Bayer Cafiaspirina

650mg + 65mg, blíster com 4 comprimidos

Princípio ativo
:
Ácido Acetilsalicílico + Cafeína
Classe Terapêutica
:
Analgésicos Não Narcóticos e Antipiréticos Isentos de Prescrição
Requer Receita
:
Não
Tipo de prescrição
:
Isento de Prescrição Médica
Categoria
:
Analgésico E Antitérmico
Especialidade
:
Neurologia

Bula do medicamento

Cafiaspirina, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é indicado para dores moderadas e dor de cabeça forte (enxaqueca).

Quais as contraindicações do Cafiaspirina?

Cafiaspirina® não deve ser utilizada nas seguintes situações:

  • <li>Conhecida alergia (hipersensibilidade) ao <a href="https://consultaremedios.com.br/acido-acetilsalicilico/bula" target="_blank">&#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico</a>, a outros medicamentos da mesma classe do &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico (salicilatos) ou a qualquer componente do produto. Se n&#xE3;o tiver certeza de ser al&#xE9;rgico, consulte o seu m&#xE9;dico;</li> <li>Em pacientes com hist&#xF3;rico de <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/asma/c" target="_blank">asma</a> desencadeada por salicilatos ou subst&#xE2;ncias com a&#xE7;&#xE3;o semelhante, especialmente os <a href="https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/anti-inflamatorios/c" target="_blank">anti-inflamat&#xF3;rios</a> n&#xE3;o esteroides;</li> <li>Doen&#xE7;as que provoquem sangramentos (di&#xE1;tese hemorr&#xE1;gica);</li> <li><a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c" target="_blank">&#xDA;lcera</a> do est&#xF4;mago ou intestino (&#xFA;lceras gastrintestinais agudas);</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o grave da fun&#xE7;&#xE3;o dos rins (insufici&#xEA;ncia renal grave);</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o grave da fun&#xE7;&#xE3;o do <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/figado/c" target="_blank">f&#xED;gado</a> (insufici&#xEA;ncia hep&#xE1;tica grave);</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o grave da fun&#xE7;&#xE3;o do cora&#xE7;&#xE3;o (<a href="https://minutosaudavel.com.br/insuficiencia-cardiaca/" rel="noopener" target="_blank">insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca</a> grave);</li> <li>Doen&#xE7;a grave do sistema circulat&#xF3;rio, ou seja, vasos sangu&#xED;neos e cora&#xE7;&#xE3;o (<a href="https://minutosaudavel.com.br/doenca-cardiovascular-dcv-sintomas-fatores-de-risco-prevencao-tratamento-tipos-e-mais/" rel="noopener" target="_blank">doen&#xE7;a cardiovascular</a> grave);</li> <li>Pacientes com <a href="https://consultaremedios.com.br/pressao-alta/c" target="_blank">press&#xE3;o alta</a> n&#xE3;o controlada (hipertens&#xE3;o grave n&#xE3;o controlada);</li> <li>Tratamento com <a href="https://consultaremedios.com.br/metotrexato/bula" target="_blank">metotrexato</a> em doses iguais ou superiores a 15mg por semana;</li> <li>&#xDA;ltimo trimestre de gravidez.</li>

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Como usar o Cafiaspirina?

Tomar preferencialmente após as refeições com bastante líquido.

Adultos

1 a 2 comprimidos a cada 6 a 8 horas, não excedendo 5 comprimidos por dia.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião- dentista.

Como o Cafiaspirina funciona?

O ácido acetilsalicílico é um fármaco com propriedade analgésica (alívio da dor), anti-inflamatória (alívio da inflamação) e antipirética (alívio da febre). Seu mecanismo de ação envolve a inibição da síntese de prostaglandinas, substâncias envolvidas no processo da dor e inflamação. A cafeína, quando utilizada com finalidade terapêutica por curto período de tempo, alivia a fadiga, melhorando a capacidade psicológica para o trabalho.

Quais cuidados devo ter ao usar o Cafiaspirina?

Cafiaspirina® deve ser usada com cautela nos seguintes casos:

  • <li>Hipersensibilidade (alergia) a outros <a href="https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c" target="_blank">analg&#xE9;sicos</a>, anti-inflamat&#xF3;rios e anti-reum&#xE1;ticos ou na presen&#xE7;a de outras alergias;</li> <li>Pacientes que tenham tido &#xFA;lceras&amp;nbsp;gastrintestinais e hist&#xF3;rico de sangramentos gastrintestinais;</li> <li>Tratamento concomitante com medicamentos anticoagulantes;</li> <li>Pacientes com comprometimento da fun&#xE7;&#xE3;o dos rins, uma vez que o &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico pode aumentar o risco de comprometimento renal e insufici&#xEA;ncia renal aguda;</li> <li>Pacientes com comprometimento da fun&#xE7;&#xE3;o do f&#xED;gado ou da circula&#xE7;&#xE3;o cardiovascular (ex.: doen&#xE7;a reno-vascular, insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca congestiva, deple&#xE7;&#xE3;o de volume, cirurgias de grande porte, sepsis ou eventos hemorr&#xE1;gicos graves);</li> <li><a href="https://consultaremedios.com.br/tireoide/hipertiroidismo/c" target="_blank">Hipertiroidismo</a> (dist&#xFA;rbio de funcionamento da gl&#xE2;ndula <a href="https://consultaremedios.com.br/tireoide/c" target="_blank">tireoide</a>);</li> <li>Pacientes com asma preexistente, <a href="https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/c" target="_blank">febre</a> do feno, p&#xF3;lipos nasais, doen&#xE7;a respirat&#xF3;ria cr&#xF4;nica ou rea&#xE7;&#xF5;es al&#xE9;rgicas a outras subst&#xE2;ncias;</li> <li>Pacientes submetidos a procedimentos cir&#xFA;rgicos (inclusive cirurgias de pequeno porte, como extra&#xE7;&#xF5;es dent&#xE1;rias), pois o &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico pode levar a um aumento da tend&#xEA;ncia a sangramentos durante e ap&#xF3;s a cirurgia;</li> <li>Pacientes com predisposi&#xE7;&#xE3;o a <a href="https://consultaremedios.com.br/doencas-dos-ossos/gota/c" target="_blank">gota</a>;</li> <li>Pacientes com defici&#xEA;ncia grave de g6pd (glicose-6-fosfato desidrogenase), doen&#xE7;a heredit&#xE1;ria que afeta as c&#xE9;lulas vermelhas do sangue, podendo induzir a hem&#xF3;lise (destrui&#xE7;&#xE3;o das c&#xE9;lulas sangu&#xED;neas) ou a <a href="https://consultaremedios.com.br/b/anemia-hemolitica" target="_blank"/><a href="https://consultaremedios.com.br/doencas-do-sangue/anemia/c" target="_blank">anemia</a> hemol&#xED;tica, com risco aumentado nos casos de alta dose, febre ou infec&#xE7;&#xF5;es agudas.</li>

Gravidez e amamentação

Caso você esteja grávida ou amamentando, ou pensando em engravidar, solicite orientação médica antes de usar este medicamento.

Gravidez

Durante o primeiro e segundo trimestres de gravidez, o ácido acetilsalicílico não deve ser administrado, a menos que o médico informe que seu uso é claramente necessário. Caso o&nbsp;ácido acetilsalicílico seja administrado a uma mulher que esteja tentando engravidar ou esteja grávida há menos de 6 meses, a dose e a duração do tratamento devem ser as menores possíveis.

O ácido acetilsalicílico é contraindicado no último trimestre de gravidez. Você não deve tomar este medicamento no terceiro trimestre de gravidez, pois ele pode causar sérios prejuízos à criança, com risco especial às funções renal e cardiopulmonar, mesmo após a administração de apenas uma dose; e à mãe, como prolongamento do trabalho de parto e aumento no tempo de sangramento.

Caso você esteja administrando este medicamento durante a gravidez, converse com seu médico para que sua condição seja monitorada. Estudos com a cafeína não identificaram associação entre as malformações congênitas e o consumo materno de cafeína durante a gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Amamentação

A cafeína e seus metabólitos passam para o leite materno.

Durante a amamentação, a saúde e o comportamento do bebê podem ser afetados pela cafeína absorvida do leite materno.

Os salicilatos e seus metabólitos passam para o leite materno.

Como precaução, caso esteja amamentando ou planejando amamentar, você deverá consultar um médico antes de usar este medicamento.

Crianças

A síndrome de Reye (uma doença rara, mas muito séria associada primariamente a danos hepáticos ou neurológicos) foi observada em crianças afetadas por doenças virais e que estejam tomando ácido acetilsalicílico. Como resultado:

  • <li>Em certas doen&#xE7;as virais, especialmente <a href="https://minutosaudavel.com.br/catapora/" rel="noopener" target="_blank">catapora</a> e gripes, a administra&#xE7;&#xE3;o de &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico a crian&#xE7;as n&#xE3;o deve ser realizada sem a pr&#xE9;via consulta de um m&#xE9;dico;</li> <li>Caso sinais de <a href="https://minutosaudavel.com.br/tontura-o-que-pode-ser/" rel="noopener" target="_blank">tontura</a> ou <a href="https://minutosaudavel.com.br/desmaio/" rel="noopener" target="_blank">desmaio</a>, comportamento alterado ou <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/nauseas/c" target="_blank">v&#xF4;mito</a> ocorram em crian&#xE7;as sob tratamento com &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico, notificar imediatamente ao m&#xE9;dico.</li>

Crianças ou adolescentes não devem usar este medicamento para catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a síndrome de Reye, uma rara, mas grave doença, associada a este medicamento.

Efeito na habilidade de dirigir ou operar máquinas

Nenhum efeito tem sido observado na capacidade de dirigir veículos e operar máquinas quando Cafiaspirina® é utilizada.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Cafiaspirina?

O uso de Cafiaspirina®&nbsp;pode causar as seguintes reações adversas:

  • <li>Dist&#xFA;rbios do trato gastrintestinal como m&#xE1; digest&#xE3;o (<a href="https://minutosaudavel.com.br/dispepsia-indigestao-o-que-e-sintomas-remedios-e-tipos/" rel="noopener" target="_blank">dispepsia</a>), dor gastrintestinal e abdominal, raramente inflama&#xE7;&#xE3;o gastrintestinal, &#xFA;lcera gastrintestinal, podendo levar, mas muito raramente, a &#xFA;lcera gastrintestinal com hemorragia e perfura&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Aumento do risco de sangramento devido a seu efeito inibit&#xF3;rio sobre a agrega&#xE7;&#xE3;o plaquet&#xE1;ria, como hemorragia intra e p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, hematomas, sangramento nasal (epistaxe), sangramento urogenital (pela urina e genitais) e sangramento gengival;</li> <li>Foram raros a muito raros os relatos de sangramentos graves, como hemorragia do trato gastrintestinal e hemorragia cerebral (especialmente em pacientes com press&#xE3;o alta n&#xE3;o controlada e/ou em uso concomitante de agentes anti-hemost&#xE1;ticos) que, em casos isolados, podem ter potencial risco de morte;</li> <li>Anemia p&#xF3;s-hemorr&#xE1;gica/anemia por defici&#xEA;ncia de <a href="https://consultaremedios.com.br/ferro/bula" target="_blank">ferro</a> (por exemplo, sangramento oculto), a longo ou a curto prazo, apresentando sintomas como fraqueza (astenia), palidez e diminui&#xE7;&#xE3;o da circula&#xE7;&#xE3;o sangu&#xED;nea (hipoperfus&#xE3;o);</li> <li>Rea&#xE7;&#xF5;es al&#xE9;rgicas (hipersensibilidade) como asma, rea&#xE7;&#xF5;es leves a moderadas que potencialmente afetam a pele, o trato respirat&#xF3;rio, o trato gastrintestinal e o sistema</li> <li>Cardiovascular, com sintomas tais como erup&#xE7;&#xF5;es na pele (rash cut&#xE2;neo), <a href="https://minutosaudavel.com.br/urticaria/" rel="noopener" target="_blank">urtic&#xE1;ria</a>, incha&#xE7;o (<a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/" rel="noopener" target="_blank">edema</a>), coceira (prurido), <a href="https://minutosaudavel.com.br/rinite/" rel="noopener" target="_blank">rinite</a>, congest&#xE3;o nasal, altera&#xE7;&#xF5;es cardio-respirat&#xF3;rias e, muito raramente, rea&#xE7;&#xF5;es graves, incluindo choque anafil&#xE1;tico;</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o tempor&#xE1;ria do funcionamento do f&#xED;gado tem sido relatado muito raramente;</li> <li>Zumbidos (tinitos) e tonturas, que podem ser indicativos de sobredose;</li> <li>Destrui&#xE7;&#xE3;o/rompimento das c&#xE9;lulas sangu&#xED;neas (hem&#xF3;lise) e anemia hemol&#xED;tica em pacientes que sofrem de defici&#xEA;ncia grave de glicose-6-fosfato desidrogenase (g6pd);</li> <li>Comprometimento dos rins e altera&#xE7;&#xE3;o da fun&#xE7;&#xE3;o dos rins (insufici&#xEA;ncia renal aguda);</li> <li>Palpita&#xE7;&#xF5;es, vermelhid&#xE3;o (rubor), altera&#xE7;&#xE3;o do ritmo de batimento do cora&#xE7;&#xE3;o (arritmias), aumento da press&#xE3;o arterial (hipertens&#xE3;o), aumento da frequ&#xEA;ncia card&#xED;aca (taquicardia), dor de cabe&#xE7;a, <a href="https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/insonia/c" target="_blank">ins&#xF4;nia</a> e inquietude, quando a cafe&#xED;na &#xE9; utilizada em altas doses.</li>

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

Riscos

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\"><strong>N&#xE3;o use este medicamento em caso de gravidez, <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/gastrite/c\" target=\"_blank\">gastrite</a> ou &#xFA;lcera do est&#xF4;mago e suspeita de <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/dengue/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">dengue</a> ou catapora.</strong></p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Cafiaspirina?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Cafiaspirina?

Cada comprimido contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center\">&#xC1;cido acetilsalic&#xED;lico</td> <td style=\"text-align:center\">650mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center\">Cafe&#xED;na</td> <td style=\"text-align:center\">65mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: amido e celulose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Cafiaspirina maior do que a recomendada?

A toxicidade por salicilatos (doses acima de 100mg/ kg/ dia por mais de 2 dias consecutivos podem ser tóxicas) pode resultar de intoxicação crônica, terapeuticamente adquirida e de intoxicação aguda (sobredose) com potencial risco de morte, que pode ser causada por ingestão acidental em crianças ou intoxicação acidental.

A intoxicação crônica por salicilatos pode ser insidiosa, ou seja, com sinais e sintomas não específicos. A intoxicação crônica leve por salicilatos, ou salicilismo, normalmente ocorre somente após o uso repetido de altas doses. Os sintomas incluem tontura, vertigem, tinitos, surdez, sudorese, náuseas e vômitos, dor de cabeça e confusão, podendo ser controlados pela redução da dose. Tinitos podem ocorrer com concentrações plasmáticas entre 150 e 300 mcg/mL. Reações adversas mais graves ocorrem com concentrações acima de 300mcg/mL.

A principal manifestação da intoxicação aguda é uma alteração grave do equilíbrio ácido - base, o qual pode variar com a idade e a gravidade da intoxicação. A apresentação mais comum nas crianças é a acidose metabólica. A gravidade da intoxicação não pode ser estimada apenas pela concentração plasmática. A absorção do ácido acetilsalicílico pode ser retardada devido à diminuição do esvaziamento gástrico, formação de concreções no estômago, ou como resultado da ingestão de preparações com revestimento entérico. O tratamento da intoxicação por ácido acetilsalicílico é determinado por sua extensão, estágio e sintomas clínicos e de acordo com as técnicas de tratamento padrão. Dentre as principais medidas deve-se acelerar a excreção do fármaco, bem como restaurar o metabolismo ácido–base e eletrolítico.

Devido aos efeitos complexos no organismo causados pela intoxicação por salicilatos, sinais e sintomas podem incluir:

Intoxicação leve a moderada

  • <li>Acelera&#xE7;&#xE3;o do ritmo respirat&#xF3;rio (taquipneia), aumento da quantidade de ar nos pulm&#xF5;es (hiperventila&#xE7;&#xE3;o); desequil&#xED;brio &#xE1;cido-base pelo aumento da quantidade de ar nos pulm&#xF5;es (alcalose respirat&#xF3;ria);</li> <li>Transpira&#xE7;&#xE3;o excessiva (diaforese);</li> <li>N&#xE1;usea e v&#xF4;mito.</li>

Intoxicação moderada a grave

  • <li>Desequil&#xED;brio &#xE1;cido-base pelo aumento da quantidade de ar nos pulm&#xF5;es (alcalose respirat&#xF3;ria) com excesso de acidez no sangue (acidose metab&#xF3;lica compensat&#xF3;ria);</li> <li>Febre alta (hiperpirexia);</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es respirat&#xF3;rias, desde aumento da quantidade de ar nos pulm&#xF5;es (hiperventila&#xE7;&#xE3;o), <a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-pulmonar-causas-sintomas-tratamento-tem-cura/" rel="noopener" target="_blank">edema pulmonar</a> n&#xE3;o-cardiog&#xEA;nico at&#xE9; parada respirat&#xF3;ria e sufocamento (asfixia);</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es cardiovasculares, desde altera&#xE7;&#xE3;o do ritmo do batimento do cora&#xE7;&#xE3;o (arritmias) e queda da press&#xE3;o sangu&#xED;nea (<a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-hipotensao-pressao-baixa-sintomas-na-gravidez-e-mais/" rel="noopener" target="_blank">hipotens&#xE3;o</a>) at&#xE9; parada card&#xED;aca;</li> <li>Perda de fluidos e eletr&#xF3;litos, como <a href="https://minutosaudavel.com.br/desidratacao/" rel="noopener" target="_blank">desidrata&#xE7;&#xE3;o</a>, desde diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de urina (olig&#xFA;ria) at&#xE9; insufici&#xEA;ncia dos rins;</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o do metabolismo da <a href="https://consultaremedios.com.br/glicose/bula" target="_blank">glicose</a>, cetose;</li> <li><a href="https://consultaremedios.com.br/doenca-nos-ouvidos/zumbido/c" target="_blank">Zumbido</a> e surdez;</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es gastrintestinais, como sangramento gastrintestinal;</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es no sangue, como variando desde inibi&#xE7;&#xE3;o da agrega&#xE7;&#xE3;o plaquet&#xE1;ria at&#xE9; dist&#xFA;rbios da coagula&#xE7;&#xE3;o sangu&#xED;nea;</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es neurol&#xF3;gicas, como altera&#xE7;&#xE3;o cerebral (encefalopatia) t&#xF3;xica e <a href="https://minutosaudavel.com.br/depressao/" rel="noopener" target="_blank">depress&#xE3;o</a> do <a href="https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c" target="_blank">Sistema Nervoso Central</a> com manifesta&#xE7;&#xF5;es variando desde estado m&#xF3;rbido (letargia) e confus&#xE3;o at&#xE9; coma e convuls&#xF5;es.</li>

No caso de sobredose por cafeína, o tratamento sintomático das reações adversas (por exemplo, cardíacos) é recomendado.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais informações

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Cafiaspirina com outros remédios?

A seguir estão listadas substâncias cujo efeito pode ser alterado, se tomadas com Cafiaspirina® ou que podem influenciar o seu efeito. Esses efeitos também podem ser relacionados com medicamentos tomados recentemente.

O uso concomitante de Cafiaspirina® e metotrexato, em doses iguais ou maiores que 15 mg/semana, é contraindicado.

O ácido acetilsalicílico aumenta:

  • <li>O risco de sangramento pelo uso de medicamentos anticoagulantes, agentes antiagregantes plaquet&#xE1;rios ou &#xE1;lcool;</li> <li>A toxicidade do metotrexato (quando utilizado em doses &lt; 15 mg/semana) e do &#xE1;cido valproico;</li> <li>O risco de les&#xE3;o gastrintestinal pelo uso de aines ou &#xE1;lcool;</li> <li>O risco de sangramento gastrintestinal pelo uso de inibidores seletivos de recapta&#xE7;&#xE3;o da <a href="https://minutosaudavel.com.br/serotonina/" rel="noopener" target="_blank">serotonina</a> ou aines;</li> <li>Os n&#xED;veis sangu&#xED;neos de <a href="https://consultaremedios.com.br/digoxina/bula" target="_blank">digoxina</a>;</li> <li>O efeito de determinados medicamentos para diminuir a taxa de a&#xE7;&#xFA;car no sangue (ex. Insulina, sulfonilureia);</li> <li>O risco de superdose por salicilatos quando interrompido o tratamento com glicocorticoides.</li>

O ácido acetilsalicílico diminui a ação de:

  • <li>Certos medicamentos que aumentam a excre&#xE7;&#xE3;o de urina;</li> <li>Alguns medicamentos para baixar a press&#xE3;o arterial;</li> <li>Medicamentos para o tratamento da gota, que aumentam a excre&#xE7;&#xE3;o de &#xE1;cido &#xFA;rico.</li>

A cafeína pode neutralizar (antagonizar) o efeito sedativo de determinados medicamentos, como barbitúricos e anti-histamínicos, etc. e pode acentuar o efeito taquicárdico (aumento da frequência cardíaca) de determinados medicamentos como simpatomiméticos, tiroxina, etc.

No caso de substâncias com amplo espectro de ação, como os benzodiazepínicos, as interações podem variar individualmente e ser imprevisíveis.

Medicamentos que são metabolizados por certas enzimas do fígado (Citocromo P4501A2) podem interagir com a cafeína.

A cafeína reduz a excreção da teofilina e aumenta o potencial de dependência de substâncias como a efedrina.

Anticoncepcionais orais, cimetidina e dissulfiram tornam lenta a degradação da cafeína no fígado enquanto os barbitúricos e o fumo aceleram sua degradação.

O uso simultâneo de inibidores da girase do tipo do ácido quinolonocarboxílico (determinados antibióticos) pode retardar a eliminação da cafeína e seu metabólito paraxantina.

Portanto, Cafiaspirina® não deverá ser usada ao mesmo tempo com uma das substâncias citadas acima sem orientação médica.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Qual a ação da substância do Cafiaspirina (Ácido Acetilsalicílico + Cafeína)?

Resultados de Eficácia

A eficácia analgésica do ácido acetilsalicílico é bem documentada, sendo utilizado amplamente há muitos anos para diversas condições dolorosas, inclusive em associações analgésicas, como em associação com a cafeína. Trezentos e cinquenta pacientes participaram de um estudo duplo cego, randomizado que procurou avaliar a eficácia analgésica de 650 mg de ácido acetilsalicílico, 65 mg de cafeína, a associação de 650 mg de ácido acetilsalicílico + 65 mg de cafeína e placebo em pacientes submetidos a extração do terceiro molar. O uso de 1000 mg de ácido acetilsalicílico também foi incluído na análise como controle positivo para prover informações adicionais.

Através de um formulário de auto-avaliação, os pacientes graduaram a dor e o alívio propiciado após o uso da medicação a cada uma hora, até completar 6 horas da avaliação pós-uso. Com base nos relatórios, foram avaliados os seguintes critérios: somatória das diferenças de intensidade da dor, diferença da intensidade do pico de dor, alívio total, pico de alívio e horas com 50% de alívio.

Todos os tratamentos ativos, exceto o uso isolado de cafeína, foram significativamente superiores ao placebo. A comparação pareada indicou que a associação cafeína + ácido acetilsalicílico foi estatisticamente superior ao uso de 650 mg de ácido acetilsalicílico isoladamente para o critério horas de 50% de alívio entre os pacientes que apresentavam dor intensa inicial.

Características Farmacológicas

Propriedades Farmacodinâmicas

O ácido acetilsalicílico pertence ao grupo dos fármacos anti-inflamatórios não esteroidais, com propriedade analgésica, antipirética e anti-inflamatória. Seu mecanismo de ação baseia-se na inibição irreversível da enzima cicloxigenase envolvida na produção de prostaglandinas.

O ácido acetilsalicílico, em doses orais de 0,3 a 1,0 g, é usado para alívio de dores e estados febris leves, como gripes ou resfriados, para controle da temperatura e alívio de dores articulares e musculares. Também é usado nos distúrbios inflamatórios agudos e crônicos, tais como artrite reumatoide, osteoartrite e espondilite anquilosante. O ácido acetilsalicílico também inibe a agregação plaquetária, bloqueando a síntese do tromboxano A2 nas plaquetas. A cafeína é um derivado da xantina que, em doses terapêuticas, age principalmente como um antagonista dos receptores de adenosina. Desta forma, a ação inibitória da adenosina no SNC é reduzida. A curto prazo, alivia os sintomas da fadiga e melhora a capacidade psicológica para o trabalho.

Efeitos diretos da cafeína ocorrem por aumento do tônus e da resistência dos vasos sanguíneos cerebrais que, em determinados tipos de cefaleia, podem ajudar no alívio da dor.

Não há evidência de que a cafeína possa aumentar uma possível dependência de analgésicos.

Propriedades Farmacocinéticas

Após administração oral, o ácido acetilsalicílico é absorvido de forma rápida e completa no trato gastrintestinal. É convertido em seu principal metabólito ativo, o ácido salicílico, durante e após a absorção. Níveis plasmáticos máximos são alcançados após 10 a 20 minutos para o ácido acetilsalicílico e após 0,3 a 2 horas para o ácido salicílico, respectivamente. Tanto o ácido acetilsalicílico, quanto o ácido salicílico ligam-se amplamente às proteínas plasmáticas e são rapidamente distribuídos por todo o organismo. O ácido salicílico atravessa a barreira placentária e é excretado no leite. O ácido salicílico é eliminado&nbsp;redominantemente através do metabolismo hepático. Seus metabólitos são o ácido salicilúrico, o glicuronídeo salicilfenólico, o glicuronídeo salicilacílico, ácido gentísico e ácido gentisúrico. A cinética de eliminação do ácido salicílico é
dose-dependente, pois o metabolismo é limitado pela capacidade das enzimas hepáticas. A meia-vida de eliminação varia de 2 a 3 horas para baixas doses até 15 horas para doses altas. O ácido salicílico e seus metabólitos são excretados, principalmente, por via renal.

A meia-vida de absorção da cafeína varia entre 2 a 13 minutos e, após administração oral, a cafeínaé quase completamente absorvida. Após a administração da dose de 5 mg/kg de peso corpóreo, valores de Cmax são alcançados em 30 a 40 minutos e resultam em 9 a 10 μg/mL. A biodisponibilidade da cafeína administrada por via oral é quase completa. A ligação às proteínas plasmáticas varia entre 30% e 40% e o volume de distribuição é de 0,52 a 1,06 L/kg. A cafeína é distribuída em todos os compartimentos, atravessa rapidamente a barreira hematoencefálica, a barreira placentária e é excretada no leite. A meia-vida plasmática varia entre 4,1 a 5,7 horas, entretanto, apresenta variações intra e interindividuais podendo ocorrer valores de até 9 a 10 horas.

A cafeína e seus metabólitos são eliminados principalmente por via renal. Até 86% da dose administrada é encontrada na urina de 48 horas, sendo 1,8% como cafeína inalterada. Os principais metabólitos são o ácido 1-metilúrico (12 a 38%), 1-metilxantina (8 a 19%) e 5-acetilamino-6- amino-3-metil-uracil (15%). As fezes contém somente 2 a 5% da dose. O principal metabólito encontrado nas fezes é o 1,7-ácido dimetilúrico, o qual corresponde a 44% da quantidade total.

Dados de segurança pré-clínica

O perfil de segurança pré-clínica do ácido acetilsalicílico está bem documentado.

Em estudos com animais, altas doses de salicilatos provocaram danos renais, mas nenhuma outra lesão orgânica. A mutagenicidade do ácido acetilsalicílico tem sido extensivamente estudada in vitro e in vivo; nenhuma evidência relevante de potencial mutagênico foi encontrada. O mesmo se aplica para os estudos de carcinogenicidade.

Os salicilatos apresentaram efeitos teratogênicos em estudos com animais de diferentes espécies.

Têm sido descritos defeitos de implantação, efeitos embriotóxicos, fetotóxicos e prejuízo da capacidade de aprendizado dos filhotes após exposição pré-natal.

O perfil de segurança pré-clínica da cafeína está bem documentado.

A DL50 oral aguda da cafeína é maior que 200 mg/kg em ratos, 230 mg/kg em hamsters e porquinhos da índia, 246 mg/kg em coelhos e 127 mg/kg em camundongos. A sensibilidade a efeitos letais da cafeína aumenta com a idade e maior toxicidade é observada em ratos machos do que em fêmeas.

O perfil teratogênico da cafeína é bem conhecido. Exposição fetal durante a gravidez é bem descrita em humanos. Um estudo revelou vários efeitos teratogênicos, reabsorção de fetos e redução do peso fetal e placentário em ratas grávidas expostas à cafeína. Porém, estudos subsequentes não identificaram uma associação entre malformações congênitas e consumo materno de cafeína em humanos.

Como devo armazenar o Cafiaspirina?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15º e 30º C) e proteger da umidade, mantendo o produto em sua embalagem original.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem” original.

Características físicas

Cafiaspirina®&nbsp;apresenta-se na forma de comprimidos oblongos brancos.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Cafiaspirina

Comprimidos contendo 650 mg de ácido acetilsalicílico e 65 mg de cafeína.

Blísteres com 4 comprimidos.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Cafiaspirina

MS - 1.7056.0015

Farm. Resp.:
Dra. Dirce Eiko Mimura
CRF – SP n° 16532

Bayer S.A.
Rua Domingos Jorge, 1.100 – Socorro
04779-900 - São Paulo – SP
CNPJ 18.459.628/0001-15
Indústria Brasileira.



SAC
0800 723 00

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

650mg + 65mg, caixa com 20 comprimidos

Princípio ativo
:
Ácido Acetilsalicílico + Cafeína
Classe Terapêutica
:
Analgésicos Não Narcóticos e Antipiréticos Isentos de Prescrição
Requer Receita
:
Não
Tipo de prescrição
:
Isento de Prescrição Médica
Categoria
:
Analgésico E Antitérmico
Especialidade
:
Neurologia

Bula do medicamento

Cafiaspirina, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é indicado para dores moderadas e dor de cabeça forte (enxaqueca).

Quais as contraindicações do Cafiaspirina?

Cafiaspirina® não deve ser utilizada nas seguintes situações:

  • <li>Conhecida alergia (hipersensibilidade) ao <a href="https://consultaremedios.com.br/acido-acetilsalicilico/bula" target="_blank">&#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico</a>, a outros medicamentos da mesma classe do &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico (salicilatos) ou a qualquer componente do produto. Se n&#xE3;o tiver certeza de ser al&#xE9;rgico, consulte o seu m&#xE9;dico;</li> <li>Em pacientes com hist&#xF3;rico de <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/asma/c" target="_blank">asma</a> desencadeada por salicilatos ou subst&#xE2;ncias com a&#xE7;&#xE3;o semelhante, especialmente os <a href="https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/anti-inflamatorios/c" target="_blank">anti-inflamat&#xF3;rios</a> n&#xE3;o esteroides;</li> <li>Doen&#xE7;as que provoquem sangramentos (di&#xE1;tese hemorr&#xE1;gica);</li> <li><a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/ulcera/c" target="_blank">&#xDA;lcera</a> do est&#xF4;mago ou intestino (&#xFA;lceras gastrintestinais agudas);</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o grave da fun&#xE7;&#xE3;o dos rins (insufici&#xEA;ncia renal grave);</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o grave da fun&#xE7;&#xE3;o do <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/figado/c" target="_blank">f&#xED;gado</a> (insufici&#xEA;ncia hep&#xE1;tica grave);</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o grave da fun&#xE7;&#xE3;o do cora&#xE7;&#xE3;o (<a href="https://minutosaudavel.com.br/insuficiencia-cardiaca/" rel="noopener" target="_blank">insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca</a> grave);</li> <li>Doen&#xE7;a grave do sistema circulat&#xF3;rio, ou seja, vasos sangu&#xED;neos e cora&#xE7;&#xE3;o (<a href="https://minutosaudavel.com.br/doenca-cardiovascular-dcv-sintomas-fatores-de-risco-prevencao-tratamento-tipos-e-mais/" rel="noopener" target="_blank">doen&#xE7;a cardiovascular</a> grave);</li> <li>Pacientes com <a href="https://consultaremedios.com.br/pressao-alta/c" target="_blank">press&#xE3;o alta</a> n&#xE3;o controlada (hipertens&#xE3;o grave n&#xE3;o controlada);</li> <li>Tratamento com <a href="https://consultaremedios.com.br/metotrexato/bula" target="_blank">metotrexato</a> em doses iguais ou superiores a 15mg por semana;</li> <li>&#xDA;ltimo trimestre de gravidez.</li>

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Como usar o Cafiaspirina?

Tomar preferencialmente após as refeições com bastante líquido.

Adultos

1 a 2 comprimidos a cada 6 a 8 horas, não excedendo 5 comprimidos por dia.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião- dentista.

Como o Cafiaspirina funciona?

O ácido acetilsalicílico é um fármaco com propriedade analgésica (alívio da dor), anti-inflamatória (alívio da inflamação) e antipirética (alívio da febre). Seu mecanismo de ação envolve a inibição da síntese de prostaglandinas, substâncias envolvidas no processo da dor e inflamação. A cafeína, quando utilizada com finalidade terapêutica por curto período de tempo, alivia a fadiga, melhorando a capacidade psicológica para o trabalho.

Quais cuidados devo ter ao usar o Cafiaspirina?

Cafiaspirina® deve ser usada com cautela nos seguintes casos:

  • <li>Hipersensibilidade (alergia) a outros <a href="https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/analgesicos/c" target="_blank">analg&#xE9;sicos</a>, anti-inflamat&#xF3;rios e anti-reum&#xE1;ticos ou na presen&#xE7;a de outras alergias;</li> <li>Pacientes que tenham tido &#xFA;lceras&amp;nbsp;gastrintestinais e hist&#xF3;rico de sangramentos gastrintestinais;</li> <li>Tratamento concomitante com medicamentos anticoagulantes;</li> <li>Pacientes com comprometimento da fun&#xE7;&#xE3;o dos rins, uma vez que o &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico pode aumentar o risco de comprometimento renal e insufici&#xEA;ncia renal aguda;</li> <li>Pacientes com comprometimento da fun&#xE7;&#xE3;o do f&#xED;gado ou da circula&#xE7;&#xE3;o cardiovascular (ex.: doen&#xE7;a reno-vascular, insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca congestiva, deple&#xE7;&#xE3;o de volume, cirurgias de grande porte, sepsis ou eventos hemorr&#xE1;gicos graves);</li> <li><a href="https://consultaremedios.com.br/tireoide/hipertiroidismo/c" target="_blank">Hipertiroidismo</a> (dist&#xFA;rbio de funcionamento da gl&#xE2;ndula <a href="https://consultaremedios.com.br/tireoide/c" target="_blank">tireoide</a>);</li> <li>Pacientes com asma preexistente, <a href="https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/c" target="_blank">febre</a> do feno, p&#xF3;lipos nasais, doen&#xE7;a respirat&#xF3;ria cr&#xF4;nica ou rea&#xE7;&#xF5;es al&#xE9;rgicas a outras subst&#xE2;ncias;</li> <li>Pacientes submetidos a procedimentos cir&#xFA;rgicos (inclusive cirurgias de pequeno porte, como extra&#xE7;&#xF5;es dent&#xE1;rias), pois o &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico pode levar a um aumento da tend&#xEA;ncia a sangramentos durante e ap&#xF3;s a cirurgia;</li> <li>Pacientes com predisposi&#xE7;&#xE3;o a <a href="https://consultaremedios.com.br/doencas-dos-ossos/gota/c" target="_blank">gota</a>;</li> <li>Pacientes com defici&#xEA;ncia grave de g6pd (glicose-6-fosfato desidrogenase), doen&#xE7;a heredit&#xE1;ria que afeta as c&#xE9;lulas vermelhas do sangue, podendo induzir a hem&#xF3;lise (destrui&#xE7;&#xE3;o das c&#xE9;lulas sangu&#xED;neas) ou a <a href="https://consultaremedios.com.br/b/anemia-hemolitica" target="_blank"/><a href="https://consultaremedios.com.br/doencas-do-sangue/anemia/c" target="_blank">anemia</a> hemol&#xED;tica, com risco aumentado nos casos de alta dose, febre ou infec&#xE7;&#xF5;es agudas.</li>

Gravidez e amamentação

Caso você esteja grávida ou amamentando, ou pensando em engravidar, solicite orientação médica antes de usar este medicamento.

Gravidez

Durante o primeiro e segundo trimestres de gravidez, o ácido acetilsalicílico não deve ser administrado, a menos que o médico informe que seu uso é claramente necessário. Caso o&nbsp;ácido acetilsalicílico seja administrado a uma mulher que esteja tentando engravidar ou esteja grávida há menos de 6 meses, a dose e a duração do tratamento devem ser as menores possíveis.

O ácido acetilsalicílico é contraindicado no último trimestre de gravidez. Você não deve tomar este medicamento no terceiro trimestre de gravidez, pois ele pode causar sérios prejuízos à criança, com risco especial às funções renal e cardiopulmonar, mesmo após a administração de apenas uma dose; e à mãe, como prolongamento do trabalho de parto e aumento no tempo de sangramento.

Caso você esteja administrando este medicamento durante a gravidez, converse com seu médico para que sua condição seja monitorada. Estudos com a cafeína não identificaram associação entre as malformações congênitas e o consumo materno de cafeína durante a gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica. Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Amamentação

A cafeína e seus metabólitos passam para o leite materno.

Durante a amamentação, a saúde e o comportamento do bebê podem ser afetados pela cafeína absorvida do leite materno.

Os salicilatos e seus metabólitos passam para o leite materno.

Como precaução, caso esteja amamentando ou planejando amamentar, você deverá consultar um médico antes de usar este medicamento.

Crianças

A síndrome de Reye (uma doença rara, mas muito séria associada primariamente a danos hepáticos ou neurológicos) foi observada em crianças afetadas por doenças virais e que estejam tomando ácido acetilsalicílico. Como resultado:

  • <li>Em certas doen&#xE7;as virais, especialmente <a href="https://minutosaudavel.com.br/catapora/" rel="noopener" target="_blank">catapora</a> e gripes, a administra&#xE7;&#xE3;o de &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico a crian&#xE7;as n&#xE3;o deve ser realizada sem a pr&#xE9;via consulta de um m&#xE9;dico;</li> <li>Caso sinais de <a href="https://minutosaudavel.com.br/tontura-o-que-pode-ser/" rel="noopener" target="_blank">tontura</a> ou <a href="https://minutosaudavel.com.br/desmaio/" rel="noopener" target="_blank">desmaio</a>, comportamento alterado ou <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/nauseas/c" target="_blank">v&#xF4;mito</a> ocorram em crian&#xE7;as sob tratamento com &#xE1;cido acetilsalic&#xED;lico, notificar imediatamente ao m&#xE9;dico.</li>

Crianças ou adolescentes não devem usar este medicamento para catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a síndrome de Reye, uma rara, mas grave doença, associada a este medicamento.

Efeito na habilidade de dirigir ou operar máquinas

Nenhum efeito tem sido observado na capacidade de dirigir veículos e operar máquinas quando Cafiaspirina® é utilizada.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Cafiaspirina?

O uso de Cafiaspirina®&nbsp;pode causar as seguintes reações adversas:

  • <li>Dist&#xFA;rbios do trato gastrintestinal como m&#xE1; digest&#xE3;o (<a href="https://minutosaudavel.com.br/dispepsia-indigestao-o-que-e-sintomas-remedios-e-tipos/" rel="noopener" target="_blank">dispepsia</a>), dor gastrintestinal e abdominal, raramente inflama&#xE7;&#xE3;o gastrintestinal, &#xFA;lcera gastrintestinal, podendo levar, mas muito raramente, a &#xFA;lcera gastrintestinal com hemorragia e perfura&#xE7;&#xE3;o;</li> <li>Aumento do risco de sangramento devido a seu efeito inibit&#xF3;rio sobre a agrega&#xE7;&#xE3;o plaquet&#xE1;ria, como hemorragia intra e p&#xF3;s-operat&#xF3;ria, hematomas, sangramento nasal (epistaxe), sangramento urogenital (pela urina e genitais) e sangramento gengival;</li> <li>Foram raros a muito raros os relatos de sangramentos graves, como hemorragia do trato gastrintestinal e hemorragia cerebral (especialmente em pacientes com press&#xE3;o alta n&#xE3;o controlada e/ou em uso concomitante de agentes anti-hemost&#xE1;ticos) que, em casos isolados, podem ter potencial risco de morte;</li> <li>Anemia p&#xF3;s-hemorr&#xE1;gica/anemia por defici&#xEA;ncia de <a href="https://consultaremedios.com.br/ferro/bula" target="_blank">ferro</a> (por exemplo, sangramento oculto), a longo ou a curto prazo, apresentando sintomas como fraqueza (astenia), palidez e diminui&#xE7;&#xE3;o da circula&#xE7;&#xE3;o sangu&#xED;nea (hipoperfus&#xE3;o);</li> <li>Rea&#xE7;&#xF5;es al&#xE9;rgicas (hipersensibilidade) como asma, rea&#xE7;&#xF5;es leves a moderadas que potencialmente afetam a pele, o trato respirat&#xF3;rio, o trato gastrintestinal e o sistema</li> <li>Cardiovascular, com sintomas tais como erup&#xE7;&#xF5;es na pele (rash cut&#xE2;neo), <a href="https://minutosaudavel.com.br/urticaria/" rel="noopener" target="_blank">urtic&#xE1;ria</a>, incha&#xE7;o (<a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-tipos-cerebral-pulmonar-etc-e-tratamento/" rel="noopener" target="_blank">edema</a>), coceira (prurido), <a href="https://minutosaudavel.com.br/rinite/" rel="noopener" target="_blank">rinite</a>, congest&#xE3;o nasal, altera&#xE7;&#xF5;es cardio-respirat&#xF3;rias e, muito raramente, rea&#xE7;&#xF5;es graves, incluindo choque anafil&#xE1;tico;</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o tempor&#xE1;ria do funcionamento do f&#xED;gado tem sido relatado muito raramente;</li> <li>Zumbidos (tinitos) e tonturas, que podem ser indicativos de sobredose;</li> <li>Destrui&#xE7;&#xE3;o/rompimento das c&#xE9;lulas sangu&#xED;neas (hem&#xF3;lise) e anemia hemol&#xED;tica em pacientes que sofrem de defici&#xEA;ncia grave de glicose-6-fosfato desidrogenase (g6pd);</li> <li>Comprometimento dos rins e altera&#xE7;&#xE3;o da fun&#xE7;&#xE3;o dos rins (insufici&#xEA;ncia renal aguda);</li> <li>Palpita&#xE7;&#xF5;es, vermelhid&#xE3;o (rubor), altera&#xE7;&#xE3;o do ritmo de batimento do cora&#xE7;&#xE3;o (arritmias), aumento da press&#xE3;o arterial (hipertens&#xE3;o), aumento da frequ&#xEA;ncia card&#xED;aca (taquicardia), dor de cabe&#xE7;a, <a href="https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/insonia/c" target="_blank">ins&#xF4;nia</a> e inquietude, quando a cafe&#xED;na &#xE9; utilizada em altas doses.</li>

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

Riscos

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\"><strong>N&#xE3;o use este medicamento em caso de gravidez, <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/gastrite/c\" target=\"_blank\">gastrite</a> ou &#xFA;lcera do est&#xF4;mago e suspeita de <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/dengue/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">dengue</a> ou catapora.</strong></p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Cafiaspirina?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Cafiaspirina?

Cada comprimido contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center\">&#xC1;cido acetilsalic&#xED;lico</td> <td style=\"text-align:center\">650mg</td> </tr> <tr> <td style=\"text-align:center\">Cafe&#xED;na</td> <td style=\"text-align:center\">65mg</td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Excipientes: amido e celulose.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Cafiaspirina maior do que a recomendada?

A toxicidade por salicilatos (doses acima de 100mg/ kg/ dia por mais de 2 dias consecutivos podem ser tóxicas) pode resultar de intoxicação crônica, terapeuticamente adquirida e de intoxicação aguda (sobredose) com potencial risco de morte, que pode ser causada por ingestão acidental em crianças ou intoxicação acidental.

A intoxicação crônica por salicilatos pode ser insidiosa, ou seja, com sinais e sintomas não específicos. A intoxicação crônica leve por salicilatos, ou salicilismo, normalmente ocorre somente após o uso repetido de altas doses. Os sintomas incluem tontura, vertigem, tinitos, surdez, sudorese, náuseas e vômitos, dor de cabeça e confusão, podendo ser controlados pela redução da dose. Tinitos podem ocorrer com concentrações plasmáticas entre 150 e 300 mcg/mL. Reações adversas mais graves ocorrem com concentrações acima de 300mcg/mL.

A principal manifestação da intoxicação aguda é uma alteração grave do equilíbrio ácido - base, o qual pode variar com a idade e a gravidade da intoxicação. A apresentação mais comum nas crianças é a acidose metabólica. A gravidade da intoxicação não pode ser estimada apenas pela concentração plasmática. A absorção do ácido acetilsalicílico pode ser retardada devido à diminuição do esvaziamento gástrico, formação de concreções no estômago, ou como resultado da ingestão de preparações com revestimento entérico. O tratamento da intoxicação por ácido acetilsalicílico é determinado por sua extensão, estágio e sintomas clínicos e de acordo com as técnicas de tratamento padrão. Dentre as principais medidas deve-se acelerar a excreção do fármaco, bem como restaurar o metabolismo ácido–base e eletrolítico.

Devido aos efeitos complexos no organismo causados pela intoxicação por salicilatos, sinais e sintomas podem incluir:

Intoxicação leve a moderada

  • <li>Acelera&#xE7;&#xE3;o do ritmo respirat&#xF3;rio (taquipneia), aumento da quantidade de ar nos pulm&#xF5;es (hiperventila&#xE7;&#xE3;o); desequil&#xED;brio &#xE1;cido-base pelo aumento da quantidade de ar nos pulm&#xF5;es (alcalose respirat&#xF3;ria);</li> <li>Transpira&#xE7;&#xE3;o excessiva (diaforese);</li> <li>N&#xE1;usea e v&#xF4;mito.</li>

Intoxicação moderada a grave

  • <li>Desequil&#xED;brio &#xE1;cido-base pelo aumento da quantidade de ar nos pulm&#xF5;es (alcalose respirat&#xF3;ria) com excesso de acidez no sangue (acidose metab&#xF3;lica compensat&#xF3;ria);</li> <li>Febre alta (hiperpirexia);</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es respirat&#xF3;rias, desde aumento da quantidade de ar nos pulm&#xF5;es (hiperventila&#xE7;&#xE3;o), <a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-edema-pulmonar-causas-sintomas-tratamento-tem-cura/" rel="noopener" target="_blank">edema pulmonar</a> n&#xE3;o-cardiog&#xEA;nico at&#xE9; parada respirat&#xF3;ria e sufocamento (asfixia);</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es cardiovasculares, desde altera&#xE7;&#xE3;o do ritmo do batimento do cora&#xE7;&#xE3;o (arritmias) e queda da press&#xE3;o sangu&#xED;nea (<a href="https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-hipotensao-pressao-baixa-sintomas-na-gravidez-e-mais/" rel="noopener" target="_blank">hipotens&#xE3;o</a>) at&#xE9; parada card&#xED;aca;</li> <li>Perda de fluidos e eletr&#xF3;litos, como <a href="https://minutosaudavel.com.br/desidratacao/" rel="noopener" target="_blank">desidrata&#xE7;&#xE3;o</a>, desde diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de urina (olig&#xFA;ria) at&#xE9; insufici&#xEA;ncia dos rins;</li> <li>Altera&#xE7;&#xE3;o do metabolismo da <a href="https://consultaremedios.com.br/glicose/bula" target="_blank">glicose</a>, cetose;</li> <li><a href="https://consultaremedios.com.br/doenca-nos-ouvidos/zumbido/c" target="_blank">Zumbido</a> e surdez;</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es gastrintestinais, como sangramento gastrintestinal;</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es no sangue, como variando desde inibi&#xE7;&#xE3;o da agrega&#xE7;&#xE3;o plaquet&#xE1;ria at&#xE9; dist&#xFA;rbios da coagula&#xE7;&#xE3;o sangu&#xED;nea;</li> <li>Manifesta&#xE7;&#xF5;es neurol&#xF3;gicas, como altera&#xE7;&#xE3;o cerebral (encefalopatia) t&#xF3;xica e <a href="https://minutosaudavel.com.br/depressao/" rel="noopener" target="_blank">depress&#xE3;o</a> do <a href="https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c" target="_blank">Sistema Nervoso Central</a> com manifesta&#xE7;&#xF5;es variando desde estado m&#xF3;rbido (letargia) e confus&#xE3;o at&#xE9; coma e convuls&#xF5;es.</li>

No caso de sobredose por cafeína, o tratamento sintomático das reações adversas (por exemplo, cardíacos) é recomendado.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais informações

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Cafiaspirina com outros remédios?

A seguir estão listadas substâncias cujo efeito pode ser alterado, se tomadas com Cafiaspirina® ou que podem influenciar o seu efeito. Esses efeitos também podem ser relacionados com medicamentos tomados recentemente.

O uso concomitante de Cafiaspirina® e metotrexato, em doses iguais ou maiores que 15 mg/semana, é contraindicado.

O ácido acetilsalicílico aumenta:

  • <li>O risco de sangramento pelo uso de medicamentos anticoagulantes, agentes antiagregantes plaquet&#xE1;rios ou &#xE1;lcool;</li> <li>A toxicidade do metotrexato (quando utilizado em doses &lt; 15 mg/semana) e do &#xE1;cido valproico;</li> <li>O risco de les&#xE3;o gastrintestinal pelo uso de aines ou &#xE1;lcool;</li> <li>O risco de sangramento gastrintestinal pelo uso de inibidores seletivos de recapta&#xE7;&#xE3;o da <a href="https://minutosaudavel.com.br/serotonina/" rel="noopener" target="_blank">serotonina</a> ou aines;</li> <li>Os n&#xED;veis sangu&#xED;neos de <a href="https://consultaremedios.com.br/digoxina/bula" target="_blank">digoxina</a>;</li> <li>O efeito de determinados medicamentos para diminuir a taxa de a&#xE7;&#xFA;car no sangue (ex. Insulina, sulfonilureia);</li> <li>O risco de superdose por salicilatos quando interrompido o tratamento com glicocorticoides.</li>

O ácido acetilsalicílico diminui a ação de:

  • <li>Certos medicamentos que aumentam a excre&#xE7;&#xE3;o de urina;</li> <li>Alguns medicamentos para baixar a press&#xE3;o arterial;</li> <li>Medicamentos para o tratamento da gota, que aumentam a excre&#xE7;&#xE3;o de &#xE1;cido &#xFA;rico.</li>

A cafeína pode neutralizar (antagonizar) o efeito sedativo de determinados medicamentos, como barbitúricos e anti-histamínicos, etc. e pode acentuar o efeito taquicárdico (aumento da frequência cardíaca) de determinados medicamentos como simpatomiméticos, tiroxina, etc.

No caso de substâncias com amplo espectro de ação, como os benzodiazepínicos, as interações podem variar individualmente e ser imprevisíveis.

Medicamentos que são metabolizados por certas enzimas do fígado (Citocromo P4501A2) podem interagir com a cafeína.

A cafeína reduz a excreção da teofilina e aumenta o potencial de dependência de substâncias como a efedrina.

Anticoncepcionais orais, cimetidina e dissulfiram tornam lenta a degradação da cafeína no fígado enquanto os barbitúricos e o fumo aceleram sua degradação.

O uso simultâneo de inibidores da girase do tipo do ácido quinolonocarboxílico (determinados antibióticos) pode retardar a eliminação da cafeína e seu metabólito paraxantina.

Portanto, Cafiaspirina® não deverá ser usada ao mesmo tempo com uma das substâncias citadas acima sem orientação médica.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Qual a ação da substância do Cafiaspirina (Ácido Acetilsalicílico + Cafeína)?

Resultados de Eficácia

A eficácia analgésica do ácido acetilsalicílico é bem documentada, sendo utilizado amplamente há muitos anos para diversas condições dolorosas, inclusive em associações analgésicas, como em associação com a cafeína. Trezentos e cinquenta pacientes participaram de um estudo duplo cego, randomizado que procurou avaliar a eficácia analgésica de 650 mg de ácido acetilsalicílico, 65 mg de cafeína, a associação de 650 mg de ácido acetilsalicílico + 65 mg de cafeína e placebo em pacientes submetidos a extração do terceiro molar. O uso de 1000 mg de ácido acetilsalicílico também foi incluído na análise como controle positivo para prover informações adicionais.

Através de um formulário de auto-avaliação, os pacientes graduaram a dor e o alívio propiciado após o uso da medicação a cada uma hora, até completar 6 horas da avaliação pós-uso. Com base nos relatórios, foram avaliados os seguintes critérios: somatória das diferenças de intensidade da dor, diferença da intensidade do pico de dor, alívio total, pico de alívio e horas com 50% de alívio.

Todos os tratamentos ativos, exceto o uso isolado de cafeína, foram significativamente superiores ao placebo. A comparação pareada indicou que a associação cafeína + ácido acetilsalicílico foi estatisticamente superior ao uso de 650 mg de ácido acetilsalicílico isoladamente para o critério horas de 50% de alívio entre os pacientes que apresentavam dor intensa inicial.

Características Farmacológicas

Propriedades Farmacodinâmicas

O ácido acetilsalicílico pertence ao grupo dos fármacos anti-inflamatórios não esteroidais, com propriedade analgésica, antipirética e anti-inflamatória. Seu mecanismo de ação baseia-se na inibição irreversível da enzima cicloxigenase envolvida na produção de prostaglandinas.

O ácido acetilsalicílico, em doses orais de 0,3 a 1,0 g, é usado para alívio de dores e estados febris leves, como gripes ou resfriados, para controle da temperatura e alívio de dores articulares e musculares. Também é usado nos distúrbios inflamatórios agudos e crônicos, tais como artrite reumatoide, osteoartrite e espondilite anquilosante. O ácido acetilsalicílico também inibe a agregação plaquetária, bloqueando a síntese do tromboxano A2 nas plaquetas. A cafeína é um derivado da xantina que, em doses terapêuticas, age principalmente como um antagonista dos receptores de adenosina. Desta forma, a ação inibitória da adenosina no SNC é reduzida. A curto prazo, alivia os sintomas da fadiga e melhora a capacidade psicológica para o trabalho.

Efeitos diretos da cafeína ocorrem por aumento do tônus e da resistência dos vasos sanguíneos cerebrais que, em determinados tipos de cefaleia, podem ajudar no alívio da dor.

Não há evidência de que a cafeína possa aumentar uma possível dependência de analgésicos.

Propriedades Farmacocinéticas

Após administração oral, o ácido acetilsalicílico é absorvido de forma rápida e completa no trato gastrintestinal. É convertido em seu principal metabólito ativo, o ácido salicílico, durante e após a absorção. Níveis plasmáticos máximos são alcançados após 10 a 20 minutos para o ácido acetilsalicílico e após 0,3 a 2 horas para o ácido salicílico, respectivamente. Tanto o ácido acetilsalicílico, quanto o ácido salicílico ligam-se amplamente às proteínas plasmáticas e são rapidamente distribuídos por todo o organismo. O ácido salicílico atravessa a barreira placentária e é excretado no leite. O ácido salicílico é eliminado&nbsp;redominantemente através do metabolismo hepático. Seus metabólitos são o ácido salicilúrico, o glicuronídeo salicilfenólico, o glicuronídeo salicilacílico, ácido gentísico e ácido gentisúrico. A cinética de eliminação do ácido salicílico é
dose-dependente, pois o metabolismo é limitado pela capacidade das enzimas hepáticas. A meia-vida de eliminação varia de 2 a 3 horas para baixas doses até 15 horas para doses altas. O ácido salicílico e seus metabólitos são excretados, principalmente, por via renal.

A meia-vida de absorção da cafeína varia entre 2 a 13 minutos e, após administração oral, a cafeínaé quase completamente absorvida. Após a administração da dose de 5 mg/kg de peso corpóreo, valores de Cmax são alcançados em 30 a 40 minutos e resultam em 9 a 10 μg/mL. A biodisponibilidade da cafeína administrada por via oral é quase completa. A ligação às proteínas plasmáticas varia entre 30% e 40% e o volume de distribuição é de 0,52 a 1,06 L/kg. A cafeína é distribuída em todos os compartimentos, atravessa rapidamente a barreira hematoencefálica, a barreira placentária e é excretada no leite. A meia-vida plasmática varia entre 4,1 a 5,7 horas, entretanto, apresenta variações intra e interindividuais podendo ocorrer valores de até 9 a 10 horas.

A cafeína e seus metabólitos são eliminados principalmente por via renal. Até 86% da dose administrada é encontrada na urina de 48 horas, sendo 1,8% como cafeína inalterada. Os principais metabólitos são o ácido 1-metilúrico (12 a 38%), 1-metilxantina (8 a 19%) e 5-acetilamino-6- amino-3-metil-uracil (15%). As fezes contém somente 2 a 5% da dose. O principal metabólito encontrado nas fezes é o 1,7-ácido dimetilúrico, o qual corresponde a 44% da quantidade total.

Dados de segurança pré-clínica

O perfil de segurança pré-clínica do ácido acetilsalicílico está bem documentado.

Em estudos com animais, altas doses de salicilatos provocaram danos renais, mas nenhuma outra lesão orgânica. A mutagenicidade do ácido acetilsalicílico tem sido extensivamente estudada in vitro e in vivo; nenhuma evidência relevante de potencial mutagênico foi encontrada. O mesmo se aplica para os estudos de carcinogenicidade.

Os salicilatos apresentaram efeitos teratogênicos em estudos com animais de diferentes espécies.

Têm sido descritos defeitos de implantação, efeitos embriotóxicos, fetotóxicos e prejuízo da capacidade de aprendizado dos filhotes após exposição pré-natal.

O perfil de segurança pré-clínica da cafeína está bem documentado.

A DL50 oral aguda da cafeína é maior que 200 mg/kg em ratos, 230 mg/kg em hamsters e porquinhos da índia, 246 mg/kg em coelhos e 127 mg/kg em camundongos. A sensibilidade a efeitos letais da cafeína aumenta com a idade e maior toxicidade é observada em ratos machos do que em fêmeas.

O perfil teratogênico da cafeína é bem conhecido. Exposição fetal durante a gravidez é bem descrita em humanos. Um estudo revelou vários efeitos teratogênicos, reabsorção de fetos e redução do peso fetal e placentário em ratas grávidas expostas à cafeína. Porém, estudos subsequentes não identificaram uma associação entre malformações congênitas e consumo materno de cafeína em humanos.

Como devo armazenar o Cafiaspirina?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15º e 30º C) e proteger da umidade, mantendo o produto em sua embalagem original.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem” original.

Características físicas

Cafiaspirina®&nbsp;apresenta-se na forma de comprimidos oblongos brancos.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Cafiaspirina

Comprimidos contendo 650 mg de ácido acetilsalicílico e 65 mg de cafeína.

Blísteres com 4 comprimidos.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Cafiaspirina

MS - 1.7056.0015

Farm. Resp.:
Dra. Dirce Eiko Mimura
CRF – SP n° 16532

Bayer S.A.
Rua Domingos Jorge, 1.100 – Socorro
04779-900 - São Paulo – SP
CNPJ 18.459.628/0001-15
Indústria Brasileira.



SAC
0800 723 00

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

Fabricante: Bayer

© 2021 Medicamento Lab.