Cellera Farma Benerva

300mg, caixa com 30 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Cloridrato De Tiamina
Classe Terapêutica
:
Vitamina B1 Pura
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Vitaminas E Minerais
Especialidade
:
Cardiologia, Nutricionista, Clínica Médica e Neurologia

Bula do medicamento

Benerva, para o que é indicado e para o que serve?

Benerva® é recomendado para grupos de pessoas mais sensíveis a deficiência de vitamina B1 como os indivíduos dependentes de álcool, pessoas idosas e indivíduos com problemas crônicos de absorção intestinal.

Quais as contraindicações do Benerva?

Benerva® é contraindicado para indivíduos com hipersensibilidade (alergia) à substância ativa (tiamina) ou a qualquer um dos excipientes da formulação.

Como usar o Benerva?

Recomenda-se de 1 a 2 comprimidos ao dia ou a critério médico.

O comprimido deve ser tomado com água ou um pouco de líquido.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.

Como o Benerva funciona?

A vitamina B1 ou tiamina tem como papel principal a participação no metabolismo de carboidratos (açúcares) em energia para o organismo, além de atuar na transmissão de impulsos nervosos. A vitamina B1 não é sintetizada ou armazenada de forma expressiva no organismo, por isso precisa ser obtida continuamente através de fontes externas (alimentação ou suplementação). Os estágios iniciais de deficiência de vitamina B1 podem ser acompanhados de sintomas inespecíficos como falta de apetite, perda de peso, apatia e alterações da memória recente, confusão, irritabilidade e fraqueza muscular. A deficiência grave de vitamina B1, o beribéri e síndrome de Wernicke-Korsakoff, podem apresentar alterações na função cardíaca e neurológica.

Quais cuidados devo ter ao usar o Benerva?

Fertilidade

Não há evidência de que níveis endógenos (do próprio organismo) normais de vitamina B1 causem quaisquer efeitos reprodutivos prejudiciais.

Gravidez

Os dados do uso de Benerva® durante a gravidez são limitados. Este medicamento não é recomendado durante a gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Amamentação

A tiamina (vitamina B1) é excretada no leite materno. Não há informação suficiente sobre os efeitos de Benerva® em recém-nascidos/crianças. Este medicamento não é recomendado durante a amamentação.

Mulheres em idade fértil

Benerva® não é recomendado para mulheres em idade fértil que não utilizam métodos contraceptivos.

Alteração na capacidade de dirigir ou operar máquinas

Benerva® tem muito pouca ou nenhuma influência na capacidade de dirigir veículos ou operar máquinas.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Benerva?

As reações adversas listadas estão baseadas em relatos espontâneos. Como estas reações são reportadas voluntariamente não é possível estimar suas frequências.

Alterações do sistema imune

Reações alérgicas e reações anafiláticas.

Foram relatadas reações alérgicas (hipersensibilidade) com respectivas manifestações laboratoriais e clínicas, incluindo asma, reações leves a moderadas que podem afetar a pele, trato respiratório, trato gastrintestinal e/ou sistema cardiovascular, incluindo sintomas tais como erupção cutânea, urticária, angioedema (inchaço e vermelhidão na pele), pruridos (coceira) e distúrbios cardiorrespiratórios.

Se ocorrer reação alérgica, interrompa o tratamento e consulte o seu médico.

Alterações gastrintestinais

Têm sido relatados eventos gastrintestinais leves tais como náusea, vômito, diarreia e dores gastrointestinais e abdominais.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Benerva?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Benerva?

Cada comprimido revestido contém:

Vitamina B1 (cloridrato de tiamina) 300 mg.

Excipientes: povidona, talco, estearato de magnésio, macrogol, carmelose e polímero metacrílico.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Benerva maior do que a recomendada?

Altas doses de Benerva® não produzem efeitos perceptíveis.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Benerva com outros remédios?

As substâncias tiosseomicarbazona e 5-fluoruracil inibem a atividade da tiamina (vitamina B1).

Interferência nos exames laboratoriais

A vitamina B1 pode levar a um resultado falso-positivo na determinação do urobilinogênio quando utilizado o reagente de Ehrlich.

Altas doses de vitamina B1 podem interferir na determinação espectrofotométrica da concentração sérica de teofilina.

O uso da vitamina B1 (cloridrato de tiamina) pode influenciar os resultados de certos exames laboratoriais.

Converse com seu médico. Antes de coletar os exames, informe ao laboratório que você está usando Benerva®.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Benerva (Cloridrato de Tiamina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>O cloridrato de tiamina tem in&#xFA;meras indica&#xE7;&#xF5;es objetivando a suplementa&#xE7;&#xE3;o de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/vitamina-b1\" target=\"_blank\">vitamina B1</a> em situa&#xE7;&#xF5;es, nas quais, por diferentes causas, ocorre sua defici&#xEA;ncia clinicamente manifesta, ou subcl&#xED;nica. Assim sendo, este medicamento tem indica&#xE7;&#xF5;es em planos de suplementa&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>Abbas concluiu, neste estudo, que a neuropatia perif&#xE9;rica sintom&#xE1;tica &#xE9; comum em pacientes diab&#xE9;ticos, nos quais h&#xE1; uma alta incid&#xEA;ncia da defici&#xEA;ncia de tiamina (vitamina B1). A suplementa&#xE7;&#xE3;o das <a href=\"https://consultaremedios.com.br/vitaminas-do-complexo-b/bula\" target=\"_blank\"/><a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a> do <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/complexo-b\" target=\"_blank\">complexo B</a> deve se considerada nestes pacientes.</p> <p>Ishibashi e colaboradores relatam encefalopatia de Wernicke-Korsakoff e polineuropatia aguda por defici&#xEA;ncia de tiamina em pacientes submetidos &#xE0; gastroplastia para tratamento de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/obesidade/c\" target=\"_blank\">obesidade</a>.</p> <p>A <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-hiperglicemia-sintomas-tratamento-e-consequencias/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">hiperglicemia</a>, induz a uma disfun&#xE7;&#xE3;o endotelial. A tiamina inibe esta disfun&#xE7;&#xE3;o endotelial causada pela hiperglicemia. Este estudo especula a possibilidade da tiamina retardar as complica&#xE7;&#xF5;es vasculares ocorridas no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-cardiovascular-circulacao/diabetes/c\" target=\"_blank\">diabetes</a>.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas:</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Abbas, Z.G., SWAI, A.B. Evaluation of the efficacy of thiamine and pyridoxine in the treatment of symptomatic diabetic peripheral neuropathy. EasstAfrMed J, v.74, n.12, p.803 - 808, dec. 1997.<br> Ishibashi, S., et al. Reversible acute axonal polyneuropathy associated with Wernicke-Korsakoff Syndrome: impaired physiological nerve conduction due to thiamine deficiency. J NeurolNeurosurg, v.74, n.5, p.674 - 676, may. 2003.<br> Ascher, E., et al. Thiamine reverse hyperglycemia-induced dysfunction in culture endothelias cells. Surgery, v.130, n.5, p.851 - 858, nov. 2001.</br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>A vitamina B<sub>1</sub> participa ativamente do metabolismo de glic&#xED;dios, lip&#xED;dios e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a>. &#xC9; tamb&#xE9;m indispens&#xE1;vel ao metabolismo do tecido nervoso e muscular, devido &#xE0; sua interven&#xE7;&#xE3;o, em v&#xE1;rios est&#xE1;gios, nas fases energ&#xE9;ticas e hormonais da fun&#xE7;&#xE3;o neuromuscular.</p> <h4>A car&#xEA;ncia de vitamina B<sub>1</sub> pode ser resultado de diversos mecanismos:</h4> <ul> <li>Falta de ingest&#xE3;o, problemas na absor&#xE7;&#xE3;o intestinal, aumento das necessidades ou perdas. Esses fatores podem estar associados dependendo das circunst&#xE2;ncias.</li> </ul> <p>Os primeiros sinais de car&#xEA;ncia de vitamina B<sub>1</sub> s&#xE3;o de natureza ps&#xED;quica, tais como altera&#xE7;&#xF5;es do humor e da capacidade intelectual, podendo seguir sintomas de um estado depressivo, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/anorexia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">anorexia</a>, neuroastenia, parestesias, debilidade neuromuscular, dist&#xFA;rbios <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/digestivos/c\" target=\"_blank\">digestivos</a>, cardiovasculares e outros. Em est&#xE1;gio mais avan&#xE7;ado, ocorre processo inflamat&#xF3;rio e degenerativo dos nervos motores e sensitivos (polineurite). A forma mais grave de car&#xEA;ncia da vitamina B<sub>1</sub> &#xE9; o berib&#xE9;ri que se manifesta em 3 formas: seca (neuropatia perif&#xE9;rica), &#xFA;mida (miocardite) e cerebral (encefalopatia). Podem surgir tamb&#xE9;m outras altera&#xE7;&#xF5;es como paralisias, ataxia, degenera&#xE7;&#xE3;o muscular, dispneia e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/insuficiencia-cardiaca/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca</a>.</p> <p>Pirofosfato de tiamina &#xE9; a forma fisiologicamente ativa desta vitamina. Forma-se pela combina&#xE7;&#xE3;o da tiamina com a enzima tiamina difosfoquinase e uma mol&#xE9;cula de ATP. Age como coenzima essencial ao metabolismo dos <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/carboidratos/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">carboidratos</a> (descarboxila&#xE7;&#xE3;o de piruvato e alfa-cetoglutarato; utiliza&#xE7;&#xE3;o de pentose na deriva&#xE7;&#xE3;o da hexose monofosfato). Esta &#xFA;ltima fun&#xE7;&#xE3;o envolve a enzima transcetolase, dependente de pirofosfato de tiamina.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s ter sido absorvida, principalmente na por&#xE7;&#xE3;o superior do duodeno, a vitamina B<sub>1</sub> &#xE9; transformada em pirofosfato de tiamina que &#xE9; sua forma ativa e atua em diversas rea&#xE7;&#xF5;es metab&#xF3;licas dos hidratos de carbono como uma coenzima na descarboxila&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>&#xC9; excretada sob a forma de metab&#xF3;litos (uma pequena fra&#xE7;&#xE3;o inalterada), sendo a maior parte atrav&#xE9;s dos rins.</p> <p>A taxa sangu&#xED;nea normal de vitamina B<sub>1</sub> est&#xE1; compreendida entre 2 a 4&#x3BC;g/100mL. A car&#xEA;ncia em tiamina est&#xE1; diretamente relacionada ao aporte de glic&#xED;dios (0,4 mg/1000kcal).</p> <p>Em caso de alimenta&#xE7;&#xE3;o rica em glic&#xED;dios, o aporte de vitamina B<sub>1</sub> deve ser adaptado.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Benerva?

Conservar em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Benerva® apresenta-se na forma de comprimidos revestidos, cilíndricos, biconvexos de coloração branca a brancaamarelada, inodoro ou com odor fracamente característico.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Benerva

Comprimidos revestidos contendo 300 mg de vitamina B1 (cloridrato de tiamina).

Embalagem contendo 30 comprimidos revestidos.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Benerva

MS nº 1.0440.0220

Farm. Resp.:
Dr Phellipe Honório Amaral
CRF SP nº 56.787

Registrado e Importado por:
Cellera Farmacêutica S.A.
Alameda Capovilla, 129, Indaiatuba - SP
CNPJ 33.173.097/0002-74
Indústria Brasileira



Fabricado por:
Bayer S.A.
Pilar - Pcia. de Buenos Aires - Argentina

Venda sob prescrição médica.

300mg, caixa com 30 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Cloridrato De Tiamina
Classe Terapêutica
:
Vitamina B1 Pura
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Vitaminas E Minerais
Especialidade
:
Cardiologia, Nutricionista, Clínica Médica e Neurologia

Bula do medicamento

Benerva, para o que é indicado e para o que serve?

Benerva® é recomendado para grupos de pessoas mais sensíveis a deficiência de vitamina B1 como os indivíduos dependentes de álcool, pessoas idosas e indivíduos com problemas crônicos de absorção intestinal.

Quais as contraindicações do Benerva?

Benerva® é contraindicado para indivíduos com hipersensibilidade (alergia) à substância ativa (tiamina) ou a qualquer um dos excipientes da formulação.

Como usar o Benerva?

Recomenda-se de 1 a 2 comprimidos ao dia ou a critério médico.

O comprimido deve ser tomado com água ou um pouco de líquido.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.

Como o Benerva funciona?

A vitamina B1 ou tiamina tem como papel principal a participação no metabolismo de carboidratos (açúcares) em energia para o organismo, além de atuar na transmissão de impulsos nervosos. A vitamina B1 não é sintetizada ou armazenada de forma expressiva no organismo, por isso precisa ser obtida continuamente através de fontes externas (alimentação ou suplementação). Os estágios iniciais de deficiência de vitamina B1 podem ser acompanhados de sintomas inespecíficos como falta de apetite, perda de peso, apatia e alterações da memória recente, confusão, irritabilidade e fraqueza muscular. A deficiência grave de vitamina B1, o beribéri e síndrome de Wernicke-Korsakoff, podem apresentar alterações na função cardíaca e neurológica.

Quais cuidados devo ter ao usar o Benerva?

Fertilidade

Não há evidência de que níveis endógenos (do próprio organismo) normais de vitamina B1 causem quaisquer efeitos reprodutivos prejudiciais.

Gravidez

Os dados do uso de Benerva® durante a gravidez são limitados. Este medicamento não é recomendado durante a gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Amamentação

A tiamina (vitamina B1) é excretada no leite materno. Não há informação suficiente sobre os efeitos de Benerva® em recém-nascidos/crianças. Este medicamento não é recomendado durante a amamentação.

Mulheres em idade fértil

Benerva® não é recomendado para mulheres em idade fértil que não utilizam métodos contraceptivos.

Alteração na capacidade de dirigir ou operar máquinas

Benerva® tem muito pouca ou nenhuma influência na capacidade de dirigir veículos ou operar máquinas.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Benerva?

As reações adversas listadas estão baseadas em relatos espontâneos. Como estas reações são reportadas voluntariamente não é possível estimar suas frequências.

Alterações do sistema imune

Reações alérgicas e reações anafiláticas.

Foram relatadas reações alérgicas (hipersensibilidade) com respectivas manifestações laboratoriais e clínicas, incluindo asma, reações leves a moderadas que podem afetar a pele, trato respiratório, trato gastrintestinal e/ou sistema cardiovascular, incluindo sintomas tais como erupção cutânea, urticária, angioedema (inchaço e vermelhidão na pele), pruridos (coceira) e distúrbios cardiorrespiratórios.

Se ocorrer reação alérgica, interrompa o tratamento e consulte o seu médico.

Alterações gastrintestinais

Têm sido relatados eventos gastrintestinais leves tais como náusea, vômito, diarreia e dores gastrointestinais e abdominais.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Benerva?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Benerva?

Cada comprimido revestido contém:

Vitamina B1 (cloridrato de tiamina) 300 mg.

Excipientes: povidona, talco, estearato de magnésio, macrogol, carmelose e polímero metacrílico.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Benerva maior do que a recomendada?

Altas doses de Benerva® não produzem efeitos perceptíveis.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Benerva com outros remédios?

As substâncias tiosseomicarbazona e 5-fluoruracil inibem a atividade da tiamina (vitamina B1).

Interferência nos exames laboratoriais

A vitamina B1 pode levar a um resultado falso-positivo na determinação do urobilinogênio quando utilizado o reagente de Ehrlich.

Altas doses de vitamina B1 podem interferir na determinação espectrofotométrica da concentração sérica de teofilina.

O uso da vitamina B1 (cloridrato de tiamina) pode influenciar os resultados de certos exames laboratoriais.

Converse com seu médico. Antes de coletar os exames, informe ao laboratório que você está usando Benerva®.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Benerva (Cloridrato de Tiamina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>O cloridrato de tiamina tem in&#xFA;meras indica&#xE7;&#xF5;es objetivando a suplementa&#xE7;&#xE3;o de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/vitamina-b1\" target=\"_blank\">vitamina B1</a> em situa&#xE7;&#xF5;es, nas quais, por diferentes causas, ocorre sua defici&#xEA;ncia clinicamente manifesta, ou subcl&#xED;nica. Assim sendo, este medicamento tem indica&#xE7;&#xF5;es em planos de suplementa&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>Abbas concluiu, neste estudo, que a neuropatia perif&#xE9;rica sintom&#xE1;tica &#xE9; comum em pacientes diab&#xE9;ticos, nos quais h&#xE1; uma alta incid&#xEA;ncia da defici&#xEA;ncia de tiamina (vitamina B1). A suplementa&#xE7;&#xE3;o das <a href=\"https://consultaremedios.com.br/vitaminas-do-complexo-b/bula\" target=\"_blank\"/><a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a> do <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/complexo-b\" target=\"_blank\">complexo B</a> deve se considerada nestes pacientes.</p> <p>Ishibashi e colaboradores relatam encefalopatia de Wernicke-Korsakoff e polineuropatia aguda por defici&#xEA;ncia de tiamina em pacientes submetidos &#xE0; gastroplastia para tratamento de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/obesidade/c\" target=\"_blank\">obesidade</a>.</p> <p>A <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-hiperglicemia-sintomas-tratamento-e-consequencias/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">hiperglicemia</a>, induz a uma disfun&#xE7;&#xE3;o endotelial. A tiamina inibe esta disfun&#xE7;&#xE3;o endotelial causada pela hiperglicemia. Este estudo especula a possibilidade da tiamina retardar as complica&#xE7;&#xF5;es vasculares ocorridas no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-cardiovascular-circulacao/diabetes/c\" target=\"_blank\">diabetes</a>.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas:</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Abbas, Z.G., SWAI, A.B. Evaluation of the efficacy of thiamine and pyridoxine in the treatment of symptomatic diabetic peripheral neuropathy. EasstAfrMed J, v.74, n.12, p.803 - 808, dec. 1997.<br> Ishibashi, S., et al. Reversible acute axonal polyneuropathy associated with Wernicke-Korsakoff Syndrome: impaired physiological nerve conduction due to thiamine deficiency. J NeurolNeurosurg, v.74, n.5, p.674 - 676, may. 2003.<br> Ascher, E., et al. Thiamine reverse hyperglycemia-induced dysfunction in culture endothelias cells. Surgery, v.130, n.5, p.851 - 858, nov. 2001.</br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>A vitamina B<sub>1</sub> participa ativamente do metabolismo de glic&#xED;dios, lip&#xED;dios e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a>. &#xC9; tamb&#xE9;m indispens&#xE1;vel ao metabolismo do tecido nervoso e muscular, devido &#xE0; sua interven&#xE7;&#xE3;o, em v&#xE1;rios est&#xE1;gios, nas fases energ&#xE9;ticas e hormonais da fun&#xE7;&#xE3;o neuromuscular.</p> <h4>A car&#xEA;ncia de vitamina B<sub>1</sub> pode ser resultado de diversos mecanismos:</h4> <ul> <li>Falta de ingest&#xE3;o, problemas na absor&#xE7;&#xE3;o intestinal, aumento das necessidades ou perdas. Esses fatores podem estar associados dependendo das circunst&#xE2;ncias.</li> </ul> <p>Os primeiros sinais de car&#xEA;ncia de vitamina B<sub>1</sub> s&#xE3;o de natureza ps&#xED;quica, tais como altera&#xE7;&#xF5;es do humor e da capacidade intelectual, podendo seguir sintomas de um estado depressivo, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/anorexia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">anorexia</a>, neuroastenia, parestesias, debilidade neuromuscular, dist&#xFA;rbios <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/digestivos/c\" target=\"_blank\">digestivos</a>, cardiovasculares e outros. Em est&#xE1;gio mais avan&#xE7;ado, ocorre processo inflamat&#xF3;rio e degenerativo dos nervos motores e sensitivos (polineurite). A forma mais grave de car&#xEA;ncia da vitamina B<sub>1</sub> &#xE9; o berib&#xE9;ri que se manifesta em 3 formas: seca (neuropatia perif&#xE9;rica), &#xFA;mida (miocardite) e cerebral (encefalopatia). Podem surgir tamb&#xE9;m outras altera&#xE7;&#xF5;es como paralisias, ataxia, degenera&#xE7;&#xE3;o muscular, dispneia e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/insuficiencia-cardiaca/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca</a>.</p> <p>Pirofosfato de tiamina &#xE9; a forma fisiologicamente ativa desta vitamina. Forma-se pela combina&#xE7;&#xE3;o da tiamina com a enzima tiamina difosfoquinase e uma mol&#xE9;cula de ATP. Age como coenzima essencial ao metabolismo dos <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/carboidratos/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">carboidratos</a> (descarboxila&#xE7;&#xE3;o de piruvato e alfa-cetoglutarato; utiliza&#xE7;&#xE3;o de pentose na deriva&#xE7;&#xE3;o da hexose monofosfato). Esta &#xFA;ltima fun&#xE7;&#xE3;o envolve a enzima transcetolase, dependente de pirofosfato de tiamina.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s ter sido absorvida, principalmente na por&#xE7;&#xE3;o superior do duodeno, a vitamina B<sub>1</sub> &#xE9; transformada em pirofosfato de tiamina que &#xE9; sua forma ativa e atua em diversas rea&#xE7;&#xF5;es metab&#xF3;licas dos hidratos de carbono como uma coenzima na descarboxila&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>&#xC9; excretada sob a forma de metab&#xF3;litos (uma pequena fra&#xE7;&#xE3;o inalterada), sendo a maior parte atrav&#xE9;s dos rins.</p> <p>A taxa sangu&#xED;nea normal de vitamina B<sub>1</sub> est&#xE1; compreendida entre 2 a 4&#x3BC;g/100mL. A car&#xEA;ncia em tiamina est&#xE1; diretamente relacionada ao aporte de glic&#xED;dios (0,4 mg/1000kcal).</p> <p>Em caso de alimenta&#xE7;&#xE3;o rica em glic&#xED;dios, o aporte de vitamina B<sub>1</sub> deve ser adaptado.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Benerva?

Conservar em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Benerva® apresenta-se na forma de comprimidos revestidos, cilíndricos, biconvexos de coloração branca a brancaamarelada, inodoro ou com odor fracamente característico.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Benerva

Comprimidos revestidos contendo 300 mg de vitamina B1 (cloridrato de tiamina).

Embalagem contendo 30 comprimidos revestidos.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Benerva

MS nº 1.0440.0220

Farm. Resp.:
Dr Phellipe Honório Amaral
CRF SP nº 56.787

Registrado e Importado por:
Cellera Farmacêutica S.A.
Alameda Capovilla, 129, Indaiatuba - SP
CNPJ 33.173.097/0002-74
Indústria Brasileira



Fabricado por:
Bayer S.A.
Pilar - Pcia. de Buenos Aires - Argentina

Venda sob prescrição médica.

300mg, caixa com 8 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Cloridrato De Tiamina
Classe Terapêutica
:
Vitamina B1 Pura
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Vitaminas E Minerais
Especialidade
:
Cardiologia, Nutricionista, Clínica Médica e Neurologia

Bula do medicamento

Benerva, para o que é indicado e para o que serve?

Benerva® é recomendado para grupos de pessoas mais sensíveis a deficiência de vitamina B1 como os indivíduos dependentes de álcool, pessoas idosas e indivíduos com problemas crônicos de absorção intestinal.

Quais as contraindicações do Benerva?

Benerva® é contraindicado para indivíduos com hipersensibilidade (alergia) à substância ativa (tiamina) ou a qualquer um dos excipientes da formulação.

Como usar o Benerva?

Recomenda-se de 1 a 2 comprimidos ao dia ou a critério médico.

O comprimido deve ser tomado com água ou um pouco de líquido.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.

Como o Benerva funciona?

A vitamina B1 ou tiamina tem como papel principal a participação no metabolismo de carboidratos (açúcares) em energia para o organismo, além de atuar na transmissão de impulsos nervosos. A vitamina B1 não é sintetizada ou armazenada de forma expressiva no organismo, por isso precisa ser obtida continuamente através de fontes externas (alimentação ou suplementação). Os estágios iniciais de deficiência de vitamina B1 podem ser acompanhados de sintomas inespecíficos como falta de apetite, perda de peso, apatia e alterações da memória recente, confusão, irritabilidade e fraqueza muscular. A deficiência grave de vitamina B1, o beribéri e síndrome de Wernicke-Korsakoff, podem apresentar alterações na função cardíaca e neurológica.

Quais cuidados devo ter ao usar o Benerva?

Fertilidade

Não há evidência de que níveis endógenos (do próprio organismo) normais de vitamina B1 causem quaisquer efeitos reprodutivos prejudiciais.

Gravidez

Os dados do uso de Benerva® durante a gravidez são limitados. Este medicamento não é recomendado durante a gravidez.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Amamentação

A tiamina (vitamina B1) é excretada no leite materno. Não há informação suficiente sobre os efeitos de Benerva® em recém-nascidos/crianças. Este medicamento não é recomendado durante a amamentação.

Mulheres em idade fértil

Benerva® não é recomendado para mulheres em idade fértil que não utilizam métodos contraceptivos.

Alteração na capacidade de dirigir ou operar máquinas

Benerva® tem muito pouca ou nenhuma influência na capacidade de dirigir veículos ou operar máquinas.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Benerva?

As reações adversas listadas estão baseadas em relatos espontâneos. Como estas reações são reportadas voluntariamente não é possível estimar suas frequências.

Alterações do sistema imune

Reações alérgicas e reações anafiláticas.

Foram relatadas reações alérgicas (hipersensibilidade) com respectivas manifestações laboratoriais e clínicas, incluindo asma, reações leves a moderadas que podem afetar a pele, trato respiratório, trato gastrintestinal e/ou sistema cardiovascular, incluindo sintomas tais como erupção cutânea, urticária, angioedema (inchaço e vermelhidão na pele), pruridos (coceira) e distúrbios cardiorrespiratórios.

Se ocorrer reação alérgica, interrompa o tratamento e consulte o seu médico.

Alterações gastrintestinais

Têm sido relatados eventos gastrintestinais leves tais como náusea, vômito, diarreia e dores gastrointestinais e abdominais.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Benerva?

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Benerva?

Cada comprimido revestido contém:

Vitamina B1 (cloridrato de tiamina) 300 mg.

Excipientes: povidona, talco, estearato de magnésio, macrogol, carmelose e polímero metacrílico.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Benerva maior do que a recomendada?

Altas doses de Benerva® não produzem efeitos perceptíveis.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Benerva com outros remédios?

As substâncias tiosseomicarbazona e 5-fluoruracil inibem a atividade da tiamina (vitamina B1).

Interferência nos exames laboratoriais

A vitamina B1 pode levar a um resultado falso-positivo na determinação do urobilinogênio quando utilizado o reagente de Ehrlich.

Altas doses de vitamina B1 podem interferir na determinação espectrofotométrica da concentração sérica de teofilina.

O uso da vitamina B1 (cloridrato de tiamina) pode influenciar os resultados de certos exames laboratoriais.

Converse com seu médico. Antes de coletar os exames, informe ao laboratório que você está usando Benerva®.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Benerva (Cloridrato de Tiamina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>O cloridrato de tiamina tem in&#xFA;meras indica&#xE7;&#xF5;es objetivando a suplementa&#xE7;&#xE3;o de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/vitamina-b1\" target=\"_blank\">vitamina B1</a> em situa&#xE7;&#xF5;es, nas quais, por diferentes causas, ocorre sua defici&#xEA;ncia clinicamente manifesta, ou subcl&#xED;nica. Assim sendo, este medicamento tem indica&#xE7;&#xF5;es em planos de suplementa&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>Abbas concluiu, neste estudo, que a neuropatia perif&#xE9;rica sintom&#xE1;tica &#xE9; comum em pacientes diab&#xE9;ticos, nos quais h&#xE1; uma alta incid&#xEA;ncia da defici&#xEA;ncia de tiamina (vitamina B1). A suplementa&#xE7;&#xE3;o das <a href=\"https://consultaremedios.com.br/vitaminas-do-complexo-b/bula\" target=\"_blank\"/><a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a> do <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/complexo-b\" target=\"_blank\">complexo B</a> deve se considerada nestes pacientes.</p> <p>Ishibashi e colaboradores relatam encefalopatia de Wernicke-Korsakoff e polineuropatia aguda por defici&#xEA;ncia de tiamina em pacientes submetidos &#xE0; gastroplastia para tratamento de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/obesidade/c\" target=\"_blank\">obesidade</a>.</p> <p>A <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/o-que-e-hiperglicemia-sintomas-tratamento-e-consequencias/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">hiperglicemia</a>, induz a uma disfun&#xE7;&#xE3;o endotelial. A tiamina inibe esta disfun&#xE7;&#xE3;o endotelial causada pela hiperglicemia. Este estudo especula a possibilidade da tiamina retardar as complica&#xE7;&#xF5;es vasculares ocorridas no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-cardiovascular-circulacao/diabetes/c\" target=\"_blank\">diabetes</a>.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas:</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Abbas, Z.G., SWAI, A.B. Evaluation of the efficacy of thiamine and pyridoxine in the treatment of symptomatic diabetic peripheral neuropathy. EasstAfrMed J, v.74, n.12, p.803 - 808, dec. 1997.<br> Ishibashi, S., et al. Reversible acute axonal polyneuropathy associated with Wernicke-Korsakoff Syndrome: impaired physiological nerve conduction due to thiamine deficiency. J NeurolNeurosurg, v.74, n.5, p.674 - 676, may. 2003.<br> Ascher, E., et al. Thiamine reverse hyperglycemia-induced dysfunction in culture endothelias cells. Surgery, v.130, n.5, p.851 - 858, nov. 2001.</br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>A vitamina B<sub>1</sub> participa ativamente do metabolismo de glic&#xED;dios, lip&#xED;dios e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a>. &#xC9; tamb&#xE9;m indispens&#xE1;vel ao metabolismo do tecido nervoso e muscular, devido &#xE0; sua interven&#xE7;&#xE3;o, em v&#xE1;rios est&#xE1;gios, nas fases energ&#xE9;ticas e hormonais da fun&#xE7;&#xE3;o neuromuscular.</p> <h4>A car&#xEA;ncia de vitamina B<sub>1</sub> pode ser resultado de diversos mecanismos:</h4> <ul> <li>Falta de ingest&#xE3;o, problemas na absor&#xE7;&#xE3;o intestinal, aumento das necessidades ou perdas. Esses fatores podem estar associados dependendo das circunst&#xE2;ncias.</li> </ul> <p>Os primeiros sinais de car&#xEA;ncia de vitamina B<sub>1</sub> s&#xE3;o de natureza ps&#xED;quica, tais como altera&#xE7;&#xF5;es do humor e da capacidade intelectual, podendo seguir sintomas de um estado depressivo, <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/anorexia/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">anorexia</a>, neuroastenia, parestesias, debilidade neuromuscular, dist&#xFA;rbios <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/digestivos/c\" target=\"_blank\">digestivos</a>, cardiovasculares e outros. Em est&#xE1;gio mais avan&#xE7;ado, ocorre processo inflamat&#xF3;rio e degenerativo dos nervos motores e sensitivos (polineurite). A forma mais grave de car&#xEA;ncia da vitamina B<sub>1</sub> &#xE9; o berib&#xE9;ri que se manifesta em 3 formas: seca (neuropatia perif&#xE9;rica), &#xFA;mida (miocardite) e cerebral (encefalopatia). Podem surgir tamb&#xE9;m outras altera&#xE7;&#xF5;es como paralisias, ataxia, degenera&#xE7;&#xE3;o muscular, dispneia e <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/insuficiencia-cardiaca/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca</a>.</p> <p>Pirofosfato de tiamina &#xE9; a forma fisiologicamente ativa desta vitamina. Forma-se pela combina&#xE7;&#xE3;o da tiamina com a enzima tiamina difosfoquinase e uma mol&#xE9;cula de ATP. Age como coenzima essencial ao metabolismo dos <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/carboidratos/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">carboidratos</a> (descarboxila&#xE7;&#xE3;o de piruvato e alfa-cetoglutarato; utiliza&#xE7;&#xE3;o de pentose na deriva&#xE7;&#xE3;o da hexose monofosfato). Esta &#xFA;ltima fun&#xE7;&#xE3;o envolve a enzima transcetolase, dependente de pirofosfato de tiamina.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <p>Ap&#xF3;s ter sido absorvida, principalmente na por&#xE7;&#xE3;o superior do duodeno, a vitamina B<sub>1</sub> &#xE9; transformada em pirofosfato de tiamina que &#xE9; sua forma ativa e atua em diversas rea&#xE7;&#xF5;es metab&#xF3;licas dos hidratos de carbono como uma coenzima na descarboxila&#xE7;&#xE3;o.</p> <p>&#xC9; excretada sob a forma de metab&#xF3;litos (uma pequena fra&#xE7;&#xE3;o inalterada), sendo a maior parte atrav&#xE9;s dos rins.</p> <p>A taxa sangu&#xED;nea normal de vitamina B<sub>1</sub> est&#xE1; compreendida entre 2 a 4&#x3BC;g/100mL. A car&#xEA;ncia em tiamina est&#xE1; diretamente relacionada ao aporte de glic&#xED;dios (0,4 mg/1000kcal).</p> <p>Em caso de alimenta&#xE7;&#xE3;o rica em glic&#xED;dios, o aporte de vitamina B<sub>1</sub> deve ser adaptado.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Benerva?

Conservar em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Benerva® apresenta-se na forma de comprimidos revestidos, cilíndricos, biconvexos de coloração branca a brancaamarelada, inodoro ou com odor fracamente característico.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Benerva

Comprimidos revestidos contendo 300 mg de vitamina B1 (cloridrato de tiamina).

Embalagem contendo 30 comprimidos revestidos.

Uso oral.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Benerva

MS nº 1.0440.0220

Farm. Resp.:
Dr Phellipe Honório Amaral
CRF SP nº 56.787

Registrado e Importado por:
Cellera Farmacêutica S.A.
Alameda Capovilla, 129, Indaiatuba - SP
CNPJ 33.173.097/0002-74
Indústria Brasileira



Fabricado por:
Bayer S.A.
Pilar - Pcia. de Buenos Aires - Argentina

Venda sob prescrição médica.

Fabricante: Cellera Farma

© 2021 Medicamento Lab.