Pode ser observada alguma opacidade do plástico devido à absorção de umidade durante o processo de esterilização. Isto é normal e não afeta a qualidade ou segurança da solução. A opacidade irá diminuir gradualmente.

Verificar se existem vazamentos mínimos comprimindo a embalagem primária com firmeza. Se for observado vazamento de solução descartar a embalagem, pois a sua esterilidade pode estar comprometida.

O preparo e administração devem ser seguidos as recomendações da Comissão de Controle de Infecção em Serviços de Saúde quanto a: desinfecção do ambiente e superfícies, higienização das mãos, uso de EPIs e desinfecção de ampolas, frascos, pontos de adição dos medicamentos e conexões das linhas de infusão.

Nota: Após a abertura do invólucro protetor, a solução deverá ser utilizada em até 30 dias.

Preparação para Administração
{"tag":"ol","value":" <li>Remover o protetor de pl&#xE1;stico do tubo de sa&#xED;da da solu&#xE7;&#xE3;o no fundo da embalagem;</li> <li>Fazer a assepsia da embalagem prim&#xE1;ria utilizando &#xE1;lcool 70%;</li> <li>Suspender a embalagem pela al&#xE7;a de sustenta&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Conectar o equipo para irriga&#xE7;&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o. Consultar as instru&#xE7;&#xF5;es de uso do equipo.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea0bfe454a90008b4ca9c/original_ringer-2.PNG?1520345279\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}

Se for necessário adicionar antibióticos ou outros medicamentos, seguir as instruções descritas a seguir antes de preparar a solução cloreto de sódio 0,9% para irrigação.

Para adição de medicamentos

Atenção: Verificar se há incompatibilidade entre o medicamento e a solução e, quando for o caso, se há incompatibilidade entre os medicamentos.

Apenas as embalagens que possuem dois sítios, um sítio para o equipo e um sítio próprio para a administração de medicamentos, poderão permitir a adição de medicamentos nas soluções de irrigação.

Para administração de medicamentos na Solução Fisiológica para irrigação - Baxter
{"tag":"ol","value":" <li>Preparar o s&#xED;tio de inje&#xE7;&#xE3;o fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar uma seringa com agulha est&#xE9;ril para perfurar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos e injetar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>P&#xF3;s liofilizados devem ser reconstitu&#xED;dos/suspendidos no diluente est&#xE9;ril e apirog&#xEA;nico adequado antes de serem adicionados &#xE0; solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Dosagem
  • <li>A dose &#xE9; dependente da capacidade ou &#xE1;rea de superf&#xED;cie da estrutura a ser irrigada e da natureza do procedimento. Quando usado como diluente ou ve&#xED;culo para outras drogas, o preparo e administra&#xE7;&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o parenteral devem obedecer &#xE0; prescri&#xE7;&#xE3;o, precedida de criteriosa avalia&#xE7;&#xE3;o, pelo farmac&#xEA;utico, da compatibilidade f&#xED;sico-qu&#xED;mica e da intera&#xE7;&#xE3;o medicamentosa que possam ocorrer entre os seus componentes.</li>

Em caso de dúvidas, procure a orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Como o Cloreto de sódio 0,9% Baxter funciona?

Solução injetável

O sódio é o principal cátion e o cloreto o principal ânion do fluido extracelular. Os níveis de sódio normalmente determinam o volume do fluido extracelular; o sódio é um importante regulador da osmolaridade, do equilíbrio ácido-base e auxilia na estabilização do potencial de membrana das células.

Os íons de sódio circulam através da membrana celular por meio de vários mecanismos de transporte, dentre eles a bomba de sódio (Na – K – ATPase). O sódio também desempenha importante papel na neurotransmissão, na eletrofisiologia cardíaca e no metabolismo renal.

O excesso de sódio é excretado principalmente pelo rim, pequenas porções pelas fezes e através da sudorese. O Cloreto de Sódio 0,9% é fundamental para manter o equilíbrio sódio potássio e contribuir para a recuperação da manutenção da volemia.

Solução fisiológica

A solução de irrigação exerce uma ação de limpeza mecânica para irrigação estéril das cavidades do corpo, tecidos ou feridas, cateteres uretrais internos e tubos de drenagens cirúrgicas e para lavagem, enxágüe ou imersão de curativos cirúrgicos, instrumentos e materiais de laboratório. A solução também serve como diluente ou veículo para drogas utilizadas para irrigação ou outras preparações farmacêuticas.

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação fornece uma irrigação salina isotônica idêntica à composição da solução de cloreto de sódio 0,9% para injeção.

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação é considerada comumente compatível com tecidos e órgãos vivos.

Quais cuidados devo ter ao usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

Reações de hipersensibilidade

Reações de hipersensibilidade/infusão, incluindo hipotensão, febre, tremores, calafrios, urticária, erupção cutânea e prurido, foram relatados com Cloreto de Sódio 0,9%.

Parar a infusão imediatamente se surgirem sinais ou sintomas de desenvolvimento de reações de hipersensibilidade. Contramedidas terapêuticas adequadas devem ser instituídas como clinicamente indicado.

Risco de fluidos e/ou sobrecarga de solutos e distúrbios eletrolíticos
Dependendo do volume e velocidade de infusão, a administração intravenosa de Cloreto de Sódio 0,9% pode causar:
  • <li>Flu&#xED;do e/ou sobrecarga de solutos resulta em sobrecarga de flu&#xED;dos/hipervolemia (excesso de fluidos no sangue) e, por exemplo, estados congestionados, incluindo <a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/" rel="noopener" target="_blank">edema</a> perif&#xE9;rico e central;</li> <li>Dist&#xFA;rbios eletrol&#xED;ticos clinicamente relevantes e desequil&#xED;brio &#xE1;cido-base.</li>
Distúrbios eletrolíticos clinicamente relevantes e desequilíbrio ácido-base

Em geral, o risco de estados de diluição é inversamente proporcional à concentração de eletrólito de Cloreto de Sódio a 0,9% e adições. O risco de sobrecarga de soluto causando estados congestionadas é diretamente proporcional às concentrações de eletrólitos de Cloreto de Sódio 0,9% e adições.

A avaliação e testes laboratoriais periódicos e determinações clínicas podem ser necessários para monitorar as alterações no equilíbrio de fluidos, concentração de eletrólitos e equilíbrio ácido-base durante a terapia parenteral prolongada ou sempre que o estado do paciente ou a taxa de administração garantirem tal avaliação.

Uso em pacientes com risco de retenção de sódio, sobrecarga de fluidos e edema
Cloreto de Sódio 0,9% deve ser utilizada com especial cuidado, em sua totalidade, em pacientes com ou em risco de:
  • <li>Hipernatremia (excesso de s&#xF3;dio no sangue), hipercloremia (excesso de cloreto no sangue), acidose metab&#xF3;lica, hipervolemia (excesso de fluidos no sangue), condi&#xE7;&#xF5;es que podem causar reten&#xE7;&#xE3;o de s&#xF3;dio, sobrecarga de fluidos e edema (central e perif&#xE9;rico), tais como pacientes com: <ul> <li>Hiperaldosteronismo prim&#xE1;rio (produ&#xE7;&#xE3;o em excesso do horm&#xF4;nio aldosterona pela supra renal);</li> <li>Hiperaldosteronismo secund&#xE1;rio (grande atividade do sistema renina-angiotensina-aldosterona produzindo em excesso aldosterona), associado com, por exemplo: <ul> <li>Hipertens&#xE3;o;</li> <li>Insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca congestiva;</li> <li>Doen&#xE7;a Hep&#xE1;tica (incluindo <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/cirrose/c" target="_blank">cirrose</a>);</li> <li>Doen&#xE7;a Renal (incluindo estenose da art&#xE9;ria renal e nefroesclerose);</li> <li>Pr&#xE9;-ecl&#xE2;mpsia.</li> </ul> </li> </ul> </li>

Os medicamentos que podem aumentar o risco de retenção de sódio e fluido, tais como os corticosteroides.

Risco de Hiponatremia

A monitorização do sódio sérico é importante para todos os fluidos. Cloreto de Sódio 0,9% tem uma osmolaridade de 308 mOsm/L.

Deve-se utilizar infusão de alto volume sob monitorização específica em pacientes com insuficiência cardíaca ou pulmonar, e em pacientes com liberação não osmótica de vasopressina (incluindo SIHAD), devido ao risco de hiponatremia adquirida no hospital.

A hiponatremia aguda pode levar à encefalopatia hiponatrêmica aguda (edema cerebral) caracterizada por dor de cabeça, náusea, convulsões, letargia e vômitos. Pacientes com edema cerebral apresentam risco particular de lesão cerebral grave, irreversível e com risco de vida.

Uso em pacientes com grave insuficiência renal

Cloreto de Sódio 0,9% deve ser administrado com especial cuidado, em sua totalidade, para os pacientes com insuficiência renal grave. Em tais pacientes a administração de Cloreto de Sódio a 0,9% pode resultar na retenção de sódio.

Risco de Embolia por Ar

Não conectar recipientes plásticos flexíveis em série, a fim de evitar a embolia gasosa devido à possibilidade de ar residual contido no recipiente primário.

A pressurização de soluções intravenosas contidas em recipientes de plástico flexíveis, para aumentar as taxas de fluxo podem resultar na embolia de ar, se o ar residual no recipiente não está totalmente evacuado antes da administração.

O uso de administração intravenosa ventilada na posição aberta pode resultar em embolia por ar. Administração intravenosa ventilada na posição aberta não deverá ser usada com recipientes plásticos flexíveis.

Uso em Pacientes Pediátricos

As concentrações de eletrólitos do plasma devem ser cuidadosamente monitorizadas na população pediátrica, por causa de sua capacidade diminuída para regular fluidos e eletrólitos.

Uso em Pacientes Idosos

Ao selecionar o tipo de solução para perfusão e o volume / taxa de infusão para um paciente idoso, considerar que estes tipos de pacientes geralmente são mais propensos a ter doenças cardíacas, renais, hepáticas e outras doenças ou terapia medicamentosa concomitante.

Gravidez, amamentação e fertilidade

Não existem dados suficientes sobre a utilização de Cloreto de Sódio 0,9% em mulheres grávidas ou lactantes.

Seu médico e\ou farmacêutico deverá considerar cuidadosamente os riscos e benefícios potenciais para cada paciente específico antes de administrar Cloreto de Sódio 0,9%.

Categoria “C” de risco na gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeitos sobre a capacidade de dirigir e utilizar máquinas

Não há informações sobre os efeitos do Cloreto de Sódio 0,9% sobre a capacidade de dirigir ou operar máquinas.

Solução fisiológica

Solução para irrigação. Não usar para injeção.

A dosagem deve ser determinada por um médico e é dependente da idade, do peso, das condições clínicas do paciente, do medicamento diluído em solução e das dosagens séricas laboratoriais de eletrólitos.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Fluídos para irrigação demonstraram que entram na circulação sistêmica em volumes relativamente grande; assim, cada uma dessas irrigações deve ser considerada como uma droga sistêmica. A absorção em grandes quantidades pode causar sobrecarga de fluidos e/ou solutos, resultando na diluição nas concentrações séricas de eletrólitos, hiper-hidratação, estados congestionados ou edema pulmonar.

O risco do estado de diluição é inversamente proporcional às concentrações de eletrólitos de soluções parenterais administradas. O risco de sobrecarga de soluto causa o estado de congestão com edema periférico e pulmonar diretamente proporcional à concentração de eletrólitos de cada solução.

Este produto é uma solução de eletrólitos em água para injeção estéril e apirogênica e destina-se para irrigação estéril, lavagem, enxágüe e diluição.

Gravidez

Estudos da reprodução animal não demonstram que as soluções de cloreto de sódio 0,9% possam interferir no desenvolvimento fetal, durante a lactação e amamentação.

Categoria de risco na gravidez: C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

As seguintes reações adversas foram notificadas na experiência pós-comercialização:
  • <li>Transtornos do <a href="https://consultaremedios.com.br/sistema-imunologico/c" target="_blank">sistema imunol&#xF3;gico</a>:&amp;nbsp;Rea&#xE7;&#xF5;es de hipersensibilidade / infus&#xE3;o, incluindo hipotens&#xE3;o (queda da press&#xE3;o arterial), pirexia (febre), tremor, arrepios, urtic&#xE1;ria, erup&#xE7;&#xE3;o cut&#xE2;nea, prurido;</li> <li>Desordens gerais e condi&#xE7;&#xF5;es do local de administra&#xE7;&#xE3;o:&amp;nbsp;Rea&#xE7;&#xF5;es no local da perfus&#xE3;o, tais como eritema no local de infus&#xE3;o, <a href="https://minutosaudavel.com.br/estrias/" rel="noopener" target="_blank">estrias</a> no local da inje&#xE7;&#xE3;o, sensa&#xE7;&#xE3;o de ardor, urtic&#xE1;ria no local de infus&#xE3;o.</li>
Os eventos adversos a seguir não foram relatados com este produto, porém podem ocorrer:
  • <li>Hipernatremia (aumento de s&#xF3;dio no sangue), acidose metab&#xF3;lica hiperclor&#xEA;mica (diminui&#xE7;&#xE3;o do pH sangu&#xED;neo devido ao aumento de cloreto), hiponatremia (diminui&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o de s&#xF3;dio no sangue) (podendo ser assintom&#xE1;tica) e encefalopatia hiponatr&#xEA;mica.</li>

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Solução fisiológica

A absorção em grandes quantidades pode causar sobrecarga de fluidos e/ou solutos, resultando na diluição nas concentrações séricas de eletrólitos, hiper-hidratação, estados congestionados ou edema pulmonar.

O risco de sobrecarga de soluto causa o estado de congestão com edema periférico e pulmonar diretamente proporcional à concentração de eletrólitos de cada solução.

Possíveis efeitos adversos recorrentes da irrigação das cavidades do corpo, tecidos ou tubo e cateteres internos são evitados quando os procedimentos são adequadamente seguidos.

Tubos de drenagem ou cateteres deslocados podem conduzir a irrigação ou infiltração em estruturas ou cavidades não planejadas. Pressão ou volume excessivo durante a irrigação de cavidades fechadas pode causar distensão indevida ou ruptura do tecido. Contaminação acidental por descuido da técnica pode transmitir infecção.

Informe ao seu médico, cirurgião- dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável /&nbsp;Solução fisiológica

Cada 100 mL de solução de cloreto de sódio contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"width:609px\"> <p style=\"text-align:center\"><strong>Nome do Componente</strong></p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"><strong>Quantidade</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Cloreto de s&#xF3;dio</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>0,9 g</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p><a href=\"https://consultaremedios.com.br/produtos-hospitalares/agua-para-injetaveis-diluentes/c\" target=\"_blank\">&#xC1;gua para injet&#xE1;veis</a> q.s.p.</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>100 mL</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}
Concentração iônica (mEq/L)
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p><strong>Nome</strong></p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"><strong>Concentra&#xE7;&#xE3;o I&#xF4;nica</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>S&#xF3;dio</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>154 mEq/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Cloreto</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>154 mEq/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Osmolaridade</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>308 mOsm/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>pH</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>4,5 &#x2013; 7,0</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Cloreto de sódio 0,9% Baxter maior do que a recomendada?

Solução injetável

A infusão de grandes volumes pode ocasionar hipernatremia (excesso de sódio no sangue - o que pode ocasionar manifestações do Sistema Nervoso Central, incluindo convulsões, coma, edema cerebral e morte) e sobrecarga de sódio (que pode levar a edema central e /ou periférico).

Na avaliação de uma sobredosagem, quaisquer aditivos na solução também devem ser considerados. Os efeitos de uma sobredosagem pode exigir atenção médica imediata e do tratamento.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – VigiMed, disponível em http://portal.anvisa.gov.br/vigimed, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Solução fisiológica

No caso de hiper-hidratação ou sobrecarga de soluto, re-avaliar o paciente e instituir as medidas corretivas apropriadas.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Cloreto de sódio 0,9% Baxter com outros remédios?

Solução injetável

Aconselha-se precaução em pacientes tratados com lítio. A liberação renal de sódio e lítio pode ser aumentada durante a administração de Cloreto de Sódio 0,9%. A administração de Cloreto de Sódio a 0,9%, pode resultar em níveis diminuídos de lítio.

Recomenda-se precaução quando se administra Cloreto de Sódio 0,9% a doentes tratados com fármacos, levando a um aumento do efeito da vasopressina. Os fármacos listados abaixo aumentam o efeito da vasopressina, levando à redução da excreção de água livre de eletrólitos renais e podem aumentar o risco de hiponatremia após o tratamento com administração intravenosa de fluidos.

  • <li>Drogas que estimulam a libera&#xE7;&#xE3;o de vasopressina, como <a href="https://consultaremedios.com.br/clorpropamida/bula" target="_blank">clorpropamida</a>, clofibrato, <a href="https://consultaremedios.com.br/carbamazepina/bula" target="_blank">carbamazepina</a>, vincristina, inibidores seletivos da recapta&#xE7;&#xE3;o da <a href="https://minutosaudavel.com.br/serotonina/" rel="noopener" target="_blank">serotonina</a> (ISRSs), 3,4-metilenodioxi-N-metanfetamina, <a href="https://consultaremedios.com.br/ifosfamida/bula" target="_blank">ifosfamida</a>, antipsic&#xF3;ticos, opioides;</li> <li>Drogas que potenciam a a&#xE7;&#xE3;o da vasopressina, como clorpropamida, antiinflamat&#xF3;rios n&#xE3;o ester&#xF3;ides (AINEs), <a href="https://consultaremedios.com.br/ciclofosfamida/bula" target="_blank">ciclofosfamida</a>;</li> <li>An&#xE1;logos da vasopressina, como desmopressina, <a href="https://consultaremedios.com.br/ocitocina/bula" target="_blank">ocitocina</a>, vasopressina e terlipressina.</li>

Recomenda-se precaução quando se administra Cloreto de Sódio 0,9% a doentes tratados com fármacos que possam aumentar o risco de hiponatremia, tais como diuréticos e antiepilépticos (por exemplo, oxacarbazepina).

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Solução fisiológica

Devem ser avaliadas as características da compatibilidade dos outros medicamentos que serão diluídos ou dissolvidos na solução de cloreto de sódio 0,9%. Há incompatibilidade desta solução com anfotericina B, ocorrendo precipitação desta substância e com o glucagon. Consultar um farmacêutico sempre que necessário.

Reações adversas a medicamentos

Possíveis efeitos adversos recorrentes da irrigação das cavidades do corpo, tecidos ou tubo e cateteres internos são evitados quando os procedimentos são adequadamente seguidos.

Tubos de drenagem ou cateteres deslocados podem conduzir a irrigação ou infiltração em estruturas ou cavidades não planejadas. Pressão ou volume excessivo durante a irrigação de cavidades fechadas pode causar distensão indevida ou ruptura do tecido. Contaminação acidental por descuido da técnica pode transmitir infecção.

Caso alguma reação adversa ocorra, descontinuar a irrigação, avaliar o paciente, instituir a terapêutica apropriada e segregar o restante da solução para exame, se necessário.

Qual a ação da substância do Cloreto de sódio 0,9% Baxter (Cloreto de Sódio)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>Relatos de estudos com solu&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica de Cloreto de S&#xF3;dio t&#xEA;m demonstrado resultados de efic&#xE1;cia. Estudos demonstraram que o uso de solu&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica de NaCl aumentou a depura&#xE7;&#xE3;o mucociliar e a frequ&#xEA;ncia da movimenta&#xE7;&#xE3;o ciliar.</p> <p>Os autores realizaram um estudo duplo-cego aleatorizado para comparar o efeito da limpeza nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica 3,5% <em>versus</em> solu&#xE7;&#xE3;o salina normal (0,9%) na <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/sinusite/c\" target=\"_blank\">sinusite</a> cr&#xF4;nica. Foram estudados trinta pacientes portadores de sinusite cr&#xF4;nica com idades entre 3 a 16 anos.</p> <p>Eles foram divididos aleatoriamente em dois grupos de tratamento comparados pela idade e gravidade da doen&#xE7;a. Cada indiv&#xED;duo foi tratado com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica ou solu&#xE7;&#xE3;o salina normal por 4 semanas. Todos os pacientes foram avaliados por dados cl&#xED;nicos (<a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/tosse/c\" target=\"_blank\">tosse</a> e secre&#xE7;&#xF5;es nasais/gotejamento p&#xF3;s-nasal) e por dados radiol&#xF3;gicos no in&#xED;cio do estudo e ap&#xF3;s 4 semanas.</p> <table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\"><strong>Estudo com</strong></p> </td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\"><strong>Solu&#xE7;&#xE3;o Salina Hipert&#xF4;nica</strong></td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\"><strong>Solu&#xE7;&#xE3;o Salina Normal</strong></td> </tr> <tr> <td colspan=\"1\" rowspan=\"2\"> <p style=\"text-align:center\">Portadores de sinusite cr&#xF4;nica idade 3 a 16 anos (4 semanas)</p> </td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\">(3,5%) (HS)</td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\">(0,9%) (NS)</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center\">Resultados iniciais &#xB1;desvio padr&#xE3;o</td> <td style=\"text-align:center\">Resultados finais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</td> <td style=\"text-align:center\">Resultados iniciais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</td> <td> <p style=\"text-align:center\">Resultados finais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Tosse</p> </td> <td style=\"text-align:center\">3,6 &#xB1; 0,51</td> <td style=\"text-align:center\">1,6 &#xB1; 0,74</td> <td style=\"text-align:center\">3,53 &#xB1; 0,52</td> <td> <p style=\"text-align:center\">3,33 &#xB1; 0,49</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Secre&#xE7;&#xE3;o nasal</p> </td> <td style=\"text-align:center\">2,86 &#xB1; 0,35</td> <td style=\"text-align:center\">1,6 &#xB1; 0,74</td> <td style=\"text-align:center\">2,66 &#xB1; 0,49</td> <td> <p style=\"text-align:center\">1,53&#xB1;0,83</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Dados Radiol&#xF3;gicos</p> </td> <td style=\"text-align:center\">8,06 &#xB1; 1,28</td> <td style=\"text-align:center\">2,66 &#xB1; 1,04</td> <td style=\"text-align:center\">8,13&#xB1; 1,25</td> <td> <p style=\"text-align:center\">7,86 &#xB1; 0,91</p> </td> </tr> </tbody> </table> <p>O grupo HS melhorou significativamente em todas as avalia&#xE7;&#xF5;es (tosse, secre&#xE7;&#xE3;o nasal e radiol&#xF3;gicos). Vide quadro acima. Enquanto que o grupo NS apresentou melhora significativa na secre&#xE7;&#xE3;o nasal, mas n&#xE3;o houve mudan&#xE7;a significativa nos valores de tosse e radiol&#xF3;gicos.</p> <p>A limpeza nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica &#xE9;, portanto, eficaz no tratamento da sinusite cr&#xF4;nica.<sup>1</sup></p> <p>Outro estudo teve o objetivo de determinar a efic&#xE1;cia do uso da irriga&#xE7;&#xE3;o nasal puls&#xE1;til com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica no tratamento da doen&#xE7;a sinunasal. Foi realizado um estudo cl&#xED;nico controlado prospectivo sendo arrolados 211 pacientes da Cl&#xED;nica de Disfun&#xE7;&#xE3;o Nasal da Universidade de Calif&#xF3;rnia, San Diego, CA, com doen&#xE7;a sinunasal (incluindo <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/rinite-alergica/c\" target=\"_blank\">rinite al&#xE9;rgica</a>, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/rinite/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">rinite</a> da idade, rinite atr&#xF3;fica e gotejamento p&#xF3;s-nasal) e 20 pacientes saud&#xE1;veis como controle.</p> <p>Os pacientes irrigaram suas cavidades nasais usando solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica com o aparelho Water Pik usando um adaptador nasal dispon&#xED;vel comercialmente, duas vezes ao dia por 3 a 6 semanas. Os pacientes avaliaram os sintomas espec&#xED;ficos da doen&#xE7;a e completaram um question&#xE1;rio sobre o conforto da autoadministra&#xE7;&#xE3;o antes da interven&#xE7;&#xE3;o. Os pacientes que usaram a irriga&#xE7;&#xE3;o nasal para o tratamento da doen&#xE7;a sinunasal experimentaram melhora estatisticamente significativa em 23 dos 30 sintomas nasais tabelados. A melhora tamb&#xE9;m foi medida pelo &#xED;ndice global do estado de sa&#xFA;de usando a escala de qualidade do bem estar.<sup>2</sup></p> <p>Irriga&#xE7;&#xF5;es nasais t&#xEA;m sido usadas por s&#xE9;culos sem qualquer dado cient&#xED;fico para determinar a sua efic&#xE1;cia. Por 10 anos, o autor utilizou irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica em pacientes com sinusite cr&#xF4;nica e aguda e em pacientes submetidos &#xE0; cirurgia dos seios paranasais. Um estudo &#xFA;nico foi realizado usando volunt&#xE1;rios sem qualquer doen&#xE7;a sinunasal. Os pacientes serviram como controle utilizando a depura&#xE7;&#xE3;o da sacarina antes de utilizar qualquer irriga&#xE7;&#xE3;o nasal. Os pacientes que dosaram uma das duas solu&#xE7;&#xF5;es para irrigar suas narinas - solu&#xE7;&#xE3;o salina normal tamponadaforam retestados. Em outra ocasi&#xE3;o, o teste controle foi repetido, seguido por irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o alternativa e um segundo teste da depura&#xE7;&#xE3;o de sacarina.</p> <p>Os resultados mostraram que a irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica tamponada aumenta o tempo de tr&#xE2;nsito mucociliar da sacarina, enquanto que a solu&#xE7;&#xE3;o salina normal n&#xE3;o teve efeito semelhante. Irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica &#xE9; importante para o tratamento de doen&#xE7;as sinunasais, cr&#xF4;nica e p&#xF3;s-cir&#xFA;rgica. Melhora do tempo de tr&#xE2;nsito mucociliar <em>versus</em> solu&#xE7;&#xE3;o salina normal (melhora em 3,1 minutos comparado&amp;nbsp;com 0,14 minutos; P=0,02, e melhora de 17% comparado com 2%, P=0,013). Irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica pode ser usada em pacientes cr&#xF4;nicos e ap&#xF3;s cirurgia dos seios paranasais.</p> <p>Pacientes com outras causas de rinites, incluindo sinusite aguda tamb&#xE9;m podem ser beneficiados com irriga&#xE7;&#xE3;o nasal desta solu&#xE7;&#xE3;o.<sup>3</sup></p> <p>Outro estudo cujo objetivo foi determinar o efeito da irriga&#xE7;&#xE3;o nasal nos sintomas sinunasais utilizou 150 pacientes adultos com sintomas de sinusite cr&#xF4;nica, recrutados da comunidade e distribu&#xED;dos em 1 dos 3 grupos de tratamento: irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com seringa em bulbo, irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com frasco de irriga&#xE7;&#xE3;o nasal , ou tratamento controle com massagem reflexol&#xF3;gica. Os grupos 1 e 2 realizaram irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica diariamente com 1 aparelho por 2 semanas e depois com outro aparelho por 2 semanas. O grupo 3 realizou massagem reflexol&#xF3;gica diariamente por 2 semanas.</p> <p>Os dados prospectivos coletados inclu&#xED;ram resultados de curta dura&#xE7;&#xE3;o com medica&#xE7;&#xE3;o pr&#xE9; - tratamento, resultados de pr&#xE9; e p&#xF3;s-tratamento rinossinusite, uso di&#xE1;rio de medica&#xE7;&#xE3;o, efic&#xE1;cia do tratamento, e prefer&#xEA;ncia pelo m&#xE9;todo de irriga&#xE7;&#xE3;o. Houve melhora significativa e equivalente nos resultados da avalia&#xE7;&#xE3;o da rinosinusite ap&#xF3;s duas semanas de interven&#xE7;&#xE3;o em cada grupo de tratamento; 35% relataram a diminui&#xE7;&#xE3;o do uso de medica&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>A irriga&#xE7;&#xE3;o nasal di&#xE1;ria usando a seringa em bulbo, frasco de irriga&#xE7;&#xE3;o nasal e massagem reflexol&#xF3;gica foram igualmente eficazes e resultaram na melhora dos sintomas da sinusite cr&#xF4;nica em mais de 70% dos pacientes. O uso de medica&#xE7;&#xE3;o diminuiu em aproximadamente um ter&#xE7;o dos participantes que n&#xE3;o respeitaram a interven&#xE7;&#xE3;o. Os resultados deste estudo sugerem que a irriga&#xE7;&#xE3;o de solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica atrav&#xE9;s de seringa ou dos frascos s&#xE3;o m&#xE9;todos eficazes no al&#xED;vio da doen&#xE7;a sinunasal.<sup>4</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias bibliogr&#xE1;ficas: </strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1. Shoseyov D, Bibi H, Shai P, et al. Treatment with hypertonic saline versus normal saline nasal wash of pediatric chronic sinusits. J Allergy Clin Immunol. 1998; 101(5): 602-5.<br> 2. Tomooka LT, Murphy C, Davidson TM. Clinical study and literature review of nasal irrigation.Laryngoscope. 2000;110(7):1189-93.<br> 3. Talbot AR, Herr T, Parsons DS. Mucociliary clearance and buffered saline solution. Laryngoscope. 1997;107:500-3.<br> 4. Heatley DG, Connell KE, Kille TL, et al. Nasal irrigation for the alleviation of sinonasal symptoms. Otolaryngol Head Neck Surg. 2001;125:44-8.</br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas&amp;nbsp;</h2> <hr> <p>Cloreto de S&#xF3;dio &#xE9; um medicamento com concentra&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica (3%) de cloreto de s&#xF3;dio, est&#xE9;ril e isento de conservantes. Tem como objetivo, auxiliar na remo&#xE7;&#xE3;o mec&#xE2;nica da secre&#xE7;&#xE3;o e das bact&#xE9;rias e tamb&#xE9;m na fluidez do muco, descongestionando a via nasal, aumentando, portanto, a permeabilidade da via respirat&#xF3;ria. N&#xE3;o &#xE9; absorvido pela mucosa nasal.</p> </hr>"}

Apresentações do Cloreto de sódio 0,9% Baxter

Solução injetável

Bolsa plástica flexível Viaflex de 50 mL e 100 mL.

Via intravenosa e individualizada.

Uso adulto e pediátrico.

Solução fisiológica

Bolsa plástica flexível incolor contendo 2000 mL ou 3000 mL.

Via de administração: irrigação.

Uso adulto e pediátrico.

9mg/mL, caixa com 8 bolsas com 2000mL de solução para irrigação (embalagem hospitalar)

Princípio ativo
:
Cloreto De Sódio
Classe Terapêutica
:
Soluções de Cloreto Sódio
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Dispensação Sob Prescrição Médica Restrito a Hospitais)
Categoria
:
Outros
Especialidade
:
Otorrinolaringologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Cloreto de sódio 0,9% Baxter, para o que é indicado e para o que serve?

Solução injetável

A solução injetável de Cloreto de Sódio 0,9% é utilizada para o restabelecimento de fluido e eletrólitos. A solução também é utilizada como repositora de água e eletrólitos em caso de alcalose metabólica de grau moderado, em carência de sódio e como veículo ou diluente para medicamentos.

Solução fisiológica

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação é indicada para todas as irrigações em geral, para lavar cavidades, órgãos e articulações no intra-operatório de procedimentos cirúrgicos diversos e diluição.

Quais as contraindicações do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

A solução de Cloreto de Sódio 0,9% não deve ser utilizada em casos de hipernatremia (excesso de sódio no sangue), retenção hídrica (água) e hipercloremia (excesso de cloreto no sangue). A solução deverá ser administrada com cautela em pacientes com disfunção renal grave, insuficiência cardíaca congestiva (ICC), doenças cardiopulmonares, hipertensão intracraniana (com ou sem inchaço) e pacientes que estão fazendo uso de corticosteroides.

Solução fisiológica

Este medicamento não deve ser utilizado para injeção. Uma solução de eletrólitos não deve ser usada para irrigação durante procedimentos eletrocirúrgicos.

Este medicamento é contraindicado para o uso injetável.

Como usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

A solução somente deve ter uso intravenoso e individualizado.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Não administrar a solução a menos que esteja clara e selo intacto.

Recomenda-se a troca do equipo de administração a cada 24 horas.

Ao introduzir aditivos deve ser utilizada uma técnica asséptica.

Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos. Não armazene soluções contendo aditivos.

Incompatibilidades

Os aditivos podem ser incompatíveis com Cloreto de Sódio a 0,9%.

A compatibilidade dos aditivos com Cloreto de Sódio a 0,9% deve ser avaliada antes da adição.

Aditivos conhecidos ou determinados como incompatíveis não devem ser utilizados.

Antes de adicionar uma substância ou medicamento, verifique se é solúvel e / ou estável em água e se a faixa de pH do Cloreto de Sódio a 0,9% é apropriada.

As instruções de uso do medicamento a ser adicionado e outras literaturas relevantes devem ser consultadas.

Ao introduzir aditivos ao Cloreto de Sódio 0,9%, é necessário utilizar uma técnica asséptica.

Após a adição, verifique uma possível mudança de cor e / ou o aparecimento de precipitados, complexos insolúveis ou cristais.

Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos. Não armazene soluções contendo aditivos.

Apenas para uso único.

Descartar qualquer porção não utilizada

Não perfurar a embalagem, pois há comprometimento da esterilidade do produto e risco de contaminação.

Para abrir

Segurar o invólucro protetor (sobrebolsa) com ambas as mãos, rasgando-o no sentido do picote, de cima para baixo, e retirar a bolsa contendo solução. Pequenas gotículas entre a bolsa e a sobrebolsa podem estar presentes e é característica do produto e processo produtivo. Alguma opacidade do plástico da bolsa pode ser observada devido ao processo de esterilização. Isto é normal e não afeta a qualidade ou segurança da solução. A opacidade irá diminuir gradualmente.

Verificar se existem vazamentos mínimos comprimindo a embalagem primária com firmeza.

Se for observado vazamento de solução descartar a bolsa, pois a sua esterilidade pode estar comprometida.

No preparo e administração das soluções parenterais, devem ser seguidas as recomendações da Comissão de Controle de Infecção em Serviços de Saúde quanto a: desinfecção do ambiente e de superfícies, higienização das mãos, uso de EPIs e desinfecção de ampolas, frascos, pontos de adição dos medicamentos e conexões das linhas de infusão.

Nota: Manter a bolsa em seu invólucro protetor (sobrebolsa) até o momento do uso.

Preparação para Administração
{"tag":"ol","value":" <li>Remover o protetor do tubo de sa&#xED;da da solu&#xE7;&#xE3;o no fundo da embalagem;</li> <li>Fazer a assepsia da embalagem prim&#xE1;ria utilizando &#xE1;lcool 70%;</li> <li>Suspender a embalagem pela al&#xE7;a de sustenta&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Conectar o equipo de infus&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o. Consultar as instru&#xE7;&#xF5;es de uso do equipo;</li> <li>Administrar a solu&#xE7;&#xE3;o, por gotejamento cont&#xED;nuo, conforme prescri&#xE7;&#xE3;o m&#xE9;dica.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea0bfe454a90008b4ca9c/original_ringer-2.PNG?1520345279\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}

Se for necessária medicação suplementar, seguir as instruções descritas a seguir antes de preparar a solução Cloreto de Sódio 0,9% para administração.

Para adição de medicamentos

Atenção: Verificar se há incompatibilidade entre o medicamento e a solução e, quando for o caso, se há incompatibilidade entre os medicamentos.

Apenas as embalagens que possuem dois sítios, um sítio para o equipo e um sítio próprio para a administração de medicamentos, poderão permitir a adição de medicamentos nas soluções parenterais.

Quando introduzir aditivos na solução de Cloreto de Sódio a 0,9%, a técnica asséptica deve ser usada. Misture a solução completamente quando os aditivos forem introduzidos e não armazene soluções que contenham aditivos.

Para administração de medicamentos antes da administração da solução parenteral
{"tag":"ol","value":" <li>Preparar o s&#xED;tio de inje&#xE7;&#xE3;o fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar uma seringa com agulha est&#xE9;ril de calibre 19 a 22 para perfurar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos e injetar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>P&#xF3;s liofilizados devem ser reconstitu&#xED;dos/suspendidos no diluente est&#xE9;ril e apirog&#xEA;nico adequado antes de ser adicionados &#xE0; solu&#xE7;&#xE3;o parenteral.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Para administração de medicamentos durante a administração da solução parenteral
{"tag":"ol","value":" <li>Fechar a <a href=\"https://consultaremedios.com.br/maquiagem/acessorios/pinca/c\" target=\"_blank\">pin&#xE7;a</a> do equipo de infus&#xE3;o;</li> <li>Preparar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos, fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar seringa com agulha est&#xE9;ril para perfurar o s&#xED;tio e adicionar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o parenteral;</li> <li>Prosseguir a administra&#xE7;&#xE3;o.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Dosagem
  • <li>Cloreto de S&#xF3;dio 0,9% &#xE9; para infus&#xE3;o intravenosa. Quando outros eletr&#xF3;litos ou medicamentos forem adicionados a esta solu&#xE7;&#xE3;o, a dosagem e a taxa de infus&#xE3;o tamb&#xE9;m dever&#xE3;o ser ditadas pelo regime de dosagem das adi&#xE7;&#xF5;es.</li> <li>A dosagem, taxa e dura&#xE7;&#xE3;o da administra&#xE7;&#xE3;o devem ser individualizadas e adaptadas de acordo com a indica&#xE7;&#xE3;o para uso, idade do paciente, peso, estado clinico, necessidades de l&#xED;quidos e eletr&#xF3;litos, e do tratamento concomitante, e com a resposta cl&#xED;nica e laboratorial de cada paciente.</li>

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Solução fisiológica

A solução deve ser usada para irrigação.

A dosagem deve ser determinada por um médico e é dependente da idade, do peso, das condições clínicas do paciente, do medicamento diluído em solução e das dosagens séricas laboratoriais de eletrólitos.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Não perfurar a embalagem, pois há comprometimento da esterilidade do produto e risco de contaminação.

Para abrir

Segurar o invólucro protetor com ambas as mãos, rasgando-o no sentido do picote, de cima para baixo, e retirar a bolsa contendo solução. Pode ser observada alguma opacidade do plástico devido à absorção de umidade durante o processo de esterilização. Isto é normal e não afeta a qualidade ou segurança da solução. A opacidade irá diminuir gradualmente.

Verificar se existem vazamentos mínimos comprimindo a embalagem primária com firmeza. Se for observado vazamento de solução descartar a embalagem, pois a sua esterilidade pode estar comprometida.

O preparo e administração devem ser seguidos as recomendações da Comissão de Controle de Infecção em Serviços de Saúde quanto a: desinfecção do ambiente e superfícies, higienização das mãos, uso de EPIs e desinfecção de ampolas, frascos, pontos de adição dos medicamentos e conexões das linhas de infusão.

Nota: Após a abertura do invólucro protetor, a solução deverá ser utilizada em até 30 dias.

Preparação para Administração
{"tag":"ol","value":" <li>Remover o protetor de pl&#xE1;stico do tubo de sa&#xED;da da solu&#xE7;&#xE3;o no fundo da embalagem;</li> <li>Fazer a assepsia da embalagem prim&#xE1;ria utilizando &#xE1;lcool 70%;</li> <li>Suspender a embalagem pela al&#xE7;a de sustenta&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Conectar o equipo para irriga&#xE7;&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o. Consultar as instru&#xE7;&#xF5;es de uso do equipo.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea0bfe454a90008b4ca9c/original_ringer-2.PNG?1520345279\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}

Se for necessário adicionar antibióticos ou outros medicamentos, seguir as instruções descritas a seguir antes de preparar a solução cloreto de sódio 0,9% para irrigação.

Para adição de medicamentos

Atenção: Verificar se há incompatibilidade entre o medicamento e a solução e, quando for o caso, se há incompatibilidade entre os medicamentos.

Apenas as embalagens que possuem dois sítios, um sítio para o equipo e um sítio próprio para a administração de medicamentos, poderão permitir a adição de medicamentos nas soluções de irrigação.

Para administração de medicamentos na Solução Fisiológica para irrigação - Baxter
{"tag":"ol","value":" <li>Preparar o s&#xED;tio de inje&#xE7;&#xE3;o fazendo sua assepsia;</li> <li>Utilizar uma seringa com agulha est&#xE9;ril para perfurar o s&#xED;tio pr&#xF3;prio para administra&#xE7;&#xE3;o de medicamentos e injetar o medicamento na solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Misturar o medicamento completamente na solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>P&#xF3;s liofilizados devem ser reconstitu&#xED;dos/suspendidos no diluente est&#xE9;ril e apirog&#xEA;nico adequado antes de serem adicionados &#xE0; solu&#xE7;&#xE3;o de irriga&#xE7;&#xE3;o.<br> <img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/5a9ea10ee454a90008b4ca9d/original_ringer-3.PNG?1520345358\" style=\"width:40%\"> </img></br></li> "}
Dosagem
  • <li>A dose &#xE9; dependente da capacidade ou &#xE1;rea de superf&#xED;cie da estrutura a ser irrigada e da natureza do procedimento. Quando usado como diluente ou ve&#xED;culo para outras drogas, o preparo e administra&#xE7;&#xE3;o da solu&#xE7;&#xE3;o parenteral devem obedecer &#xE0; prescri&#xE7;&#xE3;o, precedida de criteriosa avalia&#xE7;&#xE3;o, pelo farmac&#xEA;utico, da compatibilidade f&#xED;sico-qu&#xED;mica e da intera&#xE7;&#xE3;o medicamentosa que possam ocorrer entre os seus componentes.</li>

Em caso de dúvidas, procure a orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Como o Cloreto de sódio 0,9% Baxter funciona?

Solução injetável

O sódio é o principal cátion e o cloreto o principal ânion do fluido extracelular. Os níveis de sódio normalmente determinam o volume do fluido extracelular; o sódio é um importante regulador da osmolaridade, do equilíbrio ácido-base e auxilia na estabilização do potencial de membrana das células.

Os íons de sódio circulam através da membrana celular por meio de vários mecanismos de transporte, dentre eles a bomba de sódio (Na – K – ATPase). O sódio também desempenha importante papel na neurotransmissão, na eletrofisiologia cardíaca e no metabolismo renal.

O excesso de sódio é excretado principalmente pelo rim, pequenas porções pelas fezes e através da sudorese. O Cloreto de Sódio 0,9% é fundamental para manter o equilíbrio sódio potássio e contribuir para a recuperação da manutenção da volemia.

Solução fisiológica

A solução de irrigação exerce uma ação de limpeza mecânica para irrigação estéril das cavidades do corpo, tecidos ou feridas, cateteres uretrais internos e tubos de drenagens cirúrgicas e para lavagem, enxágüe ou imersão de curativos cirúrgicos, instrumentos e materiais de laboratório. A solução também serve como diluente ou veículo para drogas utilizadas para irrigação ou outras preparações farmacêuticas.

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação fornece uma irrigação salina isotônica idêntica à composição da solução de cloreto de sódio 0,9% para injeção.

A solução de cloreto de sódio 0,9% para irrigação é considerada comumente compatível com tecidos e órgãos vivos.

Quais cuidados devo ter ao usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

Reações de hipersensibilidade

Reações de hipersensibilidade/infusão, incluindo hipotensão, febre, tremores, calafrios, urticária, erupção cutânea e prurido, foram relatados com Cloreto de Sódio 0,9%.

Parar a infusão imediatamente se surgirem sinais ou sintomas de desenvolvimento de reações de hipersensibilidade. Contramedidas terapêuticas adequadas devem ser instituídas como clinicamente indicado.

Risco de fluidos e/ou sobrecarga de solutos e distúrbios eletrolíticos
Dependendo do volume e velocidade de infusão, a administração intravenosa de Cloreto de Sódio 0,9% pode causar:
  • <li>Flu&#xED;do e/ou sobrecarga de solutos resulta em sobrecarga de flu&#xED;dos/hipervolemia (excesso de fluidos no sangue) e, por exemplo, estados congestionados, incluindo <a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/" rel="noopener" target="_blank">edema</a> perif&#xE9;rico e central;</li> <li>Dist&#xFA;rbios eletrol&#xED;ticos clinicamente relevantes e desequil&#xED;brio &#xE1;cido-base.</li>
Distúrbios eletrolíticos clinicamente relevantes e desequilíbrio ácido-base

Em geral, o risco de estados de diluição é inversamente proporcional à concentração de eletrólito de Cloreto de Sódio a 0,9% e adições. O risco de sobrecarga de soluto causando estados congestionadas é diretamente proporcional às concentrações de eletrólitos de Cloreto de Sódio 0,9% e adições.

A avaliação e testes laboratoriais periódicos e determinações clínicas podem ser necessários para monitorar as alterações no equilíbrio de fluidos, concentração de eletrólitos e equilíbrio ácido-base durante a terapia parenteral prolongada ou sempre que o estado do paciente ou a taxa de administração garantirem tal avaliação.

Uso em pacientes com risco de retenção de sódio, sobrecarga de fluidos e edema
Cloreto de Sódio 0,9% deve ser utilizada com especial cuidado, em sua totalidade, em pacientes com ou em risco de:
  • <li>Hipernatremia (excesso de s&#xF3;dio no sangue), hipercloremia (excesso de cloreto no sangue), acidose metab&#xF3;lica, hipervolemia (excesso de fluidos no sangue), condi&#xE7;&#xF5;es que podem causar reten&#xE7;&#xE3;o de s&#xF3;dio, sobrecarga de fluidos e edema (central e perif&#xE9;rico), tais como pacientes com: <ul> <li>Hiperaldosteronismo prim&#xE1;rio (produ&#xE7;&#xE3;o em excesso do horm&#xF4;nio aldosterona pela supra renal);</li> <li>Hiperaldosteronismo secund&#xE1;rio (grande atividade do sistema renina-angiotensina-aldosterona produzindo em excesso aldosterona), associado com, por exemplo: <ul> <li>Hipertens&#xE3;o;</li> <li>Insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca congestiva;</li> <li>Doen&#xE7;a Hep&#xE1;tica (incluindo <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/cirrose/c" target="_blank">cirrose</a>);</li> <li>Doen&#xE7;a Renal (incluindo estenose da art&#xE9;ria renal e nefroesclerose);</li> <li>Pr&#xE9;-ecl&#xE2;mpsia.</li> </ul> </li> </ul> </li>

Os medicamentos que podem aumentar o risco de retenção de sódio e fluido, tais como os corticosteroides.

Risco de Hiponatremia

A monitorização do sódio sérico é importante para todos os fluidos. Cloreto de Sódio 0,9% tem uma osmolaridade de 308 mOsm/L.

Deve-se utilizar infusão de alto volume sob monitorização específica em pacientes com insuficiência cardíaca ou pulmonar, e em pacientes com liberação não osmótica de vasopressina (incluindo SIHAD), devido ao risco de hiponatremia adquirida no hospital.

A hiponatremia aguda pode levar à encefalopatia hiponatrêmica aguda (edema cerebral) caracterizada por dor de cabeça, náusea, convulsões, letargia e vômitos. Pacientes com edema cerebral apresentam risco particular de lesão cerebral grave, irreversível e com risco de vida.

Uso em pacientes com grave insuficiência renal

Cloreto de Sódio 0,9% deve ser administrado com especial cuidado, em sua totalidade, para os pacientes com insuficiência renal grave. Em tais pacientes a administração de Cloreto de Sódio a 0,9% pode resultar na retenção de sódio.

Risco de Embolia por Ar

Não conectar recipientes plásticos flexíveis em série, a fim de evitar a embolia gasosa devido à possibilidade de ar residual contido no recipiente primário.

A pressurização de soluções intravenosas contidas em recipientes de plástico flexíveis, para aumentar as taxas de fluxo podem resultar na embolia de ar, se o ar residual no recipiente não está totalmente evacuado antes da administração.

O uso de administração intravenosa ventilada na posição aberta pode resultar em embolia por ar. Administração intravenosa ventilada na posição aberta não deverá ser usada com recipientes plásticos flexíveis.

Uso em Pacientes Pediátricos

As concentrações de eletrólitos do plasma devem ser cuidadosamente monitorizadas na população pediátrica, por causa de sua capacidade diminuída para regular fluidos e eletrólitos.

Uso em Pacientes Idosos

Ao selecionar o tipo de solução para perfusão e o volume / taxa de infusão para um paciente idoso, considerar que estes tipos de pacientes geralmente são mais propensos a ter doenças cardíacas, renais, hepáticas e outras doenças ou terapia medicamentosa concomitante.

Gravidez, amamentação e fertilidade

Não existem dados suficientes sobre a utilização de Cloreto de Sódio 0,9% em mulheres grávidas ou lactantes.

Seu médico e\ou farmacêutico deverá considerar cuidadosamente os riscos e benefícios potenciais para cada paciente específico antes de administrar Cloreto de Sódio 0,9%.

Categoria “C” de risco na gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Efeitos sobre a capacidade de dirigir e utilizar máquinas

Não há informações sobre os efeitos do Cloreto de Sódio 0,9% sobre a capacidade de dirigir ou operar máquinas.

Solução fisiológica

Solução para irrigação. Não usar para injeção.

A dosagem deve ser determinada por um médico e é dependente da idade, do peso, das condições clínicas do paciente, do medicamento diluído em solução e das dosagens séricas laboratoriais de eletrólitos.

Antes de serem administradas as soluções parenterais devem ser inspecionadas visualmente para se observar a presença de partículas, turvação na solução, fissuras e quaisquer violações na embalagem primária.

Fluídos para irrigação demonstraram que entram na circulação sistêmica em volumes relativamente grande; assim, cada uma dessas irrigações deve ser considerada como uma droga sistêmica. A absorção em grandes quantidades pode causar sobrecarga de fluidos e/ou solutos, resultando na diluição nas concentrações séricas de eletrólitos, hiper-hidratação, estados congestionados ou edema pulmonar.

O risco do estado de diluição é inversamente proporcional às concentrações de eletrólitos de soluções parenterais administradas. O risco de sobrecarga de soluto causa o estado de congestão com edema periférico e pulmonar diretamente proporcional à concentração de eletrólitos de cada solução.

Este produto é uma solução de eletrólitos em água para injeção estéril e apirogênica e destina-se para irrigação estéril, lavagem, enxágüe e diluição.

Gravidez

Estudos da reprodução animal não demonstram que as soluções de cloreto de sódio 0,9% possam interferir no desenvolvimento fetal, durante a lactação e amamentação.

Categoria de risco na gravidez: C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável

As seguintes reações adversas foram notificadas na experiência pós-comercialização:
  • <li>Transtornos do <a href="https://consultaremedios.com.br/sistema-imunologico/c" target="_blank">sistema imunol&#xF3;gico</a>:&amp;nbsp;Rea&#xE7;&#xF5;es de hipersensibilidade / infus&#xE3;o, incluindo hipotens&#xE3;o (queda da press&#xE3;o arterial), pirexia (febre), tremor, arrepios, urtic&#xE1;ria, erup&#xE7;&#xE3;o cut&#xE2;nea, prurido;</li> <li>Desordens gerais e condi&#xE7;&#xF5;es do local de administra&#xE7;&#xE3;o:&amp;nbsp;Rea&#xE7;&#xF5;es no local da perfus&#xE3;o, tais como eritema no local de infus&#xE3;o, <a href="https://minutosaudavel.com.br/estrias/" rel="noopener" target="_blank">estrias</a> no local da inje&#xE7;&#xE3;o, sensa&#xE7;&#xE3;o de ardor, urtic&#xE1;ria no local de infus&#xE3;o.</li>
Os eventos adversos a seguir não foram relatados com este produto, porém podem ocorrer:
  • <li>Hipernatremia (aumento de s&#xF3;dio no sangue), acidose metab&#xF3;lica hiperclor&#xEA;mica (diminui&#xE7;&#xE3;o do pH sangu&#xED;neo devido ao aumento de cloreto), hiponatremia (diminui&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o de s&#xF3;dio no sangue) (podendo ser assintom&#xE1;tica) e encefalopatia hiponatr&#xEA;mica.</li>

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Solução fisiológica

A absorção em grandes quantidades pode causar sobrecarga de fluidos e/ou solutos, resultando na diluição nas concentrações séricas de eletrólitos, hiper-hidratação, estados congestionados ou edema pulmonar.

O risco de sobrecarga de soluto causa o estado de congestão com edema periférico e pulmonar diretamente proporcional à concentração de eletrólitos de cada solução.

Possíveis efeitos adversos recorrentes da irrigação das cavidades do corpo, tecidos ou tubo e cateteres internos são evitados quando os procedimentos são adequadamente seguidos.

Tubos de drenagem ou cateteres deslocados podem conduzir a irrigação ou infiltração em estruturas ou cavidades não planejadas. Pressão ou volume excessivo durante a irrigação de cavidades fechadas pode causar distensão indevida ou ruptura do tecido. Contaminação acidental por descuido da técnica pode transmitir infecção.

Informe ao seu médico, cirurgião- dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

Solução injetável /&nbsp;Solução fisiológica

Cada 100 mL de solução de cloreto de sódio contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"width:609px\"> <p style=\"text-align:center\"><strong>Nome do Componente</strong></p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"><strong>Quantidade</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Cloreto de s&#xF3;dio</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>0,9 g</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p><a href=\"https://consultaremedios.com.br/produtos-hospitalares/agua-para-injetaveis-diluentes/c\" target=\"_blank\">&#xC1;gua para injet&#xE1;veis</a> q.s.p.</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>100 mL</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}
Concentração iônica (mEq/L)
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p><strong>Nome</strong></p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"><strong>Concentra&#xE7;&#xE3;o I&#xF4;nica</strong></td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>S&#xF3;dio</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>154 mEq/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Cloreto</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>154 mEq/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>Osmolaridade</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>308 mOsm/L</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center; width:609px\"> <p>pH</p> </td> <td style=\"text-align:center; width:617px\"> <p>4,5 &#x2013; 7,0</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Cloreto de sódio 0,9% Baxter maior do que a recomendada?

Solução injetável

A infusão de grandes volumes pode ocasionar hipernatremia (excesso de sódio no sangue - o que pode ocasionar manifestações do Sistema Nervoso Central, incluindo convulsões, coma, edema cerebral e morte) e sobrecarga de sódio (que pode levar a edema central e /ou periférico).

Na avaliação de uma sobredosagem, quaisquer aditivos na solução também devem ser considerados. Os efeitos de uma sobredosagem pode exigir atenção médica imediata e do tratamento.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária – VigiMed, disponível em http://portal.anvisa.gov.br/vigimed, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Solução fisiológica

No caso de hiper-hidratação ou sobrecarga de soluto, re-avaliar o paciente e instituir as medidas corretivas apropriadas.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Cloreto de sódio 0,9% Baxter com outros remédios?

Solução injetável

Aconselha-se precaução em pacientes tratados com lítio. A liberação renal de sódio e lítio pode ser aumentada durante a administração de Cloreto de Sódio 0,9%. A administração de Cloreto de Sódio a 0,9%, pode resultar em níveis diminuídos de lítio.

Recomenda-se precaução quando se administra Cloreto de Sódio 0,9% a doentes tratados com fármacos, levando a um aumento do efeito da vasopressina. Os fármacos listados abaixo aumentam o efeito da vasopressina, levando à redução da excreção de água livre de eletrólitos renais e podem aumentar o risco de hiponatremia após o tratamento com administração intravenosa de fluidos.

  • <li>Drogas que estimulam a libera&#xE7;&#xE3;o de vasopressina, como <a href="https://consultaremedios.com.br/clorpropamida/bula" target="_blank">clorpropamida</a>, clofibrato, <a href="https://consultaremedios.com.br/carbamazepina/bula" target="_blank">carbamazepina</a>, vincristina, inibidores seletivos da recapta&#xE7;&#xE3;o da <a href="https://minutosaudavel.com.br/serotonina/" rel="noopener" target="_blank">serotonina</a> (ISRSs), 3,4-metilenodioxi-N-metanfetamina, <a href="https://consultaremedios.com.br/ifosfamida/bula" target="_blank">ifosfamida</a>, antipsic&#xF3;ticos, opioides;</li> <li>Drogas que potenciam a a&#xE7;&#xE3;o da vasopressina, como clorpropamida, antiinflamat&#xF3;rios n&#xE3;o ester&#xF3;ides (AINEs), <a href="https://consultaremedios.com.br/ciclofosfamida/bula" target="_blank">ciclofosfamida</a>;</li> <li>An&#xE1;logos da vasopressina, como desmopressina, <a href="https://consultaremedios.com.br/ocitocina/bula" target="_blank">ocitocina</a>, vasopressina e terlipressina.</li>

Recomenda-se precaução quando se administra Cloreto de Sódio 0,9% a doentes tratados com fármacos que possam aumentar o risco de hiponatremia, tais como diuréticos e antiepilépticos (por exemplo, oxacarbazepina).

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Solução fisiológica

Devem ser avaliadas as características da compatibilidade dos outros medicamentos que serão diluídos ou dissolvidos na solução de cloreto de sódio 0,9%. Há incompatibilidade desta solução com anfotericina B, ocorrendo precipitação desta substância e com o glucagon. Consultar um farmacêutico sempre que necessário.

Reações adversas a medicamentos

Possíveis efeitos adversos recorrentes da irrigação das cavidades do corpo, tecidos ou tubo e cateteres internos são evitados quando os procedimentos são adequadamente seguidos.

Tubos de drenagem ou cateteres deslocados podem conduzir a irrigação ou infiltração em estruturas ou cavidades não planejadas. Pressão ou volume excessivo durante a irrigação de cavidades fechadas pode causar distensão indevida ou ruptura do tecido. Contaminação acidental por descuido da técnica pode transmitir infecção.

Caso alguma reação adversa ocorra, descontinuar a irrigação, avaliar o paciente, instituir a terapêutica apropriada e segregar o restante da solução para exame, se necessário.

Qual a ação da substância do Cloreto de sódio 0,9% Baxter (Cloreto de Sódio)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>Relatos de estudos com solu&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica de Cloreto de S&#xF3;dio t&#xEA;m demonstrado resultados de efic&#xE1;cia. Estudos demonstraram que o uso de solu&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica de NaCl aumentou a depura&#xE7;&#xE3;o mucociliar e a frequ&#xEA;ncia da movimenta&#xE7;&#xE3;o ciliar.</p> <p>Os autores realizaram um estudo duplo-cego aleatorizado para comparar o efeito da limpeza nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica 3,5% <em>versus</em> solu&#xE7;&#xE3;o salina normal (0,9%) na <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/sinusite/c\" target=\"_blank\">sinusite</a> cr&#xF4;nica. Foram estudados trinta pacientes portadores de sinusite cr&#xF4;nica com idades entre 3 a 16 anos.</p> <p>Eles foram divididos aleatoriamente em dois grupos de tratamento comparados pela idade e gravidade da doen&#xE7;a. Cada indiv&#xED;duo foi tratado com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica ou solu&#xE7;&#xE3;o salina normal por 4 semanas. Todos os pacientes foram avaliados por dados cl&#xED;nicos (<a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/tosse/c\" target=\"_blank\">tosse</a> e secre&#xE7;&#xF5;es nasais/gotejamento p&#xF3;s-nasal) e por dados radiol&#xF3;gicos no in&#xED;cio do estudo e ap&#xF3;s 4 semanas.</p> <table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\"><strong>Estudo com</strong></p> </td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\"><strong>Solu&#xE7;&#xE3;o Salina Hipert&#xF4;nica</strong></td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\"><strong>Solu&#xE7;&#xE3;o Salina Normal</strong></td> </tr> <tr> <td colspan=\"1\" rowspan=\"2\"> <p style=\"text-align:center\">Portadores de sinusite cr&#xF4;nica idade 3 a 16 anos (4 semanas)</p> </td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\">(3,5%) (HS)</td> <td colspan=\"2\" rowspan=\"1\" style=\"text-align:center\">(0,9%) (NS)</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center\">Resultados iniciais &#xB1;desvio padr&#xE3;o</td> <td style=\"text-align:center\">Resultados finais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</td> <td style=\"text-align:center\">Resultados iniciais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</td> <td> <p style=\"text-align:center\">Resultados finais &#xB1; desvio padr&#xE3;o</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Tosse</p> </td> <td style=\"text-align:center\">3,6 &#xB1; 0,51</td> <td style=\"text-align:center\">1,6 &#xB1; 0,74</td> <td style=\"text-align:center\">3,53 &#xB1; 0,52</td> <td> <p style=\"text-align:center\">3,33 &#xB1; 0,49</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Secre&#xE7;&#xE3;o nasal</p> </td> <td style=\"text-align:center\">2,86 &#xB1; 0,35</td> <td style=\"text-align:center\">1,6 &#xB1; 0,74</td> <td style=\"text-align:center\">2,66 &#xB1; 0,49</td> <td> <p style=\"text-align:center\">1,53&#xB1;0,83</p> </td> </tr> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\">Dados Radiol&#xF3;gicos</p> </td> <td style=\"text-align:center\">8,06 &#xB1; 1,28</td> <td style=\"text-align:center\">2,66 &#xB1; 1,04</td> <td style=\"text-align:center\">8,13&#xB1; 1,25</td> <td> <p style=\"text-align:center\">7,86 &#xB1; 0,91</p> </td> </tr> </tbody> </table> <p>O grupo HS melhorou significativamente em todas as avalia&#xE7;&#xF5;es (tosse, secre&#xE7;&#xE3;o nasal e radiol&#xF3;gicos). Vide quadro acima. Enquanto que o grupo NS apresentou melhora significativa na secre&#xE7;&#xE3;o nasal, mas n&#xE3;o houve mudan&#xE7;a significativa nos valores de tosse e radiol&#xF3;gicos.</p> <p>A limpeza nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica &#xE9;, portanto, eficaz no tratamento da sinusite cr&#xF4;nica.<sup>1</sup></p> <p>Outro estudo teve o objetivo de determinar a efic&#xE1;cia do uso da irriga&#xE7;&#xE3;o nasal puls&#xE1;til com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica no tratamento da doen&#xE7;a sinunasal. Foi realizado um estudo cl&#xED;nico controlado prospectivo sendo arrolados 211 pacientes da Cl&#xED;nica de Disfun&#xE7;&#xE3;o Nasal da Universidade de Calif&#xF3;rnia, San Diego, CA, com doen&#xE7;a sinunasal (incluindo <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/rinite-alergica/c\" target=\"_blank\">rinite al&#xE9;rgica</a>, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/rinite/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">rinite</a> da idade, rinite atr&#xF3;fica e gotejamento p&#xF3;s-nasal) e 20 pacientes saud&#xE1;veis como controle.</p> <p>Os pacientes irrigaram suas cavidades nasais usando solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica com o aparelho Water Pik usando um adaptador nasal dispon&#xED;vel comercialmente, duas vezes ao dia por 3 a 6 semanas. Os pacientes avaliaram os sintomas espec&#xED;ficos da doen&#xE7;a e completaram um question&#xE1;rio sobre o conforto da autoadministra&#xE7;&#xE3;o antes da interven&#xE7;&#xE3;o. Os pacientes que usaram a irriga&#xE7;&#xE3;o nasal para o tratamento da doen&#xE7;a sinunasal experimentaram melhora estatisticamente significativa em 23 dos 30 sintomas nasais tabelados. A melhora tamb&#xE9;m foi medida pelo &#xED;ndice global do estado de sa&#xFA;de usando a escala de qualidade do bem estar.<sup>2</sup></p> <p>Irriga&#xE7;&#xF5;es nasais t&#xEA;m sido usadas por s&#xE9;culos sem qualquer dado cient&#xED;fico para determinar a sua efic&#xE1;cia. Por 10 anos, o autor utilizou irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica em pacientes com sinusite cr&#xF4;nica e aguda e em pacientes submetidos &#xE0; cirurgia dos seios paranasais. Um estudo &#xFA;nico foi realizado usando volunt&#xE1;rios sem qualquer doen&#xE7;a sinunasal. Os pacientes serviram como controle utilizando a depura&#xE7;&#xE3;o da sacarina antes de utilizar qualquer irriga&#xE7;&#xE3;o nasal. Os pacientes que dosaram uma das duas solu&#xE7;&#xF5;es para irrigar suas narinas - solu&#xE7;&#xE3;o salina normal tamponadaforam retestados. Em outra ocasi&#xE3;o, o teste controle foi repetido, seguido por irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o alternativa e um segundo teste da depura&#xE7;&#xE3;o de sacarina.</p> <p>Os resultados mostraram que a irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica tamponada aumenta o tempo de tr&#xE2;nsito mucociliar da sacarina, enquanto que a solu&#xE7;&#xE3;o salina normal n&#xE3;o teve efeito semelhante. Irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica &#xE9; importante para o tratamento de doen&#xE7;as sinunasais, cr&#xF4;nica e p&#xF3;s-cir&#xFA;rgica. Melhora do tempo de tr&#xE2;nsito mucociliar <em>versus</em> solu&#xE7;&#xE3;o salina normal (melhora em 3,1 minutos comparado&amp;nbsp;com 0,14 minutos; P=0,02, e melhora de 17% comparado com 2%, P=0,013). Irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica pode ser usada em pacientes cr&#xF4;nicos e ap&#xF3;s cirurgia dos seios paranasais.</p> <p>Pacientes com outras causas de rinites, incluindo sinusite aguda tamb&#xE9;m podem ser beneficiados com irriga&#xE7;&#xE3;o nasal desta solu&#xE7;&#xE3;o.<sup>3</sup></p> <p>Outro estudo cujo objetivo foi determinar o efeito da irriga&#xE7;&#xE3;o nasal nos sintomas sinunasais utilizou 150 pacientes adultos com sintomas de sinusite cr&#xF4;nica, recrutados da comunidade e distribu&#xED;dos em 1 dos 3 grupos de tratamento: irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com seringa em bulbo, irriga&#xE7;&#xE3;o nasal com frasco de irriga&#xE7;&#xE3;o nasal , ou tratamento controle com massagem reflexol&#xF3;gica. Os grupos 1 e 2 realizaram irriga&#xE7;&#xE3;o com solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica diariamente com 1 aparelho por 2 semanas e depois com outro aparelho por 2 semanas. O grupo 3 realizou massagem reflexol&#xF3;gica diariamente por 2 semanas.</p> <p>Os dados prospectivos coletados inclu&#xED;ram resultados de curta dura&#xE7;&#xE3;o com medica&#xE7;&#xE3;o pr&#xE9; - tratamento, resultados de pr&#xE9; e p&#xF3;s-tratamento rinossinusite, uso di&#xE1;rio de medica&#xE7;&#xE3;o, efic&#xE1;cia do tratamento, e prefer&#xEA;ncia pelo m&#xE9;todo de irriga&#xE7;&#xE3;o. Houve melhora significativa e equivalente nos resultados da avalia&#xE7;&#xE3;o da rinosinusite ap&#xF3;s duas semanas de interven&#xE7;&#xE3;o em cada grupo de tratamento; 35% relataram a diminui&#xE7;&#xE3;o do uso de medica&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>A irriga&#xE7;&#xE3;o nasal di&#xE1;ria usando a seringa em bulbo, frasco de irriga&#xE7;&#xE3;o nasal e massagem reflexol&#xF3;gica foram igualmente eficazes e resultaram na melhora dos sintomas da sinusite cr&#xF4;nica em mais de 70% dos pacientes. O uso de medica&#xE7;&#xE3;o diminuiu em aproximadamente um ter&#xE7;o dos participantes que n&#xE3;o respeitaram a interven&#xE7;&#xE3;o. Os resultados deste estudo sugerem que a irriga&#xE7;&#xE3;o de solu&#xE7;&#xE3;o salina hipert&#xF4;nica atrav&#xE9;s de seringa ou dos frascos s&#xE3;o m&#xE9;todos eficazes no al&#xED;vio da doen&#xE7;a sinunasal.<sup>4</sup></p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias bibliogr&#xE1;ficas: </strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1. Shoseyov D, Bibi H, Shai P, et al. Treatment with hypertonic saline versus normal saline nasal wash of pediatric chronic sinusits. J Allergy Clin Immunol. 1998; 101(5): 602-5.<br> 2. Tomooka LT, Murphy C, Davidson TM. Clinical study and literature review of nasal irrigation.Laryngoscope. 2000;110(7):1189-93.<br> 3. Talbot AR, Herr T, Parsons DS. Mucociliary clearance and buffered saline solution. Laryngoscope. 1997;107:500-3.<br> 4. Heatley DG, Connell KE, Kille TL, et al. Nasal irrigation for the alleviation of sinonasal symptoms. Otolaryngol Head Neck Surg. 2001;125:44-8.</br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas&amp;nbsp;</h2> <hr> <p>Cloreto de S&#xF3;dio &#xE9; um medicamento com concentra&#xE7;&#xE3;o hipert&#xF4;nica (3%) de cloreto de s&#xF3;dio, est&#xE9;ril e isento de conservantes. Tem como objetivo, auxiliar na remo&#xE7;&#xE3;o mec&#xE2;nica da secre&#xE7;&#xE3;o e das bact&#xE9;rias e tamb&#xE9;m na fluidez do muco, descongestionando a via nasal, aumentando, portanto, a permeabilidade da via respirat&#xF3;ria. N&#xE3;o &#xE9; absorvido pela mucosa nasal.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Cloreto de sódio 0,9% Baxter?

A exposição de produtos farmacêuticos ao calor deve ser evitada. Conservar o produto à temperatura ambiente (15˚C a 30˚C).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem

Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Características do medicamento

Solução injetável
  • <li>Solu&#xE7;&#xE3;o injet&#xE1;vel &#x2013; l&#xED;mpida, est&#xE9;ril e apirog&#xEA;nica.</li>

Prazo de validade: 12 meses após a data de fabricação para bolsas plásticas flexíveis Viaflex de 50 mL e de 100 mL.

Não armazenar as soluções parenterais adicionadas de medicamentos.

Solução fisiológica
  • <li>Solu&#xE7;&#xE3;o Fisiol&#xF3;gica &#xE9; uma solu&#xE7;&#xE3;o L&#xED;mpida.</li>

Prazo de validade: 24 meses após a data de fabricação para bolsas plásticas flexíveis Viaflex 2000 mL e 3000 mL.

Após a abertura do invólucro protetor, a solução deve ser utilizada em até 30 dias.

Apresentações do Cloreto de sódio 0,9% Baxter

Solução injetável

Bolsa plástica flexível Viaflex de 50 mL e 100 mL.

Via intravenosa e individualizada.

Uso adulto e pediátrico.

Solução fisiológica

Bolsa plástica flexível incolor contendo 2000 mL ou 3000 mL.

Via de administração: irrigação.

Uso adulto e pediátrico.

Dizeres Legais do Cloreto de sódio 0,9% Baxter

Solução injetável / Solução fisiológica

SAC
08000 12 5522

Viaflex e Baxter são marcas de Baxter International Inc.

Uso restrito a hospitais.

Venda sob prescrição médica.

Exclusivo solução injetável

M.S - 1.06830.189

Farm. Resp.:
Thais Emboaba de Oliveira
CRF-SP N°: 91.247

Registrado por:
Baxter Hospitalar Ltda
Av. Dr. Chucri Zaidan, 1.240 – Torre B
12º andar – Conj. 1201 e 1204
São Paulo/SP
CNPJ 49.351.786/0001-80




Fabricado e Embalado por:
Baxter SA de CV
Av de Los 50, n º2, Jiutepec, México

Exclusivo solução fisiológica

M.S - 1.0683.0180

Farm. Resp.:
Luiz Gustavo Tancsik
CRF/SP: 67.982.

Registrado por:
Baxter Hospitalar Ltda
Rua Henri Dunant, 1.383 - Torre B, 12º andar, conj. 1201 e 1204
São Paulo – SP – Brasil
CNPJ: 49.351.786/0001-80



Fabricado e embalado por:
Baxter Hospitalar Ltda
Avenida Engenheiro Eusébio Stevaux, 2555 - São Paulo - SP - Brasil
CNPJ 49.351.786/0002-61
Indústria Brasileira



© Copyright Baxter Hospitalar Ltda. 2010. Todos os direitos reservados.

Fabricante: Baxter

© 2021 Medicamento Lab.