Eurofarma Dexalgen

5mg/mL + 1,5mg/mL + 500mg/mL, caixa com 6 ampolas com 1mL de solução de uso injetável + 3 ampolas com 1mL de diluente

Princípio ativo
:
Dexametasona + Dipirona Sódica + Hidroxocobalamina
Classe Terapêutica
:
Anti-Reumáticos Corticosteróides Associados A Outros Ingredientes
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Anti-Inflamatórios
Especialidade
:
Ortopedia e traumatologia e Reumatologia

Bula do medicamento

Dexalgen, para o que é indicado e para o que serve?

O Dexalgen® injetável é um medicamento analgésico e anti-inflamatório, composto de uma vitamina do complexo B (hidroxocobalamina), um analgésico e anti-inflamatório (dipirona sódica) e um corticosteroide com potente ação anti-inflamatória (o fosfato dissódico de dexametasona).

Este medicamento está indicado em processos inflamatórios articulares agudos, tais como:

  • <li>Artrites, periartrites, bursites, <a href="https://consultaremedios.com.br/doencas-dos-ossos/gota/c" target="_blank">gota</a>, dores articulares, <a href="https://minutosaudavel.com.br/artrite-reumatoide/" rel="noopener" target="_blank">artrite reumatoide</a>, espondiliteanquilosante; em processos degenerativos que cursam com dor, tais como artroses e transtornos dos discos intervertebrais; em nevralgias e em dores lombares e do pesco&#xE7;o.</li>

Quais as contraindicações do Dexalgen?

Você não deve fazer uso de Dexalgen® se apresentar hipersensibilidade (alergia) conhecida à dipirona, a qualquer um dos componentes da formulação, a outras pirazolonas (ex.: fenazona, propifenazona) ou a pirazolidinas (ex.: fenilbutazona, oxifembutazona).

Dexalgen® também é contraindicado em pacientes portadores de úlcera gástrica, úlcera duodenal, tuberculose pulmonar, infecções não tratadas por fungos ou bactérias, infecções virais sistêmicas ou localizadas, embolia e trombose arterial ou venosa, transtornos mentais, diabete mellitus, osteoporose, insuficiência cardíaca congestiva, pressão alta, glaucoma, distúrbios do metabolismo das porfirinas, alterações na medula óssea e anemia devida à deficiência da enzima glicose-6-fosfato-desidrogenase.

Categoria de Risco de Gravidez C: Não foram realizados estudos em animais e nem em mulheres grávidas.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.

Como usar o Dexalgen?

A dose recomendada de Dexalgen® solução injetável é de uma ampola aplicada a cada 24 (vinte e quatro) horas.

Em casos mais graves, pode-se administrar uma ampola de Dexalgen® de 12 (doze) em 12 (doze) horas. A duração do tratamento é de cinco a sete dias.

Imediatamente antes da aplicação, o conteúdo da ampola I (que contém hidroxocobalamina) deve ser misturado ao conteúdo da ampola II (que contém dexametasona e dipirona sódica) numa mesma seringa. A injeção deve ser aplicada por via intramuscular profunda, lentamente.

Para obter o máximo de eficácia, utilize a medicação no horário e dose exata estipulada por seu médico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Dexalgen funciona?

Dexalgen® atua diminuindo a dor e a inflamação. A dexametasona é um glicocorticosteroide de elevada potência anti-inflamatória que modifica a resposta imune a diversos estímulos. A dipirona é dotada de intensa atividade analgésica e anti-inflamatória, e a hidroxocobalamina (vitamina B12) é uma vitamina que apresenta um efeito antidoloroso.

Quais cuidados devo ter ao usar o Dexalgen?

O uso de doses excessivas ou o tratamento prolongado com glicocorticosteroides (como a dexametasona presente no Dexalgen®) pode levar ao aparecimento de sinais e sintomas de excesso de glicocorticosteroides.

Por essa razão, o tratamento com Dexalgen® deve ser realizado pelo menor tempo possível necessário para controlar os sintomas. Após terapia prolongada, a retirada dos glicocorticosteroides pode resultar em sintomas de falta desses hormônios, tais como febre, dores musculares e articulares e fraqueza.

Devido à presença da dipirona, o produto pode produzir reações caracterizadas por diminuição importante na contagem de glóbulos brancos no sangue. Por essa razão, aconselha-se que sejam realizados exames para controle hematológico caso faça uso desse medicamento cronicamente. A redução grave dos glóbulos brancos induzida pela dipirona pode ocorrer em qualquer momento durante o tratamento e, embora rara, ela pode ser fatal.

Interrompa o uso da medicação e consulte seu médico imediatamente se notar os seguintes sinais ou sintomas, possivelmente relacionados à redução da contagem de glóbulos brancos:

  • <li>Febre com calafrios e <a href="https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/dor-de-garganta/c" target="_blank">dor de garganta</a>.</li>

Deve-se administrar Dexalgen® com cautela a pacientes alérgicos ou que tenham apresentado broncoespasmo ou outras reações anafiláticas (por exemplo, urticária ou inchaço) com analgésicos, tais como salicilatos, paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno, indometacina e naproxeno.

A dipirona presente na formulação de Dexalgen® pode causar pressão baixa. Deve-se administrar Dexalgen® com cautela a pacientes que apresentam pressão baixa ou desidratação prévia ao uso do medicamento. Deve-se evitar o tratamento prolongado com Dexalgen® em pacientes com problemas renais e hepáticos, pois a taxa de eliminação da dipirona pode estar reduzida nesses pacientes. Em pacientes idosos, deve-se ter cautela na administração de Dexalgen® pela possibilidade de insuficiência hepática ou renal.

O surgimento ocasional de uma coloração avermelhada na urina deve ser atribuído à presença de metabólito inativo da hidroxocobalamina e não tem significado clínico.

Gravidez e lactação

Informe a seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Informar ao médico se está amamentando.

Os glicocorticosteroides aparecem no leite materno e podem inibir o crescimento, interferir na produção endógena de corticosteroides ou causar outros efeitos indesejáveis no lactente. Mães que utilizam doses farmacológicas de corticosteroides devem ser advertidas no sentido de não amamentarem.

Este medicamento pode causar doping.

Doping esportivo

Os glicocorticosteroides (como a dexametasona presente no Dexalgen®) requerem uma Isenção de Uso Terapêutico (IUT).

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Dexalgen?

A incidência e gravidade dos eventos adversos da dexametasona estão relacionadas diretamente com a dose e a duração do tratamento.

Os eventos adversos da dexametasona são apresentados em ordem de frequência decrescente a seguir:

Comuns, > 1/100 e < 1/10 (> 1% e < 10%)
  • <li>Rea&#xE7;&#xF5;es al&#xE9;rgicas (urtic&#xE1;ria, vermelhid&#xE3;o na pele), &#xFA;lcera g&#xE1;strica (em doses elevadas), <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/diarreia/c" target="_blank">diarreia</a>, aumento da glicemia (a&#xE7;&#xFA;car no sangue), comer em excesso, ganho de peso, diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de corticosteroides pela gl&#xE2;ndula adrenal (em tratamentos prolongados), excesso de horm&#xF4;nio glicocorticosteroide (em doses elevadas), infec&#xE7;&#xE3;o por <em>Candida albicans </em>na boca, agita&#xE7;&#xE3;o, n&#xE1;useas (enjoo), <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/nauseas/c" target="_blank">v&#xF4;mitos</a>, tremores, osteoporose, excesso de pelos e hiperpigmenta&#xE7;&#xE3;o (em doses elevadas).</li>
Incomuns, > 1/1.000 e < 1/100 (> 0,1% e < 1%)
  • <li>Incha&#xE7;o, press&#xE3;o alta, insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca, redu&#xE7;&#xE3;o nas concentra&#xE7;&#xF5;es de pot&#xE1;ssio no sangue, choque anafil&#xE1;tico, press&#xE3;o alta intracraniana, <a href="https://minutosaudavel.com.br/pancreatite/" rel="noopener" target="_blank">pancreatite</a> aguda, fraqueza muscular, aus&#xEA;ncia de menstrua&#xE7;&#xE3;o, trombose.</li>

Os eventos adversos da dipirona são apresentados em ordem de frequência decrescente a seguir:

Incomuns, > 1/1.000 e < 1/100 (> 0,1% e < 1%)
  • <li>Press&#xE3;o baixa.</li>
Raros, > 1/10.000 e < 1.000 (> 0,01% e < 0,1%)
  • <li>Redu&#xE7;&#xE3;o importante da contagem de gl&#xF3;bulos brancos, choque anafil&#xE1;tico, broncoespasmo.</li>
Muito raros, < 1/10.000 (< 0,01%)
  • <li>Vermelhid&#xE3;o e aparecimento de bolhas no corpo inteiro, insufici&#xEA;ncia renal aguda.</li>

Os eventos adversos da hidroxicobalamina são apresentados em ordem de frequência decrescentes a seguir:

Comuns, > 1/100 e < 1/10 (> 1% e < 10%)
  • <li>Vermelhid&#xE3;o na pele, erup&#xE7;&#xF5;es na pele, press&#xE3;o alta, n&#xE1;usea, <a href="https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/dor-de-cabeca-e-enxaqueca/c" target="_blank">dor de cabe&#xE7;a</a> e rea&#xE7;&#xF5;es no local da inje&#xE7;&#xE3;o.</li>

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Dexalgen?

Use a medicação assim que se lembrar de que esqueceu uma dose. Se o horário estiver próximo ao que seria a dose seguinte, pule a dose perdida e siga o horário das outras doses normalmente. Não dobre a dose para compensar a dose omitida.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Dexalgen?

Cada ampola I contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"width:222px\"> <p style=\"text-align:center\">Cloridrato de hidroxocobalamina (vit. B12)</p> </td> <td style=\"width:221px\"> <p style=\"text-align:center\">5,135 mg*</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:222px\"> <p style=\"text-align:center\">Ve&#xED;culo q.s.p</p> </td> <td style=\"width:221px\"> <p style=\"text-align:center\">1 mL</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Veículos: cloreto de sódio, metilparabeno, propilparabeno, ácido acético, acetato de sódio anidro e água para injetáveis..

* Cada 5,135 mg de cloridrato de hidroxocobalamina equivalem a 5 mg de hidroxocobalamina.

Cada ampola II contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"width:218px\"> <p style=\"text-align:center\">21 - fosfato diss&#xF3;dico de dexametasona</p> </td> <td style=\"width:225px\"> <p style=\"text-align:center\">1,974 mg**</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:218px\"> <p style=\"text-align:center\">Dipirona s&#xF3;dica</p> </td> <td style=\"width:225px\"> <p style=\"text-align:center\">500 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:218px\"> <p style=\"text-align:center\">Ve&#xED;culo q.s.p</p> </td> <td style=\"width:225px\"> <p style=\"text-align:center\">1 mL</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Veículos: metabissulfito de sódio e água para injetáveis.

** Cada 1,974 mg de 21-fosfato dissódico de dexametasona equivalem a 1,5 mg de dexametasona.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Dexalgen maior do que a recomendada?

Os sintomas relatados após superdose aguda com dipirona são: náuseas, vômito, dor abdominal, insuficiência renal aguda e mais raramente, tontura, convulsões, pressão baixa, palpitações, sonolência e coma. Após a administração de doses muito elevadas, a excreção de um metabólito inerte (ácido rubazônico) pode provocar coloração avermelhada na urina. Não existe um antídoto específico para a dipirona sódica. Deve-se monitorar os sinais vitais e realizar terapia sintomática e de suporte. O principal metabólito da dipirona (MAA) pode ser eliminado por hemodiálise.

Relatos de toxicidade aguda com glicocorticosteroides são raros. Em caso de superdose não existe um antídoto específico disponível e o tratamento baseia-se na terapia sintomática e de suporte.

Não há relatos de superdose com a hidroxocobalamina.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Dexalgen com outros remédios?

Os pacientes devem ser orientados a evitar o consumo de bebidas alcoólicas durante o tratamento com Dexalgen®.

A dipirona sódica pode causar redução das concentrações plasmáticas de ciclosporina. Deve-se, portanto, realizar monitorização das concentrações de ciclosporina, quando da administração concomitante com dipirona.

Anti-inflamatórios não esteróides, como a dipirona, podem aumentar o risco de hemorragias gastrintestinais determinado pelos glicocorticosteroides.

O uso concomitante de barbitúricos, fenitoína (medicamento usado no tratamento da epilepsia), efedrina (um medicamento usado como descongestionante) ou rifampicina (utilizada no tratamento da tuberculose) pode reduzir os efeitos da dexametasona.

Quando os corticosteroides são administrados simultaneamente com diuréticos que causam perda de potássio, os pacientes devem ser observados para o desenvolvimento de concentrações diminuídas de potássio no sangue.

Glicocorticosteroides, como a dexametasona, podem reduzir o efeito dos anticoagulantes cumarínicos.

Informe a seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Dexalgen (Dexametasona + Dipirona Sódica + Hidroxocobalamina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>A efic&#xE1;cia analg&#xE9;sica da dipirona j&#xE1; foi demonstrada em in&#xFA;meros estudos cl&#xED;nicos, avaliando uma ampla variedade de etiologias relacionadas &#xE0; dor <sup>1,2, 3, 4, 5, 6, 7</sup>.</p> <p>A efic&#xE1;cia da hidroxocobalamina no tratamento da dor lombar foi avaliada em um estudo duplo-cego, randomizado e placebo-controlado no qual 60 (sessenta) pacientes, entre 18 (dezoito) e 65 (sessenta e cinco) anos, com dor lombar ou ci&#xE1;tica foram inclu&#xED;dos. O desfecho prim&#xE1;rio foi avaliado por meio de uma escala visual anal&#xF3;gica (EVA) e um question&#xE1;rio de incapacidade, enquanto o consumo de paracetamol durante o per&#xED;odo de estudo foi o desfecho de efic&#xE1;cia secund&#xE1;ria.</p> <p>A compara&#xE7;&#xE3;o entre os grupos ao final do per&#xED;odo de tratamento evidenciou uma diferen&#xE7;a estatisticamente significante em favor da hidroxocobalamina, que foi administrada por via intramuscular, durante duas semanas, na dose de 1.000 mcg ao dia: a EVA diminuiu de 75,53 &#xB1; 8,9 para 9,53 &#xB1; 16,5 mm com o tratamento ativo <em>versus </em>70,63 &#xB1; 7,9 para 36,83 &#xB1; 27,4 com placebo. A an&#xE1;lise do question&#xE1;rio de incapacidade evidenciou um padr&#xE3;o semelhante, e o consumo m&#xE9;dio de paracetamol foi significantemente menor no grupo que recebeu hidroxocobalamina (28,9 &#xB1; 11,32 versus 9,9 &#xB1; 8,04 comprimidos, em 15 (quinze) dias)<sup>8</sup>.</p> <p>A associa&#xE7;&#xE3;o de dexametasona com <a href=\"https://consultaremedios.com.br/vitaminas-do-complexo-b/bula\" target=\"_blank\"/><a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a> do <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/complexo-b\" target=\"_blank\">complexo B</a> (dentre as quais a hidroxocobalamina na dose de 1.000 mcg ao dia) administrada por via intramuscular foi superior &#xE0; dexametasona isoladamente no tratamento da dor lombar, muito provavelmente pela combina&#xE7;&#xE3;o dos efeitos anti-inflamat&#xF3;rios da dexametasona com os efeitos antineur&#xED;ticos das vitaminas do complexo B<sup>9</sup>.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias bibliogr&#xE1;ficas: </strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 Babej-Dolle R, Freytag S, Eckmeyer J, Zerle G, Schinzel S, Schmieder G, Stankov G. Parenteral dipyrone versus diclofenac and placebo in patients with acute lumbago or sciatic pain: randomized observer-blind multicenter study. International Journal of Clinical Pharmacology and Therapeutics 1994; 32: 204-9.<br> 2 Differential effects of dipyrone, ibuprofen and paracetamol on experimentally induced pain in man. Agents &amp; Actions 1992; 35: 112-21.<br> 3 Muriel-Villoria C, Zungri-Telo E, D&#xED;az-Curiel M, Fern&#xE1;ndez-Guerrero M, Moreno J, Puerta J, Ortiz P. Comparison of the onset and duration of the analgesic effect of dipyrone , 1 or 2 g, by the intramuscular route, in acute renal colic. European Journal of Clinical Pharmacology 1995; 48: 103-7.<br> 4 Collaborative Group of the Spanish Society of Clinical Pharmacology. Comparative study of the efficacy of dipyrone, diclofenac and pethidine in acute renal colic. European Journal of Clinical Pharmacology 1991; 40: 543-6.<br> 5 Rohdewald P, Granitzki HW, Neddermann E.Comparison of the analgesic efficacy of metimazole and tramadol in experimental pain. Pharmacology 1988; 37: 209-17.<br> 6 Daftary SN, Mehta AC, Nanavati M. A controlled comparison of dipyrone and paracetamol in post-episiotomy pain, Current Medical Research and Opinion 1980; 6: 614-8.<br> 7 Mehta SD, A randomized double-blind placebo-controlled study of dipyrone and aspirin in post-operative orthopaedic patients. Journal of International Medical Research 1986; 14: 63-6.<br> 8 Mauro GL, Martorana U, Cataldo P, Brancato G, Letizia G. Vitamin B12 in low back pain: a randomised, double-blind, placebo-controlled study. European Review for Medical and Pharmacological Sciences 2000; 4: 53-8.<br> 9 Santill&#xE1;ni RM, Garc&#xED;a GR, Mej&#xED;a JLS, Garc&#xED;a EM. Dexamethasone Alone Versus Dexamethasone Plus Complex B Vitamins in the Therapy of Low Back Pain. Proceedings of the Western Pharmacology Society 2000; 43:69-70.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Farmacodin&#xE2;mica</h3> <p>A dexametasona &#xE9; um glicocorticosteroide fluorado de elevada pot&#xEA;ncia anti-inflamat&#xF3;ria e de baixa atividade mineralocorticoide. Assim como os demais glicocorticosteroides, a dexametasona se liga aos receptores de glicocorticoides citoplasm&#xE1;ticos, ativando-os. Como consequ&#xEA;ncia, ocorre uma modifica&#xE7;&#xE3;o da resposta imune a diversos est&#xED;mulos, com inibi&#xE7;&#xE3;o da s&#xED;ntese de prostaglandinas e leucotrienos, subst&#xE2;ncias que medeiam a resposta inflamat&#xF3;ria. Entre os glicocorticosteroides, a dexametasona &#xE9; um dos mais potentes em sua a&#xE7;&#xE3;o antiinflamat&#xF3;ria - 0,75 mg de dexametasona correspondem a 20 mg de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/hidrocortisona/bula\" target=\"_blank\">hidrocortisona</a> e a 25 mg de acetato de cortisona.</p> <p>A dipirona &#xE9; um analg&#xE9;sico n&#xE3;o opioide dotado de intensa atividade analg&#xE9;sica e anti-inflamat&#xF3;ria. Os metab&#xF3;litos da dipirona inibem a s&#xED;ntese de prostaglandinas, tanto perifericamente, como no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a>. J&#xE1; se demonstrou que o metab&#xF3;lito ativo 4-metil-amino-antipirina (MAA) determina uma inibi&#xE7;&#xE3;o pronunciada das cicloxigenases perif&#xE9;ricas COX-1 e COX-2.</p> <p>A hidroxocobalamina (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitamina-b12/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitamina B12</a>) &#xE9; uma vitamina neurotr&#xF3;pica que apresenta um efeito antinociceptivo em diversos modelos de dor. Investiga&#xE7;&#xF5;es eletrofisiol&#xF3;gicas indicam que o mecanismo de analgesia da hidroxocobalamina se deve a um efeito direto sobre as vias de transmiss&#xE3;o nociceptiva, na medula espinhal e no t&#xE1;lamo.</p> <h3>Farmacocin&#xE9;tica</h3> <p>A dexametasona &#xE9; um glicocorticosteroide de longa dura&#xE7;&#xE3;o. Seu <em>clearance</em> varia de 2,8 a 3,5 mL/min/kg, sua meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 3 (tr&#xEA;s) a 4 (quatro) horas e sua meia-vida biol&#xF3;gica varia de 36 (trinta e seis) a 54 (cinquenta e quatro) horas. Ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o intramuscular, as concentra&#xE7;&#xF5;es s&#xE9;ricas m&#xE1;ximas s&#xE3;o alcan&#xE7;adas em menos de uma hora. Aproximadamente 70% da dexametasona se liga &#xE0;s <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a> plasm&#xE1;ticas e seu volume de distribui&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 2 L/kg. A dexametasona &#xE9; metabolizada no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/figado/c\" target=\"_blank\">f&#xED;gado</a> (hidroxila&#xE7;&#xE3;o) e &#xE9; eliminada pela urina (8% em sua forma inalterada) e em menor propor&#xE7;&#xE3;o, pela bile.</p> <p>A dipirona &#xE9; uma pr&#xF3;-droga que se hidrolisa em seu metab&#xF3;lito ativo 4-metil-amino-antipirina (MAA), o qual &#xE9; metabolizado no f&#xED;gado a um segundo metab&#xF3;lito ativo 4-aminoantipirina (4-AA). Esses metab&#xF3;litos ativos s&#xE3;o eliminados na urina, em tr&#xEA;s a cinco horas. A biodisponibilidade absoluta ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o intramuscular da dipirona &#xE9; de 87%.</p> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o intramuscular de hidroxocobalamina, as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas s&#xE3;o alcan&#xE7;adas em aproximadamente uma hora. Esta vitamina do complexo B se liga com alta afinidade a prote&#xED;nas plasm&#xE1;ticas espec&#xED;ficas denominadas transcobalaminas. A hidroxocobalamina tem uma meia-vida m&#xE9;dia de aproximadamente seis dias, &#xE9; biotransformada no f&#xED;gado e eliminada pela bile.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Dexalgen?

Conservar o produto em lugar temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). Proteger da luz.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características organolépticas

Ampola I

Contém uma solução límpida, vermelhae isenta de partículas.

Ampola II

Contém uma solução límpida, levemente amarelada e isenta de partículas.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Dexalgen

Solução injetável 5 mg/mL

Embalagens com 2 ampolas de 1 mL (1 dose) ou 6 ampolas de 1 mL (3 doses).

Uso intramuscular.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Dexalgen

M.S - 1.0043.0550

Farm. Resp. Subst.:
Dra. Ivanete A. Dias Assi

CRF-SP 41.116

Fabricado por:
Eurofarma Laboratórios S.A
Rod. Pres. Castello Branco, Km 35,6
Itapevi - SP


Registrado por:
Eurofarma Laboratórios S.A
Av. Vereador José Diniz, 3.465 - São Paulo - SP
CNPJ: 61.190.096/0001-92
Indústria Brasileira



Venda sob prescrição médica. Só pode ser vendido com retenção da receita.

5mg/mL + 1,5mg/mL + 500mg/mL, caixa com 1 ampola com 1mL de solução de uso intramuscular + 1 ampola com 1mL de solução de uso intramuscular

Princípio ativo
:
Dexametasona + Dipirona Sódica + Hidroxocobalamina
Classe Terapêutica
:
Anti-Reumáticos Corticosteróides Associados A Outros Ingredientes
Requer Receita
:
Sim, necessita de Receita
Tipo de prescrição
:
Branca Comum (Venda Sob Prescrição Médica)
Categoria
:
Anti-Inflamatórios
Especialidade
:
Ortopedia e traumatologia e Reumatologia

Bula do medicamento

Dexalgen, para o que é indicado e para o que serve?

O Dexalgen® injetável é um medicamento analgésico e anti-inflamatório, composto de uma vitamina do complexo B (hidroxocobalamina), um analgésico e anti-inflamatório (dipirona sódica) e um corticosteroide com potente ação anti-inflamatória (o fosfato dissódico de dexametasona).

Este medicamento está indicado em processos inflamatórios articulares agudos, tais como:

  • <li>Artrites, periartrites, bursites, <a href="https://consultaremedios.com.br/doencas-dos-ossos/gota/c" target="_blank">gota</a>, dores articulares, <a href="https://minutosaudavel.com.br/artrite-reumatoide/" rel="noopener" target="_blank">artrite reumatoide</a>, espondiliteanquilosante; em processos degenerativos que cursam com dor, tais como artroses e transtornos dos discos intervertebrais; em nevralgias e em dores lombares e do pesco&#xE7;o.</li>

Quais as contraindicações do Dexalgen?

Você não deve fazer uso de Dexalgen® se apresentar hipersensibilidade (alergia) conhecida à dipirona, a qualquer um dos componentes da formulação, a outras pirazolonas (ex.: fenazona, propifenazona) ou a pirazolidinas (ex.: fenilbutazona, oxifembutazona).

Dexalgen® também é contraindicado em pacientes portadores de úlcera gástrica, úlcera duodenal, tuberculose pulmonar, infecções não tratadas por fungos ou bactérias, infecções virais sistêmicas ou localizadas, embolia e trombose arterial ou venosa, transtornos mentais, diabete mellitus, osteoporose, insuficiência cardíaca congestiva, pressão alta, glaucoma, distúrbios do metabolismo das porfirinas, alterações na medula óssea e anemia devida à deficiência da enzima glicose-6-fosfato-desidrogenase.

Categoria de Risco de Gravidez C: Não foram realizados estudos em animais e nem em mulheres grávidas.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião dentista.

Como usar o Dexalgen?

A dose recomendada de Dexalgen® solução injetável é de uma ampola aplicada a cada 24 (vinte e quatro) horas.

Em casos mais graves, pode-se administrar uma ampola de Dexalgen® de 12 (doze) em 12 (doze) horas. A duração do tratamento é de cinco a sete dias.

Imediatamente antes da aplicação, o conteúdo da ampola I (que contém hidroxocobalamina) deve ser misturado ao conteúdo da ampola II (que contém dexametasona e dipirona sódica) numa mesma seringa. A injeção deve ser aplicada por via intramuscular profunda, lentamente.

Para obter o máximo de eficácia, utilize a medicação no horário e dose exata estipulada por seu médico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Como o Dexalgen funciona?

Dexalgen® atua diminuindo a dor e a inflamação. A dexametasona é um glicocorticosteroide de elevada potência anti-inflamatória que modifica a resposta imune a diversos estímulos. A dipirona é dotada de intensa atividade analgésica e anti-inflamatória, e a hidroxocobalamina (vitamina B12) é uma vitamina que apresenta um efeito antidoloroso.

Quais cuidados devo ter ao usar o Dexalgen?

O uso de doses excessivas ou o tratamento prolongado com glicocorticosteroides (como a dexametasona presente no Dexalgen®) pode levar ao aparecimento de sinais e sintomas de excesso de glicocorticosteroides.

Por essa razão, o tratamento com Dexalgen® deve ser realizado pelo menor tempo possível necessário para controlar os sintomas. Após terapia prolongada, a retirada dos glicocorticosteroides pode resultar em sintomas de falta desses hormônios, tais como febre, dores musculares e articulares e fraqueza.

Devido à presença da dipirona, o produto pode produzir reações caracterizadas por diminuição importante na contagem de glóbulos brancos no sangue. Por essa razão, aconselha-se que sejam realizados exames para controle hematológico caso faça uso desse medicamento cronicamente. A redução grave dos glóbulos brancos induzida pela dipirona pode ocorrer em qualquer momento durante o tratamento e, embora rara, ela pode ser fatal.

Interrompa o uso da medicação e consulte seu médico imediatamente se notar os seguintes sinais ou sintomas, possivelmente relacionados à redução da contagem de glóbulos brancos:

  • <li>Febre com calafrios e <a href="https://consultaremedios.com.br/gripes-e-resfriados/dor-de-garganta/c" target="_blank">dor de garganta</a>.</li>

Deve-se administrar Dexalgen® com cautela a pacientes alérgicos ou que tenham apresentado broncoespasmo ou outras reações anafiláticas (por exemplo, urticária ou inchaço) com analgésicos, tais como salicilatos, paracetamol, diclofenaco, ibuprofeno, indometacina e naproxeno.

A dipirona presente na formulação de Dexalgen® pode causar pressão baixa. Deve-se administrar Dexalgen® com cautela a pacientes que apresentam pressão baixa ou desidratação prévia ao uso do medicamento. Deve-se evitar o tratamento prolongado com Dexalgen® em pacientes com problemas renais e hepáticos, pois a taxa de eliminação da dipirona pode estar reduzida nesses pacientes. Em pacientes idosos, deve-se ter cautela na administração de Dexalgen® pela possibilidade de insuficiência hepática ou renal.

O surgimento ocasional de uma coloração avermelhada na urina deve ser atribuído à presença de metabólito inativo da hidroxocobalamina e não tem significado clínico.

Gravidez e lactação

Informe a seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Informar ao médico se está amamentando.

Os glicocorticosteroides aparecem no leite materno e podem inibir o crescimento, interferir na produção endógena de corticosteroides ou causar outros efeitos indesejáveis no lactente. Mães que utilizam doses farmacológicas de corticosteroides devem ser advertidas no sentido de não amamentarem.

Este medicamento pode causar doping.

Doping esportivo

Os glicocorticosteroides (como a dexametasona presente no Dexalgen®) requerem uma Isenção de Uso Terapêutico (IUT).

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Dexalgen?

A incidência e gravidade dos eventos adversos da dexametasona estão relacionadas diretamente com a dose e a duração do tratamento.

Os eventos adversos da dexametasona são apresentados em ordem de frequência decrescente a seguir:

Comuns, > 1/100 e < 1/10 (> 1% e < 10%)
  • <li>Rea&#xE7;&#xF5;es al&#xE9;rgicas (urtic&#xE1;ria, vermelhid&#xE3;o na pele), &#xFA;lcera g&#xE1;strica (em doses elevadas), <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/diarreia/c" target="_blank">diarreia</a>, aumento da glicemia (a&#xE7;&#xFA;car no sangue), comer em excesso, ganho de peso, diminui&#xE7;&#xE3;o da produ&#xE7;&#xE3;o de corticosteroides pela gl&#xE2;ndula adrenal (em tratamentos prolongados), excesso de horm&#xF4;nio glicocorticosteroide (em doses elevadas), infec&#xE7;&#xE3;o por <em>Candida albicans </em>na boca, agita&#xE7;&#xE3;o, n&#xE1;useas (enjoo), <a href="https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/nauseas/c" target="_blank">v&#xF4;mitos</a>, tremores, osteoporose, excesso de pelos e hiperpigmenta&#xE7;&#xE3;o (em doses elevadas).</li>
Incomuns, > 1/1.000 e < 1/100 (> 0,1% e < 1%)
  • <li>Incha&#xE7;o, press&#xE3;o alta, insufici&#xEA;ncia card&#xED;aca, redu&#xE7;&#xE3;o nas concentra&#xE7;&#xF5;es de pot&#xE1;ssio no sangue, choque anafil&#xE1;tico, press&#xE3;o alta intracraniana, <a href="https://minutosaudavel.com.br/pancreatite/" rel="noopener" target="_blank">pancreatite</a> aguda, fraqueza muscular, aus&#xEA;ncia de menstrua&#xE7;&#xE3;o, trombose.</li>

Os eventos adversos da dipirona são apresentados em ordem de frequência decrescente a seguir:

Incomuns, > 1/1.000 e < 1/100 (> 0,1% e < 1%)
  • <li>Press&#xE3;o baixa.</li>
Raros, > 1/10.000 e < 1.000 (> 0,01% e < 0,1%)
  • <li>Redu&#xE7;&#xE3;o importante da contagem de gl&#xF3;bulos brancos, choque anafil&#xE1;tico, broncoespasmo.</li>
Muito raros, < 1/10.000 (< 0,01%)
  • <li>Vermelhid&#xE3;o e aparecimento de bolhas no corpo inteiro, insufici&#xEA;ncia renal aguda.</li>

Os eventos adversos da hidroxicobalamina são apresentados em ordem de frequência decrescentes a seguir:

Comuns, > 1/100 e < 1/10 (> 1% e < 10%)
  • <li>Vermelhid&#xE3;o na pele, erup&#xE7;&#xF5;es na pele, press&#xE3;o alta, n&#xE1;usea, <a href="https://consultaremedios.com.br/dor-febre-e-contusao/dor-de-cabeca-e-enxaqueca/c" target="_blank">dor de cabe&#xE7;a</a> e rea&#xE7;&#xF5;es no local da inje&#xE7;&#xE3;o.</li>

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O que eu devo fazer quando esquecer de usar o Dexalgen?

Use a medicação assim que se lembrar de que esqueceu uma dose. Se o horário estiver próximo ao que seria a dose seguinte, pule a dose perdida e siga o horário das outras doses normalmente. Não dobre a dose para compensar a dose omitida.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Qual a composição do Dexalgen?

Cada ampola I contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"width:222px\"> <p style=\"text-align:center\">Cloridrato de hidroxocobalamina (vit. B12)</p> </td> <td style=\"width:221px\"> <p style=\"text-align:center\">5,135 mg*</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:222px\"> <p style=\"text-align:center\">Ve&#xED;culo q.s.p</p> </td> <td style=\"width:221px\"> <p style=\"text-align:center\">1 mL</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Veículos: cloreto de sódio, metilparabeno, propilparabeno, ácido acético, acetato de sódio anidro e água para injetáveis..

* Cada 5,135 mg de cloridrato de hidroxocobalamina equivalem a 5 mg de hidroxocobalamina.

Cada ampola II contém:

{"tag":"table","value":{"heading":["<table border=\"1\" cellpadding=\"1\" cellspacing=\"1\" style=\"width:100%\"> <tbody> <tr> <td style=\"width:218px\"> <p style=\"text-align:center\">21 - fosfato diss&#xF3;dico de dexametasona</p> </td> <td style=\"width:225px\"> <p style=\"text-align:center\">1,974 mg**</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:218px\"> <p style=\"text-align:center\">Dipirona s&#xF3;dica</p> </td> <td style=\"width:225px\"> <p style=\"text-align:center\">500 mg</p> </td> </tr> <tr> <td style=\"width:218px\"> <p style=\"text-align:center\">Ve&#xED;culo q.s.p</p> </td> <td style=\"width:225px\"> <p style=\"text-align:center\">1 mL</p> </td> </tr> </tbody> </table>"],"rows":[]}}

Veículos: metabissulfito de sódio e água para injetáveis.

** Cada 1,974 mg de 21-fosfato dissódico de dexametasona equivalem a 1,5 mg de dexametasona.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Dexalgen maior do que a recomendada?

Os sintomas relatados após superdose aguda com dipirona são: náuseas, vômito, dor abdominal, insuficiência renal aguda e mais raramente, tontura, convulsões, pressão baixa, palpitações, sonolência e coma. Após a administração de doses muito elevadas, a excreção de um metabólito inerte (ácido rubazônico) pode provocar coloração avermelhada na urina. Não existe um antídoto específico para a dipirona sódica. Deve-se monitorar os sinais vitais e realizar terapia sintomática e de suporte. O principal metabólito da dipirona (MAA) pode ser eliminado por hemodiálise.

Relatos de toxicidade aguda com glicocorticosteroides são raros. Em caso de superdose não existe um antídoto específico disponível e o tratamento baseia-se na terapia sintomática e de suporte.

Não há relatos de superdose com a hidroxocobalamina.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Dexalgen com outros remédios?

Os pacientes devem ser orientados a evitar o consumo de bebidas alcoólicas durante o tratamento com Dexalgen®.

A dipirona sódica pode causar redução das concentrações plasmáticas de ciclosporina. Deve-se, portanto, realizar monitorização das concentrações de ciclosporina, quando da administração concomitante com dipirona.

Anti-inflamatórios não esteróides, como a dipirona, podem aumentar o risco de hemorragias gastrintestinais determinado pelos glicocorticosteroides.

O uso concomitante de barbitúricos, fenitoína (medicamento usado no tratamento da epilepsia), efedrina (um medicamento usado como descongestionante) ou rifampicina (utilizada no tratamento da tuberculose) pode reduzir os efeitos da dexametasona.

Quando os corticosteroides são administrados simultaneamente com diuréticos que causam perda de potássio, os pacientes devem ser observados para o desenvolvimento de concentrações diminuídas de potássio no sangue.

Glicocorticosteroides, como a dexametasona, podem reduzir o efeito dos anticoagulantes cumarínicos.

Informe a seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Qual a ação da substância do Dexalgen (Dexametasona + Dipirona Sódica + Hidroxocobalamina)?

Resultados de Eficácia

{"tag":"hr","value":" <p>A efic&#xE1;cia analg&#xE9;sica da dipirona j&#xE1; foi demonstrada em in&#xFA;meros estudos cl&#xED;nicos, avaliando uma ampla variedade de etiologias relacionadas &#xE0; dor <sup>1,2, 3, 4, 5, 6, 7</sup>.</p> <p>A efic&#xE1;cia da hidroxocobalamina no tratamento da dor lombar foi avaliada em um estudo duplo-cego, randomizado e placebo-controlado no qual 60 (sessenta) pacientes, entre 18 (dezoito) e 65 (sessenta e cinco) anos, com dor lombar ou ci&#xE1;tica foram inclu&#xED;dos. O desfecho prim&#xE1;rio foi avaliado por meio de uma escala visual anal&#xF3;gica (EVA) e um question&#xE1;rio de incapacidade, enquanto o consumo de paracetamol durante o per&#xED;odo de estudo foi o desfecho de efic&#xE1;cia secund&#xE1;ria.</p> <p>A compara&#xE7;&#xE3;o entre os grupos ao final do per&#xED;odo de tratamento evidenciou uma diferen&#xE7;a estatisticamente significante em favor da hidroxocobalamina, que foi administrada por via intramuscular, durante duas semanas, na dose de 1.000 mcg ao dia: a EVA diminuiu de 75,53 &#xB1; 8,9 para 9,53 &#xB1; 16,5 mm com o tratamento ativo <em>versus </em>70,63 &#xB1; 7,9 para 36,83 &#xB1; 27,4 com placebo. A an&#xE1;lise do question&#xE1;rio de incapacidade evidenciou um padr&#xE3;o semelhante, e o consumo m&#xE9;dio de paracetamol foi significantemente menor no grupo que recebeu hidroxocobalamina (28,9 &#xB1; 11,32 versus 9,9 &#xB1; 8,04 comprimidos, em 15 (quinze) dias)<sup>8</sup>.</p> <p>A associa&#xE7;&#xE3;o de dexametasona com <a href=\"https://consultaremedios.com.br/vitaminas-do-complexo-b/bula\" target=\"_blank\"/><a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitaminas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitaminas</a> do <a href=\"https://consultaremedios.com.br/b/complexo-b\" target=\"_blank\">complexo B</a> (dentre as quais a hidroxocobalamina na dose de 1.000 mcg ao dia) administrada por via intramuscular foi superior &#xE0; dexametasona isoladamente no tratamento da dor lombar, muito provavelmente pela combina&#xE7;&#xE3;o dos efeitos anti-inflamat&#xF3;rios da dexametasona com os efeitos antineur&#xED;ticos das vitaminas do complexo B<sup>9</sup>.</p> <p><strong>Refer&#xEA;ncias bibliogr&#xE1;ficas: </strong></p> <p><span style=\"font-size:11px\">1 Babej-Dolle R, Freytag S, Eckmeyer J, Zerle G, Schinzel S, Schmieder G, Stankov G. Parenteral dipyrone versus diclofenac and placebo in patients with acute lumbago or sciatic pain: randomized observer-blind multicenter study. International Journal of Clinical Pharmacology and Therapeutics 1994; 32: 204-9.<br> 2 Differential effects of dipyrone, ibuprofen and paracetamol on experimentally induced pain in man. Agents &amp; Actions 1992; 35: 112-21.<br> 3 Muriel-Villoria C, Zungri-Telo E, D&#xED;az-Curiel M, Fern&#xE1;ndez-Guerrero M, Moreno J, Puerta J, Ortiz P. Comparison of the onset and duration of the analgesic effect of dipyrone , 1 or 2 g, by the intramuscular route, in acute renal colic. European Journal of Clinical Pharmacology 1995; 48: 103-7.<br> 4 Collaborative Group of the Spanish Society of Clinical Pharmacology. Comparative study of the efficacy of dipyrone, diclofenac and pethidine in acute renal colic. European Journal of Clinical Pharmacology 1991; 40: 543-6.<br> 5 Rohdewald P, Granitzki HW, Neddermann E.Comparison of the analgesic efficacy of metimazole and tramadol in experimental pain. Pharmacology 1988; 37: 209-17.<br> 6 Daftary SN, Mehta AC, Nanavati M. A controlled comparison of dipyrone and paracetamol in post-episiotomy pain, Current Medical Research and Opinion 1980; 6: 614-8.<br> 7 Mehta SD, A randomized double-blind placebo-controlled study of dipyrone and aspirin in post-operative orthopaedic patients. Journal of International Medical Research 1986; 14: 63-6.<br> 8 Mauro GL, Martorana U, Cataldo P, Brancato G, Letizia G. Vitamin B12 in low back pain: a randomised, double-blind, placebo-controlled study. European Review for Medical and Pharmacological Sciences 2000; 4: 53-8.<br> 9 Santill&#xE1;ni RM, Garc&#xED;a GR, Mej&#xED;a JLS, Garc&#xED;a EM. Dexamethasone Alone Versus Dexamethasone Plus Complex B Vitamins in the Therapy of Low Back Pain. Proceedings of the Western Pharmacology Society 2000; 43:69-70.</br></br></br></br></br></br></br></br></span></p> <h2>Caracter&#xED;sticas Farmacol&#xF3;gicas</h2> <hr> <h3>Farmacodin&#xE2;mica</h3> <p>A dexametasona &#xE9; um glicocorticosteroide fluorado de elevada pot&#xEA;ncia anti-inflamat&#xF3;ria e de baixa atividade mineralocorticoide. Assim como os demais glicocorticosteroides, a dexametasona se liga aos receptores de glicocorticoides citoplasm&#xE1;ticos, ativando-os. Como consequ&#xEA;ncia, ocorre uma modifica&#xE7;&#xE3;o da resposta imune a diversos est&#xED;mulos, com inibi&#xE7;&#xE3;o da s&#xED;ntese de prostaglandinas e leucotrienos, subst&#xE2;ncias que medeiam a resposta inflamat&#xF3;ria. Entre os glicocorticosteroides, a dexametasona &#xE9; um dos mais potentes em sua a&#xE7;&#xE3;o antiinflamat&#xF3;ria - 0,75 mg de dexametasona correspondem a 20 mg de <a href=\"https://consultaremedios.com.br/hidrocortisona/bula\" target=\"_blank\">hidrocortisona</a> e a 25 mg de acetato de cortisona.</p> <p>A dipirona &#xE9; um analg&#xE9;sico n&#xE3;o opioide dotado de intensa atividade analg&#xE9;sica e anti-inflamat&#xF3;ria. Os metab&#xF3;litos da dipirona inibem a s&#xED;ntese de prostaglandinas, tanto perifericamente, como no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/sistema-nervoso-central/c\" target=\"_blank\">sistema nervoso central</a>. J&#xE1; se demonstrou que o metab&#xF3;lito ativo 4-metil-amino-antipirina (MAA) determina uma inibi&#xE7;&#xE3;o pronunciada das cicloxigenases perif&#xE9;ricas COX-1 e COX-2.</p> <p>A hidroxocobalamina (<a href=\"https://minutosaudavel.com.br/vitamina-b12/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">vitamina B12</a>) &#xE9; uma vitamina neurotr&#xF3;pica que apresenta um efeito antinociceptivo em diversos modelos de dor. Investiga&#xE7;&#xF5;es eletrofisiol&#xF3;gicas indicam que o mecanismo de analgesia da hidroxocobalamina se deve a um efeito direto sobre as vias de transmiss&#xE3;o nociceptiva, na medula espinhal e no t&#xE1;lamo.</p> <h3>Farmacocin&#xE9;tica</h3> <p>A dexametasona &#xE9; um glicocorticosteroide de longa dura&#xE7;&#xE3;o. Seu <em>clearance</em> varia de 2,8 a 3,5 mL/min/kg, sua meia-vida de elimina&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 3 (tr&#xEA;s) a 4 (quatro) horas e sua meia-vida biol&#xF3;gica varia de 36 (trinta e seis) a 54 (cinquenta e quatro) horas. Ap&#xF3;s a administra&#xE7;&#xE3;o intramuscular, as concentra&#xE7;&#xF5;es s&#xE9;ricas m&#xE1;ximas s&#xE3;o alcan&#xE7;adas em menos de uma hora. Aproximadamente 70% da dexametasona se liga &#xE0;s <a href=\"https://minutosaudavel.com.br/proteinas/\" rel=\"noopener\" target=\"_blank\">prote&#xED;nas</a> plasm&#xE1;ticas e seu volume de distribui&#xE7;&#xE3;o &#xE9; de 2 L/kg. A dexametasona &#xE9; metabolizada no <a href=\"https://consultaremedios.com.br/aparelho-digestivo/figado/c\" target=\"_blank\">f&#xED;gado</a> (hidroxila&#xE7;&#xE3;o) e &#xE9; eliminada pela urina (8% em sua forma inalterada) e em menor propor&#xE7;&#xE3;o, pela bile.</p> <p>A dipirona &#xE9; uma pr&#xF3;-droga que se hidrolisa em seu metab&#xF3;lito ativo 4-metil-amino-antipirina (MAA), o qual &#xE9; metabolizado no f&#xED;gado a um segundo metab&#xF3;lito ativo 4-aminoantipirina (4-AA). Esses metab&#xF3;litos ativos s&#xE3;o eliminados na urina, em tr&#xEA;s a cinco horas. A biodisponibilidade absoluta ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o intramuscular da dipirona &#xE9; de 87%.</p> <p>Ap&#xF3;s administra&#xE7;&#xE3;o intramuscular de hidroxocobalamina, as concentra&#xE7;&#xF5;es plasm&#xE1;ticas m&#xE1;ximas s&#xE3;o alcan&#xE7;adas em aproximadamente uma hora. Esta vitamina do complexo B se liga com alta afinidade a prote&#xED;nas plasm&#xE1;ticas espec&#xED;ficas denominadas transcobalaminas. A hidroxocobalamina tem uma meia-vida m&#xE9;dia de aproximadamente seis dias, &#xE9; biotransformada no f&#xED;gado e eliminada pela bile.</p> </hr>"}

Como devo armazenar o Dexalgen?

Conservar o produto em lugar temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C). Proteger da luz.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características organolépticas

Ampola I

Contém uma solução límpida, vermelhae isenta de partículas.

Ampola II

Contém uma solução límpida, levemente amarelada e isenta de partículas.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Apresentações do Dexalgen

Solução injetável 5 mg/mL

Embalagens com 2 ampolas de 1 mL (1 dose) ou 6 ampolas de 1 mL (3 doses).

Uso intramuscular.

Uso adulto.

Dizeres Legais do Dexalgen

M.S - 1.0043.0550

Farm. Resp. Subst.:
Dra. Ivanete A. Dias Assi

CRF-SP 41.116

Fabricado por:
Eurofarma Laboratórios S.A
Rod. Pres. Castello Branco, Km 35,6
Itapevi - SP


Registrado por:
Eurofarma Laboratórios S.A
Av. Vereador José Diniz, 3.465 - São Paulo - SP
CNPJ: 61.190.096/0001-92
Indústria Brasileira



Venda sob prescrição médica. Só pode ser vendido com retenção da receita.

Fabricante: Eurofarma

© 2021 Medicamento Lab.