Blau Vitariston C

100mg/mL, caixa com 50 ampolas com 5mL de solução de uso intravenoso ou intramuscular (embalagem hospitalar)

Princípio ativo
:
Ácido Ascórbico (Vitamina C)
Classe Terapêutica
:
Vitamina C Pura
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Vitaminas E Minerais
Especialidade
:
Endocrinologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Vitariston C, para o que é indicado e para o que serve?

Vitariston C® está indicado em todos os estados em que há deficiência de ácido ascórbico ou aumento das necessidades de vitamina C no organismo.

Como o Vitariston C funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>Vitariston C<sup>&#xAE;</sup> corrige estados de car&#xEA;ncia de vitamina C e estimula as defesas org&#xE2;nicas nas &#xE9;pocas de maior perigo de infec&#xE7;&#xE3;o e supre as necessidades que ocorrem em estados normais (gravidez, amamenta&#xE7;&#xE3;o, atividades esportivas, trabalho intenso) e patol&#xF3;gicos (doen&#xE7;as infecciosas e estados febris).</p> "}

Quais as contraindicações do Vitariston C?

O produto é contraindicado em casos de hipervitaminoses (excesso de vitamina) do tipo C ou em caso de alergia a qualquer um dos componentes da fórmula.

O uso de Vitariston C® também é contraindicado em pacientes com diagnóstico de litíase urinária oxálica e úrica e portadores de insuficiência renal.

Este medicamento é contraindicado para pacientes com insuficiência renal.

Não há contraindicações relativas à faixa etária para o uso de Vitariston C®.

Como usar o Vitariston C?

Preparo do produto

O profissional deverá inspecionar, antes de sua utilização, se a solução no interior da ampola está na forma líquida, livre de fragmentos ou de alguma substância que possa comprometer a eficácia e a segurança do medicamento. Ao quebrar a ampola, nota-se um leve odor característico da vitamina presente.

Administração

Administração intramuscular (IM)

A solução de Vitariston C® deverá ser injetada profundamente no músculo glúteo.

Administração intravenosa (IV)

O profissional da saúde deve realizar a administração intravenosa lentamente para garantir a sua interrupção ao primeiro sinal de reação alérgica ou hipotensão arterial acompanhada de tonturas e desmaios.

Posologia do&nbsp;Vitariston C

{"tag":"hr","value":" <p>A dose e a via de administra&#xE7;&#xE3;o escolhida devem ser indicadas pelo m&#xE9;dico.</p> <h3>Adultos</h3> <p>Em adultos a dose di&#xE1;ria m&#xE1;xima recomendada &#xE9; de 1000 mg.</p> <h3>Crian&#xE7;as</h3> <p>Em lactentes a dose m&#xE1;xima di&#xE1;ria recomendada &#xE9; de 25 mg/Kg de peso corporal at&#xE9; o limite de 300 mg.</p> <p>Em pacientes pedi&#xE1;tricos a dose m&#xE1;xima di&#xE1;ria recomendada &#xE9; de 25 mg/Kg at&#xE9; o limite de 1000 mg.</p> <p>Dura&#xE7;&#xE3;o do tratamento a&amp;nbsp;crit&#xE9;rio m&#xE9;dico.</p> <p><strong>Siga a orienta&#xE7;&#xE3;o de seu m&#xE9;dico, respeitando sempre os hor&#xE1;rios, as doses e a dura&#xE7;&#xE3;o do tratamento.</strong></p> <p><strong>N&#xE3;o interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu m&#xE9;dico.</strong></p> <h2>O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Vitariston C?</h2> <hr> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> </hr>"}

Quais cuidados devo ter ao usar o Vitariston C?

A administração parenteral pode ocasionar reações alérgicas. Deve-se ter cautela na administração desse medicamento a pacientes com possíveis antecedentes de reações alérgicas, especialmente, em casos de hipersensibilidade a medicamentos.

No caso de reações de hipersensibilidade, o tratamento deve ser interrompido e outras medidas terapêuticas devem ser adotadas.

O uso prolongado e em doses elevadas de vitamina C (doses superiores a 1g/dia) pode levar à formação de cálculos renais, em especial, nos pacientes com passado de litíase renal e /ou cólica nefrética.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Vitariston C?

Reações alérgicas a qualquer um dos componentes da fórmula. Presença de cálculos renais, em especial, nos pacientes com passado de litíase renal.

Com a administração de altas doses por tempo prolongado pode ocorrer:

Escorbuto de rebote, aumento da diurese, litíase oxálica ou úrica em pacientes com insuficiência renal ou naqueles predispostos à calculose.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

População Especial

Idosos

Pode ser utilizado por pacientes com idade acima de 65 anos, não há advertências e recomendações especiais sobre o uso adequado desse medicamento por pacientes idosos, somente se o mesmo tiver algum problema nos rins.

Gravidez e lactação

Não há estudos controlados em animais e nem em mulheres grávidas. O medicamento só deve ser indicado a mulheres grávidas se o ganho terapêutico justificar o risco ao feto.

Como a vitamina C é excretada no leite, deve-se investigar se a paciente está amamentando. Nesses casos, entretanto, não há relatos de riscos para o lactente.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Riscos

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\"><strong>N&#xE3;o use este medicamento em caso de doen&#xE7;a grave dos rins.</strong></p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Qual a composição do Vitariston C?

Excipientes: bicarbonato de sódio, edetato dissódico e água para injetáveis q.s.p. 1,0 mL.

*IDR: Ingestão Diária Recomendada.
**%: Teor em porcentagem referente à ingestão diária recomendada.

Apresentação do&nbsp;Vitariston C

{"tag":"hr","value":" <p>Solu&#xE7;&#xE3;o injet&#xE1;vel contendo 500 mg e 1000 mg de &#xE1;cido asc&#xF3;rbico em cada 5 mL.</p> <p>Embalagens com 50 ampolas.</p> <p><strong>Via de administra&#xE7;&#xE3;o: intramuscular ou intravenosa.</strong></p> <p><strong>Uso adulto e pedi&#xE1;trico.</strong></p> "}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Vitariston C maior do que a recomendada?

Na ocorrência de superdose, como não há antídotos, o tratamento deve ser sintomático. No entanto, não existem relatos de intoxicação por superdosagem do ácido ascórbico.

Tratamento

O tratamento é sintomático e deve ser acompanhado das medidas de apoio ao estado geral do paciente.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Vitariston C com outros remédios?

Pacientes, utilizando alguns medicamentos, como os barbitúricos, têm necessidades diárias de vitamina C mais elevadas.

Os medicamentos do grupo dos salicilatos podem aumentar a eliminação urinária da vitamina.

Interferência em exames laboratoriais

A vitamina C pode interferir nos resultados de exames laboratoriais para determinação de glicemia, glicosúria e níveis séricos de transaminases, desidrogenase láctica e bilirrubina. Pode ocasionar resultados falso-negativos em pesquisa de sangue oculto nas fezes.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Vitariston C (Ácido Ascórbico (Vitamina C))?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Comprimido Efervescente (1g e 500mg) / Comprimido de Libera&#xE7;&#xE3;o Prolongada / Solu&#xE7;&#xE3;o Oral</h3> <p>Em estudo cl&#xED;nico prospectivo, pacientes diagnosticados com <a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/c\" target=\"_blank\">resfriado</a> comum receberam 2g de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) como 2 comprimidos efervescentes em um copo de &#xE1;gua. Amostras de sangue foram tomadas 2 e 4 horas ap&#xF3;s a medica&#xE7;&#xE3;o. Durante o per&#xED;odo de resfriado, observou-se aumento das concentra&#xE7;&#xF5;es de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) no plasma dos pacientes e aumento da concentra&#xE7;&#xE3;o de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) nos leuc&#xF3;citos das pacientes do sexo feminino. (Wilson <em>et al</em>, 1975)</p> <p>O efeito da vitamina C via oral foi avaliada em idosos internados por longos per&#xED;odos, com baixos n&#xED;veis de vitamina C e leuc&#xF3;citos no plasma. Vitamina C 1 g, administrada diariamente durante 28 dias mostrou-se associada &#xE0; pequena, mas significativa, melhora cl&#xED;nica e ganho de peso quando comparado com a terapia placebo. (Schorah <em>et al</em>, 1979).</p> <p>Avaliou-se os efeitos fotoprotetores da suplementa&#xE7;&#xE3;o oral com &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) em 12 pacientes portadores de protoporfiria eritropoi&#xE9;tica que receberam vitamina C 1 g por dia ou placebo, durante 4 semanas, seguido por um per&#xED;odo de cruzamento de mais 4 semanas. Nove pacientes j&#xE1; estavam recebendo beta-caroteno na entrada. Oito pacientes afirmaram que eles foram capazes de tolerar melhor sol durante o per&#xED;odo de vitamina C, 2 pacientes durante o per&#xED;odo em que receberam placebo e 2 n&#xE3;o notaram diferen&#xE7;a entre os dois per&#xED;odos. Embora estes resultados n&#xE3;o tenham alcan&#xE7;ado signific&#xE2;ncia estat&#xED;stica, sugerem que vitamina C via oral possa reduzir fotossensibilidade em alguns pacientes com protoporfiria eritropoi&#xE9;tica. (Boffa <em>et al</em>, 1996).</p> <p>Em estudo cl&#xED;nico controlado por placebo, 16 indiv&#xED;duos do sexo masculino foram divididos para receber &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) 200mg 2x/dia (C&#xE1;psulas gelatinosas) ou placebo. Os indiv&#xED;duos foram avaliados ap&#xF3;s realizaram teste de corrida prolongada intermitente (90-min) 14 dias ap&#xF3;s in&#xED;cio da suplementa&#xE7;&#xE3;o. A atividade s&#xE9;rica de creatinaquinase (CK) e as concentra&#xE7;&#xF5;es de mioglobina n&#xE3;o foram afetadas pela suplementa&#xE7;&#xE3;o. No entanto, a suplementa&#xE7;&#xE3;o de vitamina C teve efeitos ben&#xE9;ficos sobre a dor muscular, fun&#xE7;&#xE3;o muscular, e as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas de malandialde&#xED;do. Al&#xE9;m disso, apesar das concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas de interleucina-6 aumentarem imediatamente ap&#xF3;s o exerc&#xED;cio em ambos os grupos, os valores no grupo que recebeu &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) foram menores do que no grupo placebo 2 horas ap&#xF3;s o exerc&#xED;cio (p &lt;0,05). Estes resultados sugerem que a suplementa&#xE7;&#xE3;o prolongada de vitamina C apresenta alguns efeitos ben&#xE9;ficos na recupera&#xE7;&#xE3;o de exerc&#xED;cios em pacientes desacostumados. (Thompson <em>et al</em>, 2001).</p> <p>Em um estudo cl&#xED;nico randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, 57 pacientes idosos internados por infec&#xE7;&#xE3;o respirat&#xF3;ria aguda (<a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/bronquite/c\" target=\"_blank\">bronquite</a> e broncopneumonia) foram alocados para receber ou 200 mg de vitamina C (comprimidos de 100mg) por dia ou placebo por 4 semanas. Observou-se aumento significativo nos n&#xED;veis de leuc&#xF3;citos e concentra&#xE7;&#xE3;o de vitamina C, mesmo na presen&#xE7;a de infec&#xE7;&#xE3;o respirat&#xF3;ria aguda. Utilizando um sistema de escore cl&#xED;nico baseado em sintomas principais da doen&#xE7;a respirat&#xF3;ria, os pacientes suplementados com a vitamina sa&#xED;ram significativamente melhor do que aqueles que receberam placebo. (Hunt <em>et al</em>, 1994).</p> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, conduzido na Tazm&#xE2;nia, 215 crian&#xE7;as an&#xEA;micas foram tratadas inicialmente para <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/malaria/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">mal&#xE1;ria</a> e infec&#xE7;&#xE3;o por helmintos e, em seguida receberam ferro oral e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/acido-folico/bula\" target=\"_blank\">&#xE1;cido f&#xF3;lico</a> tr&#xEA;s vezes por semana, durante 12 semanas. O grupo I recebeu placebo e tratamento de mal&#xE1;ria sintom&#xE1;tica, grupo II recebeu placebo e tratamento presuntivo mensal com sulfametoxazol-pirimetamina (SP), e o grupo III recebeu SP e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a> A e C 100mg por 3x/semana. A concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE9;dia de hemoglobina aumentou de 6,6 a 10,2 g/dL, sem diferen&#xE7;as significativas entre os grupos. Uma maior propor&#xE7;&#xE3;o de pacientes do grupo III apresentou normaliza&#xE7;&#xE3;o dos estoques de ferro do que no grupo II (p = 0,012). Esses resultados sugerem que a terapia com vitaminas A e C aceleraram a recupera&#xE7;&#xE3;o dos estoques de ferro durante a administra&#xE7;&#xE3;o de sulfametoxazol-pirimetamina. (Tomashek <em>et al</em>, 2001).</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias:</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Micromedex Healthcare Series: Document Drugdex<sup>&#xAE;</sup> Evaluations acid ascorbic. Dispon&#xED;vel em: http://www.thomsonhc.com/hcs/librarian/PFDefaultActionId/pf.PrintReady<br> Thompson D, Williams C, Kingsley M, Nicholas CW, Lakomy HK, McArdle F, Jackson MJ. Muscle soreness and damage parameters after prolonged internittent shuttle-running following acute vitamin C supplementation. Int J Sports Med. 2001;22:68-75<br> Wilson CW. Ascorbic acid function and metabolism during colds. Ann N Y Acad Sci. 1975 Sep 30;258:529-39.<br> Boffa MJ, Ead RD, Reed P, Weinkove C. A double-blind, placebo-controlled, crossover trial of oral vitamin C in erythropoietic protoporphyria. Photodermatol Photoimmunol Photomed. 1996 Feb;12(1):27-30.<br> Hunt C, Chakravorty NK, Annan G, Habibzadeh N, Schorah CJ. The clinical effects of vitamin C supplementation in elderly hospitalised patients with acute respiratory infections. Int J Vitam Nutr Res. 1994;64(3):212-9.<br> Paolisso G, Balbi V, Volpe C, Varricchio G, Gambardella A, Saccomanno F, Ammendola S, Varricchio M, D&apos;Onofrio F. Metabolic benefits deriving from chronic vitamin C supplementation in aged non-insulin dependent diabetics. Am Coll Nutr. 1995 Aug;14(4):387-92.<br> Schorah CJ, Newill A, Scott DL, Morgan DB. Clinical effects of vitamin C in elderly inpatients with low bloodvitamin-C levels. Lancet. 1979 Feb 24;1(8113):403-5.<br> Tomashek KM, Woodruff BA, Gotway CA, Bloland P, Mbaruku G. Randomized intervention study comparing several regimens for the treatment of moderate <a href=\"https://consultaremedios.com.br/doencas-do-sangue/anemia/c\" target=\"_blank\">anemia</a> among refugee children in Kigoma Region, Tanzania. Am J Trop Med Hyg. 2001 Mar-Apr;64(3-4):164-71.</br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h3>Comprimido Efervescente (2g)</h3> <p>Em estudo cl&#xED;nico randomizado, cruzado, envolvendo 21 pacientes que tiveram <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/infarto/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">infarto</a> do mioc&#xE1;rdio foram submetidos &#xE0; dois testes ergom&#xE9;tricos, pr&#xE9;vio e ap&#xF3;s receber 2g de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C). Concentra&#xE7;&#xF5;es de noradrenalina no plasma foram avaliadas em repouso e no pico do esfor&#xE7;o. No teste ergom&#xE9;trico ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C), o consumo m&#xE1;ximo de oxig&#xEA;nio (VO (2)) melhorou ao longo da linha de base. O aumento da freq&#xFC;&#xEA;ncia card&#xED;aca foi significativamente correlacionada com o pico de VO (2) em cada teste. A ingest&#xE3;o de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C), antes do exerc&#xED;cio, melhorou a resposta ao exerc&#xED;cio em pacientes p&#xF3;s-infarto do mioc&#xE1;rdio&amp;nbsp;(Kato <em>et al</em>, 2006).</p> <p>Em estudo cl&#xED;nico prospectivo, pacientes diagnosticados com resfriado comum receberam 2g de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) como 2 comprimidos efervecentes em um copo de &#xE1;gua. Amostras de sangue foram tomadas 2 e 4 horas ap&#xF3;s a medica&#xE7;&#xE3;o. Durante o per&#xED;odo de resfriado, observou-se aumento das concentra&#xE7;&#xF5;es de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) no plasma dos pacientes e aumento da concentra&#xE7;&#xE3;o de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) nos leuc&#xF3;citos das pacientes do sexo feminino (Wilson <em>et al</em>, 1975).</p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>O &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) &#xE9; uma vitamina hidrossol&#xFA;vel essencial ao metabolismo humano e que deve ser ingerida pelo organismo de forma regular para manter adequada reserva interna. Uma vez ingerida a vitamina C &#xE9; distribu&#xED;da amplamente em todos os tecidos do organismo onde serve de substrato para diversas atividades metab&#xF3;licas. A vitamina C participa de fun&#xE7;&#xF5;es do sistema imunol&#xF3;gico aumentando a atividade das c&#xE9;lulas de defesa, sendo importante para o combate a quadros infecciosos virais e bacterianos. A vitamina C participa na s&#xED;ntese do <a href=\"https://consultaremedios.com.br/colagenos/c\" target=\"_blank\">col&#xE1;geno</a> e na manuten&#xE7;&#xE3;o da integridade do tecido conjuntivo, das cartilagens, matriz &#xF3;ssea, dentina, pele e tend&#xF5;es. Est&#xE1; tamb&#xE9;m envolvida nos processos cicatriciais. O &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) acelera ainda a absor&#xE7;&#xE3;o intestinal de &#xED;ons de ferro, influenciando sua distribui&#xE7;&#xE3;o no organismo e sendo importante para a preven&#xE7;&#xE3;o da <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/anemia-ferropriva\" target=\"_blank\"/><a href=\"https://minutosaudavel.com.br/anemia-ferropriva/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">anemia ferropriva</a>. A vitamina C age como antioxidante, eliminando os radicais livres, nutrindo e protegendo as c&#xE9;lulas dos danos causados pelos oxidantes. Alguns estudos t&#xEA;m sugerido que a vitamina C participaria do processo de preven&#xE7;&#xE3;o da doen&#xE7;a ateroscle&#xF3;tica. Observou-se que fumantes t&#xEA;m menores concentra&#xE7;&#xF5;es s&#xE9;ricas de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) eventualmente necessitando de sua suplementa&#xE7;&#xE3;o ou mesmo sua utiliza&#xE7;&#xE3;o no combate aos oxidantes derivados do cigarro. Uma vez ingerida no organismo, a absor&#xE7;&#xE3;o do &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) ocorre na parte superior do intestino delgado sendo necess&#xE1;ria a exist&#xEA;ncia de s&#xF3;dio para a sua absor&#xE7;&#xE3;o. Calcula-se que as reservas corporais totais de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) cheguem a 3g sendo o &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) eliminado totalmente pela urina quando em excesso no organismo.</p> <h3><u>Exclusivo Comprimido Efervescente (1g e 500mg)</u></h3> <p>&#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) efervescente 500 mg e 1 g cont&#xE9;m 0,25 g de s&#xF3;dio por comprimido. Ambos possuem 0,070 g de aspartamo e os glic&#xED;dios correspondem a menos de 2 calorias por comprimido.</p> <h4>Tempo m&#xE9;dio de in&#xED;cio de a&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Tempo para pico de concentra&#xE7;&#xE3;o plasm&#xE1;tica do &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) ap&#xF3;s ingest&#xE3;o oral &#xE9; de 2 a 3 horas.</p> <h3><u>Exclusivo Comprimido de Libera&#xE7;&#xE3;o Prolongada</u></h3> <p>&#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) comprimidos de libera&#xE7;&#xE3;o prolongada de 500mg n&#xE3;o cont&#xE9;m s&#xF3;dio nem glic&#xED;dios.</p> <h4>Tempo m&#xE9;dio de in&#xED;cio de a&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Estudos indicam que as prepara&#xE7;&#xF5;es de libera&#xE7;&#xE3;o lenta de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) produzem n&#xED;veis de pico mais baixos do que as formas farmac&#xEA;uticas regulares, mas com n&#xED;veis ligeiramente superiores &#xE0;s 12 horas e pico &#xE0;s 8 horas ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> <h3><u>Exclusivo Solu&#xE7;&#xE3;o Oral</u></h3> <p>&#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) solu&#xE7;&#xE3;o oral possui 0,03 g/mL de s&#xF3;dio e os glic&#xED;dios correspondem a menos de 3 calorias/mL.</p> <h4>Tempo m&#xE9;dio de in&#xED;cio de a&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Tempo para pico de concentra&#xE7;&#xE3;o plasm&#xE1;tica do &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) ap&#xF3;s ingest&#xE3;o oral &#xE9; de 2 a 3 horas.</p> <h3><u>Exclusivo Comprimido Efervescente (2g)</u></h3> <p>&#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) comprimido efervescente 2 g cont&#xE9;m 0,24 g de s&#xF3;dio por comprimido. Possui 0,070 g de aspartamo e os glic&#xED;dios correspondem a menos de 2 calorias por comprimido.</p> <h4>Tempo m&#xE9;dio de in&#xED;cio de a&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Tempo para pico de concentra&#xE7;&#xE3;o plasm&#xE1;tica do &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) ap&#xF3;s ingest&#xE3;o oral &#xE9; de 2 a 3 horas.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Vitariston C?

Conservar Vitariston C® sob refrigeração entre 2ºC e 8ºC e protegido da luz.

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Conservação depois de aberto

Não guardar a ampola depois de aberta, consumir todo o conteúdo da ampola no momento de abertura da mesma.

Características do medicamento

Vitariston C® apresenta-se na forma de solução injetável límpida, incolor a levemente amarelada e isenta de partículas visíveis.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Vitariston C

Reg. MS nº 1.1637.0082

Farm. Resp.:
Eliza Yukie Saito
CRF-SP n° 10.878

Fabricado por:
Blau Farmacêutica S.A.
CNPJ 58.430.828/0013-01
Rua Adherbal Stresser, 84
CEP 05566-000
São Paulo – SP
Indústria Brasileira





Registrado por:
Blau Farmacêutica S.A.
CNPJ 58.430.828/0001-60
Rodovia Raposo Tavares
Km 30,5 n° 2833 - Prédio 100
CEP 06705-030
Cotia – SP
Indústria Brasileira






Venda sob prescrição médica.

200mg/mL, caixa com 50 ampolas com 5mL de solução de uso intravenoso ou intramuscular (embalagem hospitalar)

Princípio ativo
:
Ácido Ascórbico (Vitamina C)
Classe Terapêutica
:
Vitamina C Pura
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Vitaminas E Minerais
Especialidade
:
Endocrinologia e Clínica Médica

Bula do medicamento

Vitariston C, para o que é indicado e para o que serve?

Vitariston C® está indicado em todos os estados em que há deficiência de ácido ascórbico ou aumento das necessidades de vitamina C no organismo.

Como o&nbsp;Vitariston C funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>Vitariston C<sup>&#xAE;</sup> corrige estados de car&#xEA;ncia de vitamina C e estimula as defesas org&#xE2;nicas nas &#xE9;pocas de maior perigo de infec&#xE7;&#xE3;o e supre as necessidades que ocorrem em estados normais (gravidez, amamenta&#xE7;&#xE3;o, atividades esportivas, trabalho intenso) e patol&#xF3;gicos (doen&#xE7;as infecciosas e estados febris).</p> "}

Quais as contraindicações do Vitariston C?

O produto é contraindicado em casos de hipervitaminoses (excesso de vitamina) do tipo C ou em caso de alergia a qualquer um dos componentes da fórmula.

O uso de Vitariston C® também é contraindicado em pacientes com diagnóstico de litíase urinária oxálica e úrica e portadores de insuficiência renal.

Este medicamento é contraindicado para pacientes com insuficiência renal.

Não há contraindicações relativas à faixa etária para o uso de Vitariston C®.

Como usar o Vitariston C?

Preparo do produto

O profissional deverá inspecionar, antes de sua utilização, se a solução no interior da ampola está na forma líquida, livre de fragmentos ou de alguma substância que possa comprometer a eficácia e a segurança do medicamento. Ao quebrar a ampola, nota-se um leve odor característico da vitamina presente.

Administração

Administração intramuscular (IM)

A solução de Vitariston C® deverá ser injetada profundamente no músculo glúteo.

Administração intravenosa (IV)

O profissional da saúde deve realizar a administração intravenosa lentamente para garantir a sua interrupção ao primeiro sinal de reação alérgica ou hipotensão arterial acompanhada de tonturas e desmaios.

Posologia do&nbsp;Vitariston C

{"tag":"hr","value":" <p>A dose e a via de administra&#xE7;&#xE3;o escolhida devem ser indicadas pelo m&#xE9;dico.</p> <h3>Adultos</h3> <p>Em adultos a dose di&#xE1;ria m&#xE1;xima recomendada &#xE9; de 1000 mg.</p> <h3>Crian&#xE7;as</h3> <p>Em lactentes a dose m&#xE1;xima di&#xE1;ria recomendada &#xE9; de 25 mg/Kg de peso corporal at&#xE9; o limite de 300 mg.</p> <p>Em pacientes pedi&#xE1;tricos a dose m&#xE1;xima di&#xE1;ria recomendada &#xE9; de 25 mg/Kg at&#xE9; o limite de 1000 mg.</p> <p>Dura&#xE7;&#xE3;o do tratamento a&amp;nbsp;crit&#xE9;rio m&#xE9;dico.</p> <p><strong>Siga a orienta&#xE7;&#xE3;o de seu m&#xE9;dico, respeitando sempre os hor&#xE1;rios, as doses e a dura&#xE7;&#xE3;o do tratamento.</strong></p> <p><strong>N&#xE3;o interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu m&#xE9;dico.</strong></p> <h2>O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Vitariston C?</h2> <hr> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> </hr>"}

Quais cuidados devo ter ao usar o Vitariston C?

A administração parenteral pode ocasionar reações alérgicas. Deve-se ter cautela na administração desse medicamento a pacientes com possíveis antecedentes de reações alérgicas, especialmente, em casos de hipersensibilidade a medicamentos.

No caso de reações de hipersensibilidade, o tratamento deve ser interrompido e outras medidas terapêuticas devem ser adotadas.

O uso prolongado e em doses elevadas de vitamina C (doses superiores a 1g/dia) pode levar à formação de cálculos renais, em especial, nos pacientes com passado de litíase renal e /ou cólica nefrética.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Vitariston C?

Reações alérgicas a qualquer um dos componentes da fórmula. Presença de cálculos renais, em especial, nos pacientes com passado de litíase renal.

Com a administração de altas doses por tempo prolongado pode ocorrer:

Escorbuto de rebote, aumento da diurese, litíase oxálica ou úrica em pacientes com insuficiência renal ou naqueles predispostos à calculose.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

População Especial

Idosos

Pode ser utilizado por pacientes com idade acima de 65 anos, não há advertências e recomendações especiais sobre o uso adequado desse medicamento por pacientes idosos, somente se o mesmo tiver algum problema nos rins.

Gravidez e lactação

Não há estudos controlados em animais e nem em mulheres grávidas. O medicamento só deve ser indicado a mulheres grávidas se o ganho terapêutico justificar o risco ao feto.

Como a vitamina C é excretada no leite, deve-se investigar se a paciente está amamentando. Nesses casos, entretanto, não há relatos de riscos para o lactente.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Riscos

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td> <p style=\"text-align:center\"><strong>N&#xE3;o use este medicamento em caso de doen&#xE7;a grave dos rins.</strong></p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Qual a composição do Vitariston C?

Excipientes: bicarbonato de sódio, edetato dissódico e água para injetáveis q.s.p. 1,0 mL.

*IDR: Ingestão Diária Recomendada.
**%: Teor em porcentagem referente à ingestão diária recomendada.

Apresentação do&nbsp;Vitariston C

{"tag":"hr","value":" <p>Solu&#xE7;&#xE3;o injet&#xE1;vel contendo 500 mg e 1000 mg de &#xE1;cido asc&#xF3;rbico em cada 5 mL.</p> <p>Embalagens com 50 ampolas.</p> <p><strong>Via de administra&#xE7;&#xE3;o: intramuscular ou intravenosa.</strong></p> <p><strong>Uso adulto e pedi&#xE1;trico.</strong></p> "}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Vitariston C maior do que a recomendada?

Na ocorrência de superdose, como não há antídotos, o tratamento deve ser sintomático. No entanto, não existem relatos de intoxicação por superdosagem do ácido ascórbico.

Tratamento

O tratamento é sintomático e deve ser acompanhado das medidas de apoio ao estado geral do paciente.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Vitariston C com outros remédios?

Pacientes, utilizando alguns medicamentos, como os barbitúricos, têm necessidades diárias de vitamina C mais elevadas.

Os medicamentos do grupo dos salicilatos podem aumentar a eliminação urinária da vitamina.

Interferência em exames laboratoriais

A vitamina C pode interferir nos resultados de exames laboratoriais para determinação de glicemia, glicosúria e níveis séricos de transaminases, desidrogenase láctica e bilirrubina. Pode ocasionar resultados falso-negativos em pesquisa de sangue oculto nas fezes.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Vitariston C (Ácido Ascórbico (Vitamina C))?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <h3>Comprimido Efervescente (1g e 500mg) / Comprimido de Libera&#xE7;&#xE3;o Prolongada / Solu&#xE7;&#xE3;o Oral</h3> <p>Em estudo cl&#xED;nico prospectivo, pacientes diagnosticados com <a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/c\" target=\"_blank\">resfriado</a> comum receberam 2g de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) como 2 comprimidos efervescentes em um copo de &#xE1;gua. Amostras de sangue foram tomadas 2 e 4 horas ap&#xF3;s a medica&#xE7;&#xE3;o. Durante o per&#xED;odo de resfriado, observou-se aumento das concentra&#xE7;&#xF5;es de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) no plasma dos pacientes e aumento da concentra&#xE7;&#xE3;o de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) nos leuc&#xF3;citos das pacientes do sexo feminino. (Wilson <em>et al</em>, 1975)</p> <p>O efeito da vitamina C via oral foi avaliada em idosos internados por longos per&#xED;odos, com baixos n&#xED;veis de vitamina C e leuc&#xF3;citos no plasma. Vitamina C 1 g, administrada diariamente durante 28 dias mostrou-se associada &#xE0; pequena, mas significativa, melhora cl&#xED;nica e ganho de peso quando comparado com a terapia placebo. (Schorah <em>et al</em>, 1979).</p> <p>Avaliou-se os efeitos fotoprotetores da suplementa&#xE7;&#xE3;o oral com &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) em 12 pacientes portadores de protoporfiria eritropoi&#xE9;tica que receberam vitamina C 1 g por dia ou placebo, durante 4 semanas, seguido por um per&#xED;odo de cruzamento de mais 4 semanas. Nove pacientes j&#xE1; estavam recebendo beta-caroteno na entrada. Oito pacientes afirmaram que eles foram capazes de tolerar melhor sol durante o per&#xED;odo de vitamina C, 2 pacientes durante o per&#xED;odo em que receberam placebo e 2 n&#xE3;o notaram diferen&#xE7;a entre os dois per&#xED;odos. Embora estes resultados n&#xE3;o tenham alcan&#xE7;ado signific&#xE2;ncia estat&#xED;stica, sugerem que vitamina C via oral possa reduzir fotossensibilidade em alguns pacientes com protoporfiria eritropoi&#xE9;tica. (Boffa <em>et al</em>, 1996).</p> <p>Em estudo cl&#xED;nico controlado por placebo, 16 indiv&#xED;duos do sexo masculino foram divididos para receber &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) 200mg 2x/dia (C&#xE1;psulas gelatinosas) ou placebo. Os indiv&#xED;duos foram avaliados ap&#xF3;s realizaram teste de corrida prolongada intermitente (90-min) 14 dias ap&#xF3;s in&#xED;cio da suplementa&#xE7;&#xE3;o. A atividade s&#xE9;rica de creatinaquinase (CK) e as concentra&#xE7;&#xF5;es de mioglobina n&#xE3;o foram afetadas pela suplementa&#xE7;&#xE3;o. No entanto, a suplementa&#xE7;&#xE3;o de vitamina C teve efeitos ben&#xE9;ficos sobre a dor muscular, fun&#xE7;&#xE3;o muscular, e as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas de malandialde&#xED;do. Al&#xE9;m disso, apesar das concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas de interleucina-6 aumentarem imediatamente ap&#xF3;s o exerc&#xED;cio em ambos os grupos, os valores no grupo que recebeu &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) foram menores do que no grupo placebo 2 horas ap&#xF3;s o exerc&#xED;cio (p &lt;0,05). Estes resultados sugerem que a suplementa&#xE7;&#xE3;o prolongada de vitamina C apresenta alguns efeitos ben&#xE9;ficos na recupera&#xE7;&#xE3;o de exerc&#xED;cios em pacientes desacostumados. (Thompson <em>et al</em>, 2001).</p> <p>Em um estudo cl&#xED;nico randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, 57 pacientes idosos internados por infec&#xE7;&#xE3;o respirat&#xF3;ria aguda (<a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-respiratorio/bronquite/c\" target=\"_blank\">bronquite</a> e broncopneumonia) foram alocados para receber ou 200 mg de vitamina C (comprimidos de 100mg) por dia ou placebo por 4 semanas. Observou-se aumento significativo nos n&#xED;veis de leuc&#xF3;citos e concentra&#xE7;&#xE3;o de vitamina C, mesmo na presen&#xE7;a de infec&#xE7;&#xE3;o respirat&#xF3;ria aguda. Utilizando um sistema de escore cl&#xED;nico baseado em sintomas principais da doen&#xE7;a respirat&#xF3;ria, os pacientes suplementados com a vitamina sa&#xED;ram significativamente melhor do que aqueles que receberam placebo. (Hunt <em>et al</em>, 1994).</p> <p>Em um estudo randomizado, duplo-cego, conduzido na Tazm&#xE2;nia, 215 crian&#xE7;as an&#xEA;micas foram tratadas inicialmente para <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/malaria/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">mal&#xE1;ria</a> e infec&#xE7;&#xE3;o por helmintos e, em seguida receberam ferro oral e <a href=\"https://consultaremedios.com.br/acido-folico/bula\" target=\"_blank\">&#xE1;cido f&#xF3;lico</a> tr&#xEA;s vezes por semana, durante 12 semanas. O grupo I recebeu placebo e tratamento de mal&#xE1;ria sintom&#xE1;tica, grupo II recebeu placebo e tratamento presuntivo mensal com sulfametoxazol-pirimetamina (SP), e o grupo III recebeu SP e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a> A e C 100mg por 3x/semana. A concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE9;dia de hemoglobina aumentou de 6,6 a 10,2 g/dL, sem diferen&#xE7;as significativas entre os grupos. Uma maior propor&#xE7;&#xE3;o de pacientes do grupo III apresentou normaliza&#xE7;&#xE3;o dos estoques de ferro do que no grupo II (p = 0,012). Esses resultados sugerem que a terapia com vitaminas A e C aceleraram a recupera&#xE7;&#xE3;o dos estoques de ferro durante a administra&#xE7;&#xE3;o de sulfametoxazol-pirimetamina. (Tomashek <em>et al</em>, 2001).</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias:</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Micromedex Healthcare Series: Document Drugdex<sup>&#xAE;</sup> Evaluations acid ascorbic. Dispon&#xED;vel em: http://www.thomsonhc.com/hcs/librarian/PFDefaultActionId/pf.PrintReady<br> Thompson D, Williams C, Kingsley M, Nicholas CW, Lakomy HK, McArdle F, Jackson MJ. Muscle soreness and damage parameters after prolonged internittent shuttle-running following acute vitamin C supplementation. Int J Sports Med. 2001;22:68-75<br> Wilson CW. Ascorbic acid function and metabolism during colds. Ann N Y Acad Sci. 1975 Sep 30;258:529-39.<br> Boffa MJ, Ead RD, Reed P, Weinkove C. A double-blind, placebo-controlled, crossover trial of oral vitamin C in erythropoietic protoporphyria. Photodermatol Photoimmunol Photomed. 1996 Feb;12(1):27-30.<br> Hunt C, Chakravorty NK, Annan G, Habibzadeh N, Schorah CJ. The clinical effects of vitamin C supplementation in elderly hospitalised patients with acute respiratory infections. Int J Vitam Nutr Res. 1994;64(3):212-9.<br> Paolisso G, Balbi V, Volpe C, Varricchio G, Gambardella A, Saccomanno F, Ammendola S, Varricchio M, D&apos;Onofrio F. Metabolic benefits deriving from chronic vitamin C supplementation in aged non-insulin dependent diabetics. Am Coll Nutr. 1995 Aug;14(4):387-92.<br> Schorah CJ, Newill A, Scott DL, Morgan DB. Clinical effects of vitamin C in elderly inpatients with low bloodvitamin-C levels. Lancet. 1979 Feb 24;1(8113):403-5.<br> Tomashek KM, Woodruff BA, Gotway CA, Bloland P, Mbaruku G. Randomized intervention study comparing several regimens for the treatment of moderate <a href=\"https://consultaremedios.com.br/doencas-do-sangue/anemia/c\" target=\"_blank\">anemia</a> among refugee children in Kigoma Region, Tanzania. Am J Trop Med Hyg. 2001 Mar-Apr;64(3-4):164-71.</br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h3>Comprimido Efervescente (2g)</h3> <p>Em estudo cl&#xED;nico randomizado, cruzado, envolvendo 21 pacientes que tiveram <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/infarto/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">infarto</a> do mioc&#xE1;rdio foram submetidos &#xE0; dois testes ergom&#xE9;tricos, pr&#xE9;vio e ap&#xF3;s receber 2g de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C). Concentra&#xE7;&#xF5;es de noradrenalina no plasma foram avaliadas em repouso e no pico do esfor&#xE7;o. No teste ergom&#xE9;trico ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C), o consumo m&#xE1;ximo de oxig&#xEA;nio (VO (2)) melhorou ao longo da linha de base. O aumento da freq&#xFC;&#xEA;ncia card&#xED;aca foi significativamente correlacionada com o pico de VO (2) em cada teste. A ingest&#xE3;o de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C), antes do exerc&#xED;cio, melhorou a resposta ao exerc&#xED;cio em pacientes p&#xF3;s-infarto do mioc&#xE1;rdio&amp;nbsp;(Kato <em>et al</em>, 2006).</p> <p>Em estudo cl&#xED;nico prospectivo, pacientes diagnosticados com resfriado comum receberam 2g de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) como 2 comprimidos efervecentes em um copo de &#xE1;gua. Amostras de sangue foram tomadas 2 e 4 horas ap&#xF3;s a medica&#xE7;&#xE3;o. Durante o per&#xED;odo de resfriado, observou-se aumento das concentra&#xE7;&#xF5;es de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) no plasma dos pacientes e aumento da concentra&#xE7;&#xE3;o de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) nos leuc&#xF3;citos das pacientes do sexo feminino (Wilson <em>et al</em>, 1975).</p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>O &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) &#xE9; uma vitamina hidrossol&#xFA;vel essencial ao metabolismo humano e que deve ser ingerida pelo organismo de forma regular para manter adequada reserva interna. Uma vez ingerida a vitamina C &#xE9; distribu&#xED;da amplamente em todos os tecidos do organismo onde serve de substrato para diversas atividades metab&#xF3;licas. A vitamina C participa de fun&#xE7;&#xF5;es do sistema imunol&#xF3;gico aumentando a atividade das c&#xE9;lulas de defesa, sendo importante para o combate a quadros infecciosos virais e bacterianos. A vitamina C participa na s&#xED;ntese do <a href=\"https://consultaremedios.com.br/colagenos/c\" target=\"_blank\">col&#xE1;geno</a> e na manuten&#xE7;&#xE3;o da integridade do tecido conjuntivo, das cartilagens, matriz &#xF3;ssea, dentina, pele e tend&#xF5;es. Est&#xE1; tamb&#xE9;m envolvida nos processos cicatriciais. O &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) acelera ainda a absor&#xE7;&#xE3;o intestinal de &#xED;ons de ferro, influenciando sua distribui&#xE7;&#xE3;o no organismo e sendo importante para a preven&#xE7;&#xE3;o da <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/anemia-ferropriva\" target=\"_blank\"/><a href=\"https://minutosaudavel.com.br/anemia-ferropriva/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">anemia ferropriva</a>. A vitamina C age como antioxidante, eliminando os radicais livres, nutrindo e protegendo as c&#xE9;lulas dos danos causados pelos oxidantes. Alguns estudos t&#xEA;m sugerido que a vitamina C participaria do processo de preven&#xE7;&#xE3;o da doen&#xE7;a ateroscle&#xF3;tica. Observou-se que fumantes t&#xEA;m menores concentra&#xE7;&#xF5;es s&#xE9;ricas de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) eventualmente necessitando de sua suplementa&#xE7;&#xE3;o ou mesmo sua utiliza&#xE7;&#xE3;o no combate aos oxidantes derivados do cigarro. Uma vez ingerida no organismo, a absor&#xE7;&#xE3;o do &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) ocorre na parte superior do intestino delgado sendo necess&#xE1;ria a exist&#xEA;ncia de s&#xF3;dio para a sua absor&#xE7;&#xE3;o. Calcula-se que as reservas corporais totais de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) cheguem a 3g sendo o &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) eliminado totalmente pela urina quando em excesso no organismo.</p> <h3><u>Exclusivo Comprimido Efervescente (1g e 500mg)</u></h3> <p>&#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) efervescente 500 mg e 1 g cont&#xE9;m 0,25 g de s&#xF3;dio por comprimido. Ambos possuem 0,070 g de aspartamo e os glic&#xED;dios correspondem a menos de 2 calorias por comprimido.</p> <h4>Tempo m&#xE9;dio de in&#xED;cio de a&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Tempo para pico de concentra&#xE7;&#xE3;o plasm&#xE1;tica do &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) ap&#xF3;s ingest&#xE3;o oral &#xE9; de 2 a 3 horas.</p> <h3><u>Exclusivo Comprimido de Libera&#xE7;&#xE3;o Prolongada</u></h3> <p>&#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) comprimidos de libera&#xE7;&#xE3;o prolongada de 500mg n&#xE3;o cont&#xE9;m s&#xF3;dio nem glic&#xED;dios.</p> <h4>Tempo m&#xE9;dio de in&#xED;cio de a&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Estudos indicam que as prepara&#xE7;&#xF5;es de libera&#xE7;&#xE3;o lenta de &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) produzem n&#xED;veis de pico mais baixos do que as formas farmac&#xEA;uticas regulares, mas com n&#xED;veis ligeiramente superiores &#xE0;s 12 horas e pico &#xE0;s 8 horas ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> <h3><u>Exclusivo Solu&#xE7;&#xE3;o Oral</u></h3> <p>&#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) solu&#xE7;&#xE3;o oral possui 0,03 g/mL de s&#xF3;dio e os glic&#xED;dios correspondem a menos de 3 calorias/mL.</p> <h4>Tempo m&#xE9;dio de in&#xED;cio de a&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Tempo para pico de concentra&#xE7;&#xE3;o plasm&#xE1;tica do &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) ap&#xF3;s ingest&#xE3;o oral &#xE9; de 2 a 3 horas.</p> <h3><u>Exclusivo Comprimido Efervescente (2g)</u></h3> <p>&#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) comprimido efervescente 2 g cont&#xE9;m 0,24 g de s&#xF3;dio por comprimido. Possui 0,070 g de aspartamo e os glic&#xED;dios correspondem a menos de 2 calorias por comprimido.</p> <h4>Tempo m&#xE9;dio de in&#xED;cio de a&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>Tempo para pico de concentra&#xE7;&#xE3;o plasm&#xE1;tica do &#xC1;cido Asc&#xF3;rbico (Vitamina C) ap&#xF3;s ingest&#xE3;o oral &#xE9; de 2 a 3 horas.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Vitariston C?

Conservar Vitariston C® sob refrigeração entre 2ºC e 8ºC e protegido da luz.

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Conservação depois de aberto

Não guardar a ampola depois de aberta, consumir todo o conteúdo da ampola no momento de abertura da mesma.

Características do medicamento

Vitariston C® apresenta-se na forma de solução injetável límpida, incolor a levemente amarelada e isenta de partículas visíveis.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Vitariston C

Reg. MS nº 1.1637.0082

Farm. Resp.:
Eliza Yukie Saito
CRF-SP n° 10.878

Fabricado por:
Blau Farmacêutica S.A.
CNPJ 58.430.828/0013-01
Rua Adherbal Stresser, 84
CEP 05566-000
São Paulo – SP
Indústria Brasileira





Registrado por:
Blau Farmacêutica S.A.
CNPJ 58.430.828/0001-60
Rodovia Raposo Tavares
Km 30,5 n° 2833 - Prédio 100
CEP 06705-030
Cotia – SP
Indústria Brasileira






Venda sob prescrição médica.

Fabricante: Blau

© 2021 Medicamento Lab.