Belfar Deltapil Loção

0,20mg/mL, caixa com 1 frasco com 100mL de loção de uso capilar

Princípio ativo
:
Deltametrina
Classe Terapêutica
:
Ectoparasiticidas Incluindo Escabicidas
Requer Receita
:
Não
Tipo de prescrição
:
Isento de Prescrição Médica
Categoria
:
Piolhos E Sarnas
Especialidade
:
Dermatologia

Bula do medicamento

Deltapil Loção, para o que é indicado e para o que serve?

Deltapil é indicado para o tratamento e prevenção de pediculose (piolhos), da ftiríase (chatos/piolhos da região pubiana), da escabiose (sarna) e das infestações por carrapatos em geral.

Como Deltapil Loção funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>Deltapil combate piolhos, chatos, sarna e carrapatos, promovendo a morte dos parasitas respons&#xE1;veis por infesta&#xE7;&#xF5;es no corpo humano. Os sinais de melhora nos sintomas podem ocorrer em um prazo vari&#xE1;vel de dias, ap&#xF3;s o in&#xED;cio do tratamento.</p> "}

Quais as contraindicações do Deltapil Loção?

Deltapil é contraindicado para pacientes que apresentam hipersensibilidade à substância deltametrina ou à outros componentes da fórmula, alergia respiratória e com lesões de pele como feridas e queimaduras ou condições que possibilitem uma maior absorção deste medicamento.

Como usar o Deltapil Loção?

Aplicar Deltapil loção na pele limpa e seca, no corpo todo exceto o rosto, deixando o produto permanecer no corpo até o próximo banho. Utilizar esta loção por 4 dias seguidos.

O produto deve ser reaplicado após 7 dias, para evitar uma possível reinfestação por permanência de ovos.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação do seu médico ou cirurgião-dentista.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Deltapil Loção?

{"tag":"hr","value":" <p>Em caso de esquecimento, retome o seu uso da maneira recomendada, n&#xE3;o devendo dobrar a dose porque houve o esquecimento de aplicar a dose anterior.</p> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> "}

Quais cuidados devo ter ao usar o Deltapil Loção?

Este medicamento está indicado somente para uso tópico. Não deve ser ingerido ou inalado. Não deve haver contato com os olhos e mucosas. No caso de contato acidental como os olhos, lavá-los imediatamente com água corrente por alguns minutos e procurar orientação médica.

No caso de infecção ou irritação da pele, interromper o tratamento.

No caso de uso em pele lesada por feridas ou queimaduras, pode ocorrer maior absorção da deltametrina com efeitos gastrintestinais e neurológicos agudos, efeitos estes, característicos quando o medicamento é utilizado erroneamente pela via oral, o que é extremamente proibido.

Normas de higiene recomendadas

  • <li>Ferver as roupas de cama e de uso pessoal, mantendo-as limpas;</li> <li>Manter as unhas curtas e limpas. No caso de pediculose (piolhos) e ftir&#xED;ase (chatos), manter os <a href="https://consultaremedios.com.br/cuidados-pessoais/cabelos/c" target="_blank">cabelos</a> curtos e limpos;</li> <li>Evitar exagero de co&#xE7;ar e colocar luvas de prote&#xE7;&#xE3;o nas crian&#xE7;as;</li> <li>Procurar descobrir poss&#xED;veis portadores e poss&#xED;veis contatos com eles ou seus objetos de uso;</li> <li>Alertar os respons&#xE1;veis por institui&#xE7;&#xF5;es coletivas frequentadas pelo portador de parasita.</li>

Interações medicamentosas

Não foram relatadas interações do produto com outras substâncias e/ou medicamentos.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Deltapil Loção?

Pode ocorrer irritação cutânea, ocular e reações de hipersensibilidade, sobretudo do tipo alergia respiratória.

No caso de uso em pele lesada por feridas ou queimaduras, pode ocorrer maior absorção da deltametrina com efeitos gastrintestinais e neurológicos agudos.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

População Especial

Gravidez

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Qual a composição do Deltapil Loção?

Apresentação

Loção de deltametrina 0,20mg/ml. Embalagem contendo frasco de 100ml.

Uso tópico.

Uso adulto e pediátrico.

Composição

Cada mL da loção contém:
{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"width:621px\"> <p style=\"text-align:center\">Deltametrina</p> </td> <td style=\"width:605px\"> <p style=\"text-align:center\">0,20mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:621px\"> <p style=\"text-align:center\">Ve&#xED;culo q.s.p</p> </td> <td style=\"width:605px\"> <p style=\"text-align:center\">1mL</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Veículo: nonilfenol etoxilado, corante amarelo crepúsculo, metilparabeno, propilparabeno, glicerol, butilhidroxitolueno, essência de lavanda, ácido cítrico, acetona, água purificada.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Deltapil Loção maior do que a recomendada?

No caso de ingestão acidental deve-se induzir o vômito nos indivíduos conscientes ou realizar lavagem gástrica nos inconscientes. Pode-se administrar sais catárticos (hidróxido de magnésio, citrato de magnésio, sulfato de magnésio) para aumentar o trânsito intestinal, reduzindo assim a sua absorção pele organismo.

No caso de inalação acidental, pode-se necessitar de respiração artificial.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou a bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Deltapil Loção com outros remédios?

Não foram relacionadas as interações do produto com outras substâncias e/ou medicamentos.

Qual a ação da substância do Deltapil Loção (Deltametrina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>O princ&#xED;pio ativo deste medicamento, a Deltametrina, &#xE9; um composto piretroide de quarta gera&#xE7;&#xE3;o. &#xC9; uma alternativa segura e eficaz para o tratamento de doen&#xE7;as ectoparasit&#xE1;rias, conforme demonstra&#xE7;&#xF5;es a seguir.</p> <h3>Pediculose</h3> <p>O tratamento &#xE9; conduzido basicamente utilizando medicamentos &#xE0; base de compostos organoclorados, tais como o lindano e &#xE0; base de piretroides, como a Deltametrina e a permetrina (Hill, 2000).</p> <h3>Escabiose</h3> <p>O tratamento, no geral, consiste na aplica&#xE7;&#xE3;o de medicamentos a base tamb&#xE9;m de lindano, permetrina e Deltametrina sob a forma de lo&#xE7;&#xF5;es na pele do corpo todo, do pesco&#xE7;o para baixo, mesmo nos locais onde n&#xE3;o aparecem les&#xF5;es ou coceira (Hogan, 1991).</p> <h3>Ftir&#xED;ase</h3> <p>O seu tratamento &#xE9; realizado com compostos organoclorados e piretroides. De acordo com Wendel &amp; Rompalo (2002), o tratamento mais eficaz utilizado atualmente para esta parasitose &#xE9; uma combina&#xE7;&#xE3;o do uso de agente t&#xF3;pico e a administra&#xE7;&#xE3;o oral de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/ivermectina/bula\" target=\"_blank\">ivermectina</a>.</p> <p>A administra&#xE7;&#xE3;o de Deltametrina para tratamento de ectoparasitores via transd&#xE9;rmica &#xE9; a que oferece o menor risco de intoxica&#xE7;&#xE3;o e o maior grau de seguran&#xE7;a. A utiliza&#xE7;&#xE3;o de solu&#xE7;&#xF5;es t&#xF3;picas, xampus e cremes a base de piretroides &#xE9; contemplada na literatura como sendo uma alternativa eficaz e segura para o combate de escabiose e pediculose humana (Elgart, 1999; Hip&#xF3;lito et al., 2001; Roos et al., 2001).</p> <p>Em um estudo realizado por Picollo et al.; 2000, a resist&#xEA;ncia dos parasitas observada para a terapia t&#xF3;pica com a Deltametrina foi considerada significativamente menor do que a com os demais inseticidas t&#xF3;picos piretroides. Apesar do risco de desenvolvimento de um quadro de hipersensibiliza&#xE7;&#xE3;o, a Deltametrina tem se mostrado uma alternativa eficaz, segura e de baixo custo para o tratamento da escabiose e da pediculose humana (Brown et al., 1995).</p> <p>Em estudo realizado por Heukelbach e colaboradores (2004) foi demonstrada uma redu&#xE7;&#xE3;o significativa na preval&#xEA;ncia de escabiose e pediculose em um grupo de indiv&#xED;duos impossibilitado de receber terapia oral com ivermectina, que recebeu tratamento t&#xF3;pico com Deltametrina. Os participantes do estudo foram instru&#xED;dos a utilizar por tr&#xEA;s noites consecutivas a solu&#xE7;&#xE3;o t&#xF3;pica no corpo e na cabe&#xE7;a. O monitoramento de eventos adversos foi realizado pelos investigadores no intervalo de 2 &#x2013; 5 dias ap&#xF3;s a aplica&#xE7;&#xE3;o do produto. Nenhum efeito adverso s&#xE9;rio foi relatado e a efic&#xE1;cia do tratamento foi estimada em 87%.</p> <p>Outro estudo atestou a efic&#xE1;cia da Deltametrina. Foi realizado um estudo multic&#xEA;ntrico em v&#xE1;rios centros urbanos, totalizando 563 pacientes com as seguintes parasitoses: 540 com pediculose do couro cabeludo, 2 com pediculose pubiana, 1 caso com ambos os tipos de pediculose e 20 casos de escabiose. O tratamento consistiu na aplica&#xE7;&#xE3;o t&#xF3;pica de lo&#xE7;&#xE3;o de Deltametrina a 0,2%, nos pacientes infestados de piolhos, &#xE0; noite, com lavagem dos cabelos e couro cabeludo com xampu contendo Deltametrina, na manh&#xE3; seguinte. A erradica&#xE7;&#xE3;o dos parasitos foi obtida em 99,45% dos pacientes tratados. A toler&#xE2;ncia &#xE0; Deltametrina foi excelente. Concordantes com os resultados obtidos por outros pesquisadores, os nossos demonstram uma atividade extraordin&#xE1;ria da Deltametrina sobre <em>P. capitis</em>,<em> P. pubis </em>e <em>S. scabiei</em>, levando &#xE0; cura em praticamente todos os casos (Waisman, 1986).</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas:</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Brown S, Becher J, Brady W. Treatment of ectoparasitic infections: review of the Englishlanguage literature. Clin Infect Dis. 1995;20(1):S104-S9. Elgart ML. Current treatment for scabies and pediculosis. Skin Therapy Lett. 1999;5(1):1-3. Health Organ. 2004;82(8):563-71<br> Hensel P. The challenge of choosing a pediculicide. Public Health Nursing. 2000;17(4):300-4.<br> Heukelbach J, Oliveira FAS, Feldmeier H. Ectoparasitoses e sa&#xFA;de p&#xFA;blica no Brasil: desafios para controle. Cadernos de Sa&#xFA;de P&#xFA;blica. 2003;19(5):1535-40.<br> Heukelbach J, Winter B, Wilcke T, et al. Selective mass treatment with ivermectin to control intestinal helminthiases and parasitic skin diseases in a severely affected population. Bull World Hill N. Lancet. 2000 Dec 9;356(9246):2007; author reply 2008. Treatment of head lice. No abstract available. PMID: 11130540.<br> Hipolito RB, Mallorca FG, Zuniga-Macaraig ZO, et al. Head lice infestation: single drug vesus combination therapy with one percent permethrin and trimethoprim/sulfamethoxazole. Pediatrics. 2001 Mar;107(3):E30.<br> Hogan DJ, Schachner L, Tanglertsampan C. Diagnosis and treatment of childhood scabies and pediculosis. Pediatr Clin North Am. 1991;38(4):941-57.<br> Picollo MI, Vassena CV, Mougabure Cueto GA, et al. Resistance to insecticides and effect of synergists on permethrin toxicity in Pediculus capitits (Anoplura: Pediculus) from Buenos Aires. J Med Entomol. 2000 Sep;37(5):721-5.<br> Roos TC, Alam M, Roos S, et al. Pharmacotherapy of ectoparasitic infections. Drugs. 2001;61(8):1067-88.<br> Waisman, J. Deltametrina no tratamento das ectoparasitoses: estudo multic&#xEA;ntrico realizado a n&#xED;vel nacional. Rev Bras Med. 1986, 43(11/12):321-4.<br> Wendel K, Rompalo A. Scabies and pediculosis pubis: an update of treatment regimens and general review. Clin Infect Dis. 2002;35(Suppl 2):S146-51.</br></br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>A Deltametrina &#xE9; a subst&#xE2;ncia mais ativa da classe dos piretroides, subst&#xE2;ncia sint&#xE9;tica obtida por esterifica&#xE7;&#xE3;o do &#xE1;cido crisant&#xEA;mico. A Deltametrina apresenta elevado coeficiente de seguran&#xE7;a e baixa toxicidade para mam&#xED;feros. Possui consider&#xE1;vel efeito residual e alto poder letal contra piolhos e &#xE1;caros.</p> <p>Apresenta not&#xE1;veis propriedades pediculicidas e escabicidas, sendo o <em>Pediculis humanus capitis, Pediculus humanus coporis,</em> <em>Phthirus pubis</em> e seus ovos extraordinariamente sens&#xED;veis &#xE0; sua a&#xE7;&#xE3;o. A sua a&#xE7;&#xE3;o &#xE9; seletiva e se d&#xE1; ap&#xF3;s absor&#xE7;&#xE3;o da subst&#xE2;ncia atrav&#xE9;s do exoesqueleto de quitina dos ectoparasitas.</p> <p>Uma vez no interior do organismo do inseto, a Deltametrina transportada pela hemolinfa, fixa-se aos g&#xE2;nglios nervosos perif&#xE9;ricos e nas estruturas motoras do sistema nervoso, produzindo excitabilidade, incoordena&#xE7;&#xE3;o motora, paralisia, letargia e morte do parasita (Hensel, 2000).</p> <p>Normalmente s&#xE3;o utilizadas formula&#xE7;&#xF5;es que apresentam uma concentra&#xE7;&#xE3;o que varia de 0,01 &#x2013; 5%, dependendo da indica&#xE7;&#xE3;o cl&#xED;nica, as quais s&#xE3;o aplicadas diretamente sobre a pele ou o couro cabeludo. Recomenda-se a aplica&#xE7;&#xE3;o do produto, na forma t&#xF3;pica, em toda extens&#xE3;o corp&#xF3;rea, devendo o mesmo permanecer na pele por um per&#xED;odo, no m&#xED;nimo de 8 horas. &#xC9; usual a associa&#xE7;&#xE3;o de piretrinas e piretroides com butoxido de piperonil, o que potencializa os efeitos inseticidas desses compostos.</p> <p><strong>Estrutura qu&#xED;mica da Deltametrina. Fonte: Joint Meeting on Pesticide Residues - WHO:</strong></p> <p style=\"text-align:center\"><strong><img alt=\"\" src=\"https://uploads.consultaremedios.com.br/ckeditor_assets/pictures/595d342cffb77d0012375e7f/original_deltametrina-1-consulta-remedios.jpg?1499280428\" style=\"width:50%\"/></strong></p> <p>Os princ&#xED;pios farmacocin&#xE9;ticos que regem os f&#xE1;rmacos de aplica&#xE7;&#xE3;o t&#xF3;pica s&#xE3;o semelhantes aos envolvidos nas outras vias de administra&#xE7;&#xE3;o de f&#xE1;rmacos. Entretanto, apesar da pele humana ser normalmente apresentada como uma estrutura simples constitu&#xED;da por tr&#xEA;s camadas sobrepostas, deve ser considerada a exist&#xEA;ncia de um mecanismo de barreira complexo capaz de alterar a difus&#xE3;o de f&#xE1;rmacos atrav&#xE9;s da pele.</p> <p>Por ser um composto lipof&#xED;lico, com alto peso molecular, a Deltametrina apresenta uma baixa volatilidade.</p> <p>Prepara&#xE7;&#xF5;es t&#xF3;picas contendo Deltametrina apresentam estabilidade t&#xE9;rmica, entretanto, se exposta a radia&#xE7;&#xF5;es UV, pode ocorrer um processo de isomeriza&#xE7;&#xE3;o do tipo cis-trans, ocasionando a perda do &#xE1;tomo de bromo e alterando as propriedades farmacol&#xF3;gicas do produto.</p> <p>Como os demais piretroides, a Deltametrina interfere em uma s&#xE9;rie de processos neuroqu&#xED;micos, mas nem as suas a&#xE7;&#xF5;es intoxicantes parecem estar envolvidas totalmente na interrup&#xE7;&#xE3;o da fun&#xE7;&#xE3;o neural. Existem evid&#xEA;ncias que sugerem que os canais de s&#xF3;dio-voltagem-dependentes s&#xE3;o o principal alvo molecular desses inseticidas, tanto em mam&#xED;feros quanto em insetos. Sendo assim, essa classe de compostos vem sendo categorizada como bloqueadores de canais abertos de s&#xF3;dio (Ray, 1991).</p> <p>A faixa de diferentes a&#xE7;&#xF5;es sobre as rotas de neur&#xF4;nios sensoriais e motores decorrentes de efeitos qualitativos distintos nos canais de s&#xF3;dio parecem justificar as s&#xED;ndromes de envenenamento em insetos e mam&#xED;feros. Tamb&#xE9;m &#xE9; importante salientar que, apesar dos canais de s&#xF3;dio-voltagem-dependentes serem considerados os principais alvos da a&#xE7;&#xE3;o dos piretroides, esse mecanismo n&#xE3;o &#xE9; considerado &#xFA;nico nos processos de intoxica&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>Os neur&#xF4;nios neurosecretores dos insetos, caracterizados por apresentarem uma grande quantidade de canais de c&#xE1;lcio-voltagem-dependentes, s&#xE3;o muito sens&#xED;veis a concentra&#xE7;&#xF5;es extremamente baixas desses inseticidas. Sendo assim, h&#xE1; evid&#xEA;ncias de que no sistema neurosecret&#xF3;rio, os efeitos irrevers&#xED;veis da intoxica&#xE7;&#xE3;o causados pelos piretroides como a Deltametrina, n&#xE3;o se restringem aos canais de s&#xF3;dio.</p> <p>Sendo a Deltametrina um piretroide, ela compartilha com as demais subst&#xE2;ncias da classe, a propriedade de atuar diretamente sobre os canais de s&#xF3;dio da membrana dos ax&#xF4;nios no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a> e perif&#xE9;rico do parasita.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Deltapil Loção?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC). Proteger da luz.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento&nbsp;

Deltapil loção apresenta-se na forma de líquido límpido alaranjado e odor característico de lavanda.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Deltapil Loção

MS 1.0571.0081.

Farm. Resp.:
Rander Maia.
CRF-MG nº 2546.

Belfar Ltda.
Rua Alair Marques Rodrigues, 516 - Belo Horizonte/MG - CEP: 31.560-220.
CNPJ: 18.324.343/0001-77 - Indústria Brasileira.

SAC: 0800 031 0055.

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

Fabricante: Belfar

© 2021 Medicamento Lab.