EMS Emsfeb EFE

500mg + 30mg, caixa com 10 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Paracetamol + Cloridrato De Pseudoefedrina
Classe Terapêutica
:
Antigripais Sem Antiinfecciosos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
D1 Branca (Venda sob prescrição médica)
Categoria
:
Aparelho Respiratório
Especialidade
:
Clínica Médica

Bula do medicamento

Emsfeb EFE, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é indicado para o alívio temporário dos sintomas decorrentes de gripes, resfriados comuns e sinusites tais como congestão nasal, obstrução nasal, coriza, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, entre outros; e para redução da febre.

Como o Emsfeb EFE funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>O <a href=\"https://consultaremedios.com.br/paracetamol/bula\" target=\"_blank\">paracetamol</a> &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico que reduz a febre atuando no centro regulador da temperatura no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">Sistema Nervoso Central</a> (SNC) e diminui a sensibilidade para a dor. A pseudoefedrina reduz a congest&#xE3;o nasal. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> "}

Quais as contraindicações do Emsfeb EFE?

Você não deve usar Emsfeb EFE em caso de alergia ao paracetamol, ao cloridrato de pseudoefedrina ou a qualquer componente de sua fórmula.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Emsfeb EFE não deve ser administrado à pacientes em uso de inibidores da monoaminooxidase (IMAO), como alguns medicamentos antidepressivos (ex: tranilcipromina, moclobemida), ou para distúrbios psiquiátricos e emocionais (ex: iproniazida, fenelzina), ou para Doença de Parkinson (ex: selegilina), ou por duas semanas após o término do uso destes medicamentos. O uso concomitante destes medicamentos pode causar aumento na pressão sanguínea ou crise de hipertensão. Em caso de dúvida se o medicamento que está utilizando contém IMAO, consulte seu médico antes de utilizar este produto.

Como usar o Emsfeb EFE?

Os comprimidos devem ser administrados por via oral, com líquido. Pode ser administrado independentemente das refeições. Adultos e crianças acima de 12 anos: tome 2 comprimidos a cada 4 ou 6 horas, não excedendo 8 comprimidos, em doses fracionadas, em um período de 24 horas, ou conforme orientação médica. Emsfeb EFE não deve ser utilizado por mais de 3 dias no caso de febre ou por mais de 7 dias no caso de dor.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O&nbsp;que devo fazer quando eu me esquecer de usar o&nbsp;Emsfeb EFE?

{"tag":"hr","value":" <p>Se voc&#xEA; se esquecer de usar uma dose do medicamento, fa&#xE7;a-o assim que se lembrar no caso de ainda haver necessidade e ent&#xE3;o ajuste o hor&#xE1;rio das pr&#xF3;ximas tomadas. N&#xE3;o tome a dose dobrada para compensar a dose esquecida.</p> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> "}

Quais cuidados devo ter ao usar o Emsfeb EFE?

Reações cutâneas graves foram relatadas muito raramente em pacientes que receberam paracetamol e/ou pseudoefedrina. Se ocorrerem reações cutâneas, como vermelhidão na pele, bolhas e erupções cutâneas, ou qualquer outro sinal de hipersensibilidade, ou ainda piora de problemas de pele já existentes, interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica imediatamente. Interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica caso apresente dor abdominal súbita, sangramento retal ou diarreia. Considerando que este produto contém o cloridrato de pseudoefedrina como um dos seus princípios ativos, pacientes com doenças cardiovasculares, hipertensos, com doença arterial coronariana, com distúrbios da tireoide, com dificuldade de urinar devido a aumento da próstata, diabetes, glaucoma ou com função renal comprometida somente devem utilizar este medicamento sob avaliação médica.

Uso em pacientes com problemas no fígado

Consulte seu médico antes de usar o medicamento. Se você é usuário crônico de bebidas alcoólicas, deve consultar seu médico para saber se pode tomar Emsfeb EFE ou qualquer outro analgésico. A utilização de uma dose maior que a recomendada (overdose) pode resultar em dano hepático grave sérios problemas de saúde. Em caso de overdose, procure ajuda médica imediatamente. A atenção médica imediata é indispensável tanto para adultos como para crianças mesmo na ausência de sinais ou sintomas.

A absorção de Emsfeb EFE é mais rápida se você estiver em jejum. Os alimentos podem afetar a velocidade da absorção, mas não a quantidade absorvida do medicamento. Emsfeb EFE não deve ser administrado a pacientes que estejam usando bicarbonato de sódio, pois pode levar a agitação, hipertensão (aumento da pressão arterial) e taquicardia (aumento do batimento cardíaco).

Gravidez

Se você estiver grávida ou amamentando, consulte seu médico antes de usar Emsfeb EFE.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Este medicamento pode causar doping.

Atenção: Este produto contém o corante amarelo de Tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Emsfeb EFE?

Reação adversa comum (ocorreu entre 1% e 10% dos pacientes que administraram este medicamento) observada em estudo clínico:

Nervosismo.

Outras reações indesejáveis comuns à administração de pseudoefedrina são:

Boca seca, náusea, tontura e insônia.

Em estudo pós-mercado, foram observadas as seguintes reações, muito raramente (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Reação anafilática, hipersensibilidade, angioedema, prurido, erupções cutâneas com prurido, urticaria, disúria, retenção urinária, ansiedade, euforia, alucinação, alucinação visual, agitação, derrame cerebral, dor de cabeça, formigamento, hiperatividade psicomotora, tremor, sonolência, arritmia, infarto do miocárdio, palpitações, taquicardia, aumento na pressão sanguínea, dor abdominal, infarto intestinal (dor abdominal, diarreia e sangue nas fezes), diarreia, vômitos e aumento das transaminases.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Qual a composição do Emsfeb EFE?

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:236px\">Paracetamol 90%*</td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">555,563 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Cloridrato de pseudoefedrina**</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">30,000 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Excipientes*** q.s.p</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">1 comprimido revestido</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

*Equivalente a 500 mg de paracetamol.
**Equivalente a 24,57 mg de pseudoefedrina.
***Paracetamol, povidona, amidoglicolato de sódio, amido, ácido esteárico, celulose microcristalina, copovidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hipromelose + macrogol, dióxido de titânio, azul de indigotina 132 laca de alumínio, amarelo tartrazina laca de alumínio.

Apresentação do&nbsp;Emsfeb EFE

{"tag":"hr","value":" <p>Comprimido revestido em embalagem com 4, 8, 10, 16, 20, 24, 100 ou 200 comprimidos, contendo 500 mg de paracetamol e 30 mg de cloridrato de pseudoefedrina.</p> <p><strong>Uso oral.</strong></p> <p><strong>Uso adulto e pedi&#xE1;trico acima de 12 anos.</strong></p> "}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Emsfeb EFE maior do que a recomendada?

O uso de doses excessivas ou maiores que as recomendadas de paracetamol (superdosagem) pode causar dano hepático.Os sintomas e sinais de superdosagem potencialmente hepatotóxica podem incluir: perda de apetite, náusea, vômito, dor abdominal, necrose hepática, insuficiência hepática, icterícia, aumento do tamanho do fígado e dor ao palpar, palidez, sudorese, cansaço e alterações de exames laboratoriais (aumento dos níveis de bilirrubina, enzimas hepáticas, fosfatase alcalina e lactato desidrogenase, aumento do INR e prolongamento do tempo de protrombina).

Os sintomas de superdosagem por pseudoefedrina geralmente são náusea, vômito, estimulação do sistema nervoso central incluindo insônia, tremor, dilatação da pupila, agitação, alucinação, tontura, convulsão, palpitação, bradicardia reflexa, ansiedade, taquicardia, hipertensão, disritmias, crise hipertensiva, hemorragia intracerebral, infarto do miocárdio, psicose, rabdomiólise, hipocalemia e infarto isquêmico intestinal. Sonolência tem sido reportada em casos de superdosagem em crianças. O apoio médico imediato é fundamental para adultos e crianças, mesmo se não houver sinais e sintomas de intoxicação.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Emsfeb EFE com outros remédios?

Consulte seu médico antes de utilizar este medicamento se você está tomando varfarina, outros derivados cumarínicos ou inibidores de monoaminooxidase.

Não use outro produto que contenha paracetamol.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não uso medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Emsfeb EFE (Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina)?

Resultados da Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>A efic&#xE1;cia, da combina&#xE7;&#xE3;o de paracetamol e pseudoefedrina, foi avaliada em um estudo randomizado, controlado com placebo, envolvendo 430 pacientes portadores de sintomas comuns de resfriados e gripes h&#xE1; menos de 48 horas, que relataram sintomas nos seios paranasais, de intensidade leve a moderada.</p> <p>Em compara&#xE7;&#xE3;o com a avalia&#xE7;&#xE3;o na admiss&#xE3;o ao estudo, 2 horas ap&#xF3;s a segunda dose do medicamento em estudo, a m&#xE9;dia &#xB1; EPM do escore de avalia&#xE7;&#xE3;o dos sintomas sinusais globais havia diminu&#xED;do em 1,30 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e em 0,93 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>A avalia&#xE7;&#xE3;o da m&#xE9;dia ponderada &#xB1; EPM dos sintomas sinusais combinados (dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais) mostrou redu&#xE7;&#xE3;o de 1,14 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e de 0,84 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>Redu&#xE7;&#xF5;es de magnitude semelhante foram observadas tamb&#xE9;m para cada um dos sintomas sinusais individualmente, e para cefaleia e rinorreia. Os autores conclu&#xED;ram que a administra&#xE7;&#xE3;o da associa&#xE7;&#xE3;o foi eficaz no al&#xED;vio sintom&#xE1;tico da dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais, que podem ser notados no in&#xED;cio do quadro gripal.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Sperber SJ Turner RB, Sorrentino JV, O&apos;Connor RR, Rogers J, Gwaltney JM. Effectiveness of pseudoephedrine plus acetaminophen for treatment of symptoms attributed to the paranasal sinuses associated with the common cold. Arch Fam Med.; 9(10): 979-985, 2000.</span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>O paracetamol cont&#xE9;m paracetamol, um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico, e pseudoefedrina um <a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/descongestionante-nasal/c\" target=\"_blank\">descongestionante nasal</a>.</p> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico clinicamente comprovado, que promove analgesia pela eleva&#xE7;&#xE3;o do limiar da dor e antipirese atrav&#xE9;s de a&#xE7;&#xE3;o no centro hipotal&#xE2;mico que regula a temperatura. O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico de a&#xE7;&#xE3;o central, n&#xE3;o pertencente aos grupos dos opi&#xE1;ceos e salicilatos. Seu efeito tem in&#xED;cio 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o oral e permanece por um per&#xED;odo de 4 a 6 horas.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; uma droga simpatomim&#xE9;tica que possui uma atividade agonista fraca nos receptores &#x3B1; e &#x3B2; adren&#xE9;rgicos. Seu principal mecanismo &#xE9; a a&#xE7;&#xE3;o indireta em receptores adren&#xE9;rgicos nos quais a pseudoefedrina desloca a norepinefrina das ves&#xED;culas de armazenamento dos neur&#xF4;nios pr&#xE9;-sin&#xE1;pticos.</p> <p>A norepinefrina deslocada &#xE9; liberada na sinapse neuronal onde se torna livre para ativar os receptores &#x3B1; adren&#xE9;rgicos p&#xF3;s-sin&#xE1;pticos. A estimula&#xE7;&#xE3;o dos receptores adren&#xE9;rgicos &#x3B1;1 localizados nos vasos sangu&#xED;neos da mucosa nasal resulta em vasoconstri&#xE7;&#xE3;o, diminui&#xE7;&#xE3;o no volume sangu&#xED;neo e a diminui&#xE7;&#xE3;o do volume da mucosa nasal (descongestionamento nasal).</p> <p>Os vasos sangu&#xED;neos contra&#xED;dos permitem um menor fluxo de entrada de fluidos no nariz, garganta e seios da face, resultando na diminui&#xE7;&#xE3;o da inflama&#xE7;&#xE3;o das membranas nasais assim como a diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de muco.</p> <p>Ent&#xE3;o, atrav&#xE9;s da constri&#xE7;&#xE3;o dos vasos sangu&#xED;neos, a maioria localizada na passagem nasal, a pseudoefedrina causa a diminui&#xE7;&#xE3;o do congestionamento nasal.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <h4>Absor&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol &#xE9; rapidamente e quase completamente absorvido atrav&#xE9;s do trato gastrointestinal, principalmente no intestino delgado. A absor&#xE7;&#xE3;o ocorre por transporte passivo. A biodisponibilidade relativa varia de 85% a 98%. Em indiv&#xED;duos adultos as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas ocorrem dentro de uma hora ap&#xF3;s a ingest&#xE3;o e variam de 7,7 a 17,6 mcg/mL para uma dose &#xFA;nica de 1000 mg.</p> <p>As concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas no estado de equil&#xED;brio ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o de doses de 1000 mg a cada 6 horas, variam de 7,9 a 27,0 mcg/mL.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; r&#xE1;pida e completamente absorvida no trato gastrintestinal e n&#xE3;o h&#xE1; evid&#xEA;ncia de efeito de primeira passagem. A biodisponibilidade oral da pseudoefedrina &#xE9; alta, determinada atrav&#xE9;s de coletas de urina, sendo maior do que 96% da dose administrada. Atingindo a concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima entre 1.46 &#xB1; 0.55 ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o.</p> <h4>Efeito dos alimentos</h4> <p>Embora as concentra&#xE7;&#xF5;es de pico sejam atrasadas quando o paracetamol &#xE9; administrado com alimentos, a extens&#xE3;o da absor&#xE7;&#xE3;o n&#xE3;o &#xE9; afetada, portanto pode ser administrado independentemente das refei&#xE7;&#xF5;es. Quando a pseudoefedrina &#xE9; tomada ap&#xF3;s uma refei&#xE7;&#xE3;o rica em gorduras, a taxa de absor&#xE7;&#xE3;o &#xE9; diminu&#xED;da, resultando no atraso aproximado de 1 hora na obten&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima.</p> <h4>Distribui&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol e a pseudoefedrina s&#xE3;o moderadamente distribu&#xED;dos aos tecidos e l&#xED;quidos do organismo, atingindo seus locais de a&#xE7;&#xE3;o em concentra&#xE7;&#xF5;es adequadas, no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a> e perif&#xE9;rico e nas mucosas do trato respirat&#xF3;rio.</p> <p>Ambas as subst&#xE2;ncias passam para o leite materno, o paracetamol atinge concentra&#xE7;&#xF5;es de pico de 10 a 15 mcg/mL no leite ap&#xF3;s 1 e 2 horas da ingest&#xE3;o materna de dose &#xFA;nica de 650 mg e a pseudoefedrina passa para o leite em concentra&#xE7;&#xF5;es suficientes, de modo que o uso durante o aleitamento n&#xE3;o &#xE9; recomendado por causa do risco de efeitos adversos especialmente em rec&#xE9;m-nascidos e prematuros.</p> <p>O paracetamol parece ser amplamente distribu&#xED;do aos tecidos org&#xE2;nicos, exceto ao tecido gorduroso. Seu volume de distribui&#xE7;&#xE3;o&amp;nbsp;aparente &#xE9; de 0,7 a 1 litro/kg em crian&#xE7;as e adultos. Uma propor&#xE7;&#xE3;o relativamente pequena (10% a 25%) do paracetamol se liga &#xE0;s <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a> plasm&#xE1;ticas.</p> <h4>Metabolismo</h4> <p>A metaboliza&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina no f&#xED;gado &#xE9; incompleta. O paracetamol &#xE9; metabolizado principalmente no f&#xED;gado e envolve tr&#xEA;s principais vias: conjuga&#xE7;&#xE3;o com glucoron&#xED;deo, conjuga&#xE7;&#xE3;o com sulfato e oxida&#xE7;&#xE3;o atrav&#xE9;s da via enzim&#xE1;tica do sistema citocromo P450. A via oxidativa forma um intermedi&#xE1;rio reativo que &#xE9; detoxificado por conjuga&#xE7;&#xE3;o com glutationa para formar ciste&#xED;na inerte e metab&#xF3;litos mercaptop&#xFA;ricos.</p> <p>A principal isoenzima do sistema citocromo P450 envolvida <em>in vivo</em> parece ser a CYP2E1, embora a CYP1A2 e CYP3A4 tenham sido consideradas vias menos importantes com base nos dados microssomais <em>in vitro</em>. Subsequentemente verificou-se que tanto a via CYP1A2 quanto a CYP3A4 apresentam contribui&#xE7;&#xE3;o desprez&#xED;vel<em> in vivo</em>. Em adultos, a maior parte do paracetamol &#xE9; conjugada com &#xE1;cido glucor&#xF4;nico e em menor extens&#xE3;o com sulfato.</p> <p>Os metab&#xF3;litos derivados do glucoron&#xED;deo, sultato e glutationa s&#xE3;o desprovidos de atividade biol&#xF3;gica. Em rec&#xE9;m-nascidos prematuros e a termo, e em crian&#xE7;as de baixa idade, predomina o conjugado sulfato. Em adultos com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica de diferentes graus de intensidade e etiologia, v&#xE1;rios estudos sobre metabolismo demonstraram que a biotransforma&#xE7;&#xE3;o do paracetamol &#xE9; semelhante &#xE0;quela de adultos sadios, mas um pouco mais lenta.</p> <p>A administra&#xE7;&#xE3;o di&#xE1;ria consecutiva de doses de 4g por dia induz glucoronida&#xE7;&#xE3;o (uma via n&#xE3;o t&#xF3;xica) em adultos sadios e com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica, resultando essencialmente em depura&#xE7;&#xE3;o total aumentada do paracetamol no decorrer do tempo e ac&#xFA;mulo plasm&#xE1;tico limitado.</p> <h4>Elimina&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>A pseudoefedrina e o paracetamol s&#xE3;o excretados principalmente pela via renal. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; de 5.5-7.0 horas e apresenta, em um per&#xED;odo de 24 horas, cerca de 43% a 96% de elimina&#xE7;&#xE3;o da dose administrada sob a forma inalterada. O &#xED;ndice de excre&#xE7;&#xE3;o &#xE9; acelerado em urina acidificada.</p> <p>A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; menor em crian&#xE7;as do que em adultos. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o do paracetamol, em adultos, &#xE9; cerca de 2 a 3 horas e em crian&#xE7;as &#xE9; cerca de 1,5 a 3 horas, sendo aproximadamente uma hora mais longa em rec&#xE9;m-nascidos e em pacientes cirr&#xF3;ticos.</p> <p>O paracetamol &#xE9; eliminado do organismo sob a forma de conjugado glucoron&#xED;deo (45% a 60%) e conjugado sulfato (25% a 35%), ti&#xF3;is (5% a 10%), como metab&#xF3;litos de ciste&#xED;na e mercaptopurato e catec&#xF3;is (3% a 6%), que s&#xE3;o excretados na urina.</p> <p>A depura&#xE7;&#xE3;o renal do paracetamol inalterado &#xE9; cerca de 3,5% da dose. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Emsfeb EFE?

Emsfeb EFE deve ser conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Emsfeb EFE&nbsp;é um comprimido revestido oblongo, verde, biconvexo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Emsfeb EFE

Registro M.S. nº 1.0235.1271

Farmacêutica Responsável:
Dra. Telma Elaine Spina
CRF-SP nº 22.234

Registrado por:
EMS S/A Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença, Km 08, Chácara Assay
CEP: 13186-901 - Hortolândia/SP
CNPJ nº. 57.507.378/0003-65
Indústria brasileira



Fabricado e embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

Ou

Fabricado por:
Novamed Fabricação de Produtos Farmacêuticos Ltda.
Manaus/AM

Embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

SAC
0800 191914

Venda sob prescrição médica.

500mg + 30mg, caixa com 16 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Paracetamol + Cloridrato De Pseudoefedrina
Classe Terapêutica
:
Antigripais Sem Antiinfecciosos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
D1 Branca (Venda sob prescrição médica)
Categoria
:
Aparelho Respiratório
Especialidade
:
Clínica Médica

Bula do medicamento

Emsfeb EFE, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é indicado para o alívio temporário dos sintomas decorrentes de gripes, resfriados comuns e sinusites tais como congestão nasal, obstrução nasal, coriza, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, entre outros; e para redução da febre.

Como o Emsfeb EFE funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>O <a href=\"https://consultaremedios.com.br/paracetamol/bula\" target=\"_blank\">paracetamol</a> &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico que reduz a febre atuando no centro regulador da temperatura no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">Sistema Nervoso Central</a> (SNC) e diminui a sensibilidade para a dor. A pseudoefedrina reduz a congest&#xE3;o nasal. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> "}

Quais as contraindicações do Emsfeb EFE?

Você não deve usar Emsfeb EFE em caso de alergia ao paracetamol, ao cloridrato de pseudoefedrina ou a qualquer componente de sua fórmula.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Emsfeb EFE não deve ser administrado à pacientes em uso de inibidores da monoaminooxidase (IMAO), como alguns medicamentos antidepressivos (ex: tranilcipromina, moclobemida), ou para distúrbios psiquiátricos e emocionais (ex: iproniazida, fenelzina), ou para Doença de Parkinson (ex: selegilina), ou por duas semanas após o término do uso destes medicamentos. O uso concomitante destes medicamentos pode causar aumento na pressão sanguínea ou crise de hipertensão. Em caso de dúvida se o medicamento que está utilizando contém IMAO, consulte seu médico antes de utilizar este produto.

Como usar o Emsfeb EFE?

Os comprimidos devem ser administrados por via oral, com líquido. Pode ser administrado independentemente das refeições. Adultos e crianças acima de 12 anos: tome 2 comprimidos a cada 4 ou 6 horas, não excedendo 8 comprimidos, em doses fracionadas, em um período de 24 horas, ou conforme orientação médica. Emsfeb EFE não deve ser utilizado por mais de 3 dias no caso de febre ou por mais de 7 dias no caso de dor.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O&nbsp;que devo fazer quando eu me esquecer de usar o&nbsp;Emsfeb EFE?

{"tag":"hr","value":" <p>Se voc&#xEA; se esquecer de usar uma dose do medicamento, fa&#xE7;a-o assim que se lembrar no caso de ainda haver necessidade e ent&#xE3;o ajuste o hor&#xE1;rio das pr&#xF3;ximas tomadas. N&#xE3;o tome a dose dobrada para compensar a dose esquecida.</p> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> "}

Quais cuidados devo ter ao usar o Emsfeb EFE?

Reações cutâneas graves foram relatadas muito raramente em pacientes que receberam paracetamol e/ou pseudoefedrina. Se ocorrerem reações cutâneas, como vermelhidão na pele, bolhas e erupções cutâneas, ou qualquer outro sinal de hipersensibilidade, ou ainda piora de problemas de pele já existentes, interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica imediatamente. Interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica caso apresente dor abdominal súbita, sangramento retal ou diarreia. Considerando que este produto contém o cloridrato de pseudoefedrina como um dos seus princípios ativos, pacientes com doenças cardiovasculares, hipertensos, com doença arterial coronariana, com distúrbios da tireoide, com dificuldade de urinar devido a aumento da próstata, diabetes, glaucoma ou com função renal comprometida somente devem utilizar este medicamento sob avaliação médica.

Uso em pacientes com problemas no fígado

Consulte seu médico antes de usar o medicamento. Se você é usuário crônico de bebidas alcoólicas, deve consultar seu médico para saber se pode tomar Emsfeb EFE ou qualquer outro analgésico. A utilização de uma dose maior que a recomendada (overdose) pode resultar em dano hepático grave sérios problemas de saúde. Em caso de overdose, procure ajuda médica imediatamente. A atenção médica imediata é indispensável tanto para adultos como para crianças mesmo na ausência de sinais ou sintomas.

A absorção de Emsfeb EFE é mais rápida se você estiver em jejum. Os alimentos podem afetar a velocidade da absorção, mas não a quantidade absorvida do medicamento. Emsfeb EFE não deve ser administrado a pacientes que estejam usando bicarbonato de sódio, pois pode levar a agitação, hipertensão (aumento da pressão arterial) e taquicardia (aumento do batimento cardíaco).

Gravidez

Se você estiver grávida ou amamentando, consulte seu médico antes de usar Emsfeb EFE.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Este medicamento pode causar doping.

Atenção: Este produto contém o corante amarelo de Tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Emsfeb EFE?

Reação adversa comum (ocorreu entre 1% e 10% dos pacientes que administraram este medicamento) observada em estudo clínico:

Nervosismo.

Outras reações indesejáveis comuns à administração de pseudoefedrina são:

Boca seca, náusea, tontura e insônia.

Em estudo pós-mercado, foram observadas as seguintes reações, muito raramente (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Reação anafilática, hipersensibilidade, angioedema, prurido, erupções cutâneas com prurido, urticaria, disúria, retenção urinária, ansiedade, euforia, alucinação, alucinação visual, agitação, derrame cerebral, dor de cabeça, formigamento, hiperatividade psicomotora, tremor, sonolência, arritmia, infarto do miocárdio, palpitações, taquicardia, aumento na pressão sanguínea, dor abdominal, infarto intestinal (dor abdominal, diarreia e sangue nas fezes), diarreia, vômitos e aumento das transaminases.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Qual a composição do Emsfeb EFE?

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:236px\">Paracetamol 90%*</td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">555,563 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Cloridrato de pseudoefedrina**</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">30,000 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Excipientes*** q.s.p</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">1 comprimido revestido</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

*Equivalente a 500 mg de paracetamol.
**Equivalente a 24,57 mg de pseudoefedrina.
***Paracetamol, povidona, amidoglicolato de sódio, amido, ácido esteárico, celulose microcristalina, copovidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hipromelose + macrogol, dióxido de titânio, azul de indigotina 132 laca de alumínio, amarelo tartrazina laca de alumínio.

Apresentação do&nbsp;Emsfeb EFE

{"tag":"hr","value":" <p>Comprimido revestido em embalagem com 4, 8, 10, 16, 20, 24, 100 ou 200 comprimidos, contendo 500 mg de paracetamol e 30 mg de cloridrato de pseudoefedrina.</p> <p><strong>Uso oral.</strong></p> <p><strong>Uso adulto e pedi&#xE1;trico acima de 12 anos.</strong></p> "}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Emsfeb EFE maior do que a recomendada?

O uso de doses excessivas ou maiores que as recomendadas de paracetamol (superdosagem) pode causar dano hepático.Os sintomas e sinais de superdosagem potencialmente hepatotóxica podem incluir: perda de apetite, náusea, vômito, dor abdominal, necrose hepática, insuficiência hepática, icterícia, aumento do tamanho do fígado e dor ao palpar, palidez, sudorese, cansaço e alterações de exames laboratoriais (aumento dos níveis de bilirrubina, enzimas hepáticas, fosfatase alcalina e lactato desidrogenase, aumento do INR e prolongamento do tempo de protrombina).

Os sintomas de superdosagem por pseudoefedrina geralmente são náusea, vômito, estimulação do sistema nervoso central incluindo insônia, tremor, dilatação da pupila, agitação, alucinação, tontura, convulsão, palpitação, bradicardia reflexa, ansiedade, taquicardia, hipertensão, disritmias, crise hipertensiva, hemorragia intracerebral, infarto do miocárdio, psicose, rabdomiólise, hipocalemia e infarto isquêmico intestinal. Sonolência tem sido reportada em casos de superdosagem em crianças. O apoio médico imediato é fundamental para adultos e crianças, mesmo se não houver sinais e sintomas de intoxicação.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Emsfeb EFE com outros remédios?

Consulte seu médico antes de utilizar este medicamento se você está tomando varfarina, outros derivados cumarínicos ou inibidores de monoaminooxidase.

Não use outro produto que contenha paracetamol.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não uso medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Emsfeb EFE (Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina)?

Resultados da Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>A efic&#xE1;cia, da combina&#xE7;&#xE3;o de paracetamol e pseudoefedrina, foi avaliada em um estudo randomizado, controlado com placebo, envolvendo 430 pacientes portadores de sintomas comuns de resfriados e gripes h&#xE1; menos de 48 horas, que relataram sintomas nos seios paranasais, de intensidade leve a moderada.</p> <p>Em compara&#xE7;&#xE3;o com a avalia&#xE7;&#xE3;o na admiss&#xE3;o ao estudo, 2 horas ap&#xF3;s a segunda dose do medicamento em estudo, a m&#xE9;dia &#xB1; EPM do escore de avalia&#xE7;&#xE3;o dos sintomas sinusais globais havia diminu&#xED;do em 1,30 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e em 0,93 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>A avalia&#xE7;&#xE3;o da m&#xE9;dia ponderada &#xB1; EPM dos sintomas sinusais combinados (dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais) mostrou redu&#xE7;&#xE3;o de 1,14 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e de 0,84 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>Redu&#xE7;&#xF5;es de magnitude semelhante foram observadas tamb&#xE9;m para cada um dos sintomas sinusais individualmente, e para cefaleia e rinorreia. Os autores conclu&#xED;ram que a administra&#xE7;&#xE3;o da associa&#xE7;&#xE3;o foi eficaz no al&#xED;vio sintom&#xE1;tico da dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais, que podem ser notados no in&#xED;cio do quadro gripal.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Sperber SJ Turner RB, Sorrentino JV, O&apos;Connor RR, Rogers J, Gwaltney JM. Effectiveness of pseudoephedrine plus acetaminophen for treatment of symptoms attributed to the paranasal sinuses associated with the common cold. Arch Fam Med.; 9(10): 979-985, 2000.</span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>O paracetamol cont&#xE9;m paracetamol, um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico, e pseudoefedrina um <a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/descongestionante-nasal/c\" target=\"_blank\">descongestionante nasal</a>.</p> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico clinicamente comprovado, que promove analgesia pela eleva&#xE7;&#xE3;o do limiar da dor e antipirese atrav&#xE9;s de a&#xE7;&#xE3;o no centro hipotal&#xE2;mico que regula a temperatura. O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico de a&#xE7;&#xE3;o central, n&#xE3;o pertencente aos grupos dos opi&#xE1;ceos e salicilatos. Seu efeito tem in&#xED;cio 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o oral e permanece por um per&#xED;odo de 4 a 6 horas.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; uma droga simpatomim&#xE9;tica que possui uma atividade agonista fraca nos receptores &#x3B1; e &#x3B2; adren&#xE9;rgicos. Seu principal mecanismo &#xE9; a a&#xE7;&#xE3;o indireta em receptores adren&#xE9;rgicos nos quais a pseudoefedrina desloca a norepinefrina das ves&#xED;culas de armazenamento dos neur&#xF4;nios pr&#xE9;-sin&#xE1;pticos.</p> <p>A norepinefrina deslocada &#xE9; liberada na sinapse neuronal onde se torna livre para ativar os receptores &#x3B1; adren&#xE9;rgicos p&#xF3;s-sin&#xE1;pticos. A estimula&#xE7;&#xE3;o dos receptores adren&#xE9;rgicos &#x3B1;1 localizados nos vasos sangu&#xED;neos da mucosa nasal resulta em vasoconstri&#xE7;&#xE3;o, diminui&#xE7;&#xE3;o no volume sangu&#xED;neo e a diminui&#xE7;&#xE3;o do volume da mucosa nasal (descongestionamento nasal).</p> <p>Os vasos sangu&#xED;neos contra&#xED;dos permitem um menor fluxo de entrada de fluidos no nariz, garganta e seios da face, resultando na diminui&#xE7;&#xE3;o da inflama&#xE7;&#xE3;o das membranas nasais assim como a diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de muco.</p> <p>Ent&#xE3;o, atrav&#xE9;s da constri&#xE7;&#xE3;o dos vasos sangu&#xED;neos, a maioria localizada na passagem nasal, a pseudoefedrina causa a diminui&#xE7;&#xE3;o do congestionamento nasal.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <h4>Absor&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol &#xE9; rapidamente e quase completamente absorvido atrav&#xE9;s do trato gastrointestinal, principalmente no intestino delgado. A absor&#xE7;&#xE3;o ocorre por transporte passivo. A biodisponibilidade relativa varia de 85% a 98%. Em indiv&#xED;duos adultos as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas ocorrem dentro de uma hora ap&#xF3;s a ingest&#xE3;o e variam de 7,7 a 17,6 mcg/mL para uma dose &#xFA;nica de 1000 mg.</p> <p>As concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas no estado de equil&#xED;brio ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o de doses de 1000 mg a cada 6 horas, variam de 7,9 a 27,0 mcg/mL.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; r&#xE1;pida e completamente absorvida no trato gastrintestinal e n&#xE3;o h&#xE1; evid&#xEA;ncia de efeito de primeira passagem. A biodisponibilidade oral da pseudoefedrina &#xE9; alta, determinada atrav&#xE9;s de coletas de urina, sendo maior do que 96% da dose administrada. Atingindo a concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima entre 1.46 &#xB1; 0.55 ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o.</p> <h4>Efeito dos alimentos</h4> <p>Embora as concentra&#xE7;&#xF5;es de pico sejam atrasadas quando o paracetamol &#xE9; administrado com alimentos, a extens&#xE3;o da absor&#xE7;&#xE3;o n&#xE3;o &#xE9; afetada, portanto pode ser administrado independentemente das refei&#xE7;&#xF5;es. Quando a pseudoefedrina &#xE9; tomada ap&#xF3;s uma refei&#xE7;&#xE3;o rica em gorduras, a taxa de absor&#xE7;&#xE3;o &#xE9; diminu&#xED;da, resultando no atraso aproximado de 1 hora na obten&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima.</p> <h4>Distribui&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol e a pseudoefedrina s&#xE3;o moderadamente distribu&#xED;dos aos tecidos e l&#xED;quidos do organismo, atingindo seus locais de a&#xE7;&#xE3;o em concentra&#xE7;&#xF5;es adequadas, no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a> e perif&#xE9;rico e nas mucosas do trato respirat&#xF3;rio.</p> <p>Ambas as subst&#xE2;ncias passam para o leite materno, o paracetamol atinge concentra&#xE7;&#xF5;es de pico de 10 a 15 mcg/mL no leite ap&#xF3;s 1 e 2 horas da ingest&#xE3;o materna de dose &#xFA;nica de 650 mg e a pseudoefedrina passa para o leite em concentra&#xE7;&#xF5;es suficientes, de modo que o uso durante o aleitamento n&#xE3;o &#xE9; recomendado por causa do risco de efeitos adversos especialmente em rec&#xE9;m-nascidos e prematuros.</p> <p>O paracetamol parece ser amplamente distribu&#xED;do aos tecidos org&#xE2;nicos, exceto ao tecido gorduroso. Seu volume de distribui&#xE7;&#xE3;o&amp;nbsp;aparente &#xE9; de 0,7 a 1 litro/kg em crian&#xE7;as e adultos. Uma propor&#xE7;&#xE3;o relativamente pequena (10% a 25%) do paracetamol se liga &#xE0;s <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a> plasm&#xE1;ticas.</p> <h4>Metabolismo</h4> <p>A metaboliza&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina no f&#xED;gado &#xE9; incompleta. O paracetamol &#xE9; metabolizado principalmente no f&#xED;gado e envolve tr&#xEA;s principais vias: conjuga&#xE7;&#xE3;o com glucoron&#xED;deo, conjuga&#xE7;&#xE3;o com sulfato e oxida&#xE7;&#xE3;o atrav&#xE9;s da via enzim&#xE1;tica do sistema citocromo P450. A via oxidativa forma um intermedi&#xE1;rio reativo que &#xE9; detoxificado por conjuga&#xE7;&#xE3;o com glutationa para formar ciste&#xED;na inerte e metab&#xF3;litos mercaptop&#xFA;ricos.</p> <p>A principal isoenzima do sistema citocromo P450 envolvida <em>in vivo</em> parece ser a CYP2E1, embora a CYP1A2 e CYP3A4 tenham sido consideradas vias menos importantes com base nos dados microssomais <em>in vitro</em>. Subsequentemente verificou-se que tanto a via CYP1A2 quanto a CYP3A4 apresentam contribui&#xE7;&#xE3;o desprez&#xED;vel<em> in vivo</em>. Em adultos, a maior parte do paracetamol &#xE9; conjugada com &#xE1;cido glucor&#xF4;nico e em menor extens&#xE3;o com sulfato.</p> <p>Os metab&#xF3;litos derivados do glucoron&#xED;deo, sultato e glutationa s&#xE3;o desprovidos de atividade biol&#xF3;gica. Em rec&#xE9;m-nascidos prematuros e a termo, e em crian&#xE7;as de baixa idade, predomina o conjugado sulfato. Em adultos com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica de diferentes graus de intensidade e etiologia, v&#xE1;rios estudos sobre metabolismo demonstraram que a biotransforma&#xE7;&#xE3;o do paracetamol &#xE9; semelhante &#xE0;quela de adultos sadios, mas um pouco mais lenta.</p> <p>A administra&#xE7;&#xE3;o di&#xE1;ria consecutiva de doses de 4g por dia induz glucoronida&#xE7;&#xE3;o (uma via n&#xE3;o t&#xF3;xica) em adultos sadios e com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica, resultando essencialmente em depura&#xE7;&#xE3;o total aumentada do paracetamol no decorrer do tempo e ac&#xFA;mulo plasm&#xE1;tico limitado.</p> <h4>Elimina&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>A pseudoefedrina e o paracetamol s&#xE3;o excretados principalmente pela via renal. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; de 5.5-7.0 horas e apresenta, em um per&#xED;odo de 24 horas, cerca de 43% a 96% de elimina&#xE7;&#xE3;o da dose administrada sob a forma inalterada. O &#xED;ndice de excre&#xE7;&#xE3;o &#xE9; acelerado em urina acidificada.</p> <p>A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; menor em crian&#xE7;as do que em adultos. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o do paracetamol, em adultos, &#xE9; cerca de 2 a 3 horas e em crian&#xE7;as &#xE9; cerca de 1,5 a 3 horas, sendo aproximadamente uma hora mais longa em rec&#xE9;m-nascidos e em pacientes cirr&#xF3;ticos.</p> <p>O paracetamol &#xE9; eliminado do organismo sob a forma de conjugado glucoron&#xED;deo (45% a 60%) e conjugado sulfato (25% a 35%), ti&#xF3;is (5% a 10%), como metab&#xF3;litos de ciste&#xED;na e mercaptopurato e catec&#xF3;is (3% a 6%), que s&#xE3;o excretados na urina.</p> <p>A depura&#xE7;&#xE3;o renal do paracetamol inalterado &#xE9; cerca de 3,5% da dose. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Emsfeb EFE?

Emsfeb EFE deve ser conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Emsfeb EFE&nbsp;é um comprimido revestido oblongo, verde, biconvexo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Emsfeb EFE

Registro M.S. nº 1.0235.1271

Farmacêutica Responsável:
Dra. Telma Elaine Spina
CRF-SP nº 22.234

Registrado por:
EMS S/A Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença, Km 08, Chácara Assay
CEP: 13186-901 - Hortolândia/SP
CNPJ nº. 57.507.378/0003-65
Indústria brasileira



Fabricado e embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

Ou

Fabricado por:
Novamed Fabricação de Produtos Farmacêuticos Ltda.
Manaus/AM

Embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

SAC
0800 191914

Venda sob prescrição médica.

500mg + 30mg, caixa com 20 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Paracetamol + Cloridrato De Pseudoefedrina
Classe Terapêutica
:
Antigripais Sem Antiinfecciosos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
D1 Branca (Venda sob prescrição médica)
Categoria
:
Aparelho Respiratório
Especialidade
:
Clínica Médica

Bula do medicamento

Emsfeb EFE, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é indicado para o alívio temporário dos sintomas decorrentes de gripes, resfriados comuns e sinusites tais como congestão nasal, obstrução nasal, coriza, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, entre outros; e para redução da febre.

Como o Emsfeb EFE funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>O <a href=\"https://consultaremedios.com.br/paracetamol/bula\" target=\"_blank\">paracetamol</a> &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico que reduz a febre atuando no centro regulador da temperatura no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">Sistema Nervoso Central</a> (SNC) e diminui a sensibilidade para a dor. A pseudoefedrina reduz a congest&#xE3;o nasal. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> "}

Quais as contraindicações do Emsfeb EFE?

Você não deve usar Emsfeb EFE em caso de alergia ao paracetamol, ao cloridrato de pseudoefedrina ou a qualquer componente de sua fórmula.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Emsfeb EFE não deve ser administrado à pacientes em uso de inibidores da monoaminooxidase (IMAO), como alguns medicamentos antidepressivos (ex: tranilcipromina, moclobemida), ou para distúrbios psiquiátricos e emocionais (ex: iproniazida, fenelzina), ou para Doença de Parkinson (ex: selegilina), ou por duas semanas após o término do uso destes medicamentos. O uso concomitante destes medicamentos pode causar aumento na pressão sanguínea ou crise de hipertensão. Em caso de dúvida se o medicamento que está utilizando contém IMAO, consulte seu médico antes de utilizar este produto.

Como usar o Emsfeb EFE?

Os comprimidos devem ser administrados por via oral, com líquido. Pode ser administrado independentemente das refeições. Adultos e crianças acima de 12 anos: tome 2 comprimidos a cada 4 ou 6 horas, não excedendo 8 comprimidos, em doses fracionadas, em um período de 24 horas, ou conforme orientação médica. Emsfeb EFE não deve ser utilizado por mais de 3 dias no caso de febre ou por mais de 7 dias no caso de dor.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O&nbsp;que devo fazer quando eu me esquecer de usar o&nbsp;Emsfeb EFE?

{"tag":"hr","value":" <p>Se voc&#xEA; se esquecer de usar uma dose do medicamento, fa&#xE7;a-o assim que se lembrar no caso de ainda haver necessidade e ent&#xE3;o ajuste o hor&#xE1;rio das pr&#xF3;ximas tomadas. N&#xE3;o tome a dose dobrada para compensar a dose esquecida.</p> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> "}

Quais cuidados devo ter ao usar o Emsfeb EFE?

Reações cutâneas graves foram relatadas muito raramente em pacientes que receberam paracetamol e/ou pseudoefedrina. Se ocorrerem reações cutâneas, como vermelhidão na pele, bolhas e erupções cutâneas, ou qualquer outro sinal de hipersensibilidade, ou ainda piora de problemas de pele já existentes, interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica imediatamente. Interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica caso apresente dor abdominal súbita, sangramento retal ou diarreia. Considerando que este produto contém o cloridrato de pseudoefedrina como um dos seus princípios ativos, pacientes com doenças cardiovasculares, hipertensos, com doença arterial coronariana, com distúrbios da tireoide, com dificuldade de urinar devido a aumento da próstata, diabetes, glaucoma ou com função renal comprometida somente devem utilizar este medicamento sob avaliação médica.

Uso em pacientes com problemas no fígado

Consulte seu médico antes de usar o medicamento. Se você é usuário crônico de bebidas alcoólicas, deve consultar seu médico para saber se pode tomar Emsfeb EFE ou qualquer outro analgésico. A utilização de uma dose maior que a recomendada (overdose) pode resultar em dano hepático grave sérios problemas de saúde. Em caso de overdose, procure ajuda médica imediatamente. A atenção médica imediata é indispensável tanto para adultos como para crianças mesmo na ausência de sinais ou sintomas.

A absorção de Emsfeb EFE é mais rápida se você estiver em jejum. Os alimentos podem afetar a velocidade da absorção, mas não a quantidade absorvida do medicamento. Emsfeb EFE não deve ser administrado a pacientes que estejam usando bicarbonato de sódio, pois pode levar a agitação, hipertensão (aumento da pressão arterial) e taquicardia (aumento do batimento cardíaco).

Gravidez

Se você estiver grávida ou amamentando, consulte seu médico antes de usar Emsfeb EFE.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Este medicamento pode causar doping.

Atenção: Este produto contém o corante amarelo de Tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Emsfeb EFE?

Reação adversa comum (ocorreu entre 1% e 10% dos pacientes que administraram este medicamento) observada em estudo clínico:

Nervosismo.

Outras reações indesejáveis comuns à administração de pseudoefedrina são:

Boca seca, náusea, tontura e insônia.

Em estudo pós-mercado, foram observadas as seguintes reações, muito raramente (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Reação anafilática, hipersensibilidade, angioedema, prurido, erupções cutâneas com prurido, urticaria, disúria, retenção urinária, ansiedade, euforia, alucinação, alucinação visual, agitação, derrame cerebral, dor de cabeça, formigamento, hiperatividade psicomotora, tremor, sonolência, arritmia, infarto do miocárdio, palpitações, taquicardia, aumento na pressão sanguínea, dor abdominal, infarto intestinal (dor abdominal, diarreia e sangue nas fezes), diarreia, vômitos e aumento das transaminases.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Qual a composição do Emsfeb EFE?

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:236px\">Paracetamol 90%*</td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">555,563 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Cloridrato de pseudoefedrina**</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">30,000 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Excipientes*** q.s.p</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">1 comprimido revestido</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

*Equivalente a 500 mg de paracetamol.
**Equivalente a 24,57 mg de pseudoefedrina.
***Paracetamol, povidona, amidoglicolato de sódio, amido, ácido esteárico, celulose microcristalina, copovidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hipromelose + macrogol, dióxido de titânio, azul de indigotina 132 laca de alumínio, amarelo tartrazina laca de alumínio.

Apresentação do&nbsp;Emsfeb EFE

{"tag":"hr","value":" <p>Comprimido revestido em embalagem com 4, 8, 10, 16, 20, 24, 100 ou 200 comprimidos, contendo 500 mg de paracetamol e 30 mg de cloridrato de pseudoefedrina.</p> <p><strong>Uso oral.</strong></p> <p><strong>Uso adulto e pedi&#xE1;trico acima de 12 anos.</strong></p> "}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Emsfeb EFE maior do que a recomendada?

O uso de doses excessivas ou maiores que as recomendadas de paracetamol (superdosagem) pode causar dano hepático.Os sintomas e sinais de superdosagem potencialmente hepatotóxica podem incluir: perda de apetite, náusea, vômito, dor abdominal, necrose hepática, insuficiência hepática, icterícia, aumento do tamanho do fígado e dor ao palpar, palidez, sudorese, cansaço e alterações de exames laboratoriais (aumento dos níveis de bilirrubina, enzimas hepáticas, fosfatase alcalina e lactato desidrogenase, aumento do INR e prolongamento do tempo de protrombina).

Os sintomas de superdosagem por pseudoefedrina geralmente são náusea, vômito, estimulação do sistema nervoso central incluindo insônia, tremor, dilatação da pupila, agitação, alucinação, tontura, convulsão, palpitação, bradicardia reflexa, ansiedade, taquicardia, hipertensão, disritmias, crise hipertensiva, hemorragia intracerebral, infarto do miocárdio, psicose, rabdomiólise, hipocalemia e infarto isquêmico intestinal. Sonolência tem sido reportada em casos de superdosagem em crianças. O apoio médico imediato é fundamental para adultos e crianças, mesmo se não houver sinais e sintomas de intoxicação.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Emsfeb EFE com outros remédios?

Consulte seu médico antes de utilizar este medicamento se você está tomando varfarina, outros derivados cumarínicos ou inibidores de monoaminooxidase.

Não use outro produto que contenha paracetamol.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não uso medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Emsfeb EFE (Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina)?

Resultados da Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>A efic&#xE1;cia, da combina&#xE7;&#xE3;o de paracetamol e pseudoefedrina, foi avaliada em um estudo randomizado, controlado com placebo, envolvendo 430 pacientes portadores de sintomas comuns de resfriados e gripes h&#xE1; menos de 48 horas, que relataram sintomas nos seios paranasais, de intensidade leve a moderada.</p> <p>Em compara&#xE7;&#xE3;o com a avalia&#xE7;&#xE3;o na admiss&#xE3;o ao estudo, 2 horas ap&#xF3;s a segunda dose do medicamento em estudo, a m&#xE9;dia &#xB1; EPM do escore de avalia&#xE7;&#xE3;o dos sintomas sinusais globais havia diminu&#xED;do em 1,30 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e em 0,93 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>A avalia&#xE7;&#xE3;o da m&#xE9;dia ponderada &#xB1; EPM dos sintomas sinusais combinados (dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais) mostrou redu&#xE7;&#xE3;o de 1,14 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e de 0,84 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>Redu&#xE7;&#xF5;es de magnitude semelhante foram observadas tamb&#xE9;m para cada um dos sintomas sinusais individualmente, e para cefaleia e rinorreia. Os autores conclu&#xED;ram que a administra&#xE7;&#xE3;o da associa&#xE7;&#xE3;o foi eficaz no al&#xED;vio sintom&#xE1;tico da dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais, que podem ser notados no in&#xED;cio do quadro gripal.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Sperber SJ Turner RB, Sorrentino JV, O&apos;Connor RR, Rogers J, Gwaltney JM. Effectiveness of pseudoephedrine plus acetaminophen for treatment of symptoms attributed to the paranasal sinuses associated with the common cold. Arch Fam Med.; 9(10): 979-985, 2000.</span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>O paracetamol cont&#xE9;m paracetamol, um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico, e pseudoefedrina um <a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/descongestionante-nasal/c\" target=\"_blank\">descongestionante nasal</a>.</p> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico clinicamente comprovado, que promove analgesia pela eleva&#xE7;&#xE3;o do limiar da dor e antipirese atrav&#xE9;s de a&#xE7;&#xE3;o no centro hipotal&#xE2;mico que regula a temperatura. O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico de a&#xE7;&#xE3;o central, n&#xE3;o pertencente aos grupos dos opi&#xE1;ceos e salicilatos. Seu efeito tem in&#xED;cio 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o oral e permanece por um per&#xED;odo de 4 a 6 horas.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; uma droga simpatomim&#xE9;tica que possui uma atividade agonista fraca nos receptores &#x3B1; e &#x3B2; adren&#xE9;rgicos. Seu principal mecanismo &#xE9; a a&#xE7;&#xE3;o indireta em receptores adren&#xE9;rgicos nos quais a pseudoefedrina desloca a norepinefrina das ves&#xED;culas de armazenamento dos neur&#xF4;nios pr&#xE9;-sin&#xE1;pticos.</p> <p>A norepinefrina deslocada &#xE9; liberada na sinapse neuronal onde se torna livre para ativar os receptores &#x3B1; adren&#xE9;rgicos p&#xF3;s-sin&#xE1;pticos. A estimula&#xE7;&#xE3;o dos receptores adren&#xE9;rgicos &#x3B1;1 localizados nos vasos sangu&#xED;neos da mucosa nasal resulta em vasoconstri&#xE7;&#xE3;o, diminui&#xE7;&#xE3;o no volume sangu&#xED;neo e a diminui&#xE7;&#xE3;o do volume da mucosa nasal (descongestionamento nasal).</p> <p>Os vasos sangu&#xED;neos contra&#xED;dos permitem um menor fluxo de entrada de fluidos no nariz, garganta e seios da face, resultando na diminui&#xE7;&#xE3;o da inflama&#xE7;&#xE3;o das membranas nasais assim como a diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de muco.</p> <p>Ent&#xE3;o, atrav&#xE9;s da constri&#xE7;&#xE3;o dos vasos sangu&#xED;neos, a maioria localizada na passagem nasal, a pseudoefedrina causa a diminui&#xE7;&#xE3;o do congestionamento nasal.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <h4>Absor&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol &#xE9; rapidamente e quase completamente absorvido atrav&#xE9;s do trato gastrointestinal, principalmente no intestino delgado. A absor&#xE7;&#xE3;o ocorre por transporte passivo. A biodisponibilidade relativa varia de 85% a 98%. Em indiv&#xED;duos adultos as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas ocorrem dentro de uma hora ap&#xF3;s a ingest&#xE3;o e variam de 7,7 a 17,6 mcg/mL para uma dose &#xFA;nica de 1000 mg.</p> <p>As concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas no estado de equil&#xED;brio ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o de doses de 1000 mg a cada 6 horas, variam de 7,9 a 27,0 mcg/mL.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; r&#xE1;pida e completamente absorvida no trato gastrintestinal e n&#xE3;o h&#xE1; evid&#xEA;ncia de efeito de primeira passagem. A biodisponibilidade oral da pseudoefedrina &#xE9; alta, determinada atrav&#xE9;s de coletas de urina, sendo maior do que 96% da dose administrada. Atingindo a concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima entre 1.46 &#xB1; 0.55 ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o.</p> <h4>Efeito dos alimentos</h4> <p>Embora as concentra&#xE7;&#xF5;es de pico sejam atrasadas quando o paracetamol &#xE9; administrado com alimentos, a extens&#xE3;o da absor&#xE7;&#xE3;o n&#xE3;o &#xE9; afetada, portanto pode ser administrado independentemente das refei&#xE7;&#xF5;es. Quando a pseudoefedrina &#xE9; tomada ap&#xF3;s uma refei&#xE7;&#xE3;o rica em gorduras, a taxa de absor&#xE7;&#xE3;o &#xE9; diminu&#xED;da, resultando no atraso aproximado de 1 hora na obten&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima.</p> <h4>Distribui&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol e a pseudoefedrina s&#xE3;o moderadamente distribu&#xED;dos aos tecidos e l&#xED;quidos do organismo, atingindo seus locais de a&#xE7;&#xE3;o em concentra&#xE7;&#xF5;es adequadas, no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a> e perif&#xE9;rico e nas mucosas do trato respirat&#xF3;rio.</p> <p>Ambas as subst&#xE2;ncias passam para o leite materno, o paracetamol atinge concentra&#xE7;&#xF5;es de pico de 10 a 15 mcg/mL no leite ap&#xF3;s 1 e 2 horas da ingest&#xE3;o materna de dose &#xFA;nica de 650 mg e a pseudoefedrina passa para o leite em concentra&#xE7;&#xF5;es suficientes, de modo que o uso durante o aleitamento n&#xE3;o &#xE9; recomendado por causa do risco de efeitos adversos especialmente em rec&#xE9;m-nascidos e prematuros.</p> <p>O paracetamol parece ser amplamente distribu&#xED;do aos tecidos org&#xE2;nicos, exceto ao tecido gorduroso. Seu volume de distribui&#xE7;&#xE3;o&amp;nbsp;aparente &#xE9; de 0,7 a 1 litro/kg em crian&#xE7;as e adultos. Uma propor&#xE7;&#xE3;o relativamente pequena (10% a 25%) do paracetamol se liga &#xE0;s <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a> plasm&#xE1;ticas.</p> <h4>Metabolismo</h4> <p>A metaboliza&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina no f&#xED;gado &#xE9; incompleta. O paracetamol &#xE9; metabolizado principalmente no f&#xED;gado e envolve tr&#xEA;s principais vias: conjuga&#xE7;&#xE3;o com glucoron&#xED;deo, conjuga&#xE7;&#xE3;o com sulfato e oxida&#xE7;&#xE3;o atrav&#xE9;s da via enzim&#xE1;tica do sistema citocromo P450. A via oxidativa forma um intermedi&#xE1;rio reativo que &#xE9; detoxificado por conjuga&#xE7;&#xE3;o com glutationa para formar ciste&#xED;na inerte e metab&#xF3;litos mercaptop&#xFA;ricos.</p> <p>A principal isoenzima do sistema citocromo P450 envolvida <em>in vivo</em> parece ser a CYP2E1, embora a CYP1A2 e CYP3A4 tenham sido consideradas vias menos importantes com base nos dados microssomais <em>in vitro</em>. Subsequentemente verificou-se que tanto a via CYP1A2 quanto a CYP3A4 apresentam contribui&#xE7;&#xE3;o desprez&#xED;vel<em> in vivo</em>. Em adultos, a maior parte do paracetamol &#xE9; conjugada com &#xE1;cido glucor&#xF4;nico e em menor extens&#xE3;o com sulfato.</p> <p>Os metab&#xF3;litos derivados do glucoron&#xED;deo, sultato e glutationa s&#xE3;o desprovidos de atividade biol&#xF3;gica. Em rec&#xE9;m-nascidos prematuros e a termo, e em crian&#xE7;as de baixa idade, predomina o conjugado sulfato. Em adultos com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica de diferentes graus de intensidade e etiologia, v&#xE1;rios estudos sobre metabolismo demonstraram que a biotransforma&#xE7;&#xE3;o do paracetamol &#xE9; semelhante &#xE0;quela de adultos sadios, mas um pouco mais lenta.</p> <p>A administra&#xE7;&#xE3;o di&#xE1;ria consecutiva de doses de 4g por dia induz glucoronida&#xE7;&#xE3;o (uma via n&#xE3;o t&#xF3;xica) em adultos sadios e com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica, resultando essencialmente em depura&#xE7;&#xE3;o total aumentada do paracetamol no decorrer do tempo e ac&#xFA;mulo plasm&#xE1;tico limitado.</p> <h4>Elimina&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>A pseudoefedrina e o paracetamol s&#xE3;o excretados principalmente pela via renal. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; de 5.5-7.0 horas e apresenta, em um per&#xED;odo de 24 horas, cerca de 43% a 96% de elimina&#xE7;&#xE3;o da dose administrada sob a forma inalterada. O &#xED;ndice de excre&#xE7;&#xE3;o &#xE9; acelerado em urina acidificada.</p> <p>A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; menor em crian&#xE7;as do que em adultos. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o do paracetamol, em adultos, &#xE9; cerca de 2 a 3 horas e em crian&#xE7;as &#xE9; cerca de 1,5 a 3 horas, sendo aproximadamente uma hora mais longa em rec&#xE9;m-nascidos e em pacientes cirr&#xF3;ticos.</p> <p>O paracetamol &#xE9; eliminado do organismo sob a forma de conjugado glucoron&#xED;deo (45% a 60%) e conjugado sulfato (25% a 35%), ti&#xF3;is (5% a 10%), como metab&#xF3;litos de ciste&#xED;na e mercaptopurato e catec&#xF3;is (3% a 6%), que s&#xE3;o excretados na urina.</p> <p>A depura&#xE7;&#xE3;o renal do paracetamol inalterado &#xE9; cerca de 3,5% da dose. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Emsfeb EFE?

Emsfeb EFE deve ser conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Emsfeb EFE&nbsp;é um comprimido revestido oblongo, verde, biconvexo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Emsfeb EFE

Registro M.S. nº 1.0235.1271

Farmacêutica Responsável:
Dra. Telma Elaine Spina
CRF-SP nº 22.234

Registrado por:
EMS S/A Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença, Km 08, Chácara Assay
CEP: 13186-901 - Hortolândia/SP
CNPJ nº. 57.507.378/0003-65
Indústria brasileira



Fabricado e embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

Ou

Fabricado por:
Novamed Fabricação de Produtos Farmacêuticos Ltda.
Manaus/AM

Embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

SAC
0800 191914

Venda sob prescrição médica.

500mg + 30mg, caixa com 24 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Paracetamol + Cloridrato De Pseudoefedrina
Classe Terapêutica
:
Antigripais Sem Antiinfecciosos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
D1 Branca (Venda sob prescrição médica)
Categoria
:
Aparelho Respiratório
Especialidade
:
Clínica Médica

Bula do medicamento

Emsfeb EFE, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é indicado para o alívio temporário dos sintomas decorrentes de gripes, resfriados comuns e sinusites tais como congestão nasal, obstrução nasal, coriza, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, entre outros; e para redução da febre.

Como o Emsfeb EFE funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>O <a href=\"https://consultaremedios.com.br/paracetamol/bula\" target=\"_blank\">paracetamol</a> &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico que reduz a febre atuando no centro regulador da temperatura no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">Sistema Nervoso Central</a> (SNC) e diminui a sensibilidade para a dor. A pseudoefedrina reduz a congest&#xE3;o nasal. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> "}

Quais as contraindicações do Emsfeb EFE?

Você não deve usar Emsfeb EFE em caso de alergia ao paracetamol, ao cloridrato de pseudoefedrina ou a qualquer componente de sua fórmula.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Emsfeb EFE não deve ser administrado à pacientes em uso de inibidores da monoaminooxidase (IMAO), como alguns medicamentos antidepressivos (ex: tranilcipromina, moclobemida), ou para distúrbios psiquiátricos e emocionais (ex: iproniazida, fenelzina), ou para Doença de Parkinson (ex: selegilina), ou por duas semanas após o término do uso destes medicamentos. O uso concomitante destes medicamentos pode causar aumento na pressão sanguínea ou crise de hipertensão. Em caso de dúvida se o medicamento que está utilizando contém IMAO, consulte seu médico antes de utilizar este produto.

Como usar o Emsfeb EFE?

Os comprimidos devem ser administrados por via oral, com líquido. Pode ser administrado independentemente das refeições. Adultos e crianças acima de 12 anos: tome 2 comprimidos a cada 4 ou 6 horas, não excedendo 8 comprimidos, em doses fracionadas, em um período de 24 horas, ou conforme orientação médica. Emsfeb EFE não deve ser utilizado por mais de 3 dias no caso de febre ou por mais de 7 dias no caso de dor.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O&nbsp;que devo fazer quando eu me esquecer de usar o&nbsp;Emsfeb EFE?

{"tag":"hr","value":" <p>Se voc&#xEA; se esquecer de usar uma dose do medicamento, fa&#xE7;a-o assim que se lembrar no caso de ainda haver necessidade e ent&#xE3;o ajuste o hor&#xE1;rio das pr&#xF3;ximas tomadas. N&#xE3;o tome a dose dobrada para compensar a dose esquecida.</p> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> "}

Quais cuidados devo ter ao usar o Emsfeb EFE?

Reações cutâneas graves foram relatadas muito raramente em pacientes que receberam paracetamol e/ou pseudoefedrina. Se ocorrerem reações cutâneas, como vermelhidão na pele, bolhas e erupções cutâneas, ou qualquer outro sinal de hipersensibilidade, ou ainda piora de problemas de pele já existentes, interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica imediatamente. Interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica caso apresente dor abdominal súbita, sangramento retal ou diarreia. Considerando que este produto contém o cloridrato de pseudoefedrina como um dos seus princípios ativos, pacientes com doenças cardiovasculares, hipertensos, com doença arterial coronariana, com distúrbios da tireoide, com dificuldade de urinar devido a aumento da próstata, diabetes, glaucoma ou com função renal comprometida somente devem utilizar este medicamento sob avaliação médica.

Uso em pacientes com problemas no fígado

Consulte seu médico antes de usar o medicamento. Se você é usuário crônico de bebidas alcoólicas, deve consultar seu médico para saber se pode tomar Emsfeb EFE ou qualquer outro analgésico. A utilização de uma dose maior que a recomendada (overdose) pode resultar em dano hepático grave sérios problemas de saúde. Em caso de overdose, procure ajuda médica imediatamente. A atenção médica imediata é indispensável tanto para adultos como para crianças mesmo na ausência de sinais ou sintomas.

A absorção de Emsfeb EFE é mais rápida se você estiver em jejum. Os alimentos podem afetar a velocidade da absorção, mas não a quantidade absorvida do medicamento. Emsfeb EFE não deve ser administrado a pacientes que estejam usando bicarbonato de sódio, pois pode levar a agitação, hipertensão (aumento da pressão arterial) e taquicardia (aumento do batimento cardíaco).

Gravidez

Se você estiver grávida ou amamentando, consulte seu médico antes de usar Emsfeb EFE.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Este medicamento pode causar doping.

Atenção: Este produto contém o corante amarelo de Tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Emsfeb EFE?

Reação adversa comum (ocorreu entre 1% e 10% dos pacientes que administraram este medicamento) observada em estudo clínico:

Nervosismo.

Outras reações indesejáveis comuns à administração de pseudoefedrina são:

Boca seca, náusea, tontura e insônia.

Em estudo pós-mercado, foram observadas as seguintes reações, muito raramente (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Reação anafilática, hipersensibilidade, angioedema, prurido, erupções cutâneas com prurido, urticaria, disúria, retenção urinária, ansiedade, euforia, alucinação, alucinação visual, agitação, derrame cerebral, dor de cabeça, formigamento, hiperatividade psicomotora, tremor, sonolência, arritmia, infarto do miocárdio, palpitações, taquicardia, aumento na pressão sanguínea, dor abdominal, infarto intestinal (dor abdominal, diarreia e sangue nas fezes), diarreia, vômitos e aumento das transaminases.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Qual a composição do Emsfeb EFE?

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:236px\">Paracetamol 90%*</td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">555,563 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Cloridrato de pseudoefedrina**</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">30,000 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Excipientes*** q.s.p</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">1 comprimido revestido</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

*Equivalente a 500 mg de paracetamol.
**Equivalente a 24,57 mg de pseudoefedrina.
***Paracetamol, povidona, amidoglicolato de sódio, amido, ácido esteárico, celulose microcristalina, copovidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hipromelose + macrogol, dióxido de titânio, azul de indigotina 132 laca de alumínio, amarelo tartrazina laca de alumínio.

Apresentação do&nbsp;Emsfeb EFE

{"tag":"hr","value":" <p>Comprimido revestido em embalagem com 4, 8, 10, 16, 20, 24, 100 ou 200 comprimidos, contendo 500 mg de paracetamol e 30 mg de cloridrato de pseudoefedrina.</p> <p><strong>Uso oral.</strong></p> <p><strong>Uso adulto e pedi&#xE1;trico acima de 12 anos.</strong></p> "}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Emsfeb EFE maior do que a recomendada?

O uso de doses excessivas ou maiores que as recomendadas de paracetamol (superdosagem) pode causar dano hepático.Os sintomas e sinais de superdosagem potencialmente hepatotóxica podem incluir: perda de apetite, náusea, vômito, dor abdominal, necrose hepática, insuficiência hepática, icterícia, aumento do tamanho do fígado e dor ao palpar, palidez, sudorese, cansaço e alterações de exames laboratoriais (aumento dos níveis de bilirrubina, enzimas hepáticas, fosfatase alcalina e lactato desidrogenase, aumento do INR e prolongamento do tempo de protrombina).

Os sintomas de superdosagem por pseudoefedrina geralmente são náusea, vômito, estimulação do sistema nervoso central incluindo insônia, tremor, dilatação da pupila, agitação, alucinação, tontura, convulsão, palpitação, bradicardia reflexa, ansiedade, taquicardia, hipertensão, disritmias, crise hipertensiva, hemorragia intracerebral, infarto do miocárdio, psicose, rabdomiólise, hipocalemia e infarto isquêmico intestinal. Sonolência tem sido reportada em casos de superdosagem em crianças. O apoio médico imediato é fundamental para adultos e crianças, mesmo se não houver sinais e sintomas de intoxicação.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Emsfeb EFE com outros remédios?

Consulte seu médico antes de utilizar este medicamento se você está tomando varfarina, outros derivados cumarínicos ou inibidores de monoaminooxidase.

Não use outro produto que contenha paracetamol.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não uso medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Emsfeb EFE (Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina)?

Resultados da Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>A efic&#xE1;cia, da combina&#xE7;&#xE3;o de paracetamol e pseudoefedrina, foi avaliada em um estudo randomizado, controlado com placebo, envolvendo 430 pacientes portadores de sintomas comuns de resfriados e gripes h&#xE1; menos de 48 horas, que relataram sintomas nos seios paranasais, de intensidade leve a moderada.</p> <p>Em compara&#xE7;&#xE3;o com a avalia&#xE7;&#xE3;o na admiss&#xE3;o ao estudo, 2 horas ap&#xF3;s a segunda dose do medicamento em estudo, a m&#xE9;dia &#xB1; EPM do escore de avalia&#xE7;&#xE3;o dos sintomas sinusais globais havia diminu&#xED;do em 1,30 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e em 0,93 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>A avalia&#xE7;&#xE3;o da m&#xE9;dia ponderada &#xB1; EPM dos sintomas sinusais combinados (dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais) mostrou redu&#xE7;&#xE3;o de 1,14 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e de 0,84 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>Redu&#xE7;&#xF5;es de magnitude semelhante foram observadas tamb&#xE9;m para cada um dos sintomas sinusais individualmente, e para cefaleia e rinorreia. Os autores conclu&#xED;ram que a administra&#xE7;&#xE3;o da associa&#xE7;&#xE3;o foi eficaz no al&#xED;vio sintom&#xE1;tico da dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais, que podem ser notados no in&#xED;cio do quadro gripal.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Sperber SJ Turner RB, Sorrentino JV, O&apos;Connor RR, Rogers J, Gwaltney JM. Effectiveness of pseudoephedrine plus acetaminophen for treatment of symptoms attributed to the paranasal sinuses associated with the common cold. Arch Fam Med.; 9(10): 979-985, 2000.</span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>O paracetamol cont&#xE9;m paracetamol, um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico, e pseudoefedrina um <a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/descongestionante-nasal/c\" target=\"_blank\">descongestionante nasal</a>.</p> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico clinicamente comprovado, que promove analgesia pela eleva&#xE7;&#xE3;o do limiar da dor e antipirese atrav&#xE9;s de a&#xE7;&#xE3;o no centro hipotal&#xE2;mico que regula a temperatura. O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico de a&#xE7;&#xE3;o central, n&#xE3;o pertencente aos grupos dos opi&#xE1;ceos e salicilatos. Seu efeito tem in&#xED;cio 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o oral e permanece por um per&#xED;odo de 4 a 6 horas.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; uma droga simpatomim&#xE9;tica que possui uma atividade agonista fraca nos receptores &#x3B1; e &#x3B2; adren&#xE9;rgicos. Seu principal mecanismo &#xE9; a a&#xE7;&#xE3;o indireta em receptores adren&#xE9;rgicos nos quais a pseudoefedrina desloca a norepinefrina das ves&#xED;culas de armazenamento dos neur&#xF4;nios pr&#xE9;-sin&#xE1;pticos.</p> <p>A norepinefrina deslocada &#xE9; liberada na sinapse neuronal onde se torna livre para ativar os receptores &#x3B1; adren&#xE9;rgicos p&#xF3;s-sin&#xE1;pticos. A estimula&#xE7;&#xE3;o dos receptores adren&#xE9;rgicos &#x3B1;1 localizados nos vasos sangu&#xED;neos da mucosa nasal resulta em vasoconstri&#xE7;&#xE3;o, diminui&#xE7;&#xE3;o no volume sangu&#xED;neo e a diminui&#xE7;&#xE3;o do volume da mucosa nasal (descongestionamento nasal).</p> <p>Os vasos sangu&#xED;neos contra&#xED;dos permitem um menor fluxo de entrada de fluidos no nariz, garganta e seios da face, resultando na diminui&#xE7;&#xE3;o da inflama&#xE7;&#xE3;o das membranas nasais assim como a diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de muco.</p> <p>Ent&#xE3;o, atrav&#xE9;s da constri&#xE7;&#xE3;o dos vasos sangu&#xED;neos, a maioria localizada na passagem nasal, a pseudoefedrina causa a diminui&#xE7;&#xE3;o do congestionamento nasal.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <h4>Absor&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol &#xE9; rapidamente e quase completamente absorvido atrav&#xE9;s do trato gastrointestinal, principalmente no intestino delgado. A absor&#xE7;&#xE3;o ocorre por transporte passivo. A biodisponibilidade relativa varia de 85% a 98%. Em indiv&#xED;duos adultos as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas ocorrem dentro de uma hora ap&#xF3;s a ingest&#xE3;o e variam de 7,7 a 17,6 mcg/mL para uma dose &#xFA;nica de 1000 mg.</p> <p>As concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas no estado de equil&#xED;brio ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o de doses de 1000 mg a cada 6 horas, variam de 7,9 a 27,0 mcg/mL.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; r&#xE1;pida e completamente absorvida no trato gastrintestinal e n&#xE3;o h&#xE1; evid&#xEA;ncia de efeito de primeira passagem. A biodisponibilidade oral da pseudoefedrina &#xE9; alta, determinada atrav&#xE9;s de coletas de urina, sendo maior do que 96% da dose administrada. Atingindo a concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima entre 1.46 &#xB1; 0.55 ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o.</p> <h4>Efeito dos alimentos</h4> <p>Embora as concentra&#xE7;&#xF5;es de pico sejam atrasadas quando o paracetamol &#xE9; administrado com alimentos, a extens&#xE3;o da absor&#xE7;&#xE3;o n&#xE3;o &#xE9; afetada, portanto pode ser administrado independentemente das refei&#xE7;&#xF5;es. Quando a pseudoefedrina &#xE9; tomada ap&#xF3;s uma refei&#xE7;&#xE3;o rica em gorduras, a taxa de absor&#xE7;&#xE3;o &#xE9; diminu&#xED;da, resultando no atraso aproximado de 1 hora na obten&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima.</p> <h4>Distribui&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol e a pseudoefedrina s&#xE3;o moderadamente distribu&#xED;dos aos tecidos e l&#xED;quidos do organismo, atingindo seus locais de a&#xE7;&#xE3;o em concentra&#xE7;&#xF5;es adequadas, no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a> e perif&#xE9;rico e nas mucosas do trato respirat&#xF3;rio.</p> <p>Ambas as subst&#xE2;ncias passam para o leite materno, o paracetamol atinge concentra&#xE7;&#xF5;es de pico de 10 a 15 mcg/mL no leite ap&#xF3;s 1 e 2 horas da ingest&#xE3;o materna de dose &#xFA;nica de 650 mg e a pseudoefedrina passa para o leite em concentra&#xE7;&#xF5;es suficientes, de modo que o uso durante o aleitamento n&#xE3;o &#xE9; recomendado por causa do risco de efeitos adversos especialmente em rec&#xE9;m-nascidos e prematuros.</p> <p>O paracetamol parece ser amplamente distribu&#xED;do aos tecidos org&#xE2;nicos, exceto ao tecido gorduroso. Seu volume de distribui&#xE7;&#xE3;o&amp;nbsp;aparente &#xE9; de 0,7 a 1 litro/kg em crian&#xE7;as e adultos. Uma propor&#xE7;&#xE3;o relativamente pequena (10% a 25%) do paracetamol se liga &#xE0;s <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a> plasm&#xE1;ticas.</p> <h4>Metabolismo</h4> <p>A metaboliza&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina no f&#xED;gado &#xE9; incompleta. O paracetamol &#xE9; metabolizado principalmente no f&#xED;gado e envolve tr&#xEA;s principais vias: conjuga&#xE7;&#xE3;o com glucoron&#xED;deo, conjuga&#xE7;&#xE3;o com sulfato e oxida&#xE7;&#xE3;o atrav&#xE9;s da via enzim&#xE1;tica do sistema citocromo P450. A via oxidativa forma um intermedi&#xE1;rio reativo que &#xE9; detoxificado por conjuga&#xE7;&#xE3;o com glutationa para formar ciste&#xED;na inerte e metab&#xF3;litos mercaptop&#xFA;ricos.</p> <p>A principal isoenzima do sistema citocromo P450 envolvida <em>in vivo</em> parece ser a CYP2E1, embora a CYP1A2 e CYP3A4 tenham sido consideradas vias menos importantes com base nos dados microssomais <em>in vitro</em>. Subsequentemente verificou-se que tanto a via CYP1A2 quanto a CYP3A4 apresentam contribui&#xE7;&#xE3;o desprez&#xED;vel<em> in vivo</em>. Em adultos, a maior parte do paracetamol &#xE9; conjugada com &#xE1;cido glucor&#xF4;nico e em menor extens&#xE3;o com sulfato.</p> <p>Os metab&#xF3;litos derivados do glucoron&#xED;deo, sultato e glutationa s&#xE3;o desprovidos de atividade biol&#xF3;gica. Em rec&#xE9;m-nascidos prematuros e a termo, e em crian&#xE7;as de baixa idade, predomina o conjugado sulfato. Em adultos com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica de diferentes graus de intensidade e etiologia, v&#xE1;rios estudos sobre metabolismo demonstraram que a biotransforma&#xE7;&#xE3;o do paracetamol &#xE9; semelhante &#xE0;quela de adultos sadios, mas um pouco mais lenta.</p> <p>A administra&#xE7;&#xE3;o di&#xE1;ria consecutiva de doses de 4g por dia induz glucoronida&#xE7;&#xE3;o (uma via n&#xE3;o t&#xF3;xica) em adultos sadios e com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica, resultando essencialmente em depura&#xE7;&#xE3;o total aumentada do paracetamol no decorrer do tempo e ac&#xFA;mulo plasm&#xE1;tico limitado.</p> <h4>Elimina&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>A pseudoefedrina e o paracetamol s&#xE3;o excretados principalmente pela via renal. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; de 5.5-7.0 horas e apresenta, em um per&#xED;odo de 24 horas, cerca de 43% a 96% de elimina&#xE7;&#xE3;o da dose administrada sob a forma inalterada. O &#xED;ndice de excre&#xE7;&#xE3;o &#xE9; acelerado em urina acidificada.</p> <p>A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; menor em crian&#xE7;as do que em adultos. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o do paracetamol, em adultos, &#xE9; cerca de 2 a 3 horas e em crian&#xE7;as &#xE9; cerca de 1,5 a 3 horas, sendo aproximadamente uma hora mais longa em rec&#xE9;m-nascidos e em pacientes cirr&#xF3;ticos.</p> <p>O paracetamol &#xE9; eliminado do organismo sob a forma de conjugado glucoron&#xED;deo (45% a 60%) e conjugado sulfato (25% a 35%), ti&#xF3;is (5% a 10%), como metab&#xF3;litos de ciste&#xED;na e mercaptopurato e catec&#xF3;is (3% a 6%), que s&#xE3;o excretados na urina.</p> <p>A depura&#xE7;&#xE3;o renal do paracetamol inalterado &#xE9; cerca de 3,5% da dose. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Emsfeb EFE?

Emsfeb EFE deve ser conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Emsfeb EFE&nbsp;é um comprimido revestido oblongo, verde, biconvexo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Emsfeb EFE

Registro M.S. nº 1.0235.1271

Farmacêutica Responsável:
Dra. Telma Elaine Spina
CRF-SP nº 22.234

Registrado por:
EMS S/A Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença, Km 08, Chácara Assay
CEP: 13186-901 - Hortolândia/SP
CNPJ nº. 57.507.378/0003-65
Indústria brasileira



Fabricado e embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

Ou

Fabricado por:
Novamed Fabricação de Produtos Farmacêuticos Ltda.
Manaus/AM

Embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

SAC
0800 191914

Venda sob prescrição médica.

500mg + 30mg, caixa com 4 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Paracetamol + Cloridrato De Pseudoefedrina
Classe Terapêutica
:
Antigripais Sem Antiinfecciosos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
D1 Branca (Venda sob prescrição médica)
Categoria
:
Aparelho Respiratório
Especialidade
:
Clínica Médica

Bula do medicamento

Emsfeb EFE, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é indicado para o alívio temporário dos sintomas decorrentes de gripes, resfriados comuns e sinusites tais como congestão nasal, obstrução nasal, coriza, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, entre outros; e para redução da febre.

Como o Emsfeb EFE funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>O <a href=\"https://consultaremedios.com.br/paracetamol/bula\" target=\"_blank\">paracetamol</a> &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico que reduz a febre atuando no centro regulador da temperatura no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">Sistema Nervoso Central</a> (SNC) e diminui a sensibilidade para a dor. A pseudoefedrina reduz a congest&#xE3;o nasal. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> "}

Quais as contraindicações do Emsfeb EFE?

Você não deve usar Emsfeb EFE em caso de alergia ao paracetamol, ao cloridrato de pseudoefedrina ou a qualquer componente de sua fórmula.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Emsfeb EFE não deve ser administrado à pacientes em uso de inibidores da monoaminooxidase (IMAO), como alguns medicamentos antidepressivos (ex: tranilcipromina, moclobemida), ou para distúrbios psiquiátricos e emocionais (ex: iproniazida, fenelzina), ou para Doença de Parkinson (ex: selegilina), ou por duas semanas após o término do uso destes medicamentos. O uso concomitante destes medicamentos pode causar aumento na pressão sanguínea ou crise de hipertensão. Em caso de dúvida se o medicamento que está utilizando contém IMAO, consulte seu médico antes de utilizar este produto.

Como usar o Emsfeb EFE?

Os comprimidos devem ser administrados por via oral, com líquido. Pode ser administrado independentemente das refeições. Adultos e crianças acima de 12 anos: tome 2 comprimidos a cada 4 ou 6 horas, não excedendo 8 comprimidos, em doses fracionadas, em um período de 24 horas, ou conforme orientação médica. Emsfeb EFE não deve ser utilizado por mais de 3 dias no caso de febre ou por mais de 7 dias no caso de dor.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O&nbsp;que devo fazer quando eu me esquecer de usar o&nbsp;Emsfeb EFE?

{"tag":"hr","value":" <p>Se voc&#xEA; se esquecer de usar uma dose do medicamento, fa&#xE7;a-o assim que se lembrar no caso de ainda haver necessidade e ent&#xE3;o ajuste o hor&#xE1;rio das pr&#xF3;ximas tomadas. N&#xE3;o tome a dose dobrada para compensar a dose esquecida.</p> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> "}

Quais cuidados devo ter ao usar o Emsfeb EFE?

Reações cutâneas graves foram relatadas muito raramente em pacientes que receberam paracetamol e/ou pseudoefedrina. Se ocorrerem reações cutâneas, como vermelhidão na pele, bolhas e erupções cutâneas, ou qualquer outro sinal de hipersensibilidade, ou ainda piora de problemas de pele já existentes, interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica imediatamente. Interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica caso apresente dor abdominal súbita, sangramento retal ou diarreia. Considerando que este produto contém o cloridrato de pseudoefedrina como um dos seus princípios ativos, pacientes com doenças cardiovasculares, hipertensos, com doença arterial coronariana, com distúrbios da tireoide, com dificuldade de urinar devido a aumento da próstata, diabetes, glaucoma ou com função renal comprometida somente devem utilizar este medicamento sob avaliação médica.

Uso em pacientes com problemas no fígado

Consulte seu médico antes de usar o medicamento. Se você é usuário crônico de bebidas alcoólicas, deve consultar seu médico para saber se pode tomar Emsfeb EFE ou qualquer outro analgésico. A utilização de uma dose maior que a recomendada (overdose) pode resultar em dano hepático grave sérios problemas de saúde. Em caso de overdose, procure ajuda médica imediatamente. A atenção médica imediata é indispensável tanto para adultos como para crianças mesmo na ausência de sinais ou sintomas.

A absorção de Emsfeb EFE é mais rápida se você estiver em jejum. Os alimentos podem afetar a velocidade da absorção, mas não a quantidade absorvida do medicamento. Emsfeb EFE não deve ser administrado a pacientes que estejam usando bicarbonato de sódio, pois pode levar a agitação, hipertensão (aumento da pressão arterial) e taquicardia (aumento do batimento cardíaco).

Gravidez

Se você estiver grávida ou amamentando, consulte seu médico antes de usar Emsfeb EFE.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Este medicamento pode causar doping.

Atenção: Este produto contém o corante amarelo de Tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Emsfeb EFE?

Reação adversa comum (ocorreu entre 1% e 10% dos pacientes que administraram este medicamento) observada em estudo clínico:

Nervosismo.

Outras reações indesejáveis comuns à administração de pseudoefedrina são:

Boca seca, náusea, tontura e insônia.

Em estudo pós-mercado, foram observadas as seguintes reações, muito raramente (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Reação anafilática, hipersensibilidade, angioedema, prurido, erupções cutâneas com prurido, urticaria, disúria, retenção urinária, ansiedade, euforia, alucinação, alucinação visual, agitação, derrame cerebral, dor de cabeça, formigamento, hiperatividade psicomotora, tremor, sonolência, arritmia, infarto do miocárdio, palpitações, taquicardia, aumento na pressão sanguínea, dor abdominal, infarto intestinal (dor abdominal, diarreia e sangue nas fezes), diarreia, vômitos e aumento das transaminases.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Qual a composição do Emsfeb EFE?

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:236px\">Paracetamol 90%*</td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">555,563 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Cloridrato de pseudoefedrina**</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">30,000 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Excipientes*** q.s.p</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">1 comprimido revestido</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

*Equivalente a 500 mg de paracetamol.
**Equivalente a 24,57 mg de pseudoefedrina.
***Paracetamol, povidona, amidoglicolato de sódio, amido, ácido esteárico, celulose microcristalina, copovidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hipromelose + macrogol, dióxido de titânio, azul de indigotina 132 laca de alumínio, amarelo tartrazina laca de alumínio.

Apresentação do&nbsp;Emsfeb EFE

{"tag":"hr","value":" <p>Comprimido revestido em embalagem com 4, 8, 10, 16, 20, 24, 100 ou 200 comprimidos, contendo 500 mg de paracetamol e 30 mg de cloridrato de pseudoefedrina.</p> <p><strong>Uso oral.</strong></p> <p><strong>Uso adulto e pedi&#xE1;trico acima de 12 anos.</strong></p> "}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Emsfeb EFE maior do que a recomendada?

O uso de doses excessivas ou maiores que as recomendadas de paracetamol (superdosagem) pode causar dano hepático.Os sintomas e sinais de superdosagem potencialmente hepatotóxica podem incluir: perda de apetite, náusea, vômito, dor abdominal, necrose hepática, insuficiência hepática, icterícia, aumento do tamanho do fígado e dor ao palpar, palidez, sudorese, cansaço e alterações de exames laboratoriais (aumento dos níveis de bilirrubina, enzimas hepáticas, fosfatase alcalina e lactato desidrogenase, aumento do INR e prolongamento do tempo de protrombina).

Os sintomas de superdosagem por pseudoefedrina geralmente são náusea, vômito, estimulação do sistema nervoso central incluindo insônia, tremor, dilatação da pupila, agitação, alucinação, tontura, convulsão, palpitação, bradicardia reflexa, ansiedade, taquicardia, hipertensão, disritmias, crise hipertensiva, hemorragia intracerebral, infarto do miocárdio, psicose, rabdomiólise, hipocalemia e infarto isquêmico intestinal. Sonolência tem sido reportada em casos de superdosagem em crianças. O apoio médico imediato é fundamental para adultos e crianças, mesmo se não houver sinais e sintomas de intoxicação.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Emsfeb EFE com outros remédios?

Consulte seu médico antes de utilizar este medicamento se você está tomando varfarina, outros derivados cumarínicos ou inibidores de monoaminooxidase.

Não use outro produto que contenha paracetamol.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não uso medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Emsfeb EFE (Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina)?

Resultados da Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>A efic&#xE1;cia, da combina&#xE7;&#xE3;o de paracetamol e pseudoefedrina, foi avaliada em um estudo randomizado, controlado com placebo, envolvendo 430 pacientes portadores de sintomas comuns de resfriados e gripes h&#xE1; menos de 48 horas, que relataram sintomas nos seios paranasais, de intensidade leve a moderada.</p> <p>Em compara&#xE7;&#xE3;o com a avalia&#xE7;&#xE3;o na admiss&#xE3;o ao estudo, 2 horas ap&#xF3;s a segunda dose do medicamento em estudo, a m&#xE9;dia &#xB1; EPM do escore de avalia&#xE7;&#xE3;o dos sintomas sinusais globais havia diminu&#xED;do em 1,30 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e em 0,93 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>A avalia&#xE7;&#xE3;o da m&#xE9;dia ponderada &#xB1; EPM dos sintomas sinusais combinados (dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais) mostrou redu&#xE7;&#xE3;o de 1,14 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e de 0,84 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>Redu&#xE7;&#xF5;es de magnitude semelhante foram observadas tamb&#xE9;m para cada um dos sintomas sinusais individualmente, e para cefaleia e rinorreia. Os autores conclu&#xED;ram que a administra&#xE7;&#xE3;o da associa&#xE7;&#xE3;o foi eficaz no al&#xED;vio sintom&#xE1;tico da dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais, que podem ser notados no in&#xED;cio do quadro gripal.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Sperber SJ Turner RB, Sorrentino JV, O&apos;Connor RR, Rogers J, Gwaltney JM. Effectiveness of pseudoephedrine plus acetaminophen for treatment of symptoms attributed to the paranasal sinuses associated with the common cold. Arch Fam Med.; 9(10): 979-985, 2000.</span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>O paracetamol cont&#xE9;m paracetamol, um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico, e pseudoefedrina um <a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/descongestionante-nasal/c\" target=\"_blank\">descongestionante nasal</a>.</p> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico clinicamente comprovado, que promove analgesia pela eleva&#xE7;&#xE3;o do limiar da dor e antipirese atrav&#xE9;s de a&#xE7;&#xE3;o no centro hipotal&#xE2;mico que regula a temperatura. O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico de a&#xE7;&#xE3;o central, n&#xE3;o pertencente aos grupos dos opi&#xE1;ceos e salicilatos. Seu efeito tem in&#xED;cio 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o oral e permanece por um per&#xED;odo de 4 a 6 horas.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; uma droga simpatomim&#xE9;tica que possui uma atividade agonista fraca nos receptores &#x3B1; e &#x3B2; adren&#xE9;rgicos. Seu principal mecanismo &#xE9; a a&#xE7;&#xE3;o indireta em receptores adren&#xE9;rgicos nos quais a pseudoefedrina desloca a norepinefrina das ves&#xED;culas de armazenamento dos neur&#xF4;nios pr&#xE9;-sin&#xE1;pticos.</p> <p>A norepinefrina deslocada &#xE9; liberada na sinapse neuronal onde se torna livre para ativar os receptores &#x3B1; adren&#xE9;rgicos p&#xF3;s-sin&#xE1;pticos. A estimula&#xE7;&#xE3;o dos receptores adren&#xE9;rgicos &#x3B1;1 localizados nos vasos sangu&#xED;neos da mucosa nasal resulta em vasoconstri&#xE7;&#xE3;o, diminui&#xE7;&#xE3;o no volume sangu&#xED;neo e a diminui&#xE7;&#xE3;o do volume da mucosa nasal (descongestionamento nasal).</p> <p>Os vasos sangu&#xED;neos contra&#xED;dos permitem um menor fluxo de entrada de fluidos no nariz, garganta e seios da face, resultando na diminui&#xE7;&#xE3;o da inflama&#xE7;&#xE3;o das membranas nasais assim como a diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de muco.</p> <p>Ent&#xE3;o, atrav&#xE9;s da constri&#xE7;&#xE3;o dos vasos sangu&#xED;neos, a maioria localizada na passagem nasal, a pseudoefedrina causa a diminui&#xE7;&#xE3;o do congestionamento nasal.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <h4>Absor&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol &#xE9; rapidamente e quase completamente absorvido atrav&#xE9;s do trato gastrointestinal, principalmente no intestino delgado. A absor&#xE7;&#xE3;o ocorre por transporte passivo. A biodisponibilidade relativa varia de 85% a 98%. Em indiv&#xED;duos adultos as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas ocorrem dentro de uma hora ap&#xF3;s a ingest&#xE3;o e variam de 7,7 a 17,6 mcg/mL para uma dose &#xFA;nica de 1000 mg.</p> <p>As concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas no estado de equil&#xED;brio ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o de doses de 1000 mg a cada 6 horas, variam de 7,9 a 27,0 mcg/mL.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; r&#xE1;pida e completamente absorvida no trato gastrintestinal e n&#xE3;o h&#xE1; evid&#xEA;ncia de efeito de primeira passagem. A biodisponibilidade oral da pseudoefedrina &#xE9; alta, determinada atrav&#xE9;s de coletas de urina, sendo maior do que 96% da dose administrada. Atingindo a concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima entre 1.46 &#xB1; 0.55 ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o.</p> <h4>Efeito dos alimentos</h4> <p>Embora as concentra&#xE7;&#xF5;es de pico sejam atrasadas quando o paracetamol &#xE9; administrado com alimentos, a extens&#xE3;o da absor&#xE7;&#xE3;o n&#xE3;o &#xE9; afetada, portanto pode ser administrado independentemente das refei&#xE7;&#xF5;es. Quando a pseudoefedrina &#xE9; tomada ap&#xF3;s uma refei&#xE7;&#xE3;o rica em gorduras, a taxa de absor&#xE7;&#xE3;o &#xE9; diminu&#xED;da, resultando no atraso aproximado de 1 hora na obten&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima.</p> <h4>Distribui&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol e a pseudoefedrina s&#xE3;o moderadamente distribu&#xED;dos aos tecidos e l&#xED;quidos do organismo, atingindo seus locais de a&#xE7;&#xE3;o em concentra&#xE7;&#xF5;es adequadas, no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a> e perif&#xE9;rico e nas mucosas do trato respirat&#xF3;rio.</p> <p>Ambas as subst&#xE2;ncias passam para o leite materno, o paracetamol atinge concentra&#xE7;&#xF5;es de pico de 10 a 15 mcg/mL no leite ap&#xF3;s 1 e 2 horas da ingest&#xE3;o materna de dose &#xFA;nica de 650 mg e a pseudoefedrina passa para o leite em concentra&#xE7;&#xF5;es suficientes, de modo que o uso durante o aleitamento n&#xE3;o &#xE9; recomendado por causa do risco de efeitos adversos especialmente em rec&#xE9;m-nascidos e prematuros.</p> <p>O paracetamol parece ser amplamente distribu&#xED;do aos tecidos org&#xE2;nicos, exceto ao tecido gorduroso. Seu volume de distribui&#xE7;&#xE3;o&amp;nbsp;aparente &#xE9; de 0,7 a 1 litro/kg em crian&#xE7;as e adultos. Uma propor&#xE7;&#xE3;o relativamente pequena (10% a 25%) do paracetamol se liga &#xE0;s <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a> plasm&#xE1;ticas.</p> <h4>Metabolismo</h4> <p>A metaboliza&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina no f&#xED;gado &#xE9; incompleta. O paracetamol &#xE9; metabolizado principalmente no f&#xED;gado e envolve tr&#xEA;s principais vias: conjuga&#xE7;&#xE3;o com glucoron&#xED;deo, conjuga&#xE7;&#xE3;o com sulfato e oxida&#xE7;&#xE3;o atrav&#xE9;s da via enzim&#xE1;tica do sistema citocromo P450. A via oxidativa forma um intermedi&#xE1;rio reativo que &#xE9; detoxificado por conjuga&#xE7;&#xE3;o com glutationa para formar ciste&#xED;na inerte e metab&#xF3;litos mercaptop&#xFA;ricos.</p> <p>A principal isoenzima do sistema citocromo P450 envolvida <em>in vivo</em> parece ser a CYP2E1, embora a CYP1A2 e CYP3A4 tenham sido consideradas vias menos importantes com base nos dados microssomais <em>in vitro</em>. Subsequentemente verificou-se que tanto a via CYP1A2 quanto a CYP3A4 apresentam contribui&#xE7;&#xE3;o desprez&#xED;vel<em> in vivo</em>. Em adultos, a maior parte do paracetamol &#xE9; conjugada com &#xE1;cido glucor&#xF4;nico e em menor extens&#xE3;o com sulfato.</p> <p>Os metab&#xF3;litos derivados do glucoron&#xED;deo, sultato e glutationa s&#xE3;o desprovidos de atividade biol&#xF3;gica. Em rec&#xE9;m-nascidos prematuros e a termo, e em crian&#xE7;as de baixa idade, predomina o conjugado sulfato. Em adultos com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica de diferentes graus de intensidade e etiologia, v&#xE1;rios estudos sobre metabolismo demonstraram que a biotransforma&#xE7;&#xE3;o do paracetamol &#xE9; semelhante &#xE0;quela de adultos sadios, mas um pouco mais lenta.</p> <p>A administra&#xE7;&#xE3;o di&#xE1;ria consecutiva de doses de 4g por dia induz glucoronida&#xE7;&#xE3;o (uma via n&#xE3;o t&#xF3;xica) em adultos sadios e com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica, resultando essencialmente em depura&#xE7;&#xE3;o total aumentada do paracetamol no decorrer do tempo e ac&#xFA;mulo plasm&#xE1;tico limitado.</p> <h4>Elimina&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>A pseudoefedrina e o paracetamol s&#xE3;o excretados principalmente pela via renal. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; de 5.5-7.0 horas e apresenta, em um per&#xED;odo de 24 horas, cerca de 43% a 96% de elimina&#xE7;&#xE3;o da dose administrada sob a forma inalterada. O &#xED;ndice de excre&#xE7;&#xE3;o &#xE9; acelerado em urina acidificada.</p> <p>A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; menor em crian&#xE7;as do que em adultos. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o do paracetamol, em adultos, &#xE9; cerca de 2 a 3 horas e em crian&#xE7;as &#xE9; cerca de 1,5 a 3 horas, sendo aproximadamente uma hora mais longa em rec&#xE9;m-nascidos e em pacientes cirr&#xF3;ticos.</p> <p>O paracetamol &#xE9; eliminado do organismo sob a forma de conjugado glucoron&#xED;deo (45% a 60%) e conjugado sulfato (25% a 35%), ti&#xF3;is (5% a 10%), como metab&#xF3;litos de ciste&#xED;na e mercaptopurato e catec&#xF3;is (3% a 6%), que s&#xE3;o excretados na urina.</p> <p>A depura&#xE7;&#xE3;o renal do paracetamol inalterado &#xE9; cerca de 3,5% da dose. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Emsfeb EFE?

Emsfeb EFE deve ser conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Emsfeb EFE&nbsp;é um comprimido revestido oblongo, verde, biconvexo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Emsfeb EFE

Registro M.S. nº 1.0235.1271

Farmacêutica Responsável:
Dra. Telma Elaine Spina
CRF-SP nº 22.234

Registrado por:
EMS S/A Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença, Km 08, Chácara Assay
CEP: 13186-901 - Hortolândia/SP
CNPJ nº. 57.507.378/0003-65
Indústria brasileira



Fabricado e embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

Ou

Fabricado por:
Novamed Fabricação de Produtos Farmacêuticos Ltda.
Manaus/AM

Embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

SAC
0800 191914

Venda sob prescrição médica.

500mg + 30mg, caixa com 8 comprimidos revestidos

Princípio ativo
:
Paracetamol + Cloridrato De Pseudoefedrina
Classe Terapêutica
:
Antigripais Sem Antiinfecciosos
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
D1 Branca (Venda sob prescrição médica)
Categoria
:
Aparelho Respiratório
Especialidade
:
Clínica Médica

Bula do medicamento

Emsfeb EFE, para o que é indicado e para o que serve?

Este medicamento é indicado para o alívio temporário dos sintomas decorrentes de gripes, resfriados comuns e sinusites tais como congestão nasal, obstrução nasal, coriza, mal-estar, dores pelo corpo, dor de cabeça, entre outros; e para redução da febre.

Como o Emsfeb EFE funciona?

{"tag":"hr","value":" <p>O <a href=\"https://consultaremedios.com.br/paracetamol/bula\" target=\"_blank\">paracetamol</a> &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico que reduz a febre atuando no centro regulador da temperatura no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">Sistema Nervoso Central</a> (SNC) e diminui a sensibilidade para a dor. A pseudoefedrina reduz a congest&#xE3;o nasal. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> "}

Quais as contraindicações do Emsfeb EFE?

Você não deve usar Emsfeb EFE em caso de alergia ao paracetamol, ao cloridrato de pseudoefedrina ou a qualquer componente de sua fórmula.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Emsfeb EFE não deve ser administrado à pacientes em uso de inibidores da monoaminooxidase (IMAO), como alguns medicamentos antidepressivos (ex: tranilcipromina, moclobemida), ou para distúrbios psiquiátricos e emocionais (ex: iproniazida, fenelzina), ou para Doença de Parkinson (ex: selegilina), ou por duas semanas após o término do uso destes medicamentos. O uso concomitante destes medicamentos pode causar aumento na pressão sanguínea ou crise de hipertensão. Em caso de dúvida se o medicamento que está utilizando contém IMAO, consulte seu médico antes de utilizar este produto.

Como usar o Emsfeb EFE?

Os comprimidos devem ser administrados por via oral, com líquido. Pode ser administrado independentemente das refeições. Adultos e crianças acima de 12 anos: tome 2 comprimidos a cada 4 ou 6 horas, não excedendo 8 comprimidos, em doses fracionadas, em um período de 24 horas, ou conforme orientação médica. Emsfeb EFE não deve ser utilizado por mais de 3 dias no caso de febre ou por mais de 7 dias no caso de dor.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado. Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O&nbsp;que devo fazer quando eu me esquecer de usar o&nbsp;Emsfeb EFE?

{"tag":"hr","value":" <p>Se voc&#xEA; se esquecer de usar uma dose do medicamento, fa&#xE7;a-o assim que se lembrar no caso de ainda haver necessidade e ent&#xE3;o ajuste o hor&#xE1;rio das pr&#xF3;ximas tomadas. N&#xE3;o tome a dose dobrada para compensar a dose esquecida.</p> <p><strong>Em caso de d&#xFA;vidas, procure orienta&#xE7;&#xE3;o do farmac&#xEA;utico ou de seu m&#xE9;dico, ou cirurgi&#xE3;o-dentista.</strong></p> "}

Quais cuidados devo ter ao usar o Emsfeb EFE?

Reações cutâneas graves foram relatadas muito raramente em pacientes que receberam paracetamol e/ou pseudoefedrina. Se ocorrerem reações cutâneas, como vermelhidão na pele, bolhas e erupções cutâneas, ou qualquer outro sinal de hipersensibilidade, ou ainda piora de problemas de pele já existentes, interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica imediatamente. Interrompa o uso do medicamento e procure ajuda médica caso apresente dor abdominal súbita, sangramento retal ou diarreia. Considerando que este produto contém o cloridrato de pseudoefedrina como um dos seus princípios ativos, pacientes com doenças cardiovasculares, hipertensos, com doença arterial coronariana, com distúrbios da tireoide, com dificuldade de urinar devido a aumento da próstata, diabetes, glaucoma ou com função renal comprometida somente devem utilizar este medicamento sob avaliação médica.

Uso em pacientes com problemas no fígado

Consulte seu médico antes de usar o medicamento. Se você é usuário crônico de bebidas alcoólicas, deve consultar seu médico para saber se pode tomar Emsfeb EFE ou qualquer outro analgésico. A utilização de uma dose maior que a recomendada (overdose) pode resultar em dano hepático grave sérios problemas de saúde. Em caso de overdose, procure ajuda médica imediatamente. A atenção médica imediata é indispensável tanto para adultos como para crianças mesmo na ausência de sinais ou sintomas.

A absorção de Emsfeb EFE é mais rápida se você estiver em jejum. Os alimentos podem afetar a velocidade da absorção, mas não a quantidade absorvida do medicamento. Emsfeb EFE não deve ser administrado a pacientes que estejam usando bicarbonato de sódio, pois pode levar a agitação, hipertensão (aumento da pressão arterial) e taquicardia (aumento do batimento cardíaco).

Gravidez

Se você estiver grávida ou amamentando, consulte seu médico antes de usar Emsfeb EFE.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Este medicamento pode causar doping.

Atenção: Este produto contém o corante amarelo de Tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Emsfeb EFE?

Reação adversa comum (ocorreu entre 1% e 10% dos pacientes que administraram este medicamento) observada em estudo clínico:

Nervosismo.

Outras reações indesejáveis comuns à administração de pseudoefedrina são:

Boca seca, náusea, tontura e insônia.

Em estudo pós-mercado, foram observadas as seguintes reações, muito raramente (ocorrem em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Reação anafilática, hipersensibilidade, angioedema, prurido, erupções cutâneas com prurido, urticaria, disúria, retenção urinária, ansiedade, euforia, alucinação, alucinação visual, agitação, derrame cerebral, dor de cabeça, formigamento, hiperatividade psicomotora, tremor, sonolência, arritmia, infarto do miocárdio, palpitações, taquicardia, aumento na pressão sanguínea, dor abdominal, infarto intestinal (dor abdominal, diarreia e sangue nas fezes), diarreia, vômitos e aumento das transaminases.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Qual a composição do Emsfeb EFE?

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"text-align:center; width:236px\">Paracetamol 90%*</td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">555,563 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Cloridrato de pseudoefedrina**</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">30,000 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:236px\"> <p style=\"text-align:center\">Excipientes*** q.s.p</p> </td> <td style=\"width:271px\"> <p style=\"text-align:center\">1 comprimido revestido</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

*Equivalente a 500 mg de paracetamol.
**Equivalente a 24,57 mg de pseudoefedrina.
***Paracetamol, povidona, amidoglicolato de sódio, amido, ácido esteárico, celulose microcristalina, copovidona, croscarmelose sódica, estearato de magnésio, hipromelose + macrogol, dióxido de titânio, azul de indigotina 132 laca de alumínio, amarelo tartrazina laca de alumínio.

Apresentação do&nbsp;Emsfeb EFE

{"tag":"hr","value":" <p>Comprimido revestido em embalagem com 4, 8, 10, 16, 20, 24, 100 ou 200 comprimidos, contendo 500 mg de paracetamol e 30 mg de cloridrato de pseudoefedrina.</p> <p><strong>Uso oral.</strong></p> <p><strong>Uso adulto e pedi&#xE1;trico acima de 12 anos.</strong></p> "}

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Emsfeb EFE maior do que a recomendada?

O uso de doses excessivas ou maiores que as recomendadas de paracetamol (superdosagem) pode causar dano hepático.Os sintomas e sinais de superdosagem potencialmente hepatotóxica podem incluir: perda de apetite, náusea, vômito, dor abdominal, necrose hepática, insuficiência hepática, icterícia, aumento do tamanho do fígado e dor ao palpar, palidez, sudorese, cansaço e alterações de exames laboratoriais (aumento dos níveis de bilirrubina, enzimas hepáticas, fosfatase alcalina e lactato desidrogenase, aumento do INR e prolongamento do tempo de protrombina).

Os sintomas de superdosagem por pseudoefedrina geralmente são náusea, vômito, estimulação do sistema nervoso central incluindo insônia, tremor, dilatação da pupila, agitação, alucinação, tontura, convulsão, palpitação, bradicardia reflexa, ansiedade, taquicardia, hipertensão, disritmias, crise hipertensiva, hemorragia intracerebral, infarto do miocárdio, psicose, rabdomiólise, hipocalemia e infarto isquêmico intestinal. Sonolência tem sido reportada em casos de superdosagem em crianças. O apoio médico imediato é fundamental para adultos e crianças, mesmo se não houver sinais e sintomas de intoxicação.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Emsfeb EFE com outros remédios?

Consulte seu médico antes de utilizar este medicamento se você está tomando varfarina, outros derivados cumarínicos ou inibidores de monoaminooxidase.

Não use outro produto que contenha paracetamol.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não uso medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Emsfeb EFE (Paracetamol + Cloridrato de Pseudoefedrina)?

Resultados da Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>A efic&#xE1;cia, da combina&#xE7;&#xE3;o de paracetamol e pseudoefedrina, foi avaliada em um estudo randomizado, controlado com placebo, envolvendo 430 pacientes portadores de sintomas comuns de resfriados e gripes h&#xE1; menos de 48 horas, que relataram sintomas nos seios paranasais, de intensidade leve a moderada.</p> <p>Em compara&#xE7;&#xE3;o com a avalia&#xE7;&#xE3;o na admiss&#xE3;o ao estudo, 2 horas ap&#xF3;s a segunda dose do medicamento em estudo, a m&#xE9;dia &#xB1; EPM do escore de avalia&#xE7;&#xE3;o dos sintomas sinusais globais havia diminu&#xED;do em 1,30 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e em 0,93 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>A avalia&#xE7;&#xE3;o da m&#xE9;dia ponderada &#xB1; EPM dos sintomas sinusais combinados (dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais) mostrou redu&#xE7;&#xE3;o de 1,14 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com paracetamol + pseudoefedrina e de 0,84 &#xB1; 0,06 no grupo tratado com placebo (p &#x2264; 0,029).</p> <p>Redu&#xE7;&#xF5;es de magnitude semelhante foram observadas tamb&#xE9;m para cada um dos sintomas sinusais individualmente, e para cefaleia e rinorreia. Os autores conclu&#xED;ram que a administra&#xE7;&#xE3;o da associa&#xE7;&#xE3;o foi eficaz no al&#xED;vio sintom&#xE1;tico da dor, press&#xE3;o e congest&#xE3;o nos seios paranasais, que podem ser notados no in&#xED;cio do quadro gripal.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias Bibliogr&#xE1;ficas</strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">Sperber SJ Turner RB, Sorrentino JV, O&apos;Connor RR, Rogers J, Gwaltney JM. Effectiveness of pseudoephedrine plus acetaminophen for treatment of symptoms attributed to the paranasal sinuses associated with the common cold. Arch Fam Med.; 9(10): 979-985, 2000.</span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <p>O paracetamol cont&#xE9;m paracetamol, um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico, e pseudoefedrina um <a href=\"https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/descongestionante-nasal/c\" target=\"_blank\">descongestionante nasal</a>.</p> <h3>Propriedades Farmacodin&#xE2;micas</h3> <p>O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico e antit&#xE9;rmico clinicamente comprovado, que promove analgesia pela eleva&#xE7;&#xE3;o do limiar da dor e antipirese atrav&#xE9;s de a&#xE7;&#xE3;o no centro hipotal&#xE2;mico que regula a temperatura. O paracetamol &#xE9; um analg&#xE9;sico de a&#xE7;&#xE3;o central, n&#xE3;o pertencente aos grupos dos opi&#xE1;ceos e salicilatos. Seu efeito tem in&#xED;cio 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o oral e permanece por um per&#xED;odo de 4 a 6 horas.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; uma droga simpatomim&#xE9;tica que possui uma atividade agonista fraca nos receptores &#x3B1; e &#x3B2; adren&#xE9;rgicos. Seu principal mecanismo &#xE9; a a&#xE7;&#xE3;o indireta em receptores adren&#xE9;rgicos nos quais a pseudoefedrina desloca a norepinefrina das ves&#xED;culas de armazenamento dos neur&#xF4;nios pr&#xE9;-sin&#xE1;pticos.</p> <p>A norepinefrina deslocada &#xE9; liberada na sinapse neuronal onde se torna livre para ativar os receptores &#x3B1; adren&#xE9;rgicos p&#xF3;s-sin&#xE1;pticos. A estimula&#xE7;&#xE3;o dos receptores adren&#xE9;rgicos &#x3B1;1 localizados nos vasos sangu&#xED;neos da mucosa nasal resulta em vasoconstri&#xE7;&#xE3;o, diminui&#xE7;&#xE3;o no volume sangu&#xED;neo e a diminui&#xE7;&#xE3;o do volume da mucosa nasal (descongestionamento nasal).</p> <p>Os vasos sangu&#xED;neos contra&#xED;dos permitem um menor fluxo de entrada de fluidos no nariz, garganta e seios da face, resultando na diminui&#xE7;&#xE3;o da inflama&#xE7;&#xE3;o das membranas nasais assim como a diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de muco.</p> <p>Ent&#xE3;o, atrav&#xE9;s da constri&#xE7;&#xE3;o dos vasos sangu&#xED;neos, a maioria localizada na passagem nasal, a pseudoefedrina causa a diminui&#xE7;&#xE3;o do congestionamento nasal.</p> <h3>Propriedades Farmacocin&#xE9;ticas</h3> <h4>Absor&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol &#xE9; rapidamente e quase completamente absorvido atrav&#xE9;s do trato gastrointestinal, principalmente no intestino delgado. A absor&#xE7;&#xE3;o ocorre por transporte passivo. A biodisponibilidade relativa varia de 85% a 98%. Em indiv&#xED;duos adultos as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas ocorrem dentro de uma hora ap&#xF3;s a ingest&#xE3;o e variam de 7,7 a 17,6 mcg/mL para uma dose &#xFA;nica de 1000 mg.</p> <p>As concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas no estado de equil&#xED;brio ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o de doses de 1000 mg a cada 6 horas, variam de 7,9 a 27,0 mcg/mL.</p> <p>A pseudoefedrina &#xE9; r&#xE1;pida e completamente absorvida no trato gastrintestinal e n&#xE3;o h&#xE1; evid&#xEA;ncia de efeito de primeira passagem. A biodisponibilidade oral da pseudoefedrina &#xE9; alta, determinada atrav&#xE9;s de coletas de urina, sendo maior do que 96% da dose administrada. Atingindo a concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima entre 1.46 &#xB1; 0.55 ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o.</p> <h4>Efeito dos alimentos</h4> <p>Embora as concentra&#xE7;&#xF5;es de pico sejam atrasadas quando o paracetamol &#xE9; administrado com alimentos, a extens&#xE3;o da absor&#xE7;&#xE3;o n&#xE3;o &#xE9; afetada, portanto pode ser administrado independentemente das refei&#xE7;&#xF5;es. Quando a pseudoefedrina &#xE9; tomada ap&#xF3;s uma refei&#xE7;&#xE3;o rica em gorduras, a taxa de absor&#xE7;&#xE3;o &#xE9; diminu&#xED;da, resultando no atraso aproximado de 1 hora na obten&#xE7;&#xE3;o da concentra&#xE7;&#xE3;o m&#xE1;xima.</p> <h4>Distribui&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>O paracetamol e a pseudoefedrina s&#xE3;o moderadamente distribu&#xED;dos aos tecidos e l&#xED;quidos do organismo, atingindo seus locais de a&#xE7;&#xE3;o em concentra&#xE7;&#xF5;es adequadas, no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a> e perif&#xE9;rico e nas mucosas do trato respirat&#xF3;rio.</p> <p>Ambas as subst&#xE2;ncias passam para o leite materno, o paracetamol atinge concentra&#xE7;&#xF5;es de pico de 10 a 15 mcg/mL no leite ap&#xF3;s 1 e 2 horas da ingest&#xE3;o materna de dose &#xFA;nica de 650 mg e a pseudoefedrina passa para o leite em concentra&#xE7;&#xF5;es suficientes, de modo que o uso durante o aleitamento n&#xE3;o &#xE9; recomendado por causa do risco de efeitos adversos especialmente em rec&#xE9;m-nascidos e prematuros.</p> <p>O paracetamol parece ser amplamente distribu&#xED;do aos tecidos org&#xE2;nicos, exceto ao tecido gorduroso. Seu volume de distribui&#xE7;&#xE3;o&amp;nbsp;aparente &#xE9; de 0,7 a 1 litro/kg em crian&#xE7;as e adultos. Uma propor&#xE7;&#xE3;o relativamente pequena (10% a 25%) do paracetamol se liga &#xE0;s <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a> plasm&#xE1;ticas.</p> <h4>Metabolismo</h4> <p>A metaboliza&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina no f&#xED;gado &#xE9; incompleta. O paracetamol &#xE9; metabolizado principalmente no f&#xED;gado e envolve tr&#xEA;s principais vias: conjuga&#xE7;&#xE3;o com glucoron&#xED;deo, conjuga&#xE7;&#xE3;o com sulfato e oxida&#xE7;&#xE3;o atrav&#xE9;s da via enzim&#xE1;tica do sistema citocromo P450. A via oxidativa forma um intermedi&#xE1;rio reativo que &#xE9; detoxificado por conjuga&#xE7;&#xE3;o com glutationa para formar ciste&#xED;na inerte e metab&#xF3;litos mercaptop&#xFA;ricos.</p> <p>A principal isoenzima do sistema citocromo P450 envolvida <em>in vivo</em> parece ser a CYP2E1, embora a CYP1A2 e CYP3A4 tenham sido consideradas vias menos importantes com base nos dados microssomais <em>in vitro</em>. Subsequentemente verificou-se que tanto a via CYP1A2 quanto a CYP3A4 apresentam contribui&#xE7;&#xE3;o desprez&#xED;vel<em> in vivo</em>. Em adultos, a maior parte do paracetamol &#xE9; conjugada com &#xE1;cido glucor&#xF4;nico e em menor extens&#xE3;o com sulfato.</p> <p>Os metab&#xF3;litos derivados do glucoron&#xED;deo, sultato e glutationa s&#xE3;o desprovidos de atividade biol&#xF3;gica. Em rec&#xE9;m-nascidos prematuros e a termo, e em crian&#xE7;as de baixa idade, predomina o conjugado sulfato. Em adultos com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica de diferentes graus de intensidade e etiologia, v&#xE1;rios estudos sobre metabolismo demonstraram que a biotransforma&#xE7;&#xE3;o do paracetamol &#xE9; semelhante &#xE0;quela de adultos sadios, mas um pouco mais lenta.</p> <p>A administra&#xE7;&#xE3;o di&#xE1;ria consecutiva de doses de 4g por dia induz glucoronida&#xE7;&#xE3;o (uma via n&#xE3;o t&#xF3;xica) em adultos sadios e com disfun&#xE7;&#xE3;o hep&#xE1;tica, resultando essencialmente em depura&#xE7;&#xE3;o total aumentada do paracetamol no decorrer do tempo e ac&#xFA;mulo plasm&#xE1;tico limitado.</p> <h4>Elimina&#xE7;&#xE3;o</h4> <p>A pseudoefedrina e o paracetamol s&#xE3;o excretados principalmente pela via renal. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; de 5.5-7.0 horas e apresenta, em um per&#xED;odo de 24 horas, cerca de 43% a 96% de elimina&#xE7;&#xE3;o da dose administrada sob a forma inalterada. O &#xED;ndice de excre&#xE7;&#xE3;o &#xE9; acelerado em urina acidificada.</p> <p>A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o da pseudoefedrina &#xE9; menor em crian&#xE7;as do que em adultos. A meia vida de elimina&#xE7;&#xE3;o do paracetamol, em adultos, &#xE9; cerca de 2 a 3 horas e em crian&#xE7;as &#xE9; cerca de 1,5 a 3 horas, sendo aproximadamente uma hora mais longa em rec&#xE9;m-nascidos e em pacientes cirr&#xF3;ticos.</p> <p>O paracetamol &#xE9; eliminado do organismo sob a forma de conjugado glucoron&#xED;deo (45% a 60%) e conjugado sulfato (25% a 35%), ti&#xF3;is (5% a 10%), como metab&#xF3;litos de ciste&#xED;na e mercaptopurato e catec&#xF3;is (3% a 6%), que s&#xE3;o excretados na urina.</p> <p>A depura&#xE7;&#xE3;o renal do paracetamol inalterado &#xE9; cerca de 3,5% da dose. A a&#xE7;&#xE3;o do medicamento se inicia dentro de 15 a 30 minutos ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Emsfeb EFE?

Emsfeb EFE deve ser conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), protegido da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Emsfeb EFE&nbsp;é um comprimido revestido oblongo, verde, biconvexo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Dizeres Legais do Emsfeb EFE

Registro M.S. nº 1.0235.1271

Farmacêutica Responsável:
Dra. Telma Elaine Spina
CRF-SP nº 22.234

Registrado por:
EMS S/A Rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença, Km 08, Chácara Assay
CEP: 13186-901 - Hortolândia/SP
CNPJ nº. 57.507.378/0003-65
Indústria brasileira



Fabricado e embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

Ou

Fabricado por:
Novamed Fabricação de Produtos Farmacêuticos Ltda.
Manaus/AM

Embalado por:
EMS S/A
Hortolândia/SP

SAC
0800 191914

Venda sob prescrição médica.

Fabricante: EMS

© 2021 Medicamento Lab.